História Me chame de Noona - JK - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bangtan, Bts, Hentai, Jungkook, Romance, Taehyung
Visualizações 82
Palavras 1.409
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Part II


Aceito sua mão e nos dirigimos para uma porta meio escondida no canto da sala, dá entrada para a salinha onde guardam os colchonetes entre outras coisas que usam. Assim que entramos ele tranca a porta atrás de si e me empurra para de encontro a uma pilha de colchonetes.

_ Eu não vou parar, mesmo que peça... tudo bem com isso?

Ah! O Kookie tímido não está mais aqui.

_ Tudo bem... - Não há como voltar atrás mais.

Jungkook não perde muito tempo e arranca minha regata a rasgando pela brutalidade, mas vou deixar para me preocupar com isso depois. Levanta meu corpo com facilidade me colocando sentada sob os colchonetes, em seguida que estamos na mesma altura começa a dar beijos e leves chupões em meu pescoço enquanto seus dedos afastam com leveza as alças do sutiã. O ajudo não muito depois com o fecho deste que depois de tirado vai parar longe bem rápido. O garoto passa suas mãos de leve sobre meus seios descobertos os encarando com certo facinio.

_ Me avise se a estiver machucando.

Ele passa a sugar e morder com força o bico de meus seios e por mais que doa um pouquinho, não reclamo, o prazer é maior.

Seguro seu rosto para que volte a me beijar e puxo sua camiseta branca a tirando de meu caminho, seu corpo é lindo demais para continuar escondido. Depois que ela vai parar sabe se lá onde, Jungkook me empurra para deitar e puxa minha legging, me deixando apenas de calcinha.

_ Noona você é linda, ainda mais do que eu imaginava.

_ Você já me imaginou nua antes?

_ Estaria mentindo se dissesse que não. - Sorri antes de se abaixar até minha intimidade.

Morde minhas coxas com vontade, deixando marcas vermelhas e molhadas pela pele quente, o que me fez arfar, então devagar passa um dedo sob minha intimidade por cima do tecido que ainda a cobre.

_ Você parece deliciosa.

Sinto que minhas bochechas ardem com sua declaração tão pervertida.

Com impaciência tira fora o pequeno tecido que o impede de continuar, seguindo até a região desejada passando sua língua quente lentamente sobre meu clitóris, me deixando extremamente ainda mais excitada. Dá leves chupões e sugadas fortes, não consigo conter os gemidos desse jeito, é muito... muito gostoso.

_ Noona, não faça barulho, tem pessoas aqui ainda.

_ Descu..lpe...

Alguns segundos depois ele coloca um dedo em minha entrada molhada enquanto continua seu excelente trabalho com a língua, e tenho que morder o lábio para não fazer barulho. Não demora muito depois disso para que chegue em meu ápice, o empurrando dali sem jeito. O puxo para cima e o beijo intensamente sentindo meu próprio gosto em sua boca. Tiro seu calção com a ajuda dos pés, mas a boxer é um pouco mais difícil e tenho que pedir ajuda.

_ Kookie tire isso.

_ Hm...

Ele tira a boxer preta conforme lhe peço e se posiciona entre minhas pernas, começa a entrar devagar, só que a posição é desconfortável para nós, então ele me empurra para deitar ficando sobre mim, assim podendo começar novamente. A dor demora um pouco para vir, mas chega e uma lágrima escapa quando ele está todo dentro, este fica parado um pouco e seca minha lagrima teimosa com beijos até chegar em meus lábios. Conforme o beijo vai ficando mais profundo e intenso ele começa a se mover devagar arfando em meus lábios.

_ Nunca achei... que diria isso... mas...

_ O que? - Pergunto lançando os braços a sua volta.

_ Obrigado Hyung...

Seus movimentos aos poucos vão se tornando mais rápidos e fortes a medida que o prazer aumenta entre nós, assim ele coloca minha perna em seu ombro o deixando entrar ainda mais fundo, e aumenta a velocidade ainda mais, acaba que me derreto sobre seu membro o apertando, ele geme rouco em resposta, mais algumas estocadas e se derrama também.

Ficamos parados por um tempo, até que ele se levanta me puxando para seu colo, ouço seu coração bater forte embaixo de minha cabeça. O beijo de forma calma e ele retribui o contato enquanto passa as mãos em círculos em minhas costas, emaranho meus dedos em seus cabelos molhados de suor sentindo seu membro pulsar sob minha coxa. Me levanto um pouco, o suficiente para que ele se posicione novamente e sento sob ele com tudo o fazendo me morder de prazer...

