História Me Apaixonei Pelo Meu Melhor Amigo - Conto Gay - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Conto Gay, Hot, Oc Fic, Romance, Vida Escolar, Yaoi
Visualizações 23
Palavras 771
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Lírica, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Os personagens citados nessa FanFic são meramente "fictícios", e não apontando ser baseado de fonte ou história real. Fanfiction feita por composição minha. Tenho total "Responsabilidade" e " Direito" a postagem de cada capítulo apresentado.
Por favor, respeitar a classificação indicativa da Fic.
Se não estiver dentro da idade permitida, saia de imediato, pois poderá conter cenas líricas implícitas, linguagens obscenas e etc...

Capítulo 13 - Capítulo Extra - Parte 1


Fanfic / Fanfiction Me Apaixonei Pelo Meu Melhor Amigo - Conto Gay - Capítulo 13 - Capítulo Extra - Parte 1


Passaram-se 15 anos depois que me casei com Gustavo. Nossa vida mudou completamente.

Terminamos a faculdade e hoje trabalhamos, e compramos um apartamento e um carro muito bonito.

~~~

Era um dia de verão, não fazia muito calor. As folhas tinham cores vibrantes, uma paisagem muito ensolarada.


No pequeno parque da cidade, está eu e o Gustavo num pequeno passeio, estamos com uma pequena cesta de piquenique.


Escolhemos o melhor lugar para passar o dia. Um campo florido de Rosas, Violetas e Jasmines. O vento batia sobre meu rosto a ponto de secar meu suor que estava em minha testa.


Sentamo-nos no gramado esverdeado, arrumamos todo o pequeno local do piquenique.


- Eu estava preparando a dias esse momento à dois! E então, gostou? - diz ele desmbrulhando a toalha de cores vermelho e branco de forma quadriculada.


- Eu estou amando esse dia que vamos ter, você me pegou de surpresa. - sorrio suavemente para ele enquanto pego algumas coisas de dentro da cesta.


Por um instante, eu queria contar uma coisa a ele que queria dizer a muito tempo...


"Eu queria adotar um filho para nós dois!"


Sei que ter um filho só nosso, seria impossível.

Mas era meu sonho formar uma família com o Gustavo.


Enquanto ele está arrumando os pratinhos, eu pego um sanduíche caseiro que estava guardado na cesta e coloco nos pratos.


"Quero tanto contar meu desejo de ter um filho com o Gustavo, não sei como ele irá reagir... Mas não vou saber se eu não tentar falar"


((Passa-se 1h depois de comermos))


Gustavo guarda os pratos dentro da cesta e o resto de descartes que tinha (lixo), ele colocou em uma sacola de plástico e as jogou num barril de lixeira ali perto.


Saio dali e vou até um pequeno local com flores coloridas e árvores de altitude média.

Olho por alguns segundos para aquela água densa, limpa e brilhante.


Gustavo vê que não estou ali, então ele me procura, depois de um tempo ele vê que estou no pequeno lago, ele vai até mim.


- O que você está fazendo aí sentado? - Diz ele enquanto senta-se no chão.


- Nada. Está tudo bem... - Sorrio e abaixo a cabeça.


- Tem alguma coisaacontecendo. Desde que e chegamos aqui, você não conversou quase nada. Não precisa esconder nada de mim. Pode me dizer o que foi! Algum problema? - Pergunta ele pegando em meu rosto e fazendo carinho.


- Na verdade, queria dizer uma coisa que eu deveria ter dito desde que viemos aqui. - Pego a mão de Gustavo que tinha parado de fazer carinho em meu rosto.


- Então, pode falar. Não me deixe preocupado. - Segurando a mesma, olha em meus olhos.


Suspiro por alguns segundos, levanto a cabeça e olho fixamente em seus olhos azuis claros que na primeira vez, mexeram comigo.

Não sabia como ele reagiria então segui meus instintos.


- Gustavo, eu queria te dizer que... eu queria... Não sei se quero dizer isso, desculpa.


- Não precisa me falar se não quiser, mas seria bom se me falasse o que está querendo me dizer.


Naquela mesma hora, coloco minhas mãos sobre meus olhos pensando:


"Seu burro! Idiota! Porquê você não contou a ele! Era uma boa oportunidade de falar!"


- Podemos ir para casa? Não quero mais ficar aqui, e estou com pouco de dor de cabeça. - Digo em um tom baixo.


- Claro, só vou guardar as coisas na cesta e depois vamos. - Pega minha mão e faz carinho em meu rosto mais uma vez.


-. - Respondo baixo.


Senti-me culpado por não contar ao Gustavo tudo que eu queria falar.

Minha mente ficou pesada, escura...

Não sabia o que falar naquela hora, foi angustiante, como um labirinto sem saída.


((Chegando em casa))


Gustavo coloca a cesta em cima da mesa.

Sinto meu corpo cansado, e ele logo percebe e me segura pela cintura.


- Consegue ir até seu quarto? Quer ajuda? - Diz ele colocando meu braço esquerdo em seu ombro.


- Não, tudo bem! Eu consigo ir sozinho. - Digo enquanto tiro meu braço de cima de seu ombro.


- Se quiser, eu levo um remédio para você, ou se quiser- (interrompo Gustavo).


- Não precisa, muito obrigado.


- Vou deixar você descansar então, até depois. - Vira-se ele até a porta.


- Até. Digo subindo as escadas que levam até meu quarto.


"Me senti mal ao falar com Gustavo daquela maneira grosseira, mas eu estava com muita dor de cabeça. Deve ser estresse"


Única coisa que eu queria era me esticar em minha cama e ter uma boa noite de sono, até a dor passar.


[...]


Notas Finais


Oi Pessoinhas :3
Eu sei que estou demorando um pouco para postar mais capítulos, mas é que estou tendo muitos contratempos.
Mas não se preocupem, estou à criar mais capítulos para esta Fic.
Assim que der, eu postarei!
~~~~~~
Gostaram do capítulo de hoje?
Então, comentem e compartilhe essa história com os seus amigos amantes de Fics.
Irei postar o próximo capítulo (extra), se o tempo me permitir! Fiquem no aguardo!

- Até à próxima!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...