1. Spirit Fanfics >
  2. Me apaixonei pela minha melhor amiga >
  3. Lições sobre sexo

História Me apaixonei pela minha melhor amiga - Capítulo 4


Escrita por: lovehime

Notas do Autor


Oii,gente! Como ces tão?
O capítulo pode ter aqueles errinhos de português,pois estava escrevendo desde à tarde e estou morrendo de sono por estar nem tarde.(neurônios não funcionam bem ) Desculpem por isso.

Espero que gostem de mais capítulo da fic. Não tinha dito antes,mas essa fic vai ser bem curtinha. Tão perto pro final * surtos internos**

Tenham uma ótima leitura, não durmam tão tarde, hein? E bebam bastante água.

Bom leitura a todos ^^
Boa noite/madrugada.

Capítulo 4 - Lições sobre sexo


Em pleno sábado,hinata já estava na frente do computador,focada anotando algumas coisas,colocava e tirava a caneta da boca,ela parecia está bem pensativa. Não se engane,pois aquilo não era nada relacionado a faculdade. E sim,sobre "como saber se realmente gosto de um garoto". Ela não precisava fazer uma lista,mas se negava em aceitar seus sentimentos pelo melhor amigo. Queria encontrar alguma forma de ignorar isso.


Mais uma vez anotou algo na folha e levou uma caneca de café com leite até a boca. Em um momento como aquele,ela tinha recorrido às piores coisas,até beber café.


"Confesse o que você sente,talvez haja uma possibilidade"-Ela leu em voz alta,debochando do que estava no site.


-"Há uma possibilidade?" Tá achando que minha vida é escrita por um autor clichê? Que a qualquer momento vou ter meus sentimentos correspondidos? Isso aqui é vida real,minha filha. A única coisa que vou conseguir é: perder uma amizade,ele ter uma crise de risos na hora da confissão e estragar tudo.-Ela parecia estar falando aquilo para si mesma,do que para o computador em sua frente.


"Lista de coisas que gosto no Naruto."-O próprio leu. Ele tinha chegado ali sem ela perceber.-Ué,mas esse sou eu.


Ela se assustou. Virou a folha para baixo,saiu do site que estava lendo,chegou a derrubar alguns lápis no chão,e quando se levantou para encará-lo. Colidiu com ele,a caneca de café e seu desastre diário. Foi tudo tão rápido que não teve tempo de pensar. Quando percebeu o amigo estava reclamando da temperatura do café.


-Puta merda! Isso tá quente.-Ele exagerou. Não estava quente,mas sim morno.


Ela ficou sem saber o que fazer. Até que viu a jaqueta que ele havia emprestado. Pegou e passou a secá-lo,mas aquilo não estava ajudando em nada. Naruto não sabia se ria do desespero dela ou da forma agressiva que ela esfregava a jaqueta em sua barriga. Mas a brincadeira perdeu a graça assim que sentiu o líquido descer ainda mais para baixo e ela estava se esforçando para secar tudo.


-Hina,não precisa.-Ele segurou sua mão.


-Ah… desculpa.-Ela percebeu que estava indo em um local proibido.


-É… Posso usar o seu banheiro?


-Pode. Pode sim.


"Burra! Burra! Quer deixar o seu amigo sem pênis,hinata? Sua besta! Anta! Idiota! Daqui a pouco ele vai achar que quero acendi-ló… a lista! Ele vai descobrir que gosto dele… Não. Não gosto dele."


Sentou-se na cadeira e rasgou a folha com raiva. Deixou em pedacinhos,jogando no lixo logo em seguida. Ela acalmou os ânimos,fechou os olhos e tentou se tranquilizar. Ao abrir novamente,notou que ele tinha deixado a porta entreaberta e se controlou para não enfiar o rosto na brecha da porta e assisti-lo.


-Safada! Ele tinha razão… sou uma virgem muito safada. Por quê? Mas ontem…


       No Club,minutos antes dela começar a dançar.


Naruto estava falando sobre a virgindade e vergonha da hyuuga. Isso já estava a deixando sem paciência. Não aguentava mais aquele assunto tão recorrente.


-Eu não fico um vergonha em falar sobre esses assuntos. Pode perguntar qualquer coisa que respondo sem ficar vermelha.


-Ah,é?-Se aproximou dela. Seu nariz estava na curva do pescoço da hyuuga,causando arrepios.-Você nunca vai perder a virgindade com tanta vergonha,hina. Mal consegue falar pau,quem dirá...


Ela enfiou a mão na sua calça.


"Relaxa,Hinata! Você vai se arrepender depois,mas prove para ele que você não fica com vergonha de tudo.


Seu pau estava duro e imenso na mão da hyuuga. Eles estavam se encarando.


-Estou te tocando… e não estou nem um pouco vermelha.-Sua voz saiu tranquila. Ele estava rindo. Claro,gostando daquela situação.


-É. Acho que me enganei.-Riu de um jeito gostoso.


Ele não estava mais ligando para as consequências. Foi ela quem começou a brincadeirinha,e ele estava disposto a ultrapassar todos os limites.


Aproximou seu rosto do dela,fazendo os narizes se encostarem. Sua boca estava entreaberta.


-Eu tinha razão… Você é uma virgem bem safadinha.


-Não esqueça que estou segurando o seu pau e posso muito bem cumprir com minha ameaça.


-Oh!-Se fez de surpreso. E ela o apertou um pouco.-Sabe,você é bem corajosa. Normalmente as mulheres são tão cuidadosas nessa parte. Já apertou o pau de mais alguém? Acho que não. Afinal você deve está gostando do meu,não largou até agora.-Ela o olhou furiosa. Dessa vez o aperto foi um pouco mais forte.-Aii! Você quer me matar?!


Ela soltou e o empurrou.


-Isso doeu! Sua maluca! Paranóica! Castradora de pênis.-Brincou na última frase,e ela soube que não estava doendo tanto. 


Hinata fez uma careta de nojo e limpou as mãos nas roupas. Quando ela ia se levantar,ele segurou sua mão.


-Não precisa ficar com nojo de mim.


Incrível como ele conseguia ser um safado e segundos depois demonstrava ser a pessoa mais inofensiva do mundo. Era algo que particularmente a hyuuga gostava. 


-Eu sei… Desculpa.


-Tudo bem. Você não é a primeira que toca nele.


Em certos momentos odiava também.


-Estava me referindo a ter nojo de você.-Revirou os olhos,afastando sua mão da dele.


                 Atualmente


"Como ele consegue agir tão normalmente depois daquilo? Ah,deve ser porque ele já está acostumado com um monte de mulheres tocando… Crise de ciúmes agora não."-Afastou o pensamento. 

 

Com a breve lembrança da noite no Club. Nem percebeu que o amigo havia desligado o chuveiro. Naruto saiu enxugando o corpo com a toalha,vestindo apenas sua calça. Já que sua camisa estava suja de café. Seu corpo estava úmido. Os olhos de hinata foram  para cada linha dos músculos,descendo do seu tórax firme para o abdômen desenhado… teve que parar de olhá-lo. Ao notar que os bicos de seu seios ficaram rígidos. Mentalmente ela desejou que alguém a matasse.


"Hormônios agora não,por favor! Voltem ao normal imediatamente."


Ele parou de secar a si mesmo e a olhou.


-Não sabia que levava suas ameaças tão a sério.-Ela se deu conta do que ele estava falando e corou.


-Não… foi um acidente. Me desculpa.-Ela se jogou na cama para tentar esconder sua vergonha.-Por que diabos você não vestiu sua roupa? Tá achando que minha casa é o quê?


-Você tá reclamando do que? Era eu quem tinha que sair e não você. E qual o problema? Estou apenas sem camisa. Além do mais,você fica desfilando de calcinha e sutiã na minha frente.


-Você ia sair? Posso saber com quem?


-Com ninguém,só… Aquela lista. Por que você estava escrevendo uma lista de coisas que gosta em mim?


Infelizmente o seu plano de ficar enrolando ele com perguntas não adiantou em nada. Agora tinha que pensar em algo mais rápido possível.


-Era pra ser uma surpresa-Se fez de coitadinha.-Seu aniversário é amanhã,e eu estava preparando algo super especial.


Ele se sentiu culpado. Seria uma boa chance de pedir tudo que quisesse para ela. Eles adoravam aniversários por causa disso.


-Nossa! Eu não sabia. E o que tinha na lista?


-Quê?


-Se a lista era de coisas que você gosta em mim. Quero saber.


"Filho da… mãe mais linda desse mundo. Jamais xingaria a senhora,tia kushina."


-Ah… foram várias coisas,nem lembro direito.


-Uma só.


-Não vou dizer!-Virou o rosto.-Você estragou tudo-apontou para seu peito nu. -Então viva sem seu presente de aniversário.


-Até imagino o que estava no topo da lista.-Ele tinha um sorriso descarado no rosto e hinata imaginou que não sairia coisa boa daquela boca.-Lembra de ontem? Sem dúvidas,acariciar o meu… membro? Está bom para você?


