História Me and Them and The Baby - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias B.A.P, EXO, Sistar
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Kristao, Sekaisoo, Sulay, Xiuchen
Visualizações 20
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E ai galera ? Eu demorei um século para atualizar , mas aqui estou eu .

Nome do Capítulo: aceitação mútua

Boa leitura ~

Capítulo 2 - Mutual Acceptance


ME AND THEM AND THE BABY 

                    MUTUAL ACCEPTANCE

NARRADORA POV'S 


Kyungsoo não queria de jeito nenhum contar para Jongin e Sehun,  que estava esperando um filho de algum dos dois , o medo de não ser aceito ou até mesmo de ser  humilhado falava mais alto , era uma tortura interna que teria que aguentar sozinho , se não fosse por Chanyeol,  este que sempre insistia para Kyungsoo contar a JongIn e Sehun , sobre sua gravidez.  E como sempre , o Do mudava de assunto abruptamente. 

 Era uma manhã de sexta quando Kyungsoo foi acordado as seis e ponto da manhã por batidas incessantes na porta.  O menor mesmo que a contra gosto se levantouda cama gritando um já vai , enquanto andava vagarosamente até o banheiro. O menor escovou os dentes e se livrou de sua ereção matinal , para assim , atender quem quer que seja.  E por ironia do destino,  as últimas pessoas as quais o menor queria ver , estavam lá,  em sua frente , entrando sem permissão em seu apartamento,  se sentado no sofá macio , dá sala .

"O-o quê fazem aqui ?"

"Olha Kyungsoo,  nós viemos conversar.  Todas as vezes que vamos atrás de você,  tu some e não dá mais notícias,  nós só sabemos que você vai na faculdade por causa dos seus colegas. "

"Poxa Soo , o que nós fizemos para você fugir da gente , que nem o capeta foge da cruz ?"

O menor entrou em pânico e começou a hiperventilar , suar frio , enquanto pensava em uma resposta para dar aos dois seres a sua frente.  O menor foi até a cozinha onde pegou um copo de água com açúcar e passou as mãos sobre a barriga , como forma de se acalmar. Estava tão imerso em seu próprio mundo que nem notou JongIn e Sehun o olhando . 

Eles acharam estranho a forma como o menor acariciava constantemente a própria barriga , como se fosse uma grávida e acharam ainda mais estranho quando o ouviram murmurar um "calma" bem baixinho várias e várias vezes .

O Do acabou se assustando com os olhares que os outros dois lançavam para si , suas bochechas ganharam um leve rubor e tudo o que conseguiu fazer foi murmurar palavras desconexas. 

"Soo, calma " o Oh não entendia o porque de tanto nervosismo,  se já fizeram coisas muito piores do que conversar.

O Do sentiu seu estômago se revirar por dentro e correu para o banheiro mais próximo para colocar para fora o que não havia em seu estômago.  Horrível,  era a sensação que Kyungsoo sentia após fazer vômito de nada . A cada vez mais os enjoos ficavam piores, e ele sabia que uma hora ou outra teria qye ir ao médico. Por insistência do Park o menor resolveu não abortar seu filho . Filho,  palavra está que fazia o Do sorrir que nem um bobo ao pronunciar uma palavra tão simples como essa . 

Kyungsoo escovou novamente os dentes e foi até as suas "visitas " , os mandou sentar e falou que a notícia que viria a seguir era bastante pesada . Com seu restinho de coragem o menor pós se a falar .

"Eu estou grávido "

O Kim e o Oh se olharam e logo gargalhadas altas se fizeram presentes naquele cômodo.  Lágrimas se faziam presentes nos olhos de cada um dos três,  as do Kim e Oh eram de tanto rir , já as de Kyungsoo eram de medo do que viria a seguir e aquela vozinha insistente falando um Eu te avisei para não contar , que o fazia cada vez se encolher mais. 

"Ai Soo , você é uma comedia"

"Mas eu não estou brincando. Eu realmente estou grávido "

"Todos sabem que é impossível um homem engravidar "

"Bom , digam isso para outra pessoa , porque eu estou grávido e um de vocês é o pai " o menor suspirou aliviado por finalmente ter conseguido dizer tudo o que precisava ser dito .

"Olha já chega , vamos falar sério agora"

"Se vocês não acreditam , comprem um teste de gravidez e tirem a conclusão que quizerem após o resultado "

"Nós vamos então e já voltamos "

O menor deu de ombros e foi tomar seu café da manhã.  Em um curto espaço de tempo JongIn e Sehun já estavam de volta com o teste , o qual Kyungsoo pegou sem esitar e foi até o banheiro fazer aqueles procedimentos tão conhecidos por si . Quando o resultado saiu ele levou o terte até os dois homens que estavam em sua sala .

"Ai está a prova"

O Kim e o Oh ficaram totalmente embasbacados com aquilo . Então realmente Kyungsoo estava grávido.  Mas como belos babacas que eram , estragaram o momento como sempre .

"E quem nos garante que esse filho é nosso? "

Aquilo foi o estopim para Kyungsoo,  que teve uma queda de pressão e desmaiou deixando o Kim e Oh desesperados e sem saber o que fazer .

[...]

Quando Kyungsoo acordou , ele se assustou ao perceber que estava em um hospital,  várias perguntas e hipóteses rondavam sua cabeça,  mas a principal era se seu filho , estava bem . Instintivamente colocou as mãos sobre a barriga , como uma forma de proteção. 

Chanyeol passou pela porta do quarto de maneira afobada e quando seus olhos se encontraram com os do Do , sentiu um aperto no coração só de ver aqueles olhos brilhantes cheios de lágrimas,  que logo molhariam aquele rostinho sereno que o outro possuí. 

"C-chany o meu ..."

"Calma Kyung , ele está bem "

O sorriso que o Do formou em seus lábios foi o suficiente para fazer Chanyeol beijar sua barriga e fazer um carinho sereno ali .

"Ei bebê,  aqui é o seu novo appa "

"Chany ..."

"Kyung ! Me deixa continuar ok ?" O menor maneou a cabeça positivamente. " Eu estou louco para te ver pessoalmente,  poder te pegar em meus braços,  brincar com você " 

Kyungsoo se odiava internamente por expor tão fácil seus sentimentos.  Ele era como uma bomba de hormônios que não cessavam em momento algum . 

TO BE CONTINUED...


Notas Finais


Gostaram do capítulo? Eu sei que ficou curtinho mas , compenso vocês depois .
Bjs até o proximo capítulo e não deem uma de leitor fantasma.
^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...