História Me apaixonei pelo meu primo - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Ficção Adolescente, Hot, Humor, Romance
Visualizações 36
Palavras 1.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - 6 (Maju)


A Putaranha já tinha metido o pé graças à tia Zélia, e a gente acabou ficando lá pela frente, já que os adultos estavam conversando sobre coisas adultas.

— Até quando vai ficar sem falar comigo? - O Pedro pergunta ajoelhando na frente da rede. Ele me olha com uma carinha de cachorro abandonado, e eu aperto os meus olhos. — Sério isso Maju?

— Oi Pedro! - Sorrio falso. - Pronto, falei com você! - Ele suspira. - O que foi meu filho? - Ele não responde nada e deita do meu lado na rede. Sinto a sua respiração no meu pescoço, o que me causa arrepios, e ele leva a mão até a minha cintura e a alisa. - Pra que me chamou hoje?

— Eu queria te ver, mas a retardada me beijou e você foi embora toda boladinha. - Pausa. - Afinal, porque foi? Aquele papo de vela não cola.

— Claro, vela não é feita pra colar! - Debocho. - Ué, eu só falei a verdade, você me chamou pra ir, e na verdade eu segurei vela. E na boa? Estou cansada de ser tocha olímpica! - Ele ri.

— Isso me cheira a ciúmes! Mas eu entendo, eu sou lindo, todas querem ficar comigo, e eu causo esse efeito nas pessoas. - Gargalho alto. - Estou mentindo?

— Menos PH, bem menos! Você é até bonitinho, mas não é o Alisson Becker! - Ele faz cara de ofendido. - Não é porque eu beijei você que eu passei a gostar de você. Não é assim que as coisas funcionam meu bem!

— Mas vai gostar, ninguém resiste a mim! - Se gaba. Ficamos em silêncio aproveitando aquele momento enquanto alguém lá trás tocava "Aquieta Minh'alma" no violão.

Eu tenho medo do fundo do meu coração de me apaixonar pelo meu primo, eu não posso negar o quanto ele é bonito, e ele sempre foi gentil e carinhoso com todos, às vezes não conseguimos resistir a isso. E olhando agora para o seu rosto sereno, dá vontade de aproveitar a cada segundo, e entrar de cabeça nisso, mas eu ainda sou complicada, o meu coração ainda bate por outro garoto, infelizmente.

Eu amo aquele desgraçado a mais de dois anos, e por mais que alguém já tenha tentado preencher esse lugar, nunca foi o suficiente, ninguém me causou o mesmo efeito que aquele filho da puta. E eu sou trouxa, eu ainda o tenho no Facebook, e sempre que o mesmo está online eu praticamente imploro para ele falar comigo, mas eu permaneço na esperança, já que ele nunca me chama. E depois ainda quer chamar a gente de amigo! Amigo que é amigo não se importa com isso de termino, se ele fosse amigo mesmo ele não teria nos abandonado. (eu falo de "nós" porque eu não sou a única amiga dele, todos os meus amigos o conhece e é amigo dele.)

Talvez o Pedro tenha aparecido na hora certa, talvez ele seja a pessoa certa para preencher esse espaço no meu peito, mas eu ainda tenho medo, eu conheço os meus primos o suficiente para não confiar um relacionamento a eles. Eles gostam de pegar todas, e isso nunca mudou.

— No que você tanto pensa? - Ele pergunta enquanto acaricia o meu rosto, e eu abro os meus olhos o encarando. Suspiro antes de respondê-lo.

— Por que eu? Tem tanta garota por aí que é mais bonita que eu, até mesmo a Putaranha! - Ele ri. - Só prestou atenção quando eu falei Putaranha né?

— Você é linda Maju, nunca duvide disso! - Sorrio em agradecimento. - E eu sei lá porque eu quero você, eu só quero! - Ele umedece os seus lábios, e roça ele nos meus. Suas mãos dançam pelo meu corpo, subindo e descendo em movimentos leves, e ele inicia um beijo calmo, enquanto seu corpo pressiona o meu naquele pequeno espaço da rede.

— Ah se o tio Jair vê isso! - Ouço a voz da Camila, e o Pedro para de me beijar e esconde o rosto no meu pescoço. - Então a Maju é a minha futura cunhadinha? - Ela senta perto da rede.

— Vem cá Camila, você não tem uma filha pra cuidar não? - Ela nega. - Então vai arrumar algo pra fazer! - Ele fala nervoso a fazendo ri. - Empata do caralho!

— Olha a boca suja! Vou falar pro meu pai que você está xingando! - Ela ameaça.

— Deixa de ser empata Camila, rala daqui! - O João pede. Ela manda dedo pra ele ainda de costas, e se levanta do chão. - Tchau gostosa! - Ela o repreende com o olhar e some da nossa visão.

— Agora eu vou é comer, porque eu preciso de comida no meu estômago! - Digo me sentando. Calço a minha melissa e levanto. - Os inteligentes que me sigam! - Saio de lá sem olhar para trás. Sigo até a mesa de salgados e encho o meu copo que estava todo amassado.

— Oi Maju! - A Cecília diz aparecendo com a Olívia e o Arthur atrás. Beijo a sua bochecha e abraço.

— Tudo bem? - Pergunto e dou um beijo nas outras pestes. Ela responde que sim e sai correndo com os outros. Me sento no sofá entre as meninas, e presto atenção na conversa do povo que era sobre o meu aniversário.

— Eu falei pra fazer uma mesa, fazer escova nesse cabelo, mas ela não quer. - O meu pai fala pela milésima vez. - Ridícula!

— Vou fazer festa na piscina, pra que escovar o cabelo? Está doido de pedra? Eu em! - Falo. - A festa é minha, se quisesse.. - Paro de falar quando o meu olhar para no portão, e o meu coração dispara ao ver aquela pessoa. Mesmo sem querer, acabo soltando um sorriso bobo.

Alguém soca a minha cara pelo amor de Deus! Esse crápula me magoa, e mesmo assim eu tenho capacidade de dar um sorriso desses.

— Maju? - Pergunta surpreso. - O que faz aqui?

— Eu que te pergunto! - Digo. 

— Vim com o meu pai, ele veio acompanhar a Sabrina. - Balbucio um "ata". Ele senta do lado da Emily, e nós ficamos conversando sobre assuntos aleatórios.


Notas Finais


E aí, como será que o Pedro reagir diante o ex da Maju?

Espero que gostem!

- Beijos da tia Atena.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...