História Me chamo ômega (Namjin, Jikook, Vhope, ABO) - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Xiumin
Tags Abo, Alfa, Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Beta, Bts, Chanbaek, J-hope, Jikook, Jimin, Jungokook, Kaisoo, Namjin, Namjin Abo, Namjoon, Ômega, Seokjin, Suga, Vhope
Visualizações 363
Palavras 3.379
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - O poder de uma reencarnação.


Fanfic / Fanfiction Me chamo ômega (Namjin, Jikook, Vhope, ABO) - Capítulo 24 - O poder de uma reencarnação.

Me chamo ômega – Fanfic Namjin.

O poder de uma reencarnação.

 

O cantarolar doce que Hoseok sussurrava foi muito eficaz, Yura já dormia em seu peito como se nada estivesse acontecendo, ela se sentia segura nos braços do alfa solitário. Sua cama de solteiro era um tanto pequena para Hoseok e ela ficarem juntos, mas a garotinha se sentia muito mais que confortável as custas do príncipe, ele não ligava, estava adorando fazer sua nova amiguinha dormir.

A mão, que dava pequenas batidinhas na costa da criança, parou e começou a acariciar, ele parou de cantar e soltou um suspiro pesado, abraçou o corpinho de Yura e se deixou perder no cheiro de avelã forte. Hoseok estava em apuros, ele desejava dividir a paternidade daquela pequena garota com Taehyung, mas sabia o quanto Yoongi estava envolvido nisso, nada poderia comprar a felicidade que a alfinha demonstrou quando o conselheiro apareceu com a coroa de flores brancas que ela tanto queria.

Ele tinha de aceitar a ligação deles, sem ter direito algum de reclamar.

A porta do quarto se abriu lentamente, Hoseok levantou a cabeça para ver de quem se tratava e riu junto a Taehyung pela situação em que o alfa estava. Taehyung fechou a porta atrás de si, com cuidado para não fazer barulho, se aproximou e se sentou na cadeira ao lado da cama, segurando uma risada por ver que o blazer de Hoseok estava estendido ali, sem se importar com seus distintivos e broches.

- Você está roubando minha filha de mim, Jung Hoseok – Eles riram.

- Yura é muito especial – O alfa falou com um sorriso grande, levou uma de suas mãos até o rosto da garota e ajeitou alguns fios de cabelo - Eu... Eu me apaixonei por ela assim que a vi – Taehyung suspirou – alguma coisa nela me chamou atenção – riu no meio da frase – ela estava pendurada de cabeça para baixo em uma árvore.

- O que? – Taehyung perguntou de olhos arregalados, Hoseok apenas riu – Aigoo! Essa menina não tem jeito – negou com a cabeça – e que árvore era essa? – o sorriso do príncipe se fechou, os seus olhos foram em direção a Yura e ali ficaram – Hoseok? – Taehyung perguntou, estranhando a reação do outro.

- Foi... Na cerejeira do lado – Taehyung engoliu o seco e se ajeitou na cadeira, bom... Eles não conseguiram manter a conversa, não de forma direta, o silêncio que se apossou do quarto era cortado apenas pela respiração de Yura, mas logo a risada tímida de Hoseok chamou a atenção do duque.

- Por que está rindo?

- Porque é irônico – Fechou seus olhos e apoiou a bochecha na cabeça de Yura – o lugar em que eu a conheci, foi onde nos beijamos pela primeira vez, sem que você estivesse no cio.

- Não fale do passado – Taehyung pediu com toda a coragem, apertando sua própria calça em suas mãos.

E Hoseok fez, se calou e não abriu os olhos, Taehyung até mesmo pensou que ele tivesse caído no sono, ficou quieto tão de repente, sentiu certa pena, se ele realmente tivesse caído no sono iria acordar com muitas dores, o duque não queria que ele se prejudicasse por ter feito Yura dormir.

