1. Spirit Fanfics >
  2. Me ame... pelo menos um dia... >
  3. Kagome não...

História Me ame... pelo menos um dia... - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê gente, eu sei que vcs vão querer me matar, mas juro, eu chorei fazendo esse capítulo, e ainda tô mal por ter feito ele... Desculpa os erros e o conteúdo, o cap 22 sai ainda hoje, espero que gostem boa leitura.

Capítulo 21 - Kagome não...


Fanfic / Fanfiction Me ame... pelo menos um dia... - Capítulo 21 - Kagome não...

Inuyasha pov's on:

Meu pai olhava para Kagome assustado, ele coloca as crianças em cima da cama de hospital que tem para os mesmo (N/A: eu não tenho a mínima ideia de qual é o nome daqueles bercinhos de hospital), e vai até a mesma apressado.

- Me fale mais sobre isso, como que minha Izayoi vai voltar? Como? -- meu pai chorava enquanto segurava os ombros de Kagome, ele tentava acorda-lá mais sem sucesso.

- Pai! -- seguro seu ombro -- pare já com isso, ela está dormindo -- ele me olha já em lágrimas -- eu sei que a mãe era muito importante para você, mas por que disso? Ainda tem um problema, que outras pessoas vão voltar a vida, nosso inimigos.

- É mesmo... -- ele me olha sério e logo suspira -- teremos que ser rápido com isso, terei que te contar uma longa história, sobre sua mãe, a morte dela... As dos pais de Kagome... -- eu o olho confuso.

- Mas o que a morte deles tem haver pai? -- ele me olha e suspira.

- Chegarei logo nessa parte... por onde eu começo -- ele vai até uma cadeira e se senta -- a muito tempo, antes mesmo de você nascer, sua mãe me mostrou algo que ela não poderia -- ele sorri fraco -- ela mostrou o que não poderia ter mostrado -- ele sorri -- ela tinha que me mostrar depois do casamento -- eu coro -- não é o que você está pensando idiota, sua mãe é a sucessora da morte.

- Tá de brincadeira comigo né? -- ele me olha sério -- a senhor, como isso pode ser possivel? Ela morreu... então não tem como ela ser a sucessora da morte... -- meus olhos começam a se encher de lágrimas -- ela deve ter feito hora com sua cara pai -- ele nega com a cabeça -- e como que você tem certeza que ela é sucessora da morte?

- Ela me mostrou o laço de amor que você e Kagome tem -- ele fala indo para a porta -- Kagome vai demorar pra acordar InuYasha, vamos pegar roupas para ela e depois voltamos para cá, ela só terá alta amanhã de manhã -- meu pai me chama, indo embora, eu olho mais uma última vez para meus filhos, vou até Kagome e lhe dou um beijo na testa.

- Já já eu volto meu amor -- sorrio passando a mão de leve em seu rosto indo atrás de meu pai.

Quando chego em casa, meu pai sobe para seu quarto, vou ate ele meio apressado, ele abre a porta de seu guarda-roupa, e vejo uma fita vermelha meio suja e surrada flutuando em uma bolha brilhante, não sabia o que dizer, ainda mais ver nossos nomes escritos com nossas letras, mais atrás do guarda roupa, eu via mais duas linhas, me aproximo mais e vejo que as duas estavam amarradas.

- De quem é isso pai? E por que estão amarradas? -- ele olha para o mesmo lugar que eu e sorri.

- Essa é a linha da vida de você e Kagome, e estão amarradas, pois você a marcou, se vc morrer, ela morre também -- ele deu de ombros e olho assustado para a informação que ele me deu.

- N-Nossa... -- eu vou até a cama e me sento -- então... S-Senhor... -- eu coloco minha mão na minha testa, tentando absorver tudo isso -- mas... Se algo vier a acontecer comigo? Kagome também morre? E se eu me meter em uma briga? E morrer? Ela morre também? -- vejo meu pai acenar -- mas por que?

- Pela marca, vocês tem que ficar juntos, ao morrer, você renasce, então, ela morre para renascer junto a ti -- ele se senta ao meu lado -- eu sei que é difícil mas você pode ainda continuar vivendo com isso.

- E se Kagome morrer? -- eu olho sério para ele -- eu venho a morrer junto com ela? -- ele nega com a cabeça -- mas como?

- Ela tem que te marcar também -- olho para ele com uma sombrancelha arqueada.

- Tá de sacanagem né? Como karalhos Kagome vai me marcar? -- ele me olha como se fosse óbvio.

- Agora ela é uma hanyou como você seu tonto, então ela pode fazer isso -- ele se levanta -- vem, temos que pegar roupas pra Kagome -- e assim eu sigo meu pai.

InuYasha pov's off:

Momentos depois que InuYasha e Inu no Taishou, uma mulher encapuzada entra no quarto de Kagome, a mesma entra olhando para as crianças que dormiam calmamente, a mulher pega as crianças, as colocando rapidamente dentro de um carrinho de bebê, ela vai até Kagome, colocando um bilhete, assim como foi lhe ordenado, e assim saindo rapidamente.

Minutos depois, Kagome acorda levemente, ela olha ao redor, estava cansada, seus pequenos a deixaram muito cansada, ela olha para o berço que ficava perto de sua cama, e não vê os mesmo, a garota não se preocupa, pensando que alguma enfermeira havia lhe pegado para fazer algo, mas ao ver um bilhete estranho encima do criado mudo, ela o pega lendo rapidamente.

"Querida Kagome, Você é a vagabunda que pegou o meu InuYasha de mim, o levando para esse lado que não poderia, eu fiz de tudo para ele se afastar de você, mas você insiste em estar com ele não é, por que? Não vê que ele é meu? E agora você tem um filho com ele, por que? Por que? Por que quer me ver longe dele sua vadia? Mas agora, essas crianças não vão mais existir, nunca mais... E claro, não serei tão má, vocês os terão de volta, só que não vão estar vivos hehe... Até mais Kagomezinha, o seu está guardado irmãzinha"

Kagome olhava para aquele bilhete com lágrimas nos olhos, seus filhos, as pessoas que ela estava já amando, os lindos pedacinhos do céu que ela vinha concebido, mortos, por uma louca, que queria agora seu Inuyasha, por que sempre que ela estava feliz, algo de ruim tinha que lhe vir a acontecer.

- Não... Não... Não... Não... -- Kagome repetia, enquanto olhava novamente para o lugar, para ver se era alguma mentira -- Não...

A mesma se levanta rapidamente da cama do hospital, e como a morena estava em um quarto na área vip, ela pega o lençol da cama, já não pensando em mais nada, só na morte de seus amados filhos, ela amarra, o lençol no ventilador de teto, ela coloca a cadeira perto da corda improvisada, subindo rapidamente, assim colocando a amarra no pescoço.

- Me desculpe... me desculpe inuyasha... -- ela pula, assim perdendo o ar, e ficando inconsciente.

Continua...


Notas Finais


Continua ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...