1. Spirit Fanfics >
  2. Me and You... It is not to be >
  3. Capítulo 2

História Me and You... It is not to be - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem...
Boa leitura!!
💜❣️

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Me and You... It is not to be - Capítulo 2 - Capítulo 2

Era mais um dia que eu acordei, me levantei e fui para o banheiro fazer minha devidas higienes para depois me arrumar e finalmente ir para a minha tão amada e odiada faculdade.

Quando finalmente acabei de fazer tudo, peguei minha mochila, desci e fui tomar café da manhã com os meus pais.

- Bom dia filho.- Minha mãe disse me puxando para da um beijo nela, dei um beijo na testa dela e me sentei.

- Bom dia mamãe, Bom dia papai.- Disse para o cara que nem me olhava por conta dos olhos grudados no tablet.

- Bom dia Jaemin.- Vi que alguém não acordou de bom humor, então só resolvi comer quieto, não tanto se não fosse pela a minha mãe.

- Filho, hoje você tem um encontro com o Hyuck.- Ótimo, meu dia tinha acabado de melhorar, não era como se eu odiasse me encontrar com o Haechan, era só que eu não estava no clima hoje.

- E também tem que comparecer no meu escritório hoje.- Meu pai que antes não estava prestando atenção em nada, se pronunciou.

- Como assim? Porque logo hoje?.- Disse enfiando o garfo com tanto ódio na boca, só queria ficar quietinho na minha hoje.

- Porque você tem que ter responsabilidades.- Meu pai disse pondo o tablet na mesa e me olhando sorrindo.

- Eu já tenho bastante é só que hoje...

- Tem alguma coisa para fazer?.- Eu juro que amava meus pais, mas tinha horas que me irritavam muito.

- Não papai, não tenho nada mais importante para fazer.- Disse pondo os talheres na mesa e olhando para a minha mãe meio que pedindo uma ajuda.

- Desculpa meu filho, você irá se encontrar com Haechan as sete e meia da noite pode ser?.- Minha mãe disse feliz.

- Sim mamãe.- Já disse meio desanimado e me levantando.

- Quero você as duas da tarde lá na empresa e sem atrasos.- Meu pai disse e sorriu pra mim também.

- Sim papai.- Peguei minha mochila e fui para a garagem atrás da minha moto.

E lá estava eu, indo para mais um dia de faculdade cansativo, porém iria poder ver pessoas diferentes, lidar com pessoas diferentes e perceber que tudo é igual aos outros dias, mas mesmo assim sempre tem algo para reclamar no fim do dia e era isso que eu gostava.

Confesso que faculdade de administração era uma das coisas que eu não queria fazer, acho que designer se encaixava muito mais em meu perfil, mas papai sempre foi claro sobre o meu curso.

- Sim Jaemin você vai fazer faculdade de administração.- Dizia ele irritado já por ser a décima vez que eu tocava naquele assunto.

- Mas papai, eu prefiro muito mais designer e além do mais eu posso te ajudar na empresa com isso.- Tentei da na mesma moeda, mas quando se tratava do Na tudo era impossível.

- Jaemin eu juro que se você tocar mais uma vez nesse assunto, eu corto todos os seus cartões de crédito e tiro seu nome do testamento.- Ele disse me olhando com um olhar fuzilador.

E tava ali a minha deixa, me escrevi na faculdade de administração semanas depois dessa conversa e por incrível que pareça e sem alegria nenhuma fui aceito, na verdade a alegria foi totalmente da minha mãe e do meu pai, a minha mesma foi chorar no colo do Renjun e do Jeno e dizer porque meu pai era tão ridículo comigo e as únicas coisas que eles disseram era:

- Jaemin você podia muito bem ter feito a faculdade que você queria, mas você só foi um riquinho mimado, com medo do Tio Na tirar seu dinheiro.

Renjun me disse assim que me obrigou a limpar as lágrimas do meu rosto e me recompor, nesse mesmo dia eu e ele fomos as compras, afinal era um ótimo lugar para afogar as mágoas.