Meus movimentos são lentos e provocativos até ele não aguentar mais e apertar meu quadril, assim controlando meus movimentos como quer. O sobe e desce é gostoso desde o início dessa vez, e para me controlar o mordo, deixando uma marca que ficará visível mesmo depois a vermelhidão vá embora. Porém nossa segunda rodada não demora para terminar, estamos cansados e exauridos já pela primeira.

-

Jungkook já está vestido quando para atrás de mim beijando meu ombro.

_ Desculpe pela sua regata.

_ Tudo bem, eu não gostava muito dela mesmo.

Ele ri enquanto tira sua camiseta e me entrega.

_ Não posso deixar que vá até o vestiário só de sutiã... - Suas bochechas e a ponta das orelhas estão vermelhas, mas desta vez sei que não é da excitação.

Aceito sua camiseta e a visto, tem o seu cheiro... óbvio... é muito bom.

Saímos da salinha com cuidado para ter certeza que não há ninguém ali, então andamos rápido, separadamente e silenciosamente pelos corredores até os vestiários. Cada um vai para o seu, tomamos um banho, vestimos outra muda de roupa e saímos ao mesmo tempo para nos esbarrar na porta, ambos com os cabelos molhados do banho.

_ Aqui - estendo a mão com a camiseta dele.

Encarando a roupa em suas mãos ele fala baixo só para que nós possamos ouvir.

_ O que fizemos... eu queria que tivesse sido diferente.

_ Está arrependido?

O garoto me encara com os olhos brilhantes.

_ Claro que não... é só que eu precisei de uma ajudinha para ter coragem de me aproximar de você.

_ Oh!

_ Eu gosto de você Noona, muito...

_ Eu também... gosto muito de você.

Com um sorriso no rosto ele segura a ponta de meus dedos e se aproxima para um beijo.

??? - Ei vocês dois.

Nos afastamos e soltamos as mãos rapidamente no susto e encaramos a pessoa que nos chama.

_ Onde vocês estavam? Procurei vocês por todos os lados. - Oh! É o Tae... ele não viu nada.

_ Aconteceu alguma coisa Hyung?

_ Vocês tomaram todo aquele suco?

_ Sim, por que?

_ Vocês estão bem? - Ele geme com medo. - Quando cheguei no dormitório fui dar uma olhada na receita, só conferindo se não fiz nada errado. - Ambos olhamos para ele sérios. - Aaah me desculpem... por favor Miya... Jungkookie...

_ Fala logo o que você fez de errado!

_ Parece que um dos ingredientes "opcionais" que eu coloquei é afrodisíaco e... pode... trazer uma excitação diferente... para quem toma, entende?. - Ele fica nos olhando atentamente e com o rosto em chamas de vergonha pela insinuação a pouco dita.

_ Não senti nada diferente, e você Noona?

_ Também não, estranho, tem certeza disso Oppa? - Ele arregala os olhos e nos fita surpreso.

_ Não sei... Talvez... posso ter lido errado...

_ Só tomei um pouco, estava muito doce pra mim e joguei fora o resto, desculpa Hyung. - Ele olha para mim, como se eu devesse dizer algo também.

_ Eu gostei, tomei quase tudo, mas não senti nada de diferente.

_ Ah! Ok então, algo errado deu certo. - O coitado até respira aliviado, estava preocupado conosco.

_ Vamos, já está tarde, você deve estar com sono e por isso leu algo errado na receita, acontece com as melhores pessoas. - Digo enlaçando meu braço no seu.

Ele concorda com a cabeça e pegamos o caminho para o dormitório. Durante o trajeto, em meio a risos e conversa sem sentido algum ditada por Tae, ele tem um insight parando no meio da rua e nos assustando.

_ Jk!

_ Que?

_ Desde quando está chamando Mari de Noona?

Nos encaramos por meio segundo, ambos pensando em algo que seja fácil de acreditar, até que Kookie se pronuncia primeiro.

_ Por que? É estranho?

_ Não... é só que...

_ Oppa! Vamos logo, estou com fome.

Interrompo seu pensamento o puxando para chegarmos mais rápido no dormitório...



Notas Finais


Continua?... Talvez em um próximo conto...

É isso, espero que tenha ficado bom, que tenham gostado...
Aqui embaixo vou deixar o link do Conto 2, que é uma continuação do casal, mas indireta desse Conto pra quem quiser...

https://spiritfanfics.com/historia/saudade--jk-10926008


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...