-Vai embora daqui!


-Eu disse "membro",tentei ser educado com você. Deveria me agradecer.


-Eu deveria ter apertado com tanta força até ver você ficar roxo. Só assim você morre e me deixa em paz.


-Olha pelo lado bom,assim você aprende. Já disse que posso tirar suas dúvidas.


-Então, você vai me ensinar?


No início ele estava brincando,mas seu"amiguinho" começou a ter vida com o pensamento. 


" Ensinar? Tipo agora?... Espero que sim. Vou torcer por você parceiro."


-Me diz uma forma de… merda! Você sabe do que estou falando.


"Explicar? Ela quer que eu explique? Poxa,não foi dessa vez."


-Não. Esquece. Na hora certa eu aprendo.


Agora ele estava triste.


-Que pena. Gosto de falar sobre sexo com você.-Ela o olhou,enrugando a testa.-Você fica vermelha,gosto de te ver assim.


"Gosta? Aquilo era um elogio? Por que eu fiquei feliz com isso? Credo! Sentimentos de novo não."


-Viu só? Você tá vermelhinha. Só não entendo uma coisa. Vergonha de um simples elogio,mas quando foi para apertar o meu pau não demonstrou nada.


"Claro. Esse desgraçado loiro não iria perder a oportunidade… por um momento achei que…"


-Vai se ferrar,Naruto. Sai daqui-Ela o empurrou.-Vai! Você é insuportável e presunçoso.



Ele saiu,não. Foi expulso do apartamento dela aos empurrões. 


...


As piores coisas que poderiam acontecer em uma manhã de sábado eram: ter aulas extras na faculdade,trabalhar e um Uzumaki importunando sua vida. Hinata tinha os dois últimos.


-Hina,você ainda tá brava pela brincadeirinha de hoje mais cedo?-Ela ficou calada,apenas fazendo o seu devido trabalho.-Tá bem. Você venceu,não vou fazer aquele tipo de brincadeira. Só fala comigo, grita, bate. Faz qualquer coisa.


-Posso te matar? Só assim para minha vida finalmente ficar completa.


-E perder a virgindade. Não pode…-Ela socou bem no seu estômago,aquilo doeu.


Ele colocou a mão onde ela havia batido. Sua expressão de dor fez hinata ficar preocupada.


-Desculpa,eu não sabia que tinha batido com tanta força.-Acariciou o local,e ele resolveu exagerar.


-Qual é seu problema? Eu só disse a verdade. Se eu morrer, o mundo inteiro vai saber que você foi a culpada.


Agora ela tinha o olhar baixo,resolveu falar de uma vez.


-Você não entende.-Ele a olhou com atenção e carinho.-Eu não gosto de falar sobre sexo porque não sei fazer as coisas que um homem gosta. Sabe? E você é um cara experiente… fico constrangida de falar sobre isso com você,e tenho certeza que não só minhas bochechas estão vermelhas mais o meu rosto todo. Esquece! Eu vou embora. Fingi que essa conversa nunca existiu.


Ele achava engraçado o jeito como ela ficava vermelha na sua frente,sempre desviava o seu olhar do dele. Não era só engraçado… Era lindo. Nem acreditava que a responsável da sua sessão de masturbação era virgem.


-Espera!-Segurou seu cotovelo.-Primeiro, para de ter vergonha de mim. Segundo, já falei que posso tirar suas imensas dúvidas. E terceiro, não bata em mim, por favor.


-Me ajudar?! Olha,não sei se você vai conseguir.


-Acha que não te conheço? Certeza que vai querer saber como chupar…-Ela ficou vermelha.-Você tá fazendo de novo. 


-Foi mal. Não sei qual é meu problema.


-Agora me diga, qual é sua dúvida?


-Quê?! Agora? Estamos no trabalho! E se alguém escutar essas coisas? Vamos ser mandados embora…


-Podemos conversar sobre isso outra hora. Não precisa ter esses surtos.-Bagunçou a franja dela. E ela o olhou feio.


A hyuuga poderia muito bem falar com as amigas sobre suas dúvidas em relação à primeira vez. Entretanto,elas são meio incompreensíveis com a hyuuga. Certa vez,a assustaram dizendo que poderia sangrar,e Hinata começou a catastrofizar. Ela só queria conversar de uma forma normal,sem gracinhas,apenas para tentar entender e fazer certo na hora. Estava feliz,preocupada,angustiada e assustada por saber que seu melhor amigo a ajudaria. Ela ainda tinha que pensar em uma forma de tentar ignorar seus sentimentos por ele. O Toneri o interessava,mas não sabia se queria ir em frente com ele. De qualquer forma,ela tinha alguém para afastar seus pensamentos com o loiro. Era errado usar uma pessoa? Talvez. Ela assumiria seus sentimentos? Isso é algo indiscutível.


Naruto a olhava sentada à sua frente. Ele havia pedido para ela dar um beijinho no local ainda dolorido. Ela como resposta,mostrou a língua saindo de perto dele, e o ameaçou se falasse sobre sexo durante o resto do expediente. O loiro riu. Era uma sensação gostosa de estar com ela.


O fato dela ter apertado o seu pau com força no Club foi algo inesperado,jamais imaginaria que ela teria… Na verdade,ela teria coragem sim,e faria até pior se duvidasse. Só ficou frustrado porque ela não deixou ele experimentar a brincadeira. O foco não era esse,e sim,a virgindade da hyuuga. O Uzumaki não queria que fosse apenas sexo,com ela não tinha que ser apenas isso. A azulada havia lhe dito que envolvesse carinho. E independente da pessoa pela qual ela estava disposta a perder a virgindade,ele teria que ser fazer exatamente o que ela queria,mesmo não sabendo muito bem. 


Nos sábados os dois sempre ficavam até mais tarde na loja,só voltava na hora do almoço. E como dito,hinata já havia chegado em seu apartamento. Estava preparando algo para comer,uma comida simples. Nada de algo muito elaborado. Cortava os legumes na medida certa,estava tão focada para não errar as medidas e mal escutou seu amigo chegar.


-Hina…-Deixou de lado o que tinha que falar ao sentir aquele delicioso cheiro da comida da hyuuga,ele achava uma delícia.-Hum… cheiro está ótimo.-Tentou beliscar algo dali.


-Se você tocar nessa comida,diga adeus os seus dedos-Ela o ameaçou com uma faca em mãos. O Uzumaki se afastou da panela que estava no fogo.


-Agressiva,por isso é virgem.   


Ela revirou os olhos.


-Para de falar besteira, ou não vai ser só os seus dedos que vão sumir. Vem me ajudar aqui.- lhe entregou uma faca e a cenoura que estava cortando para que ele pudesse terminar. Hinata olhava a forma como ele cortava a cenoura,não era do tamanho que ela gostava,mas não reclamou. Apenas riu e foi ajudá-lo.


-Não é assim que se corta cenoura,se não ficar do tamanho certo,não vou comer.


"Fresca!"


Hinata estava atrás dele e colocou ambas as mãos 

em cima das mãos de Naruto. Em seguida, ela envolve

Sua mão direita na dele e o guiava para cortar a cenoura,desta vez do jeito certo.


-É assim que se faz!-Disse convencida.


Ele não iria perder uma oportunidade daquelas e resolveu se aproveitar.


-Oh … deixa ver se consigo.-Se pôs atrás dela. Acariciando levemente suas mãos. Os cortes estavam saindo de uma forma desregulada,totalmente do jeito errado. Hinata estava rindo do jeito que ele estava se comportando. E virou o rosto,encontrando os olhos azuis do jovem.


-Nossa!-Disse em fascinação.


-Que foi?


-Seus olhos… eles são bem bonitos.


-Dois anos!-Protestou.-Dois anos que nós nos conhecemos,e você só reparou neles hoje?


O clima passou a ficar tenso. Hinata estava presa entre a pia e o amigo. Ela sempre reparou nos lindos olhos azuis dele. De alguma forma,eles passavam uma tranquilidade. Não importa se seu dia tinha sido ruim,bastava encontrar aquelas safiras azuis e tudo voltava a ter cor novamente.


-É… -Não conseguiu concluir sua frase.


Ele estava a olhando nos olhos.  Aquele olhar que se cruza e fixa. Apenas naquele olhar,ele parecia saber mais dela do que a própria. Era uma energia diferente. Eles pareciam estar conectados. O lábio inferior da hyuuga se abriu o suficiente para ele ver a ponta da língua,despertando ainda mais o desejo de beijá-la. Queria prova-la, ser provado por aquela boca, ver exatamente como seria tê-la em seus braços.


Naruto se perguntou milhares de vezes se ela estava sentindo a mesma coisa que ele. Aquela sensação urgentemente de juntar ambos os lábios. Um breve pensamento invadiu sua cabeça: ela é sua amiga. Ele sabia disso. Contudo,resolveu esquecer aquilo. O loiro aproximou seu rosto,chegando ao canto da boca da hyuuga,podia sentir o calor da respiração dela contra seus lábios-parou por um momento. Seus olhos se

encontraram com os dela para verificar se estava bem.

