História Me apaixonei pelo meu primo - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Ficção Adolescente, Hot, Humor, Romance
Visualizações 47
Palavras 724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - 7 (Pedro)


De todos os seis eu sempre fui o que mais teve juízo, eu nunca fui de ficar fazendo merda, o que é o oposto do Yuri e do João, aqueles ali vivem fazendo merda. Mas eu também sou diferente deles no quesito namorar, ficar, etc. Eu nunca fui de ficar com uma garota só, eu vivia com uma por dia, ou até mesmo duas, mas era só pegação mesmo, desde que eu me conheço por gente eu gosto da Maju.

Ela sempre foi linda, tem aquele jeito espontâneo e alegre, ela é alguém realmente importante pra mim, mas ela nunca ligou pra isso de relacionamentos, ela sempre ficava na dela e nós pegando geral. Mas eu também sei que esse fechamento dela também é por causa do meu tio Jair, ele é bem rígido em relação a nos meninos, e a rua, então ela vivia dentro de casa.

Na maioria das vezes eu beijava as garotas na frente dela pra ver se ela se tocava, mas ela nem tinha reação alguma, então eu desisti, a gente continuava se encontrando nos lugares familiares, mas era só amizade, até que finalmente eu tive a minha chance e beijei-a.

De primeira eu achei que ela fosse me matar, hoje em dia a Maju não é mais a mesma, ela anda toda nervosinha, fica xingando os outros, e parece ser uma muralha de gelo. Eu sei que algo aconteceu durante esses anos que nos mantemos afastados, afinal seria meio impossível ela não ter mudado, dá ultima vez ela tinha 11 anos, e agora ela tem quase 15, eu tenho certeza que a mesma agora já é mulher.

Confesso que eu estou gostando dessa nova Maju, ela vive toda irritadinha, e é muito bom perturbar ela, ela fica toda estressadinha, parece até uma fera! Na história da Bela e a Fera eu provavelmente seria a Bela, porque de Fera eu não tenho nada.

— Quem é esse garoto que está com elas? – Pergunta o Yuri olhando pro garoto que estava cheio de risinhos pra cima da Maju. – Está cheio de papinho com a Maju, vai deixar Pedro? – Ele zoa.

— Não somos nada um do outro Yuri, ela pode ficar com quem quiser. – Digo mesmo sabendo que aquilo não me agrada nem um pouco. – Mas quem será esse?

— É o ex dela. O desgraçado do ex! – O João responde, e eu semicerro os olhos.

— Porque desgraçado? Ele fez o que pra ela? – Pergunto.

— Brincou com ela, e ela se apaixonou por ele. Ela o ama! – Cerro os punhos e a minha respiração sobe. – Se ele já gostou dela ela não sabe, mas ele já brincou com ela duas vezes, não seria surpresa se tentasse de novo. – Para de ouvir o que ele diz quando o idiota chama a Maju pra sair.

— Ela não vai não! – Me aproximo falando. Todo o local fica em silêncio, e eu fecho os olhos ao perceber a burrada que fiz.

— Quem disse? Se eu quiser eu vou! – Ela diz cruzando os braços. O meu tio logo diz que não e ela assente derrotada, mas aí veio às perguntas pra mim, como sempre querendo me ferrar, a Camila começa.

— Mas porque não Pedro? Qual o problema? – Disfarço a minha raiva pela mesma ter perguntado, e logo respondo.

— Porque não, ela é como irmã pra mim, e eu sei bem quem é esse idiota aí. – A Maju me fuzila com o olhar.

— A gente sairia como amigos, eu tenho namorada se você não sabe. – Olho pra Maju que tinha o olhar baixo, e a mesma ergue a cabeça tentando não demonstrar.

Eu admiro muito a Maju nessa parte, mesmo que ela esteja na merda, ela demonstra que não está, eu nunca vi alguém tão forte como ela, ela já superou tanta coisa, e a mais difícil foi a morte da vovó Celine, elas não eram apegadas, mas é aquela história, a gente só dá valor quando perde, e a Maju ficou mal depois, pois quando a vovó estava viva ela não deu o carinho merecido pra mesma, e que eu saiba até hoje ela se sente culpada. Não pela morte, mas por não ter tratado sua avó como deveria. 

— Namorada não impede ninguém cara, o João é um exemplo! - O mesmo manda dedo disfarçando. Ela começa a me ignorar e eu acabo voltando pra perto dos meninos. 


Notas Finais


Capítulo pequeno mesmo, é só um bônus do Pedro.

Espero que gostem! Favoritem e comentem!

- Beijos da tia Atena.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...