História "Apaixonei Pela Pessoa Errada" - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), IU
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Lee Ji-eun "IU", Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Fanfic, Romance
Visualizações 16
Palavras 1.450
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Chapter Five


   Saio do meu quarto descalça, enquanto eu andava pelo corredor eu pensava no que ia falar, eu não poderia usar qualquer desculpa, porque o que ele viu eu não posso negar ou mentir, mas posso explicar. 


   Escuto algo se quebrar de um lugar meio distante, paro no caminho e de novo o som aparece, era na cozinha, desço as escadas em uma velocidade absurda, quase tropecei e caí porém continuei. 


   - Jimin O que está fazendo? - Pergunto me aproximando com receio.


   Jimin estava bêbado, suas olheiras estavam profundas, seus olhos inchados e vermelhos, sua aparência me assustava, ele estava quebrando todos os pratos que encontrava, o que me deixou preocupada, ele poderia se machucar.


   - JIMIN PARA! - entro na cozinha correndo até ele e segurando seu rosto em minhas mãos, mas Jimin evitou o contato com os olhos.


   - O que está fazendo aqui? - Jimin sussurrou, seu hálito fedia a álcool puro, seu rosto estava molhado, pelas lágrimas ou pela bebida?


   - Jimin você está bêbado ? Porquê está fazendo isso? - Pergunto puxando-o daqueles cacos de vidro que o cercavam.


    - Nada, Sai daqui! - Jimin me empurra o que me faz desequilibrar, mas me segurei no balcão. 


    Seus olhos tinham raiva e tristeza, a maneira que ele ficava em pé mostrava o quão bêbado ele estava, eu estava assustada e confusa mas sabia o que tinha acontecido, era tudo minha culpa, Jimin devia estar decepcionado comigo.


   - Jimin deixa eu te ajudar? - minha voz saiu baixa. 


   - Sai daqui Hana eu não quero te machucar! - Jimin pedia agarrando a garrafa de vodka em mãos e virando em sua boca.


   - PARA JIMIN, NÃO SEJA IDIOTA! - puxo a garrafa de suas mãos, mas Jimin não queria soltar, juntei todas minhas forças puxando a vodka.


    - SAI DAQUI EU ESTOU FALANDO SERIO! - Jimin começou a gritar ao ver que eu não iria desistir de puxar a garrafa.


    Jimin suspirou irritado e soltou a garrafa desistindo de lutar comigo, o que me fez cair no chão sentada, Ok... Agora eu fiquei com medo.


   Jimin se aproximou de mim, agachando ao meu lado e me olhando no fundo de meus olhos, um sorriso surgiu em seus lábios, eu nunca fiquei com medo de Jimin igual eu estava naquele momento, parecia que todos da casa tinham um sono pesado, ou não estavam em casa pelo horário, Jimin levantou sua mão inclinando-a perto de meu rosto,de repente ele se movimentou pulando em cima de minhas pernas, a única coisa que fiz foi gritar assustada com a ação do mais velho.


   - Shiiiw! CALA A BOCA! - Jimin exalava raiva, colocou sua mão molhada em minha boca e se aproximou me olhando nos olhos.


   - Não precisa gritar, não vou te machucar... - Jimin solta meu rosto e começa a falar. - Você foi a única que me tratava com descaso, a única que não sentia nada por mim, todas as garotas que conheci queriam ir para a cama comigo, mas você? Nem me deu bola. - ele dizia como se estivesse contando uma história.


   Meus olhos ardiam vendo seus lábios se movimentar deixando palavras pesadas de sentimento sair, Engoli em seco sentindo nojo em pensar as besteiras que ele já fez com essas moças.


   - Mesmo que seja minha empregada você nem sequer sentiu uma atração por mim... Ou você sentiu mas está escondendo isso? - suas mãos pararam em minhas pernas e começaram a subir lentamente me causando arrepios.


   - Jimin para com isso, você não tem noção de quanto isso é errado, para de ser paranoico e me deixa sair daqui! - Peço sentindo minha voz falhar.


   - VOCÊ VEIO ATÉ AQUI... Agora vai ter que me escutar... - Jimin agarra minhas pernas me puxando para mais perto. - Não sinta medo de mim, eu estou apenas querendo ver seus lábios de perto... Sabe você é tão linda! Eu reparei em você todo esse tempo vendo o quão linda e incrível você é, a maneira como você jogava os cabelos enquanto brincava com as plantas, seu sorriso contagiante, seus olhos pequenos... Hana você é perfeita... - Jimin dizia segurando meus joelhos e massageando minha bochecha que se encontrava molhada pelas lágrimas que deixei escapar.


   Jimin estava bêbado tudo que ele dizia ou fazia não era culpa dele, mas eu me sentia mal em ver e ouvir aquelas palavras sair de sua boca de um jeito tão suave.