Ele estava com medo de que ela mudasse de ideia e saísse correndo dali. Mas a necessidade de beijá-la, prová-la, consumi-la. Estava o matando.


-Acho que não levo jeito mesmo,hein? -Decidiu parar com o plano de beijá-la. Talvez não fosse justo com aquela amizade… Era sempre essa maldita amizade.


Desejo, era tudo o que ele tinha.


Hinata piscou algumas vezes antes de responder. Ela nem sabia qual era o início daquela conversa, seus lábios se separaram levemente,enquanto ele continuava a olhar. Ela engoliu em seco, como se estivesse saboreando o momento tanto quanto ele.


-Não mesmo!-Decidiu falar.-Sai da minha frente.-O empurrou e foi verificar a panela que estava no fogo. 


-Gente,vocês não sabem da maior novidade…


A chegada da Temari quebrou o silêncio e isso despertou o interesse da loira,ainda havia um clima ali.


-Oi Tema. Que novidade é essa? -Tentou disfarçar.


-A Sakura,ela nos convidou para tomar banho de piscina no… Vocês tão tenso.


-Tenso? Nós?! 


-Eu vou indo. Talvez eu apareça na casa da Sakura.-Naruto disse com plenitude,apenas para deixar sua amiga resolver a situação.


"Garoto filho da…"


-Sei… tá rolando algum clima entre vocês? 


-Você tá com fome? Porque eu estou faminta.-Pegou dois pratos e colocou na bancada. Servindo a si mesma e a amiga.


-Fala sério,Hina. Você gosta dele,do Naruto! E mesmo não suportando aquele loiro desgraçado,prostituto,irritante…


-Temari.


-Tá bem. Tá bem. Só quero dizer que ele também pode gostar de você.


-Não. Ele gosta de uma outra pessoa.-Seu olhar estava baixo,sentiu uma leve tristeza com sua própria resposta. Definitivamente havia algo de errado com seu coração.


-Quem será a doida? Não importa-Levou uma colher cheia da deliciosa comida até a boca.-Isso não impede dele ficar com você.


Hinata não entendeu o que ela quis dizer. E a loira explicou.


-Enquanto não acontece nada entre eles. Vocês podem se envolver. Nada impede que isso aconteça. O Naruto fica com todo mundo,você sabe.


"Por isso ele quase me beijou? Não iria significar nada… Como eu sou tonta. Com ele é sexo,nada mais que isso."


-Jamais ficaria com ele.-Negou para si mesma.


-Se você diz...



Se eu tivesse continuado,será que ela me pararia? Será que ela gostaria? Seria tudo mais simples se eu não gostasse tanto dela… Agora ela vai fingir que nada aconteceu,como sempre faz. Isso até que é bom,pelo menos não tenho que me explicar.


Naruto estava levemente frustrado com seus próprios pensamentos. O fato de que a hyuuga era sua amiga o incomodava,queria que fosse pro inferno com essa amizade. Uma noite. Apenas uma noite seria o suficiente para acabar com esse desejo. Ao menos um beijo já resolveria a situação,quer dizer,se contentaria com apenas um beijo. Ele só queria poder senti-la.


O loiro sabia que não era do tipo de homem que se apresenta aos pais,não tinha as melhores qualidades. E com isso acreditava que jamais teria uma chance com uma pessoa tão importante quanto ela,mas ainda havia uma oportunidade ali. Por menor que fosse,ainda existia a possibilidade, afinal ela tinha ficado dividida entre o otsutsuki e ele.


Hinata não teve coragem o suficiente para encarar o amigo depois daquele pequeno clima em seu apartamento. Resolveu aceitar o convite da Haruno e parecer para tomar um bom banho de piscina. A hyuuga só não esperava que sua amiga tivesse convidado tantas pessoas. A cobertura do prédio em qual ela morava estava cheio,não de um jeito exagerado,todos estavam felizes relaxando depois de uma tensa semana.


-Hina! Temari!-Sakura as abraçou.-Que bom que vinheram,mas cadê o Naruto?


-Acho que ele vem depois.-Hinata disse.


-Vocês brigaram?


-Que nada! Quando cheguei lá estava o maior clima.


-Clima?! Vamos descer e quero saber disso direitinho.


As três desceram as pequenas escadas para poder entrar de volta ao apartamento,que funcionava como um duplex. A Haruno serviu um pouco de suco para as amigas e voltou ao assunto da conversa.


-E então,que clima foi esse?


Hinata tentou falar, mas a Temari foi mais rápida.


-Não sei o que aconteceu antes de chegar lá. Só que eles estavam tensos,como se estivesse prestes a acontecer algo bem comprometedor.


-Não foi bem assim! Nós estávamos apenas conversando.


-Isso é o que você diz. Eu vi uma coisa totalmente diferente e você até admitiu que gostava dele.


-Não admitir nada! Eu disse que aquela quedinha talvez nunca tivesse sido superada.-Bebeu o suco às pressas e largou o copo na bancada.


-E esse nervosismo ai?


-E daí? Eu sou assim.-Cruzou os braços


-Fica assim porque gosta dele.


-Não gosto!


-Gosta sim!


Sakura não aguentou aquela discussão,agora quem estava nervosa era ela,pediu para que elas parassem e nada até que gritou. Puxou as orelhas das duas por estarem agindo de uma forma tão infantil,voltaram para piscina e resolveram aproveitar a bela tarde de sol.



O Uzumaki não demorou muito para chegar, cumprimentou alguns amigos e foi à procura de sua amiga. Ao subir as escadas para a cobertura, ele deu de cara com a mais pura tentação em todos os seus sonhos eróticos. Hinata estava deitada de bruços em uma das espreguiçadeira que estava no Sol. Ele quase perdeu o ar com tamanha visão,não era só desejo carnal,porra ela era toda,a mais pura das perfeições ali a pouco metros de distância. Ela mudou de posição e agora estava de barriga para cima. Puta merda! A pele dela tava toda vermelha,ah,sim. Ele já imaginou muitas vezes deixando toda aquela pele branquinha vermelha. Depois de voltar a si,ele foi caminhando até onde ela estava.


A sombra do uzumaki caiu sobre o corpo da hyuuga,ela levantou um pouco dos óculos e abriu um dos olhos,vendo a visão do amigo com uma camiseta regata e as mãos no bolso da frente da bermuda. Ela odiava e amava quando ele tinha aquela pose de sério. 


Como alguém pode ficar tão gostoso mesmo sem querer?


-Você tá atrapalhando meu bronzeado.


Ele não deixou de olhar os seus seios fartos,sem que ela percebesse. Era impossível evitar,o biquíni preto realçava ainda mais o seu bronzeado,deu até uma pontinha de ciúmes em vê-la assim,aquele monte de abutre ficavam olhando desejadamente para a sua garota.


-Quer dá uma de patricinha agora?-Ele sentou ao seu lado. A hyuuga se controlou para não batê-lo.- Achei que estivesse com seu namorado.


Ele queria saber a maneira como ela via o otsutsuki.


-Ele não é meu namorado,só um carinha que gosto.-Disse incerta.


Naruto se sentiu estranho com aquilo. Por que ela tinha que gostar dele? 


-Não vai entrar na piscina? Parece que alguém está te esperando.-Ele virou o rosto para saber de quem estava falando. Tinha que ser a Ino.


-Estou querendo me livrar dela a mais de uma hora.


-Ser bonito e galinha tem seus preços.-Ele a olhou e fez uma careta com seu comentário.


-Olha,garota. Se você não quer que eu fale sobre sua virgindade,não me chame de galinha.-Ela riu,mas odiou a "garota''. Tinha q impressão que nunca a levava a sério. -Vem, você vai ter que me ajudar.-Pegou na mão da hyuuga e foram para borda da piscina. Ele tirou a camisa e Hinata o observou, ele era de causar arrepios sem camisa, tinha que admitir. Os dois pularam. E como era de se esperar a Yamanaka do outro lado sumiu de vista. Evidentemente ela estava brava com a hyuuga por roubar seu loiro,seu nem tanto…


-Você fica me usando para dispensar suas namoradinhas,vou começar a cobrar-Empinou o nariz como arrogância.-E ainda me fez molhar o cabelo.


Em resposta,ele jogou um pouco mais de água na cara dela. Hinata se irritou e nadou até a borda da piscina,ficou sentada lá apenas observando as pessoas. Ela estava se sentido um pouco mal,seu estômago estava a incomodando. Mas não achou necessário falar.


Naruto havia voltado com as bebidas,ele continuaria andando se não fosse por algo que o hipoteticamente o fez parar. Ele gostava de olhar para hyuuga quando estava distraída. Ela ainda estava sentada na borda da piscina,chutando a água. Sakura estava do seu lado,junto com a Temari, Hinata tinha virado o rosto para ele e sorriu… um sorriso simples. Sem nada em especial. Mas fez tudo ao redor sair do eixo. O coração do loiro quase parou,ele estava sem reação. Lembrou do que ela havia dito de como era se apaixonar.


