História Me apaixonei por você - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Carla Tsukinami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shin Tsukinami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Tags Hentais, Romance, Subaru Sakamaki
Visualizações 43
Palavras 1.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Fantasia, Hentai, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Sábado 6:45 PM

Local: casa

Akemi 

Akemi: aí meu deus ....

Laila: hmm.. filha! Pelo amor de Deus feche os olhos! - quando entrei em casa, tive a visão da minha mãe nua em cima de Carlos.Estava ainda em choque e nem conseguir me mexer,ela falou novamente comigo e nessa hora sair do choque e rapidamente sair de casa, não queria encara-la , nem ela e o seu "noivo ".

Laila: Filha!! - escutei minha mãe gritar meu nome mais apenas sair correndo dali sem saber pra onde iria. As cenas não saiam da minha cabeça, aquilo realmente era algo nojento que deveria se fazer em um quarto não na sala.

Akemi: Merda! Ele só serve pra estragar o resto da nossa família! - sem perceber já estava derrubando algumas lágrimas.

Akemi: Eu não quero ver a mamãe com esse filho da puta, eu não quero . Snif snif - quando levantei a cabeça percebi que havia andado até a praça , me sentei em um dos bancos e abaixei a cabeça novamente...

Sentir uns pingos de chuva cair,mais não me importei muito. 

Akemi : (  será que isso é drama?... Ahhh! Pare Akemi, isso não é drama! Ele tentou abusar de você)

Akemi: O que eu faço... - sentir os pingos de chuva engrossarem , não queria voltar pra casa e já estava ficando cada vez mais escuro...

Xxx: O que está fazendo aqui? - levantei minha cabeça rapidamente já sabendo quem era.

Akemi: Su -kun...

Subaru : Su-kun? Que intimidade é essa? Eu não te deixei em casa agora pouco? 

Akemi: S-Su-kun - percebi que eu já estava preste a chorar novamente, então não resistir e acabei o abraçando.

Subaru: O-oe! O que pensa que está fazendo?! - A chuva começou a ficar cada vez mais fortes juntos com ventanias...

Subaru: Merda, vem vou te levar novamente pra sua casa.

Akemi: N-não, por favor.

Akemi off

Subaru on

Percebi que ela começou a tremer de frio , não sei o que aconteceu com ela mais eu não posso levá-la pra mansão, vão querer morde-la ou mata-la...

Subaru: Tsc, o que eu faço com você? - Logo uma ideia veio em minha mente.

Subaru: Já sei, vou levá-la pra sua casa e -

Akemi: Não Subaru por favor, eu lhe imploro pra não irmos pra lá...

Subaru : Deixa eu pelo menos terminar!.- estava começando a ficar irritado mais suspirei fundo e continuei

Subaru : Levarei você pra sua casa e dormirei com você. - Quando falei aquilo, suas bochechas coraram fortemente.

Subaru: Oe, não pense besteira, vamos antes que fique doente.

Subaru off

Akemi on

Subaru me afastou um pouco de mim e agarrou meu pulso me puxando, ele andava muito rápido quase não conseguia acompanhá-lo . Sua face estava seria parece que ele estava irritado, hoje de manhã ele parecia ser outra pessoa, acho que ele é bipolar...

Percebi que já estavamos em frente a minha casa, eu hesitei um pouco e Subaru percebeu, ele franziu o rosto sem entender porque não queria estar ali. Mais me puxou e bateu na porta , melhor dizendo, ele esmurrou a porta .

Akemi: Caso não saiba, tem uma campainha do seu lado Su-kun

Subaru: Eu sei só não quis tocar! E pare de me chamar de Su - Kun!

Akemi: Su-kun! Su-kun! Su-kun! Su- parei de falar quando a porta foi aberta revelando Carlos.

Akemi: vamos embora... - sussurrei baixinho somente pro Subaru me ouviu, ele me olhou e logo me ignorou me puxando pra dentro de casa

Carlos: Ei! Quem é você pra entrar assim na minha casa?!

Akemi: primeiro, ele é meu amigo e segundo, a casa nunca lhe pertenceu- falei sem olhar para ele, Subaru não falou nada apenas observava.

Laila: Filha! Aonde você estava?- minha mãe aparece na sala desesperada. Olhei para ela e percebi que sua bochechas estavam vermelhas e com algumas marcas de dedos, não me controlei e me soltei de Subaru que ainda segurava meu pulso e fui pra cima de Carlos lhe acertando um soco.

Akemi : SEU FILHO DA PUTA! - Ele tentou revidar também, mais seu pulso foi segurado por Subaru que foi tocendo pra trás até fazer alguns barulhos estranhos, ele avia quebrando o pulso do desgraçado. Carlos se jogou no chão gritando de dor. 