- Hoseok? – Chamou para ter certeza.

- Sim? – Perguntou naturalmente, ficou surpreso por ver que ele não havia dormido.

- Você ficou quieto de repente...

- Você me pediu para não manter o assunto, eu só me calei por não ter outra coisa para falar – Taehyung riu.

- E desde quando você faz o que eu peço?

- Não posso responder essa pergunta – sorriu sem mostrar os dentes, para fazer graça, sem abrir os olhos e Taehyung riu outra vez, desacreditado.

- E por que não?

- Porque você disse que não quer que eu lembre do passado, eu passei a fazer tudo o que você pede seis anos atrás – Hoseok abriu os olhos, Taehyung estava estático, olhava para o príncipe e quase perdeu o folego, ele entendeu, ele se lembrava do último pedido que havia feito para Hoseok.

- Você... Você ia...

- Sim, Tae, eu ia atrás de você quando estivéssemos com menos raiva, – eles se olhavam nos olhos, isso era novidade, Hoseok sempre fugia de seu olhar quando estavam em uma conversa séria, sempre fugia de responsabilidades ou de algo que fosse faze-lo passar por alguma situação complicada – mas como eu poderia fazer isso? Você me pediu para não fazer, eu já tinha te magoado muito, achei que estava na hora de fazer o que você queria de verdade.

- Você sabe que poderia ter me parado, não é?

- Você disse que eu brincava com os seus sentimentos quando ia te ver em Busan, disse que eu só pensava em mim e eu acabei achando que você tinha razão – riu sem humor – achei que você poderia ficar melhor com outra pessoa que te amasse como você merecia e não como eu te amava.

- O que? – Arregalou os olhos e Hoseok suspirou.

- Eu fui atrás de você no outro dia, mas... – Mordeu os próprios lábios, ele nunca pensou que fosse contar isso – Mas você já tinha ido embora com o Yoongi... Sem se despedir de mim.

- Hoseok, isso realmente é verdade? – Perguntou agoniado – você realmente não quis resolver as coisas comigo por conta do que eu disse seis anos atrás?

- Me desculpe, Tae, mas não vamos falar sobre isso agora, tudo bem?

- Está fugindo outra vez?

- Não! Claro que não, Tae – tentava falar ao mais baixo que conseguia para não acordar Yura – é que você disse que não queria falar sobre o passado e é exatamente isso que estamos fazendo, podemos fazer isso outra hora, quando Yura não estiver correndo risco de acordar.

- Tem razão – Passou as mãos pelo próprio rosto, jogando seu cabelo para trás – ela não tem culpa de nada e não merece acordar com essa conversa.

- Temos tempo para dizer tudo o que temos vontade – voltou a fechar os olhos, dando o assunto por encerrado.

Certo tempo se passou sem que dissessem algo e, dessa vez, Hoseok havia dormido de verdade. Taehyung suspirou, ele e Yura estavam praticamente agarrados, ela só conseguia dormir assim com ele e com Jimin, Hoseok realmente estava se tornando alguém muito especial para sua filha, ele não tinha coragem de separar os dois, apenas se deu por vencido e foi deitar na cama de casal que lhe pertencia, não demorando muito para conseguir dormir.

No meio da noite, Hoseok acordou, ele piscava um pouco tentando fazer seus olhos se acostumarem e sorriu ao perceber que Yura ainda estava deitada em seu peito, seu coração se apertou só de pensar em acabar acordando ela, mas ele precisava sair dali, não seria nem um pouco bom se Yoongi ou outra pessoa entrasse e o visse no quarto de Taehyung em plena madrugada.

Com todo o cuidado que poderia ter, ele tirou Yura de cima de si, levantou, recolheu seu blazer e parou em frente a cama de Taehyung. Ele olhava para o ômega enquanto vestia novamente sua roupa, Taehyung ficou ainda mais lindo nesses últimos anos, o ômega estava de costa para a cama de Yura, abraçado com um travesseiro e dormindo tão calmamente que nem uma criatura celestial era digna de ser comparada a ele.