"Ah… sabe quando você olha para uma pessoa e tem uma coisa nela que faz todo ao redor parar? Tipo o sorriso. Quando ela genuinamente sorrir,você fica olhando como se aquilo fosse a coisa mais linda. Mas a verdade,é só um sorriso bobo sem nenhuma importância…"


Era disso que ela estava falando,não era? Era. Aquela mesma coisa estava acontecendo com ele. Não era só gostar… ele estava apaixonado. O otsutsuki havia chegado e sentou-se ao lado dela. Da mesma forma que seu mundo tinha parado,ele foi destruído com a presença dele. Mas… ela veio até o Uzumaki. Os olhos azuis a seguiam.


-Ah,sabia que você ia pegar umas bebidas para nós.-Ela sorriu de novo.


Ele continuava a olhando. Não era o seu corpo… era o seu sorriso. Aquele lindo sorriso. Conseguia sentir suas pupilas dilatarem diante daquele momento.


-Naru,estou falando com você. Está me ouvindo…


Ele a abraçou. Ela não entendeu,mas sentiu que não precisa sair dali.


-Como você sabia que eu não estava bem? Olha,só é uma dorzinha no estômago. Não precisa ficar preocupado.


Naruto estranhou aquilo.


-Dor?! 


-Esquece! Só me dá essa bebida.


-Não-afastou a garrafa dela.-Você…


-Tá bem. Vou ficar quietinha no meu canto.


Por incrível que pareça ela realmente ficou quieta. Pegou sua blusa e vestiu. Sakura já havia mandado ela ficar deitada ou sentada dentro do apartamento. E assim ela fez,desceu as escadas e sentou-se no sofá. Era meio chato ficar ali,ela queria se divertir e não podia. Tinha a companhia do Uzumaki,mas ele só estava ali para vigiá-la.


-Eu não vou fugir!


Ele bebeu um pouco de sua vodka saborizada,com seu sabor favorito limão. 


-Não posso ficar perto de você? 


-Não. Você é insuportável e não tem nada de…-Lembrou de uma coisa que poderia distrair o clima de tédio.- Naruto…- Ela se aproximou mais dele,olhou para os lados e disse algo no ouvido do loiro. Parecia estar lhe confessando o maior segredo.


Podemos ter aquela conversa de "o que devo fazer com um homem?"


Naruto não entendia como ela não conseguia dizer "masturbar"  ou "chupar". Não quis discutir a respeito e resolveu ajudá-la. 


-Vai querer ter essa conversa aqui?-Ela assentiu.-Antes de tudo,se você ficar com vergonha de mim…


-Não vou. Prometo!


-Então,por onde você quer aprender?


Aquela conversa seria interessante.


-Ah… pode ser como devo pegar,sabe?-Tentou não corar.


-Você já sabe,lembra? E pode apertar também.


-Igual como eu te apertei no Club?


-Você não esquece,né?-Brincou. Ela o olhou de um jeito ameaçador.-Não sei. Cada um é cada um. Só não vai deixar o homem roxo. 


-E de que jeito você gosta?


-Não seria legal você masturbar um cara do jeito que eu gosto.-Sorriu para deixá-la mais tranquila.


Ela se afastou um pouco dele pegando uma das almofadas e colocando em seu colo. Ela não sabia o que dizer,estava se sentindo patética.


-Uma coisa muito importante,você vai ter que…


-Não vou colocar minha saliva,isso é nojento!


-Hina,você não pode ter nojo.-Ela não quis discutir e mandou ele perseguir.-Depois de você usar lubrificante e ter aquecido um pouco,você coloca na boca.-Novamente a expressão de nojo estava ali.- E não tem muito segredo,tenta manter um contato visual,isso é excitante.


-Posso usar os dentes?-Essa pergunta foi empolgada,ela já estava se acostumando com a conversa.


-É uma idéia legal,mas do jeito que você é… Não,não usa os dentes.


A hyuuga entendeu o que ele quis dizer,não queria matar alguém na sua primeira vez.


-Bom,você só tem que…


-O resto eu sei.


-Sabe? Como você sabe?!


-Talvez você não saiba,mas já tive muitas experiências na vida-Tentou transparecer que realmente sabia ou que já havia feito.


-Foi a Temari,não foi?


-Ela disse que eu tinha que tentar fazer... a garganta profunda.- Ele riu.- Foi horrível a maneira como ela me explicou.


-Não escute aquela doida,tá bem? Se na hora você tiver mais alguma dúvida é só perguntar.


Hinata observou as feições do Uzumaki com calma. Ele era lindo e cativante. Mas isso não era tudo. Por mais atraente que seu corpo fosse, não era a única coisa que atraia a hyuuga. Não era nem mesmo a principal. Era a maneira como ele sorria, aquela meia curvatura torta que fazia seu coração bater mais forte. Era como ele respondia a suas perguntas de forma significativa, querendo ser mais específico possível sem ser vulgar, isso a fazia perder o fôlego.


-Obrigada por me ensinar um pouco dessas coisas.


-Sexo!-a corrigiu.-É a primeira vez que eu explico algo assim para alguém.


-Me desculpe se você tem uma amiga virjona.


-Não estou reclamando-beliscou sua coxa. - Só achei que garotas falassem isso umas com as outras.


-Elas não falam de uma forma tão natural quanto você.-Ela riu,e ele bebeu o último gole de sua vodka de limão.


 Sakura tinha chegado e deu um pote de salada de frutas para ela. Hinata deu uma breve olhada pela grande parede de vidro e notou que todos estavam se divertindo. Ela também estava de uma forma diferente,conversando e provocando o Uzumaki.


-Eu estou falando sério! - Hinata praticamente gritou. Estava convencendo o amigo da história de que quase perdeu a virgindade.


-Ah, é? E o que você fez depois de conhecer um cara na balada e seduzi-lo das piores maneiras possíveis?


-Fui embora.-Levou uma garfada de frutas até a boca.


-Mentira, né? Você deixou o cara doido de tesão e foi embora?


-Eu não me senti confortável com ele, tá legal? Ele era apressado demais.


-Claro. É bem arrogante e pretensioso que um homem fique morrendo de tesão por você. E o que você faz? O excita e vai embora. Um castigo bem merecido. Aposto que ele ficou sem dormir por três ou mais dias.


Aquilo fez hinata rir. O loiro sempre sabia como fazê-la rir.


Hinata aproximou-se do loiro,de seu rosto na verdade, ambas as testas se tocaram. Naruto sentiu seu nariz raspando contra o dela sempre que movia o rosto.


-Obrigada por ficar aqui comigo.


 Ela estava tão perto que conseguia sentir o hálito da amiga em sua boca. O que ele não daria para saber o que ela estava pensando naquele segundo. 


Um beijo,talvez?


Ele separou sua testa da dela,estavam próximos o suficiente para um beijo. Ele colocou uma mecha dos longos cabelos azulados atrás da orelha da hyuuga e a observou por mais tempo que o normal. Parecia querer falar algo...


-De nada.-Foi tudo que disse. Se fosse qualquer outra mulher,ele já a teria beijado e consequentemente levado para cama,e depois de uns dias não ia lembrar o nome dela… Mas era a Hinata,se fizesse algo assim se mataria por se sentir a pior pessoa do mundo.


Ele sorriu. A hyuuga pensou que ele fosse dizer algo sobre sua virgindade que a faria ficar irritada,mas ele apenas apoiou a cabeça em suas pernas.


-Sou quem estou com dor no estômago e nem estou sendo folgada desse jeito.-Falou indignada.


-Você disse que já tinha passado,e você deveria me tratar de uma forma melhor. Eu estou triste,sofrendo por uma pessoa.


-Ah, é verdade! Quem ela é? Se você me disser,eu posso te ajudar.


Tinha que fazer seu papel de melhor amiga afinal.


-Nem adianta,ela não gosta de mim e somos bem diferentes. 


-Sabe,um amigo meu me disse que essa coisa de se apaixonar eram para meninas bobas e inofensivas de livros clichês.


Naruto estava a olhando,passando a ponta da língua pelos lábios,sabendo que ela estava se referindo a si próprio. Hinata observou seu movimento, fascinada, tentando ignorar a forma como ele lhe tirava o fôlego. Ele não respondeu por pelo menos um minuto, preferindo encará-la.


-Não é justo usar as minhas falas para me questionar!


-Certo. Não acho que ela não goste de você,afinal ela nem sabe. Talvez ela possa gostar,mas guarda esse sentimento para si mesma. Não preciso nem dizer o porquê,né?


Queria que ele tivesse entendido que estava falando de si mesma naquela entrelinhas.


-Eu não posso dizer isso diretamente a ela.


-Por que?


-Ela iria embora. Acho que já perdi pessoas demais.