   -Eu te odeio! - Digo sentindo as lágrimas encher meus olhos, Jimin pareceu não se importar com o que eu havia dito, ele só queria ouvir minha voz.


   Empurro Jimin o fazendo cair sentado do meu lado, me levanto encostando na parede, eu estava tão assustada que qualquer chance de fugir seria uma boa, mas eu não queria sair de seu lado, ele estava se abrindo para mim.


   Jimin se levanta cambaleando um pouco, e logo Para em minha frente, minha respiração estava ofegante, eu queria sair correndo dali, mas também queria ajudá-lo.


   De repente tomo uma iniciativa dando um passo grande ficando perto o suficiente para envolver meus braços em sua cintura, abraçando-o.


   Jimin fica sem reação, não me abraça mas também não me impede de o agarrar, sua regata estava molhada mas não me importei, se aquilo fosse deixá-lo mais calmo então eu o farei.


   Até que ele me empurra me fazendo bater novamente na parede da cozinha, arregalo meus olhos pela sua atitude, a respiração dele estava acelerada assim como o seu olhar sobre mim, ele olhava meu corpo com uma expressão de surpresa.


   Ele se aproximoa lentamente, arrastando os pés no chão até parar na minha frente, ele levanta seu braço colocando do lado de minha cabeça e agarrando minha cintura.


   - Jimin o que você está fazen.. - Sou interrompida Com Jimin colando seus lábios nos meus, apertando meu corpo com o dele, levo um susto no qual me faz me contorcer tentando empurrá-lo, mas Jimin não desistia, aquela situação estava me deixando preocupada pois ele era meu patrão, Alguém poderia ver e eu... Eu estava me entregando pouco a pouco.


   Os lábios macios de Jimin se movimentavam lentamente, junto com os meus, seu perfume Sport era forte, me causava ondas eletrizantes pelo meu corpo, suas mãos deslizavam pelas minhas costas às vezes dando leves apertões, abro minha boca dando espaço para sua língua entrar, as mordidas leves que ele proporcionava nos meus lábios e nossas línguas se misturando causava uma sincronia pela qual eu nunca imaginei isso acontecer, sua respiração abafada era uma melodia que me causava arrepios pelo meu corpo todo, conforme ele apertava meu quadril minha blusa subia mesmo sendo grande ela ficava encolhida, os lábios dele se fecham dando selinhos lentos, ele me olha e o que me deixa intrigada é ver que seus olhos brilhavam, sua boca avermelhada e carnuda estava entreaberta ajudando a controlar a respiração pesada.


   -Jimin... Porquê fez isso? - Pergunto Ainda sentindo o gosto de seus lábios.


   - Eu não sei... Estou bêbado... Me desculpe! - Jimin dizia fechando os olhos com força. 


   - O que? Então se você estivesse sóbrio não iria fazer isso? - Pergunto empurrando-o de leve. 


   - Talvez. - Um sorrisinho aparece em seus lábios. 


   Sinto uma vergonha e uma raiva imensa invadir meu corpo, Empurro Jimin com força o que faz bater no balcão, minhas pernas ficaram bambas, mas me segurei.


   - Porquê você é assim? - começo a chorar indignada, levo minhas mãos ao meu cabelo puxando-o com força, a raiva tomou o meu corpo o que me deixou elétrica, sai correndo da cozinha subindo as escadas, tropecei umas duas vezes, mas continuei seguindo firme.


   Jimin era um babaca, não importa qualquer coisa de bom que ele faça, é pouco demais, eu odeio ele e não posso ficar perto dele, não posso ficar no mesmo local em que ele está.


   Entro no meu quarto e fecho a porta, acabo caindo no chão de joelhos chorando igual uma criança, meu sofrimento não tem fim, não importa o lugar, a hora, o motivo, Eu sempre irei sofrer.


   Ele me beijou estando bêbado, Talvez ele não se lembrará de nada No dia seguinte, mas eu não vou conseguir evitar, não vou conseguir disfarçar.


   Terei que agir pesado dessa vez, nem que eu tenha que trabalhar de madrugada, não posso permitir que ele faça isso comigo.


   O que mais estava me deixando preocupada era o motivo de eu estar completamente arrasada com que aconteceu, sendo que eu nem gostava dele, seria até uma boa se ele não se lembrar no dia seguinte do que aconteceu entre nós dois, mas isso estava me deixando um pouco chateada.


   Porquê?


   Não quero acreditar no óbvio.    




Notas Finais


Aain eu estava tão ansiosa para postar hoje para vocês confesso que o meu humor está tão bom que vou continuar escrevendo para adiantar.
Espero que vocês tenha gostado muito deste Capítulo e desculpe qualquer erro de escrita.

Link do Trailer:
https://youtu.be/7QviAuYQ6-8


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...