1. Spirit Fanfics >
  2. Me before you >
  3. Capítulo 10

História Me before you - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Pra maior de 18 viu kkkkk

Capítulo 10 - Capítulo 10


Toquei seu peito abrindo os botões da camisa, eu precisava tocar aquela pele, sentir o cheiro dele e admirar a cada pedacinho que ele tinha. Me permitir a tirar aquelas peças com rapidez (o que me deu uma certa vergonha depois), a olhar nos olhos dele com sinceridade, com o mesmo desejo que o dele, lhe dando total liberdade.


Era excitante ver ele só de cueca me olhando, sua respiração estava rápida e sua excitação evidente. Depois de jogar as roupas com pés para o canto, ele se aproximou e me tomou a boca novamente, em um beijo mais profundo e provocante, isso de alguma forma ime deu mais coragem. Ele tirou as alças de meu vestido e o puxou para o alto passando sobre minha cabeça, deixando à vista meus seios e minha única peça íntima.

- Você é muito linda cherry. - ele murmurou me olhando por inteira.


Meu coração já batia desordenadamente e suas palavras foram meu maior gatilho. Tomei sua boca com força passando meus braços em seu pescoço, senti meus pés saírem do chão e automaticamente minhas pernas se passando por sua cintura, uma onda excitação me atingiu quando senti seu membro rígido em minhas coxas, sua pele quente.


Eu já estava completamente rendida naqueles braços, Claude me tirava todo o ar com aquela boca quente e quando minhas costas alcançaram o banco de leitura (que mais parecia um sofá pelo espaço), eu já estava desesperada por ele encima de mim, mas Claude não ia fazer o que eu esperava, ele brincaria com meus sentidos e me provocaria até eu implorar, por fim foi o que ele começou a fazer.


Chupando sem nenhuma dó um de meus seios enquanto massegeava o outro, era isso que o geraldy me fazia, istigava cada um dos meus instintos, pois suas costas eram alvos fáceis para minhas unhas assim como seu cabelo para meus dedos. A vontade de fazer amor com ele maior do que eu e a possibilidade de ser lento era quase zero, pois cada toque dele era prazeroso e tentador.


Cada movimento me fazia murmurar e com um sorriso malicioso ele desceu ainda mais a sua boca, fazia uma trilha de beijos até alcançar minha calcinha. Seu hálito quente batia exatamente aonde eu desejava seus lábios, me contraia por inteira ao pensar e quando tirou aquela última peça nada mais importou. Ele descidiu que ia me torturar da forma mais prazerosa possível, massageando minha intimidade com as pontas dos dedos e os colocando ali dentro.


Aquele vai e vem já estava me fazendo gemer quando senti seus dedos darem lugar para seus lábios, o centro de minha intimidade era como a minha boca para ele, movimentos precisos e profundos. O geraldy sabia mesmo o que fazia, brincava com aqueles dedos sem nenhuma dó e dançavam com a língua.


Me sentia mergulhada em prazer, onde o tempo simplesmente não existia, parecia que era só eu e ele. Sua boca habilidosa me tirava os mais profundos suspiros e gemidos, até eu sentir que não podia mais esperar.

- Claude...- minha voz estava fraca - preciso de você dentro de mim agora!

Temi por isso parecer desesperado, mas logo não me importei (não naquele momento), eu queria ele o mais rápido possível, eu realmente precisava. Me senti abençoada em sentir aquele corpo subir até mim, e quando ele tirou sua cueca me senti mais desesperada ainda, o que ele tinha era mais do que satisfatório.

- Se você soubesse o que eu quero fazer com você...- seu rosto era perverso e safado.


- Me mostra! Não era você que ia me fuder? - provoca-lo foi quase automático.


Ele sorriu e segurou minha bunda com força, mesmo assim sua primeira investida foi devagar e fácil, mas a seguintes tomaram um rumo mais rápido e emergente. Foi fácil me encaixar dele e minhas pernas ficavam perfeitas envolta daquele quadril, a mistura de nossos corpos era homogênea, sincronizada. O tensão e o prazer não eram mais coisas distintas e a aquela energia que nos rodeava finalmente tinha um curso perfeito entre nós, onde nosso calor se misturava e transbordava pelo som de cada gemido.


Cada investida dele era uma nova brasa onde já estávamos aquecidos, os murmúrios se misturavam, aumentavam com a velocidade do choque de nossos corpos, sinalizavam que o ápice estava próximo.

- Diz para mim que você toma anticoncecional?! - ele quase susura.

- Sim, eu tomo injetável todo mês.


Ele não respondeu, apenas acariciou meu rosto me tomando a boca novamente, me fazendo senti que acreditava em mim. Isso me encorajou, então me apoiei mais ainda nele para me mexer ali embaixo, digamos que eu estava tentando "rebolar" nele, e mesmo achando que estava fazendo errado, aquilo foi excitante para ambos. Os gemidos dele me deixavam eufórica até eu realmente não aguentar mais.

- Goza pra mim Rosa.


Caramba! Ele ia me ilouquecer e por alguns segundos eu realmente me senti no desconhecido. Gozei. Gozei alto, e algumas estocadas depois ele também. Meu coração não tinha ritmo certo, e o sangue do meu corpo latejava, parecia que eu ia apagar a qualquer momento. Eu já tinha feito sexo antes, mas não desse jeito, não de um jeito tão bom assim.


Nos deitamos no pequeno banco ele me puxou para seu peito, aquele peito forte e cheiroso, Claude tinha uma pele tão bonita e pelos cacheados, era até divertido mexer deles com os dedos. Fechei os olhos e senti que estava apagando, afinal meu corpo estava em êxtase e eu precisava aproveitar aquele momento com ele, pois poderia ser o único.




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...