-Não sou essa garota,mas eu ainda estou aqui. Desculpa se não entro nessa lista.-Brincou,o loiro riu. Ela também conseguia arrancar uma boa risada do Uzumaki.


No início era assim,ele sentia medo de deixar alguém entrar em seu coração,é o que acontece quando se perde as duas pessoas mais importante da vida. Mas agora ele tinha a Hinata. Tentou negar para si mesmo diversas vezes que gostava dela. O que não deu muito certo,e nem se importava em querer demonstrar seus sentimentos. Mesmo que não diretamente,ele queria aproveitar um pouco daquilo.


-Você só é a garota que quase quebrou o meu nariz,logo depois me deu um soco na barriga e mandou eu me foder quando eu tentei ser legal com você.-Ela riu.- Sua amizade foi a melhor coisa que me aconteceu. Então sim,você faz parte da lista.

 

Ela abaixou os olhos,envergonhada, sorriu cheia da sua timidez irresistível.


Linda. Absolutamente linda. É isso que ela é.


O Uzumaki levou sua mão até o cabelo dela,deslizando os fios entre seus dedos.


-Estou começando a achar que você quer descobrir que tipo de shampoo eu uso.


Um sorriso se formou em seus lábios.


-Não precisa me dizer,esqueceu que eu sei?


A hyuuga se lembrou do dia em que jogou uma torta na cabeça dele e fez a maior confusão na sua cozinha,depois ele teve que usar o seu banheiro.


-Ah!-se lembrou de algo.-Amanhã,você vai fazer um bolo pra mim?


-Bolo? Achei que não gostasse. 


-Pessoas comem bolo nessas datas,quero um também!- Reclamou brincalhão.


-Então você quer um bolo de presente? 


Ele pensou um pouco.


-Eu queria um…


Lá estava sua mão novamente no rosto da hyuuga,dessa vez ele não quis saber do cabelo dela. Seus lábios! Ele sentiu o desejo de tocá-los, traçar um dedo ao longo da pele carnuda. Os olhos de Hinata se arregalaram quando ele colocou o polegar para dentro da sua boca.


-É… Melhor irmos para a piscina,não é? Já estou melhor mesmo.-Levantou-se às pressas, saindo o mais rápido possível.


 Ele sabia que expressão era aquela: ela estava envergonhada. Sorriu ao vê-la sair desesperadamente.


Não. Isso é ruim. Péssimo! Meu coração tá batendo do jeito errado perto dele. Não,Hinata! Ele vai te machucar,e da pior forma possível. É isso que ele vai fazer… Preciso voltar a focar no plano de ignorar meus sentimentos.



Naruto acabou voltando um pouco mais cedo da festinha na piscina. Depois de ter passado os dedos de uma forma sensual no lábios da hyuuga ficou se sentido meio idiota,ela não queria falar com ele,estava o evitando desde de ontem. 


Será que ela pensa que quero tirar a virgindade dela? Que me interesso apenas por isso? Tudo bem que o fato de ser o primeiro dela é bem intrigante,mas o foco não é esse… Será que ela já tem alguém em mente?... Por que ela não disse aquelas palavras bonitas para que eu pudesse me sentir especial? Não é isso que as pessoas fazem? Nem um feliz aniversário ela se lembrou...


Ficou meramente triste por ela não ter lhe desejado um feliz aniversário,ela não se importa? Decidiu ir até ao apartamento dela,talvez estivesse fazendo seu bolo,pensou feliz com essa possibilidade.


Decepção. Foi o que sentiu quando encontrou ela sentada no chão,usando a mesinha de centro para por seus livros,mas estava mais interessada no celular do que nos livros,ela estava rindo.


Será que estava falando com otsutsuki?


Sentou-se ao lado dela,bem do lado.


Ela usava um short preto curto e colado,a camisa folgada deixava o sutiã à mostra. Ela prendia a caneta entre os dentes quando estava pensativa. Aquilo era sutilmente sexy. Naruto queria esmurrar a si mesmo por achá-la tão linda. Principalmente quando aquele tom corado assumiam as suas bochechas. Ela ficava irresistível com vergonha.


-Que foi? Você está olhando demais para mim. Se quiser pedir alguma coisa,fale de uma vez!


Ela não se lembrava mesmo…


-Tá muito ocupada, não é?


-Estou lendo um livro,ele é bem interessante.-Não o olhou nos olhos.


-Deve ser aqueles de drama,romances ou os dois.


-Que nada. É uma leitura erótica. Aprendi um monte de coisas só no primeiro capítulo.


Ele ficou surpreso com aquilo,ela era uma virgem muito safada mesmo… A sua safadinha. Queria perguntar o porquê de estar lendo um livro,ele realmente gostava de ensinar sobre sexo a ela. Se tornava algo divertido.


-Legal.-Sua voz saiu baixo e a hyuuga o olhou pelo canto dos olhos.


-Tá triste? Aposto que foi a sonsa da sua namorada. O que ela fez dessa vez?


-Já que gosta tanto de perguntar.-Tirou o celular de suas mãos.-Vamos brincar de cada um responder uma pergunta. Não pode ficar enrolando. Perguntou,respondeu!


Ela achou interessante.-Certo. Você começa.-Propôs empolgada.


Ele não teve que pensar muito. Havia uma coisa que queria perguntar desde que soube da virgindade da amiga.


-O toneri… ficaria com ele? Não só beijar,mas… estaria disposta a perder a virgindade com ele?-Ela se encolheu de uma forma tímida,antes de responder.


-Ah,ele é bem legal...


-Não me enrole. Responda o que perguntei.-Ela fez uma careta para ele.


-Como eu estava dizendo. Ele me interessa. Além de legal,é lindo e gentil.


A forma como ela estava falando do otsutsuki o incomodou. Seu coração bateu de um jeito estranho,se arrependendo da pergunta que havia feito.


-Acho que sim. Se ele quisesse.


-Ele é homem. Claro que vai querer.


-Ótimo. Facilita o meu trabalho.-Ela respondeu rápido demais. Ele tinha um olhar baixo.-Pronto? Agora é…


-Por que?...Por que ele?-Ela o olhou confusa.-Poderia ser comigo,eu iria ser cuidadoso.-Disse de uma vez.


-Você?-Desviou o olhar do dele.-Não. Somos melhores amigos,seria estranho. E não quero ser descartada como um nada.


-Eu não iria fazer isso com você! E justamente por sermos melhores amigos acho que seria bem prazeroso.


-Para você isso é fácil,mas… pra mim não.-Disse baixo.-Agora é minha vez. Sobre a garota que você diz gostar,quero saber quem ela é.


-Não posso e nem adianta perguntar o porquê.


-Eu iria contar todos os seus podres pra ela.


-Você disse que iria me ajudar.-Abriu um dos livros distraidamente,apenas folheado.


-Mas eu iria. Se ela quisesse,eu dava dois tapas na sua cara para aprender a ter juízo.-Ele riu.-Pelo menos me avise se ela for para seu apartamento. Não quero correr o risco de encontrar vocês dois em uma conversa carnal. Deve ser do mesmo jeito que você.


-Você nem a conhece.


-Não importa! Já sei que ela é uma sonsa e idiota. E com certeza tem um péssimo gosto para escolher caras que prestem.-Ela estava com ciúmes. Queria saber quem era a porra dessa mulher.


-Isso tem mesmo.


Ciúmes? Será que era apenas como amiga? Ou tinha algo a mais ali?... Ela estava disposta a perder a virgindade com aquele idiota,não me importo… Só espero que ela saiba o que esteja fazendo.


-Eu sou a única que te suporta. E isso não precisa ser discutido porque é um fato.


-Pelo visto eu encontrei mais alguém.-Riu. Impossível não notar seu tom de raiva quando se referia a si mesma,aquilo era engraçado.


-Do que está rindo? Vamos mudar de assunto ou também vou começar a falar do Toneri.


-Olha,não precisa ficar com ciúmes. Ela não quer nada comigo. Então,você pode acariciar o meu…


-Cala a boca! E se você falar que estou usando do jeito errado,dou um tapa na sua cara.-Pegou o seu celular e voltou a ler seu livro.


Aquela conversa foi bem agradável… porém ela realmente não se lembrava do seu aniversário. Seria especial vindo dela.


-Hina…


-Hum.-Se manteve concentrada na leitura.


-Eu vou indo.


Ao menos olhou para ele quando escutou aquilo. O loiro beijou a bochecha da hyuuga. "Bochecha" para ele era a curva daquela boca sedutora, gostava de sentir aquele pedaço de pele macia dos lábios dela nos seus. Assim que ele saiu,hinata foi para o balcão da cozinha terminar de passar a cobertura no bolo.


"Quem deve ser essa garota? E por que eu não vejo eles juntos? O que isso importa? Ele demonstra gostar tanto dela… merda! Meu coração deve ter algum tipo de problema."-Balançou a cabeça na tentativa de esquecer.


-Tá lindo.-Admirou o bolo com perfeição.-Será que levo pro apartamento dele ou deixo aqui mesmo? Melhor lá,assim já faço uma surpresa quando ele chegar. 