Eu sei eu sei, não é legal ser tão dependente de dinheiro assim, mas é que já faz parte de mim e não é como se eu guardasse só para mim, eu sempre estou ajudando o próximo, sempre fazendo doação e sempre indo no asilo que eu amo, os velhinhos ali são uns amores, é aquele ditado, quanto mais você ajuda, mais você recebe em troca.

- O que você está fazendo aí? Parece que está queimando o cérebro.- Jeno disse agarrando meu pescoço e me fazendo quase cair da moto.

- Yah, eu ainda vou cair da moto com você me segurando assim.- Disse assim que bati em seu braço para tirar do meu pescoço.

- É essa a intenção.- Jeno riu e logo pós seus braços em volta dos ombros do Renjun.

- Bom dia Nana.- Renjun sorriu.

- Bom dia Jun.- Retribui seu sorriso.

- E aí? Vai fazer o que hoje?.- Jeno me perguntou.

- Vou para a empresa do meu pai e depois tenho um encontro com o Haechan.- Revirei os olhos.

- Então no final do dia vai por a foda em dia.- Jeno gargalhou e eu fui bater nele, só que o espertinho foi mais rápido e saiu correndo, o que não me impediu muito de fazer o mesmo, então lá estava duas pessoas com 22 anos correndo como se fossem crianças de 10.

Cheguei na classe e já estavam todos sentados, o bom de chegar um pouquinho atrasado por conta de estar enchendo o saco do amigo e mesmo estar na faculdade me salvava de muitas coisas, tipo não ir para a sala do diretor, mas confesso que eu sentia falta disso, das minha idas e conversas sobre ser responsável com o diretor, pelo menos ele me dava biscoitos e não ligava para os meus pais quando eu fazia alguma merda e principalmente não tinha a professora falando "chegou tarde novamente Na Jaemin",Mal sabia ela que eu estava na sala ao lado pedindo para que Renjun saísse comigo.

Mas voltando, lá estava eu, na minha sala querida, com os meus professores queridos e com a minha matéria preferida — Ironia —.

Depois de quatro horas vendo a professora falar sobre finanças e sua vida, o intervalo toca e finalmente podíamos almoçar.

- Quando vocês se casam?.- Disse Haechan ao meu lado, perguntado ao Jeno e Renjun.

- Eles nem se pediram ainda.- Falei.

- Mesmo assim, se eles não se casarem e terminarem...

- Pode acreditar que o fim do mundo vem.- Completei a frase do Haechan.

- Vocês são muito idiotas, a gente não vai terminar, nunquinha.- Jeno disse agarrando Renjun que ria por conta do namorado.

- Nunca é uma palavra muito forte Nono.- Renjun disse, fazendo a gente encarar ele, enquanto bebia seu suco.

- Como assim Renjun?.- Jeno disse meio assustado, fazendo eu e Haechan se olharmos.

- Ué Jeno, eu só disse que nunca é uma palavra muito forte, não é que a gente vai terminar, claro que não, eu te amo e isso não irá acontecer, só estou falando que não podemos usar essa palavra.- Renjun deu um selinho no Jeno e voltou a comer despreocupado.

- Devo me preocupar?.- Jeno olhou para a gente perguntando e a única coisa que a gente fez foi voltar a comer, enquanto Jeno ainda estava assustado.

O final das aulas foi tudo normal, chato e lento como sempre, mas ainda sim eu acho que iria preferir ter mais duas aulas sobre como financiar do que estar na empresa do meu pai, afinal de contas, eu não tinha nada para fazer lá, ele sempre dizia que tinha um monte de coisa, mas a verdade era que ele só gostava de me manter no controle dele e saber que eu não iria gastar nada no fim do dia.

- As 19:30 então Haechan?.- Perguntei subindo na moto.