Hoseok suspirou quando terminou de fechar seu blazer e se sentou de frente para o ômega, no espaço vazio que esse deixou. A mão do alfa tocou a do ômega e a acariciou com o dedo polegar, Taehyung se remexeu e sorriu, apertou a mão de Hoseok como se reconhecesse seu toque e o alfa suspirou de cabeça baixa.

- Eu amo você... – sussurrou, ele precisava dizer isso para o duque mais uma vez, mas ele não podia, Taehyung estava comprometido e jamais separaria Yura de um de seus pais, ele só precisava dizer que o amava olhando para ele, mesmo que não o ouvisse.

Hoseok se levantou e parou novamente de frente para Taehyung, ele sorriu com o canto dos lábios e se abaixou, aproximou o seu rosto e deixou um beijo demorado no cabelo do ômega, ele estava se segurando para não lhe roubar um selar nos lábios, então acabou ficando muito tempo ali, fechou seus olhos com força e deixou que poucas lágrimas escorressem.

- Faça alguma coisa... Por favor, eu estou desistindo de nós dois... Eu não quero desistir – sussurrou mais uma vez, agora contra o cabelo do ômega, mas Taehyung realmente tinha um sono pesado – você é o único que eu amo. –  Suspirou e se afastou.

Ele levou as mãos até seus olhos e enxugou o que tinha de enxugar, era ridículo agir dessa forma, ele procurou por isso, agora teria de aceitar. Quando estava totalmente recomposto, olhou para a cama de Yura e se assustou com um grande par de olhos observando tudo, Yura estava quietinha, mas tinha um brilho sem igual nos olhos, Hoseok percebeu naquele momento que ela havia ouvido tudo, ele sorriu e abaixou o rosto, envergonhado por ser pego por uma criança de seis anos, Yura agora sabia que Hoseok amava Taehyung, Yura era uma parte de Taehyung, então Hoseok se sentiu menos angustiado por saber que uma parte dele guardava seus reais sentimentos. O alfa passou a língua pelos lábios e levou o dedo indicador até a boca, pedindo segredo, a alfa concordou com a cabeça e voltou a fechar os olhos.

Hoseok torceu para que ela não guardasse aquele segredo.

[...]

 

Três dias.

Em três dias os reis assinarão o decreto de guerra e partirão para seus reinos, para se prepararem e começarem o que o rei de Seoul havia escolhido. Seokjin já estava de pé, estava terminando de se arrumar e iria para o grande salão real, se encontrar com seus tios e primos, naquele momento as alianças seriam feitas, era o momento mais difícil de todos, nem um reino conseguiria se manter de pé sozinho.

Todos já estavam reunidos, se olhavam com o clássico ar de superioridade, Yura estava passeando com as damas de companhia e com Taejin enquanto todos os envolvidos começavam a se alfinetar com todo tipo de provocação ou até mesmo atos.

- Isso é ridículo, Yungjoon – Kimbum falou – Hoseok está quase assumindo o trono de Jeju, eu não posso dar ordens sem ele! Uma guerra agora acabaria com tudo.

- Você sabe que pode resolver isso, é só assinar um tratado e deixa-lo no comando da guerra – Kimbum riu em escárnio.

- Você está fazendo de novo... Você está começando mais uma guerra, uma segunda edição da guerra dos quatro reinos! – Yungjoon bateu na mesa e se levantou.

- Esse assunto foi proibido! – Kimbum também se levantou.

- Isso até você começar uma nova guerra, todos os nossos filhos cresceram e precisam saber de tudo o que aconteceu! Principalmente Seokjin e Hoseok! Já como você quer que meu filho assuma o seu capricho!

