História Me canta de novo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol
Tags Cbw, Chanbaek, Chanbaekwishes, Doisanoscomcbw, Ficlet
Visualizações 877
Palavras 753
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Foi enviado pela Beccamor e eu sei que decepcionei, mas foi meu peixe que escreveu.
CBWISHES FAZENDO DOIS ANOS E EU SÓ SEI CHORAR AAAAAAA

Capítulo 1 - Baekhyun é bonito igual meu piii


 

Ser jovem é fogo, meus bacanos. Lidar com espinhas, higiene dos países baixos, pentelhos que imitam o Pé Grande e um azar fodido de ruim.

Chanyeol tem uma lista imensa de problemas que o acompanham desde que o pintinho resolveu digievoluir pra pavão, mas como a preguiça estava entalada até o último fio de seu cabelinho do ovo esquerdo, cabia a ele sentar o popô na cadeira e desatar a reclamar silenciosamente, que era pra evitar fadiga.

Encarando a tela do notebook como se a Samara fosse sair por ali e mandar um papo, o Park se derretia na própria insuficiência, quase fazendo parte da mobília estilosa do quartinho que sua mãe deu pra ele. Talvez pra dizer que, se Chanyeol bateu as botas, não foi por falta de figurines e bandeira do One Piece enfeitando seu leito de morte.

A única coisa que fazia Chanyeol piscar mais de duas vezes num intervalo de vinte e oito minutos era o toquinho do celular berrando “Sasuke” — uma homenagem ao casalzão dos animes representando a amizade colorida desse mundão — e notificação no Twitter. Sim, aquela ferramenta criada com a única razão de memes de Guerra Infinita e azaração pra arrumar iPhone no fim do ano.

Devo dizer que é fake. O iPhone, os spoiler que recebeu são reais. Atura ou surta.

Voltando ao fato de Chanyeol perdedor, os olhinhos do grandão brilhavam como um outdoor de L.A a cada retuitada que recebia na sua fanbase. Um local de culto e adoração ao deus coreano em ascensão, Byun Baekhyun.

Ah, Byun Baekhyun… Tão bonito que podia ser chamado de férias. Chanyeol era amarradão naquele cantor, tanto que mandava áudio de dezessete minutos pro amiguinho Junmyeon apenas para exaltar a divindade de olhos delineados.

É que Junmyeon deu block em Chanyeol em 2016, então não tinha do que reclamar.

O grandão perdeu as contas de quantas vezes foi aos shows, promoveu encontros entre fanáticos e vendeu objetos pessoais que ele jurava ser de Baekhyun na internet. Ok que saber qual a toalha onde o Byun limpou o líquido corporal era a certa quando invadiu os bastidores da turnê em Seul foi bastante difícil, mas ele tirava de letra quando o assunto era a catinguinha única do ídolo! Nariz de maluco nunca falha.

Foi numa dessas vezes que Byun tomou ciência da existência de Chanyeol. Como o maníaco grandalhão ladrão de cuecas sujas, mas ele ficou sabendo, sim senhor! E Park não poderia ter sofrido mais ao ver o twitter do senpai master seguindo a fanbase bem no dia que ele postou imagens exclusivas do pé de Baekhyun. Era muita sorte! Soltou diversos palavrões e terminou desmaiado numa pilha de caixa de pizzas no quarto. A mãe não acudiu, a novela era mais importante.

A partir daí, o conto de fadas se desenrolou. Com Byun com a segurança dobrada e Chanyeol chorando de emoção ao ter os tweets curtidos.  Vejam só, meus consagrados, ter o reconhecimento do próprio ídolo virtualmente era a mesma coisa que conseguir ser rico aos treze anos para Park, então vamos respeitar seus berros e piripaques todo santo dia. O garoto merece! Ele teve o prazer de olhar olho no olho de Baek.

Bom, pelo menos ele achava que sim, se nenhum dos dois era vesgo e a música cantada a seguir era a sua preferida da vida, claro que Baekhyun tinha o notado ao vivo e aos prantos.

Não teve sonho realizado maior do que aquele. Todo show, a música repetia, os olhares se encontravam — isso quando Junmyeon, um verdadeiro chaveiro de bolso do amigo, não estava acudindo o saco de vacilo que era o Park, desmaiado de tanta emoção — e Chanyeol percebia que estava sendo cantado.

Depois de muito rala e rola imaginário, eis que trocam telefones — não me pergunte como, Chanyeol só sabia berrar e enfiar batata frita na boca — e a hora do “vamo ver” havia chegado. Baekhyun era menino ocupado, com a conta bancária gorda e cheio de tinta de cabelo pra escolher diariamente. Não iria dar o primeiro passo. Cabia ao fã número um.

Ok, Park, fácil como perder a virgindade no supermercado.

Chanyeol:

Oi, meu bacano. Fiquei sabendo que meu cheiro de solteiro chegou até você.

Mas me diz aí, me come de novo?

ME CANTA*

Eu não acredito que corretor existe.

Ok, foi meu peixe. Aprendeu a digitar hoje e ‘tá animado.

Mas tá de pé? A MÚSICA!

 

Chanyeol agradece por não ter segundo capítulo, pois a bundinha está doendo muito para narrar qualquer porcaria.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...