- As 19:30, não tolero atrasos.- Haechan saiu todo rebolando e se querendo, não era fácil resistir aos encantos do Donghyuck, confesso que nunca foi fácil, estávamos nessas desde adolescentes, mas a gente não se gostava como Jeno e Renjun, era difícil para ambos se gostar.

Quando finalmente cheguei na tal empresa, os funcionários vieram me recepcionar com todo aquela encheção de saco e baba ovo por eu ser filho do CEO, coisa que até então eu adorava ser. O centro das atenções sempre foi algo fácil pra mim e confesso que fazia isso com total maestria.

- Boa Tarde senhor Jaemin.- A secretaria do meu pai disse já avisando a ele que eu estava esperando.

- Boa tarde.- Disse me sentando na poltrona da sala.

- O Senhor Na já irá te atender, ele está numa reunião.- Ela disse pondo o telefone de volta no lugar e sorrindo pra mim, se querendo, dava pra ver.

- Obrigado.- Sorri de volta mas não dei muita trela.

Alguns minutos se passavam ou talvez horas, porque era essa a impressão que eu tinha, minha garganta já estava começando a ficar seca de tanto esperar pelo o meu pai, olhei no relógio e vi que ja tinha passado uma hora desde que eu tinha chegado, me levantei e fui até o bebedouro.

Fiquei por lá por alguns instantes já que o pessoal veio falar comigo, até que meu pai sai de sala junto de um outro cara e que cara meu deus. Meu pai sorria ao apertar a mão do então moço, parecia algo escupido pelos os anjos, o moço era simplesmente um deus grego, alto, forte, cabelo preto e bem alinhado, de calça jeans preta e uma blusa de manga comprida jeans claro, aquilo realmente era um colírio para os meus olhos, ficava me perguntando quem era ele, a fascinação era tanta que eu não pude deixar de encarar e vi o momento exato em que os olhos dele caíram sobre mim, com aquele sorriso reluzente de alguém que acabou de sair do dentista, só aquilo deixou minhas pernas bambas, era capaz dele falar um oi e eu desmaiar ali mesmo.

- Vem cá Jaehyun, quero lhe apresentar uma pessoa.- Ou era uma miragem ou então eles realmente estavam vindo em minha direção, tive que me apoiar na mesa que tinha ali para poder não perder o equilíbrio.

- Olá.- Até a voz do deus grego era linda.

- Jaehyun, esse é meu filho Jaemin, meu bem mais precioso.- E a verdade era que eu era mesmo.

- É um prazer lhe conhecer Jaemin.- Jaehyun o nome do safado, estendeu a mão bonita com aquele sorriso que derretia qualquer coisa e eu pude perceber a aliança em seu dedo e foi ali que toda a minha fantasia se perdeu em algum canto.

- O prazer é todo meu.- Apertei rápido a sua mão e aquele sorriso, com aqueles olhos me olhando, ainda estavam sobre mim, o que me deixava mais nervoso ainda.

- Seu filho também trabalha aqui?.- Jaehyun se direcionou agora para o meu pai, que tinha o sorriso de orelha a orelha.

- Não, mas pretende, não é mesmo meu filho?.- Meu pai sabia como me intrometer nas conversas, jogava toda a responsabilidade que ele sabia que eu não queria assumir, para cima de mim, qualquer oportunidade.

- Claro papai, se os Senhores me dêem licença, eu preciso ir no banheiro.- Fiz uma reverência básica e sair dali, precisava respirar um pouco, aquele perfume que exalava riqueza já começava a me sufocar e aquela beleza toda, a qual eu nem pudia tirar uma casquinha, por conta do homem ser casado, me deixava até mal.

  ↜  ↝  

- Eu não acredito, você tem que parar de ser assim Jaemin.- Haechan me dizia enquanto estavamos deitados depois de termos transado.

- A questão não é essa Haechan, olhar não arranca pedaços.- Dei de ombros e me levantei para ir tomar banho.

- Mesmo assim, você toda vez que vê homem bonito, você quer ter ele na sua cama.- Haechan também se levantou e se enrolou na coberta, vindo atrás de mim e se sentando na pia, enquanto eu entrava no chuveiro.