- Pai... – Hoseok se colocou entre os dois reis – já tem muito ódio envolvido nisso, não vamos começar uma guerra antes da hora – Kimbum suspirou e se sentou novamente, sem desfazer sua expressão irritadiça.

- Isso é perfeito – Seokjin falou com um sorriso ladino – quer dizer que a primeira guerra foi por sua conta? Por que eu não estou surpreso? – Fez a última pergunta para Jimin, que o ajudou a debochar da situação.

- Aonde você quer chegar com isso? – Jimin falou diretamente para o Yungjoon.

- Seoul e Daegu desenvolveram rivalidades com o passar dos anos – Seokjin riu – e eu sei que ele não lutaria sozinho.

- E você lutaria? – Yugyeom perguntou – Seokjin é um rei sábio! Não use essa rivalidade infantil para começar outra guerra como se a vida de nossos cavaleiros não importasse!

- Daegu é uma ameaça – Ele olhou para Seokjin – sempre foi, se eu não tivesse motivos suficientes nunca teria começado a primeira guerra ou até mesmo essa!

- Daegu é uma ameaça para você... Ou eu sou? – Seokjin perguntou e apoiou os cotovelos na mesa – eu já percebi que estrago seus planos, Yungjoon, mas você não está afetando somente a mim com tudo isso.

- Você e seu reino são ameaças, não venha querer ficar por cima! – O ômega de cabelo rosa sorriu.

- Eu gostaria de saber se todos em Seoul me enxergam dessa forma – ergueu uma sobrancelha e olhou para Namjoon – Você me vê assim, Joonie? – Perguntou sério, apesar do apelido, Namjoon entendia o que Jin queria fazer, ele não queria uma guerra, tentava fazer com que Yungjoon desistisse disso, mas também sabia que ele adorava mostrar que havia sido escolhido pelo filho de quem queria começar tudo isso.

- Ele não tem que te responder nada.

- É mesmo, sou eu quem deve uma resposta para ele – os monarcas tentaram segurar uma pequena risada e Yungjoon só queria acabar logo com tudo – você não consegue ver que é o único que quer uma guerra?

- Então não reaja quando for atacado, assim não será uma guerra – Seokjin suspirou – Yugyeom – chamou a atenção do rei – eu quero que você fique ao meu lado – Seokjin ia intervir outra vez, mas não foi preciso dizer nada.

- Você pode colocar o Namjoon contra o Jin, – Jungkook falou – mas não pode fazer isso comigo e meu noivo!

- Jimin ainda não é rei! – Yungjoon respondeu para Jungkook.

- Mas o pai dele já nos deu sua permissão, eu sinto muito, mas você não pode nos colocar um contra o outro – Jungkook segurou na mão de Jimin por de baixo da mesa e a apertou.

- Não é sua palavra que importa! É a de Yugyeom.

- Faço das palavras de Jungkook, as minhas – suspirou e se encostou na cadeira – eu me arrependi não ter ficado ao lado de Hyun joong na primeira vez e não vou cometer o mesmo erro.

- Você fez sua escolha – Yungjoon apertou suas mãos na roupa e respirou fundo, até ali aquele nome não morria – e quanto a você, Hoseok? – Hoseok arregalou os olhos – Você tem que escolher um lado.

- Eu... – O alfa tentou dizer, olhou para Jungkook, Jimin e Seokjin tentando dizer que queria ficar ao lado deles, olhou para Taehyung e o viu tão ansioso quanto os outros pela resposta, até Yoongi o olhava com certa esperança, mas então ele olhou para Namjoon, Namjoon estava sozinho, ele também queria ficar de outro lado, mas não podia, Hoseok respirou fundo e abaixou a cabeça, com aquilo, todos souberam sua escolha, Daegu e Busan se dariam bem juntas, mas Namjoon precisava de alguém, Taehyung fechou os olhos com força se odiando por ver que Hoseok não estaria ao lado deles – eu vou ficar...