Laila: aí meu deus! Carlos você tá bem?- minha mãe correu até ele lhe ajudando com o pulso

Carlos : seu filho da puta! Irei  matar você! - Carlos tentou se levantar mais não conseguiu por conta da dor que sentia. Dei uma última olhada e puxei Subaru até meu quarto.

Subaru: agora eu entendi porque não queria voltar pra casa

Akemi: uhum...

Subaru: o que ele é pra sua mãe?

Akemi: Noivo.

Subaru: eles vão se casar?!

Akemi: pode apostar que sim, minha mãe não consegue perceber o quanto babaca ele é. - sair do quarto em direção a um outro quarto antigo, era o quarto do meu irmão mais velho, mais ele acabou se matando pois sofria de depressão, peguei uma camisa de manga comprida preta e uma calça moletom cinza com uma cueca nova . Voltei para o quarto e vi Subaru tirando sua camisa molhada deixando seu tanquinho aparecer.

Akemi: T-toma , era do m-meu irmão - corei fortemente, ele pegou as roupas da minha mão colocando em cima da cama e se aproximou de mim.

Subaru: Eu estou com sede - ele me puxou colando nossos corpos e abaixou um pouco  pra ficar da  minha altura, seus lábios roçaram no meu pescoço e logo sentir suas presas me perfurando.

Akemi: nhg! Su-kun, i-isso dói. - ele retirou suas presas após tomar alguns goles do meu sangue e se afastou de mim 

Subaru: Obrigado pela refeição baixinha.

Akemi: O-Oque? Baixinha? Está querendo morrer Subaru?

Subaru: seria algo impossível você me matar, e esse é seu apelido já que você também colocou um apelido em mim.

Akemi: Oras... - fui em direção ao meu guarda roupa e peguei uma blusa de manga comprida branca e as mangas eram pretas com um rosto de panda na frente junto com um short um pouco curto preto e me dirigir ao banheiro.

Coloquei uma água quente na banheira e retirei minhas roupas. Depois de ter feito toda as minhas higiene e ter me vestido, voltei para o quarto e vi Subaru deitado de barriga pra cima  olhando para o teto.

Fui até a penteadeira e peguei um pente e comecei a pentear meus cabelos.

Akemi: Subaru

Subaru: Hm...

Akemi: seus irmãos não ficaram preocupados se não for pra casa hoje?

Subaru : eles não se importam - terminei de pentear meu cabelo e fui me deitar na minha cama.

Akemi: porque está deitado na minha cama ? Não lhe deu permissão de deitar - queria atenta-lo um pouco, já que estava sem sono.

Subaru: Tsc, eu faço o que eu quiser, não preciso de permissão de ninguém.- dei um sorriso travesso e empurrei ele com os pés fazendo o mesmo caindo de cara no chão, não aguentei e comecei a rir.

Akemi: Hahahahahahahaha , preciso fazer isso mais vezes Hahahahahahahaha - parei de rir quando Subaru se levantou e olhou mortalmente para mim, tentei me levantar e correr mais Subaru agarrou meu tornozelo e me puxou de volta, ele subiu em cima de mim e ele estava sério o que me dava mais medo.

Akemi: Su- Kun foi s-sem querer hahaha - sorri sem graça e tentei sair dali . Ele deu um sorriso travesso e começou a fazer cócegas em mim.

Akemi: HAHAHAHAHAHAHA P-PA HHAHAHA RA HAHAHAHAH- ele percebeu que eu estava ficando sem ar e parou , estava recuperando um pouco do meu folego até que fui surpreendida com um beijo.

Akemi: hnn..mmm - eu estava perdida, nunca havia beijado e foi um beijo meio desengosado. Ele afastou de mim com um sorrisinho.

Subaru: parece que a baixinha era bv Hahaha

Akemi: C-cala a boca - estava morrendo de vergonha, tentei virar meu rosto pro outro lado para não me encarar, mais ele puxou meu queixo e se aproximou novamente selando nossos lábios. Dessa vez já avia aprendido um pouco, sentir as mãos do Subaru em minhas coxas a apertando .

Akemi: Hm... - ele se afastou colando nossas testas, ele estavam corado assim como eu. Um fio de saliva ainda estava ali e eu estava ofegante, Subaru me deu um selinho e se deitou ao meu lado.

Akemi: Subaru...

Subaru: fala..

Akemi: porque fez isso de repente?

Subaru: só estava com vontade de te beijar, apenas isso. Tente não se apaixonar, não sou alguém que você queira ao seu lado como namorado ou marido. - Ele falou aquilo friamente, fiquei calada pensando um pouco e deitei de costas pra ele.

Depois de alguns minutos sentir minha cintura ser envolvida pelos braços do Subaru, apenas me virei e me reconfortei no seu peito.

Akemi: seria impossível não se apaixonar por você, mais irei tentar... - falei aquilo sussurrando rezando para que não estivesse escutado....




Parece que estou começando a gostar de você 💜





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...