Ela girou o bolo para o outro lado da bancada e foi abrir a porta.


-Por um momento ele quase estraga tudo,aquele idiota lindo.-Se virou para pegar o bolo.


-Você fez mesmo!-Ele segurou sua cintura. Ela se assustou e o bolo deslizou do prato,caindo no chão. O Uzumaki havia esquecido de algo que já nem lembrava mais.


O bolo estava no chão,todo estilhaçado e não havia como salvar qualquer parte.


-O que está fazendo aqui,Naruto? Você não ia sair? -Respirou.- Você estragou a surpresa,o bolo já era.


Por algum motivo ele estava com um sorriso no rosto. Ela não havia esquecido.


-Tudo culpa sua!-estalou um tapa no peito do uzumaki.


Hinata levou um dos dedos que ainda estavam cheios de cobertura até a boca. - Ele estava tão bom.


Naruto segurou a mão da amiga e enfiou o dedo na boca,saboreando um pouco do bolo. - Hum... Estava gostoso mesmo.-Deu uma leve mordida,aquilo já não era mais relacionado ao bolo. O rosto da hyuuga assumiu uma coloração rubra rápido demais. - Esse vai ser meu presente? Vou ter que te lamber os seus dedos?


-Não.-Puxou sua mão de volta.


Ela se abaixou para limpar todo aquele estrago,ele resolveu a ajudar. Após alguns segundos ela estava refazendo tudo de novo.


-Você não merece esse bolo!- Reclamou batendo a massa.


-"Não mereço?" Você foi muito cruel comigo ainda agora,nem me desejou um feliz aniversário quando nos vimos mais cedo. Desse jeito vou arrumar outra pessoa como melhor amiga.-Ela parou de bater a massa e ele temeu que ela jogasse a tigela em sua cabeça.


-Como se alguém te suportasse.-Vestiu um avental por cima da cabeça do loiro.- Se quer tanto o seu bolo, vai ter que me ajudar! -Apontou o dedo para a cara cínica dele. Ele novamente colocou o dedo dela na boca,saboreando um pouco do chocolate que já tinha sido preparado.  Ela o olhou feio e voltou a fazer o bolo.


Sempre que Naruto recebia alguma instrução de Hinata,ele levava no duplo sentido apenas para deixá-la irritada. Ela era linda irritada também, tanto quanto estava com vergonha.


-Ah,vai, é só um pedacinho. Além do mais,o bolo é meu!


-Não. E fique longe do bolo.-Deu um tapa inofensivo em seu ombro e mandou sair do meio. Ela passava cobertura de morango aos arredores. Ele a olhava com atenção,queria poder beijá-la. Um selinho,ao menos… Não se conteve e beijou o que ele chamava de bochecha.


O bolo havia ficado pronto,não ficou tão bonito quanto o de antes,mas o sabor estava tão gostoso quanto. Eles comeram aí mesmo na bancada. Logo depois arrumaram toda a cozinha. Até a limpeza ficava divertida ao lado da hyuuga,ela brincava jogando espuma na cara dele e ele revidava com água. 


Hinata passou o braço por baixo dos deles,envolvendo em um abraço. 


-Feliz aniversário.-Beijou sua bochecha.


Ele segurou seu queixo entre o polegar e o indicador,balançando a cabeça dela de um jeito brincalhão.-Obrigado. 


Ela continuou com o abraço forte, deixando sua cabeça no peito dele. Aquele abraço quente e carinhoso,Naruto sabia que aquilo era a única coisa boa que tinha na vida. Ela estava fazendo ele ficar viciado em abraços,especialmente no dela. O Uzumaki não tinha costume de ser abraçado por mulheres, com elas eram beijos e quando piscava já estavam na cama… Nunca envolvia abraços carinhosos.


-Você tem exatamente doze horas para pedir tudo o que quiser,depois disso não venha com a desculpinha que "aí é meu aniversário".


-Eu só quero ficar perto de você.-Não teve que pensar muito.


O coração de Hinata começou a bater do jeito errado. Na verdade, desde que sentiu o calor dos lábios do loiro quando beijou sua bochecha tão perto da boca… Seria muito pedir um beijo?... Seu plano de ignorar seus sentimentos estavam dando todos errados.


-Bom,eu vou chamar Sakura e Temari para darmos um passeio.-Sorriu falsamente. Naruto assentiu com a cabeça,porém estava triste. Ela não queria ficar a sós com ele...


A tarde foi longa e divertida. Eles foram na lanchonete,sorveteria,um pequeno parque e até no shopping. Simplesmente o melhor fim de semana que alguém poderia ter. Hinata tomou um banho quente quando chegou em seu apartamento,ela iria sair com o Toneri,mas acabou encontrando seu amigo sala, o que estranhou.


-Que foi? Fala rápido que tenho…


-Tem certeza que quer sair com aquele manequim humano? Como você vai saber se ele não vai fazer uma coisa que não goste? -Suas perguntas saíram apressadas,estava parecendo a hyuuga.


-Sim e eu sei me cuidar. Não precisa desse desespero.


-Eu gostava mais quando você era minha…


"Minha?! Merda! A porra do meu coração tá batendo rápido demais. Por que ele demonstrou tristeza? Minha???"


-Quando era minha amiga.


Ele queria que ela ficasse… Queria aproveitar o resto do dia com ela.


-Ainda sou sua amiga.-Disse rindo.-Vou indo.-O abraçou rapidamente.-Fecha a porta quando sair.


Hinata saiu dali o mais rápido possível. Aquele dia não estava sendo legal com ela,seus sentimentos só aumentaram mais. Com a brincadeira do bolo,os beijos na bochecha,os olhares. Nada disso era para está acontecendo,por um momento ela chegou a acreditar que ele também se sentia da mesma forma. Tudo aquilo parecia sem nexo na cabeça da pequena hyuuga. Ele gostava de alguém,mas...


"A Temari tem razão. Ele fica com todo mundo. Deve fazer esse joguinho com todas,não vou cair nessa."-Pensou totalmente convencida daquilo. Sair com Toneri era apenas uma forma de tentar ignorar as coisas.


-Você está linda.-O otsutsuki disse assim que a viu. Ela sorriu em agradecimento,colocando os fios soltos de cabelo atrás da orelha.-Porque você fica toda vermelha quando chegam perto de você?-Ajudou ela a aprender o cabelo.


-É que... Eu... Não sei,acho que isso é uma coisa normal,quer dizer,normal pra mim pq nunca conheci ninguém que ficasse vermelha.


-Você é engraçada. 


-Sou?


-É.-Continuo com o toque em seu rosto.


Toneri era o cara que dizia algumas palavras e fazia um carinho específico no rosto fazendo com que o ar ao redor fosse mais denso. Ele era lindo, suas palavras doces faziam hinata tremer. Toneri aproximou o rosto de Hinata ao seu,e a beijou. Suas mãos foram para o cabelo dela intensificando mais o beijo. 


Naruto estava ali na frente do prédio,tinha descido para entregar a bolsa que ela acabou esquecendo. Vê-lá beijar o Toneri fez sentir um desconforto no seu coração. Como se suas pequenas chances desaparecessem. Ver os dois juntos fez perceber que ela ia ficar vermelha na frente dele,iria fazer aquele monte de perguntas sem sentido para ele,iria apertar seu pau daquela forma gostosa. Dançaria de uma forma sensual para ele. Iria gaguejar quando estivesse nervosa e ela seria boba e ridícula com ele. Definitivamente,isso não era o que o Uzumaki queria.

 

Ele puxou a amiga,interrompendo aquele beijo.


-Espero não ter interrompido nada.-Disse sarcástico.


-Na verdade interrompeu sim.-Riu,Toneri queria provocá-lo. Hinata estava confusa daquele jeito lindo dela.


Ele estava disposto a esmurrá- lo ali mesmo. Se a hyuuga não estivesse entre os dois,ela empurrou o amigo.


"Por que ela estava me empurrando?"- Ele olhou indignado para ela.


-Qual é seu problema,Naruto?


-Eu não tenho problema nenhum,quem tem problema é esse daí!-Apontou para a cara do Toneri.-Ele só quer te usar Hina. Eu só…


-Olha,a vida é minha e eu faço o que quiser dela. Sem querer ser chata,vai embora. Você…


-Eu sei que a vida é sua. Mas entende,ele só quer te usar e largar fora… Me diz,você vai deixar ele fazer isso? 


-Quem te garante que ele vai me largar fora? Por acaso ele não pode gostar de mim de verdade?-As vozes estavam começando a se alterar.


-Pode sim. Claro que pode…


-Ótimo. Agora, você para de se meter na minha vida,que aliás, não sei o motivo de está agindo dessa forma. Eu não fico interrompido seus encontros.-Deu de ombros,ele segurou seu braço.


-Eu estou tentando te ajudar, caso não tenha percebido. Caras como ele não presta…


-Eu não preciso da sua ajuda, sei muito bem me cuidar sozinha. E eu fico com quem quiser.