- Ué, vai dizer que com você também não é assim? Me poupe né Haechan, a gente sabe muito bem que nenhum de nós dois aqui é santo.- Comecei a lavar meu cabelo.

- Aiai, tenho até medo do que você pode fazer.

- Eu não vou fazer nada, já me envolvi uma vez e isso não irá acontecer de novo.

A verdade era que eu já tinha ficado com um homem casado antes, foi interessante em algum momento, foi a primeira vez que eu tinha feito sexo sem ser com Haechan, porque antes era só com ele e confesso que com uma pessoa mais velha foi uma experiência totalmente diferente. O sexo entre eu e Haechan era bom, tão bom que quando um dos dois estava tendo algum momento de tensão, estavamos ali disponíveis um para o outro, mas também era algo que não tinha compromisso nenhum, por mais que meus pais quissesem muito que a gente cassase, a gente sabia o que era importante um para o outro, a gente sabia que o nosso lance não passava de algumas horas na cama ou em outro lugar. Esse homem casado foi uma experiência totalmente maravilhosa para mim, ele era atencioso nos pontos certos e não ficava enchendo meu saco, só que tudo teve um fim, quando a mulher dele estava pra descobrir, foi quando decidimos que não poderíamos mais ficar, então com isso foi cada um para um canto, as únicas pessoas que souberam disso, foi Haechan, Jeno e Renjun, mais ninguém, deus me livre meus pais saberem, principalmente que na época eu tinha dezoito e ele tinha vinte e oito.

- Certeza Jaemin?.- Haechan se levantou da pia.

- Você sabe muito bem o que eu acho dessa palavra, eu nunca vou ter certeza na minha vida, mas isso foi algo passageiro, acredito que eu não vou mais ver ele na minha vida e espero que isso aconteça.- Sai do box e enrolei a toalha na minha cintura.

- Eu tenho muita pena da sua mãe por conviver com você.- Puxei Haechan pela a cintura, ficando mais perto de mim.

- Você devia agradecer a ela por ter me botado no mundo, eu sei que sou o seu melhor parceiro de foda.- Sorri e deixei um beijo em sua testa.

- Você é muito convencido isso sim.- Haechan se soltou dos meus braços e foi para o box tomar o seu banho.

- Fazer o que...- Sorri.- Você vai junto comigo no evento que vai ter esse final de semana, certo? Não quero ficar lá sozinho.

- E o Jeno e Renjun?.

- Eles vão viajar.- Disse triste.

- Você sem eles, é nada né.- Tá aí uma coisa que era verdade, desde bebês, era sempre eu e os meninos, Haechan chegou quando tínhamos cinco anos, mas antes, desde a barriga, nossas mães eram amigas inseparáveis, o que fazia da gente, também inseparáveis.

- Realmente, eu não sou nada sem vocês.- Sempre gostava de incluir Haechan nas coisas, por mais que ele fosse bem mais próximo do Renjun, do que de mim e Jeno.

- Bobinho.

Sair do banheiro e fui para a cozinha preparar alguma coisa para a gente comer, afinal a gente tinha chegado no apartamento dele já se pegando que não deu tempo nem de tomar uma água e eu estava morto de fome.

O relógio batia dez da noite quando eu decidi ir embora, Haechan até que queria que eu ficasse, mas disse que tinha que resolver algumas coisa logo de manhã e essas coisas era dormir confortavelmente na minha cama, não que a cama do Haechan era desconfortável, nem a presença dele, era só que eu gostava muito da minha cama e lá eu não iria precisar sair cedo por conta de eu estar sozinho e como minhas aulas só eram de tarde, me dava bastante tempo para dormir mais.


Notas Finais


Espero que isso aqui não flope, tô a um ponto de desistir, talvez esteja sensível dhsjsk

Espero que tenham gostado...
Ficarei feliz em saber a opinião de vcs!!
💜❣️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...