A porta do salão se abriu antes que Hoseok pudesse continuar, todos olharam e Yungjoon se levantou quando viu Taejin entrar de mãos dadas com Yura, sua rainha tinha um olhar muito centrado e decidido, mas ainda assim sorriu para Yura e a entregou para Taehyung, que a carregou e abraçou com toda a força.

Taejin havia dito que tinha assuntos pendentes fora do reino, levou Yura junto e agora estava de volta, mas ela não voltou sozinha. Quando chegou em frente a mesa onde todos estavam, respirou fundo e olhou para seu marido com uma seriedade absurda, Yungjoon sabia que Taejin não sentia medo dele, isso sempre o assustou um pouco.

- Taejin... – O rei de Seoul se levantou preocupado.

- Eu trouxe alguém comigo – todos os outros monarcas se levantaram quando ela entrou.

Kim Mi Kyung entrou com a cabeça erguida e todos no salão se curvaram, só sua presença era capaz de intimidar a todos, foi por isso que Taejin foi atrás dela, ela era a única que ainda poderia tentar pôr um fim naquela história de guerra.

- Mãe... – Yungjoon, Kimbum e Yugyeom falaram ao mesmo tempo, a mulher os olhou séria, ela não gostou nem um pouco do que ouviu.

- Eu fiquei sabendo do que estão fazendo.

- Mãe, me desculpe, mas você não pode passar por cima de nossas decisões.

- Não pretendo fazer algo para impedi-los – todos se surpreenderam – eu só quero avisa algo.

E, como mágica, todos ficaram com medo, a antiga rainha, Kim Mi Kyung, era conhecida por saber o que ninguém sabia, a única pessoa viva naquele século que conseguia se comunicar com o outro mundo, a única que conseguia ouvir e falar com quem quer que fosse sobre o que o universo ABO podia esconder. A mulher de mais idade suspirou e tencionou os ombros, virando o rosto um pouco para o lado antes de abrir a boca para continuar falando.

- Aqui, no meio de vocês – olhou para Yungjoon – têm a reencarnação de Ômega e Alfa – todos arregalaram os olhos – Aqueles que se conheceram de forma inusitada – Seokjin e Namjoon se olharam – ou os que lutaram contra seus próprios ideias antes de se permitirem – Jungkook e Jimin se olharam – Quem sabe os que cuidaram um do outro quando mais precisaram – Taehyung e Yoongi se olhavam – ou... Os que tiveram medo de matar um ao outro pelo simples fato de amar, fazendo mal a si mesmo – Taehyung agora olhava para Hoseok e ele também – as características do romance dos lobos que deram início em nossas vidas são fortes, claro que uma reencarnação faria jus a isso – ela riu.

- Isso é impossível – Kimbum sussurrou – Nos diga quem são, mãe!

- Não – todos se olharam – Vocês terão de descobrir sozinhos, eu não tenho o direito de interferir nisso, mas eu só quero que lembrem do fim da história, na cena final, ômega dá adeus a alfa e alfa se junta a ele logo depois. Uma guerra pode atrapalhar a reencarnação deles.

- Ladainha – Yungjoon sussurrou – Nos encontramos aqui amanhã! Hoseok – olhou para o sobrinho e suspirou – trate de escolher logo de que lado vai ficar, não é por ter ouvido coisas absurdas que eu vá desistir do que acho certo.

Ele foi embora do salão sem dizer mais nada, ele passou a odiar esse tipo de assunto desde que seu irmão alegou que Seokjin e Namjoon estavam ligados eternamente, não perderia seu tempo ouvindo tudo o que não queria, não ligava para uma história infantil, ligava para a guerra que estava começando.

-x-

Taehyung estava sendo arrastado para o quarto de Jimin e Jungkook, Yoongi ia na frente acompanhando Seokjin, Jimin, Jungkook e Taehyung vinham logo atrás. Assim que chegaram no lugar, sentaram o duque em uma poltrona e Jungkook trancou a porta.