-Você vai querer ficar com ele por quê? Porque ele tem dinheiro...


Hinata sentiu sua mão arder quando o tapa estalou alto. Ele levou a mão à bochecha, e seu olhar… Seu olhar atravessou a hyuuga em incompreensão, temor e arrependimento. Sua boca tremeu como se ele fosse falar algo, mas depois engoliu em seco e pareceu desistir. Ela estava tão irritada que nem conseguiu formular mais nada,saiu de perto dele sem dar a menor importância.




Há três semanas que Hinata não falava com ele. Três semanas que ela estava saindo com o toneri. Milhares de mensagens e nenhuma resposta,tentou falar com ela mas sempre o ignorava na faculdade,trabalho e qualquer outro lugar.


-Calma,Naruto. Você procurou isso agora aguenta.


-Eu quero morrer! Chama a Temari,ela consegue me matar numa boa.


-Ela tinha ido no Club resolver algumas coisas. Deve voltar hoje,provavelmente vai te matar mesmo. Mas você também,né?


Ele estava triste e morrendo de ódio de si mesmo.


-Eu destruí a minha amizade com a Hinata,e nem precisei dizer que gosto dela. Agora ela ama o Toneri e me odeia.


-Toma coragem e fala que gosta dela.


-Sério?!


-Sim. Já está tudo arruinado mesmo.


Sakura riu de seu conselho. No entanto, ele não achava a menor graça. O Uzumaki sabia que tinha feito merda, insinuar que a amiga estava com o toneri por dinheiro, foi estupidez. Mas o que ele podia fazer? Estava com ciúmes,ver os dois doía. Por isso ele odiava deixar as pessoas entrarem no seu coração, elas te machucam e vão embora sem se importar. No fundo ele só era um homem sensível com medo de perder pessoas importantes.


-Não precisa ficar tão deprimido assim. A raiva dela vai passar. Daqui a pouco…-O interfone tocou,o porteiro avisou que Hinata estava subindo.-Naruto,vou ter que desligar a sua …


-Se você falar,melhor amiga, eu juro que paro de te ajudar em qualquer coisa.-Ela se despediu com uma risadinha.


Hinata estava um pouco triste,alguém acabou espalhado por toda a faculdade sobre… A bulimia. Não foi tão desastroso assim,as pessoas queriam apoiar ela e se preocuparam. Algumas a viam como uma garota doente. Não deu muita importância para eles. Mas só uma pessoa podia ter contado,apenas uma…


-Acho que meu coração tem algum problema,Sakura. Isso acontece quando você tem uma parada cardíaca e quase morre. Tadinho só bate do jeito errado.


-Parada cardíaca ou um certo loiro?


-Loiro? Não conheço nenhum.


-Hina, eu sei que ele agiu feito um idiota,mas são três semanas sem se falar e nem venha culpar ele. Você sabe que ele fez de tudo para poder conversar e pedir desculpas.


-Eu sei… Eu só não queria gostar tanto dele. Odeio quando ele faz isso, se importa e me trata com um certo carinho. É por isso que fico nervosa como se estivesse prestes a fazer uma prova. Mas hoje as coisas vão mudar…


-Você finalmente admitiu que gosta dele.


-É. Mas o foco não é esse. Só vim conversar um pouquinho,pensei que a Temari estaria aqui. Me deseja sorte lá com o Toneri.-Sorriu.


-Espera,Hina. Você tem certeza que quer fazer isso com o Toneri? É que, o Naruto…


-Ah, ele mandou você ficar me perguntando isso, não foi? É melhor eu ir embora, não quero saber nada que envolva esse assunto.-Ela se dirigiu até à porta.


-Não. Não. O Naruto também…-Já não tinha mais vista dela.-Por que eu só tenho amigos teimosos?



A Haruno estava por um triz de contar que o loiro também gostava dela, pelo acaso do destino, as coisas não se saíram muito bem. Hinata estava mais que decidida, ela iria fazer as coisas acontecerem com o Toneri.


-Só volto pra esse apartamento quando perder essa virgindade.  É isso, hinata!-Disse consigo mesma, enquanto tentava fechar a porta.


Naruto ficou paralisado por um momento. Ela estava

de costas para ele, desejou que aquela situação não estivesse acontecendo. Ela não notou sua presença e resolveu analisá-la de cima a baixo deixando que seus olhos caíssem sobre o vestido preto,nada de decote nas costas. Apenas um vestido que, casualmente, a deixava ainda mais sexy. Naruto sorriu com ternura. Ela estava atrapalhada, resmungando sobre algo em perder a virgindade. O loiro sentia falta daquilo.


Ela virou para ele. Não sabia o que fazer, sua boca involuntariamente se abriu, queria dizer alguma coisa mas as palavras não saiam. Eles se

fitaram por alguns segundos. As calças jeans junto com a camisa branca quase a fizeram perder o fôlego ali mesmo. Ela conseguiu dar meio sorriso,aquilo foi muito para o Uzumaki. A Partir dali,eles se dirigiram para o elevador estavam em um impasse,aquela agonia de se falarem, deixar as coisas bem ditas e… Um pedido de desculpas de ambas as partes. 


-Você parece bem depois do que fez.-Hinata disse em um tom seco,ajustando a pequena bolsa que estava consigo. Ele não estava acreditando no que ouvia.


-O que está querendo insinuar? Que a culpa foi minha de terem espalhado na faculdade sobre os seus problemas?


-E não foi? Pelo que eu sei…


-Não. Não fui eu. Incrível como você me conhece e ainda acha que eu teria coragem de fazer isso. Somos melhores…


-Éramos,e sinceramente talvez eu não te conheça tão bem assim.-Ela estava debochando daquela situação. Fingia não dando a menor importância, mas ela queria dizer que encontrou com o pai e aconteceram umas coisas,foi tudo tão rápido...


-Vai sair com o Toneri né?- Naruto quis

confirmar pela última vez porque parecia inaceitável que ela fosse.


-É. Vou.-O sentimento de frustração estava nítido em seus olhos. -Por que a curiosidade? Quer mais detalhes do que ele vai fazer…


Ele fez com que a hyuuga encostasse suas costas no metal frio do elevador.


-Qual é seu problema? Decidiu ser provocativa agora? Acha mesmo que me importo se vai perder a virgindade com aquele carinha?-Hinata queria muito poder empurrá-lo de perto, porém não conseguia. Sua voz ficou grave e ela tremeu diante de suas palavras. O Uzumaki percorreu os olhos pelos lábios dela e foi amaldiçoado pela fenda do vestido,onde viu atentamente os seios dela subindo e descendo pela desregulação da respiração da hyuuga.


-Se não se importasse nós não teríamos discutido. 


-Pensei que já estávamos resolvendo isso.


-Não. Ainda estou brava com você e…-Ele aproximou o seu rosto ao dela. Hinata arfou quando o Uzumaki fez com que suas bochechas se tocarem. E um carinho em seu rosto logo em seguida. O elevador havia parado e ela rompeu aquela aproximação.


"Aquele carinho que o seu rosto estava

fazendo no meu? Que droga! Por que sempre que eu quero me afastar dele, fico sem forças e meu corpo fica quente? Ah, deve ser porque gosto daquele idiota sem vergonha."-Pensou,enquanto caminhava até o otsutsuki.


Ela virou-se para olhá-lo. Sentia falta dele,de suas conversas… 


Esquece isso,Hinata.


Ela foi embora de mãos dadas com o toneri. Raiva, era o que o Uzumaki estava sentido.


"Qual é a porra do meu problema? Falta de sexo é o meu problema. Foi ela quem quis assim então não posso fazer nada. Preciso foder alguém, mesmo que finja ser a Hinata a noite toda. Isso é pelo bem da minha sanidade."


Se dirigiu até a casa da Yamanaka, para onde estava indo. Tinha que esquecer a hyuuga de alguma forma. Ele precisava esquece-lá.


Ino já estava esperando pelo Uzumaki. Ao abrir a porta recebeu ele de uma forma provocativa,vestindo apenas suas roupas íntimas.


-Você realmente veio. Não…


Ele a calou com um beijo molhado. Mordiscou o lábio inferior da loira e suas mãos apertaram a cintura dela. segurou por uma das nádegas em um aperto forte demais.


-Ah… Melhor irmos pro quarto.-Sua voz saiu em forma de gemido.


Naruto não falou nada,acompanhou ela até o quarto. Quando estava prestes a dar um passo para de fato entrar no quarto… Hesitou. Não conseguia fazer aquilo, estava preocupada demais para um foda.


"Será que ele está sendo cuidadoso com ela?"


-Tá tudo bem?


"E se ele estiver sendo arrogante? Ele tá tirando as dúvidas dela. Não está? Ele sabe que com uma mulher virgem deve ser cuidadoso, não sabe? "


-Naru…


-Foi mal,Ino. Mas não dá pra fazer isso.


