História Me aqueça - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hopemin, Hopev, Jihope, Jungmin, Parajoicehayase, Seokmin, Taeseok, Vhope
Visualizações 117
Palavras 1.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 7 - Medo do que sente


Fanfic / Fanfiction Me aqueça - Capítulo 7 - Medo do que sente

– Aconteceu hyung. Me desculpe por isso. Eu realmente não sei o que me deu e no fundo tudo o que eu senti foi culpa. Culpa e mais nada. – HoSeok dizia baixinho enquanto o mais velho acariciava seus ombros com um pouco de espuma. Os dois estavam na tão apreciada banheira da nova casa dos dois. Faziam apenas dois dias que tinham se mudado e os pais do Jung ainda não engoliram direito aquela conversa. Mas como o Kim os havia visitado e apresentado suas boas propostas em relação ao “amigo” eles deixaram que ele se fosse. Aliás a casa de Taehyung ficava próximo a escola e a futura faculdade onde o mais novo estudaria. – Quando eu vi já estava consumando o desejo dele e me queimando de paixão. Você sabe hyung, você sabe…

– Sim, eu sei. Mas foi o que eu disse que aconteceria, não? – o Jung fez que sim e se virou na banheira se sentando no colo do mais velho, gemendo meio sem querer ao sentir o membro duro de seu hyung. – Eu disse que vocês fariam isso e eu não estava errado. Eu conheço as pessoas e conheço mais ainda os seus corpos. Não se culpe. Já passou e você está aqui, não está?

– Sim, eu estou. Mas meio que me senti um traidor, um falso e uma fácil demais. – o Jung riu sem humor e o Kim o acomodou melhor ali, estava louco para se enterrar de novo naquele menino, mas esperaria um pouco mais. – Ele simplesmente veio, falou coisas que eu não compreendia e me tomou como dele. Se enterrou em mim, me fez gemer, ver estrelas e no fundo só foi isso. Ele não teve mais coragem de vir me ver quando pedi. Ele não conversou mais comigo desde então. – TaeHyung o olhava de forma branda, não sentia que o outro estava lhe traindo. – E eu pensei que ele era uma coisa hyung, eu só queria me declarar e dizer tudo o que sentia. Queria tirar de mim o peso desse sentimento, dessa vontade. Queria que ele soubesse o que meu corpo sente assim que o vê.

– Agora ele sabe meu amor, ele sabe. – Taehyung colheu um beijo lento e simples do outro, este que lhe correspondeu com o mesmo empenho e com o mesmo amor. Seu hyung era muito bom para si.

– Você sabe o que eu ia dizer a ele não sabe? – o mais velho franziu o cenho e fez que não.

Taehyung sabia que HoSeok amava Jimin, na realidade que era apaixonado por ele. Um daquelas paixões adolescentes que modifica a mente daqueles em que ela se instala. Ele sabia que o Jung estava confuso e que tudo o que sentia ainda era muito novo para si e sabia mais ainda que ele não recuaria quando estivesse diante de Jimin. E pelo que ele conhecera sobre o famigerado Park, por JungKook, aquele rapaz não era aquilo que as pessoas não viam. Na realidade Park Jimin nunca mentira para ninguém. As pessoas que faziam questão de não ver que ele não era o santo que pintavam.

E não foi por isso que ele parara de fazer o que fazia. Ele sempre gostou da sua profissão, do glamour das noites de festas quando era acompanhante de luxo. Ele sempre gostou dos beijos quentes e das mãos bobas. Sempre gostou de ser tomado e tomar sem qualquer pudor. Ele sempre gostou do brilho que tinha quando estava na cama com alguém, ele não precisava mais de dinheiro, ele não precisava esquecer nada e nem ninguém. Ele só precisava ter o poder e atenção que sempre tinha quando as pessoas pagavam para que ele tivesse o corpo delas.

Ele não estava esperando por HoSeok e sua decisão, ele não se sente traído. Taehyung sempre gostava de aventuras. Sempre as quis. E quando se apaixonou pelo mais novo ele se fechou mais ainda. Não por não querer se magoar, mas por saber que quando se permitisse amar de verdade perderia tudo o que tinha. No fundo ele sabia que era assim mesmo e por isso só sentia que aquele rapaz era quem sofria. Ainda mais agora, quando caiu do cavalo. Quando descobriu o que o seu anjo sempre foi.

– Realmente eu não sei. – Se endireitou mais ainda e puxou o mais novo para um abraço, queria o corpo molhado do outro colado ao seu.

– Eu ficaria ao seu lado. Mesmo que eu continuasse apaixonado por ele. E mesmo que ele o fosse por mim. Mas descobri que o Jimin que eu conheço é uma pessoa e o que ele realmente é seria outra. Ele não é o anjo que a gente enxergava e eu acho que aquela confusão de sentimentos nunca teria um final se eu não tivesse visto o quanto ele me… deseja. – Taehyung respirou fundo e se mexeu minimamente para poder olhar o rosto do mais novo.

– Você ficaria ao meu lado mesmo apaixonado por ele? – a confusão agora era sua amiga e ele sentiu todos aqueles sentimentos que estavam dentro de si começarem a se manifestar com mais força. – Quer dizer que no final seríamos eu e você?

– Sim hyung. Sim. – HoSeok respirou fundo, seu hálito batendo de encontro ao rosto bonito de TaeHyung. – No final das contas, desde o começo dessa sua ideia, que saiu meio torta por causa dos hyungs eu decidi que só queria que ele soubesse do que eu sentia. Porque você me ama e vai deixar o seu orgulho e sua plateia para viver ao lado de um moleque tão mais novo e confuso do que você. Jimin é como eu hyung, ele não sabe o que quer, mas ao contrário dele eu tenho uma responsabilidade agora. – HoSeok pousou as mãos pequenas na face domais velho, que lhe olhava impressionado. – Eu tenho você. E você me tem agora. Eu não jogaria uma paixão que eu não sei se tem futuro por um amor. – ele riu e Taehyung perdeu seu chão, parecia que alguém estava vendo um pouco mais. – Porque eu sei que me ama. E por amor é que morrem os grandes orgulhos. – TaeHyung não disse mais nada, apenas mostrou com palavras o quanto aquele rapaz estava certo. 


Notas Finais


Bem, essa fic era para ser uma lindinha Jihope daquelas, mas aconteceu que o enredo se seguiu e eu fui percebendo o quantos os meus personagens eram falhos e o quanto eles não sabem o que fazer consigo mesmos. Percebi que o que eu criei não foi uma jihope e sim mais um daqueles meus dramas que não terminam como é para terminar, porque eu fico me colocando no lugar dos personagens e vendo o quanto eles erram.
E o que o Jimin e o HoSeok sentem um pelo outro pode ser claramente analisado quando se para para entender que um é puro Desejo e o outro é Paixão. Compreende-se? Por isso preciso que entendam isso para compreenderem o final, que será o próximo capítulo. Um é apaixonado enquanto o outro deseja aquilo que não tinha. É só uma leve questão de notar os erros desses personagens. Por isso espero que entendam que todos ali erraram. Desde o Jimin até o YoonGi, já que cada um contribuiu para aquele bolo todo. E infelizmente já vi situações assim acontecerem na nossa vidinha real.
Peço perdão aos que esperavam uma coisa e saiu outra. Realmente o fluxos dos personagens foi bem isso que saiu.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...