Taehyung sabia o que eles iam falar, sabia muito bem, ele passou a mão pelo rosto e respirou fundo, quase a ponto de chorar. Yoongi se sentou ao seu lado e o abraçou, esperando que o ômega se acalmasse um pouco, mas estava demorando muito.

- Tae... – Jungkook chamou, sendo atendido logo em seguida – Hoseok não pode ficar do lado deles.

- Eu sei disso, mas eu também estou pensando no Namjoon, vocês não?

- Essa pergunta é um pouco ridícula – Seokjin riu – todo mundo sabe que é no que eu mais penso e é justamente por isso. Hoseok não pode ficar contra a gente e Yungjoon nunca começaria uma guerra sem aliados!

- Não é tão fácil assim! – Taehyung olhava para o chão – eu tive uma conversa com o Hoseok recentemente e... Ele mudou tanto.

- A gente sabe disso, mas você não pode continuar com isso. – Jimin foi quem falou dessa vez.

- Tae... – Yoongi chamou – eu não gosto disso, você sabe – Taehyung concordou com a cabeça – Hoseok está fazendo tudo errado, mas a culpa não é dele, você está o induzindo ao erro, ele não pode ficar contra! Você sabe porquê!

- Espera – Jungkook chamou a atenção de todos – podemos registrar esse momento de alguma forma? Min Yoongi defendendo Jung Hoseok? – Todos riram, descontraindo ainda mais aquele clima.

- Eu sou muito adorável quando eu quero.

- Sabemos disso – Taehyung escondeu o rosto no pescoço de Yoongi, logo recebendo carinho em seu cabelo.

- Eu vou estar aqui com você – Yoongi sussurrou – Todos nós estaremos, eu amo você.

- Eu também amo você, amo todos vocês – sorriu e recebeu um beijo em sua testa, Taehyung tinha muita sorte de ter eles em sua vida e na vida de Yura, tudo poderia ser ainda pior sem o apoio de seus amigos.

 

 


Notas Finais


GENTE, EU TO COM UMA FANFIC NAMJIN NOVA, ELA É MEU AMORZINHO E EU SEI QUE TEM POUCO FIC NAMJIN PRA MUITO SHIPPER, ENTÃO PASSEM LÁ ^^
https://www.spiritfanfiction.com/historia/eu-me-lembro-namjin-jikook-yoonseok-11321179

Bom queridos, aqui começa uma nova fase da fic, as coisas estão finalmente chegando onde eu queria desde que comecei a escrever a fic! e estou cada vez mais feliz feliz com o resultado, quero muito saber de vocês, como estão achando??? quero comentários grandes e cheios de teorias! Bom agora é o momento que eu grito: OBRIGADA! estamos chegando em 1000 Favortitos e meu coração tá muito acelerado, desde a minha primeira fic eu sonho com isso ;uuu; podem ter certeza que eu estou preparando um especial maravilhoso para vocês! Bom, eu dei uma editada na fic, fiz capas de capitulos e tá muito gostoso de ler agora, editei a fic toda! passei as férias nisso, trabalhando nela para você, agora eu vou ter que postar apenas nos fins de semana por conta da minha escola, estou no último ano e ainda vou começar a fazer auto escola, tenho aula de inglês e ainda sou profesora de dança kakakak, mas não se preocupem, pq se eu passo uma semana sem escrever eu piro! eu preciso escrever pra me distrair e amo saber que você estão aqui para ler o que eu escrevo, bom... É isso.

VEJAM MINHA OUTRA FANFIC ABO (JIKOOK, NAMJIN E YOONSEOK)
https://www.spiritfanfiction.com/historia/we-dont-talk-anymore-jikook-abo-10444396
MINHA PRIMEIRA FANFIC:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/destinado-a-te-proteger--jikook-vhope-namjin-5928387


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...