-Espera. Por quê não? Vai me dizer que é por causa daquela garota doen…


-Não chame a Hinata assim! Você até pode ter espalhado por aí essa baboseira. Mas ela não é assim,você não sabe como é. Acredite se arrependeria se soubesse um pouco sobre tudo que ela passou.


-E você vai embora por causa disso? E me deixar assim?-Apontou para si mesma.


-Assim como? Eu não fiz nada com você.


-Você é muito idiota,babaca e…


-Tem razão e tem muito mais defeito. Agora tchauzinho.


Ele chamou o carro pelo aplicativo e voltou para o prédio onde morava. Culparia mil vezes a Hinata por te atrapalhado sua foda, ou talvez a culpa fosse dele por esta apaixonado por ela. O loiro não sabe ao certo quando seu coração começou a agir estranho ao lado dela. Aquela sutileza que ela tinha, a forma como sorria de olhos fechados, transbordando amor e força. Sua garota era assim. Ele amava cada detalhe dela, suas manias, gestos e jeito. Amava o modo como eles se tratavam,queria atravessar aquela barreira chamada amizade, estava disposto a viver algo mais que isso.


Ele precisava esfriar a cabeça,tomou um rápido banho e decidiu esperar-lá no apartamento dela. Deu voltas pelo chão, como se quisesse fazer um buraco nele. Olhava a hora se perguntado quanto tempo demoraria com otsutsuki.

 



A casa do otsutsuki era grande e confortável. Seu quarto tinha um aspecto bem moderno. Com pôster de uma banda que ela nunca viu, achou interessante o estilo deles. Toneri tinha ido pegar um copo de água para ela. Seu celular começou a vibrar pelas inúmeras mensagens da Haruno. Hinata até imaginou o que seria tudo aquilo, não deu importância e desligou.


Assim que o jovem voltou com a água,ela o atacou. Fez seu corpo cair sobre a cama. O beijando de uma forma sensual.


-Tudo bem por você? Na faculdade eles disseram sobre seu problema,que você tinha bulimia…


-Quem te contou?


-A ino. Ela disse pra todo mundo.


"Então, não foi ele mesmo…"


-Isso é passado. Não tenho mais.


Ela voltou aos beijos. Ele também não ficou por fora,mordiscou o pescoço dela,suas mãos a apertaram. Ele dizia que ela era gostosa e linda mas… Se sentiu frustrada.


-Naruto…-Não foi um gemido,ela apenas se lembrou dele e o chamou.


-O que você disse?


-O Naruto…-Seus planos mudaram, seria mais dezenove anos de virgindade,mas não faria isso agora.-Desculpa,Toneri. Você realmente é um cara legal e super lindo,só que eu sou toda confusa e atrapalhada.-Pegou sua bolsa.-Estou querendo dizer que não vai rolar nada.


-O quê?!


-É que eu não gosto de você,seria bem pior se eu continuasse com isso.-Ele estava sem reação, apesar de pensar no amigo enquanto estava ali com ele. Não era uma coisa nada prazerosa.-Espero que você entenda.-Decidiu beber a água.


-Você tava me usando esse tempo todo?


Ela quase se engasgou com a água ainda na boca.


-Eu sei que falando desse jeito parece ser horrível, mas eu estou falando a verdade agora.


-Depois de três semanas?


-Desculpa por isso, de verdade. Eu preciso ir.-Ela acenou meio sem graça diante da situação que se encontrava. Ele também não insistiu muito, em toda sua vida nunca tinha sido usado dessa forma, ficou um pouco desnorteado pela forma rápida que ela falava.


A hyuuga até pensou em pedir uma carona,entretanto, seria muito desagradável de sua parte. Tentou ligar o celular e não conseguiu, estava com uma carga muito baixa desde da vez que Sakura havia lhe enviado milhares de mensagens. Queria ler os pedidos de desculpas do amigo, imaginou que tinha umas coisas do "estilo Naruto".  Ela conhecia bem aquele lado sensível dele.



Ao chegar em frente ao prédio,parou por um instante. Tudo que ela queria era uma boa comida e ficar deitada assistindo, enquanto descansava do longo dia que teve. Pegou o elevador e dirigiu-se para seu apartamento. Abriu a porta acabado encontrando o Uzumaki ali,parecia tão desesperado. Que por sinal estava irresistivelmente charmoso dentro de uma calça de moletom folgada e uma camiseta.


-Naruto? O que você…


Ele se levantou da poltrona e começou a falar. Sem deixar a hyuuga pronunciar qualquer coisa.


-Eu sei que você está brava,mas preciso saber como foi com o toneri. Não quero detalhes. Só me responde… Ele foi cuidadoso com você? Você gosta de saber o que fazer,não é? Ele te trouxe aqui. Certo? Não? Vai me dizer que ele só te comeu e pronto. Foi isso?! Eu te disse que ele só queria te usar,mas esse seu ego de querer perder a virgindade às pressas não deixa de enxergar a real. E ainda levo um tapa na cara! Com força! Se bem que eu mereci...-Hinata queria gargalhar durante todo aquele discurso,mas deixou que ele prosseguisse.-Não importa! Eu estava certo. Quer saber,bem feito. Eu tentei te avisar,não. Eu avisei! E agora você vai ter uma lembrança horrível da sua primeira vez, que durou uns minutos baratos.-Ele passava a mão pelos cabelos, em uma mistura de sentimentos pelo qual Hinata não conseguia imaginar. 


O fato dele estar todo preocupado com ela, fez com que ela sorrisse.


-Senti sua falta.-O abraçou fortemente


-Eu também,Hina… agora responde minhas perguntas. Me diz que você deixou ele doido de tesão, querendo subir pelas paredes e veio embora.


-Bom, eu não transei com o Toneri se é isso que quer saber.-Respondeu meia incerta. Ficou pensando como alguém poderia subir pelas paredes com tanto tesão. Isso é possível?


-É. Até que achei estranho. Ele teria que ficar com você a noite toda para no mínimo conter esse fogo.


-Nem venha com essas brincadeiras.-Sentou-se no sofá, cruzando os braços. Ele aproveitou e sentou também.-Eu ainda estou brava com você. Aliás, por que você saiu contando para todo mundo que sou uma garota doente? Eu fiquei tão mal com aquilo.


-Não fui eu! Juro! A Ino,ela descobriu de alguma forma e saiu contando pra todo mundo.


-Eu sei. Só queria que você se sentisse culpado.-Ela riu.


-Desculpa por ter te tratado daquela forma.-Coçou a cabeça sem jeito.


-Vai ter que fazer muito mais do que isso. Olha,você foi um péssimo amigo. Até parece que um bicho te mordeu naquele dia.


-Ciúmes… o bichinho do ciúmes.-Ele não parava de olha-lá.


-Você merecia um soco no nariz.


-Vai me dar outro tapa também?


-Não. Me desculpa pelo tapa,bati com muita força.


-Obrigado pelo soco.-Sua voz ficou suave.


-Hã? Você…


-Se não fosse pelo soco, nós não seríamos melhores amigos, eu não teria aprendido a ter medo de perder alguém, não deixaria que mais ninguém entrasse em meu coração, e não teria me apaixonado por você.-Tocou em suas duas mãos, acariciando.


Hinata estava tentando similar as últimas palavras dele.


-Naru…


-Posso te pedir um beijo? Amanhã você finge que nada disso aconteceu. 


Ela não disse sim, mas também não recusou. Naruto cuidadosamente colocou os fios soltos do cabelo dela atrás da orelha. Sua mão deslizou até a bochecha onde fez um breve carinho. Ela observava cada movimento seu, o olhando nos olhos, sentiu um arrepio com aquele toque. Tinhas muitas coisas para sem ditas,Hinata queria fazer um bilhão de perguntas, porém não era a ocasião certa. Eles só queria viver o momento de agora. Ambos se olharam pela última vez,antes dele inclinar a cabeça e fazer o encaixe perfeito para o beijo. Ele ficou impressionado pela maciez dos lábios da hyuuga,sentido seu gosto em longas e deliciosas lambidas. Uma coisa era certa: aquela espertinha sabia beijar muito bem.


A hyuuga levou suas mãos até o cabelo dele. Puxando as mechas sedosas do loiro, usando-a para direcionar aquela boca tão convidativa a sua. Ele tornou o beijo ainda mais profundo, atacando a língua da jovem em movimento lascivos. Poderia ficar ali a noite toda, apenas a beijando. Pela primeira vez ele não estava pensado em sexo enquanto beijava uma mulher,e isso era bom. Porque com ela nunca seria somente sexo.


Ele parou o beijo. Por que ele fez isso? Ela queria mais,ansiava em sentir o gosto daquela deliciosa boca. Sentir ele tocando em sua pele,o calor e o aquele cheiro tão fascinante.



-Obrigado, Hina.- Pegou com carinho a cabeça da amiga com suas duas mãos e beijou o topo dela. Ele sorriu e levantou-se. Estava indo embora. Por quê?...



"Vai,hinata! Fala o que você sente. Não deixa ele ir embora."





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...