1. Spirit Fanfics >
  2. Me Conta Da Tua Janela - TaeKook >
  3. A desculpa era para te ver.

História Me Conta Da Tua Janela - TaeKook - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Me perdoem por não ter postado ontem, acabou ocorrendo um imprevisto. Mas, aqui está o capítulo e as atualizações continuam normais.

Capítulo 5 - A desculpa era para te ver.


Taehyung estava há exata meia hora tentando planejar suas próximas aulas, já havia terminado sua apostila com três turmas, então, estava complicado no que decidir fazer. E Jungkook limpava a janela de seu próprio quarto, já fazia um tempo, a movimentação alheia estava sendo uma grande distração para si, a cada cinco minutos intercalando o olhar entre o vizinho e o papel.

Poderia parecer estranho, mas, observava Jungkook há dias, até mesmo antes da pandemia se agravar, era por pouco tempo, porém, sempre tinha um dia da semana em que, ao fazer algo de seu ateliê, tinha sua atenção levada diretamente a ele. Como um imã, seus olhos captavam Jungkook rapidamente, por hora, havia se tornado até uma ação involuntária, já que em um piscar de olhos estava olhando o outro, assim, de repente.

Não se surpreendeu quando descobriu que Jeon mal sabia de sua existência, afinal, não era dos mais sociáveis. E outra, Jungkook tinha sim uma aparência intimidadora, mas, após uns dias o olhando, soube que, na verdade, era o serzinho mais adorável do mundo e teve a certeza de quando conversarem pela primeira vez do quanto era distraído e brincalhão, no episódio do pincel.

Que, caso não saibam, ocorrera de propósito.

Queria puxar assunto com Jeon já fazia meses, mas, não sabia muito bem como. Principalmente quando a quarentena começou, estava tudo bem até seus amigos -e parentes- sumirem de suas redes sociais e aplicativos de mensagens. Demoravam a responder ou sequer faziam questão, a solidão estava começando a se tornar sufocante, então, assim que o viu de volta do mercado, resolveu atirar o pincel e ver no que daria.

Mesmo sendo uma ideia maluca, deu em um bom resultado, não esperava que fosse realmente funcionar e chamar a atenção do outro, ou que continuassem a se falar dias depois. Sempre soube que Jeongguk era interessante e uma pessoa que atiçava a curiosidade de qualquer um com aquele jeito educado e bobo, cheio de piadas toscas para animar um dia cinzento. Era como um solzinho em uma nuvem de chuva. Gostou do menino, apenas esperava que não começasse a gostar demais...

O que, obviamente, resultaria em uma coisa nem um pouco agradável, aliás, ainda estavam de quarentena, então, nem cogitava a ideia de tentar. Quem sabe depois, se ainda estivessem vivos? Voltou a focar no seu caderno, mais uma vez sendo distraído por Jungkook. O que tanto limpava na janela? O vidro já estava se tornando invisível!

-Literalmente choveu ontem. -Taehyung iniciou, largando suas anotações e se aproximando da abertura, e não demorou para que Jungkook parasse a atividade e focasse em si- O que está limpando?

-As manchinhas das gotas. -Respondeu, apontando para uns pontos no vidro, que, na opinião de Taehyung, estavam completamente limpos, ergueu a sobrancelha e duvidou- É sério! -Ditou, colocando o pano e o produto de limpeza em algum lugar de seu quarto.

-Sei. -Continuou a duvidar, arrancando um riso tímido- Está me distraindo, não consigo planejar minhas próximas aulas com você aí limpando algo limpo.

-Ah, desculpe. -Jungkook disse, mordendo o lábio em nervosismo, ato que não passou despercebido- Eu não sabia como te chamar e você parecia muito concentrado.

Era verdade, Jungkook estava a mais de quarenta minutos pensando em como chamá-lo sem parecer muito alarmante. Cogitou a ideia da lanterna, mas o sol ainda estava forte lá fora, afinal, era próximo do pôr-do-sol. Também pensou em atirar bolinhas, mas Taehyung estava extremamente longe para isso dar certo, gritar ou bater palmas parecia muito desesperador, e vergonhoso para quem passasse pela calçada. Por que Taehyung conseguia atraí-lo mais facilmente? Era injusto! Então, lembrando de como o outro se distraía fácil quando se movimentava, obteve a -naquele momento- brilhante ideia de limpar a janela.

-Certo. -Taehyung respondeu, pensando que poderia improvisar em suas aulas, aliás, era fim do bimestre, próximo das férias, não tinha mais o que passar-Podemos conversar. Do que conversar?

Jungkook hesitou, ele mesmo não sabia. Só queria... conversar, falar, estabelecer um contato e tinha de ser com Taehyung. Sabia que este não estava muito bem em relação ao ocorrido na noite anterior, ainda estava visivelmente cansado e seu semblante aparentava a tristeza

-Você está melhor? -Jungkook perguntou, se debruçando no batente, admirando a pele do outro ser beijada pelo sol de fim de tarde, notou estar passando muito tempo observando apenas quando Taehyung se mexeu- Ontem você ainda parecia magoado quando nos despedimos.

Ele suspirou, ficar sozinho era bom apenas quando se tinha liberdade, agora, estava tão mais preso quanto uma criança nos primeiros anos escolares, queria ter, pelo menos, ficado na casa de seus pais, extremamente liberais, que nem mandavam tantas mensagens, achavam que um aviso de que ainda estava com vida era o suficiente. Mas, sentia falta deles e a tecnologia era sim uma merda, principalmente para quem não fazia ideia de como funcionava, até sua mãe atender o telefone já havia se passado todas as propagandas da televisão -e olha que eram muitas.

-Não se preocupe com isso. -Taehyung falou após muito pensar, Jungkook estava preocupado, era perceptível em seus olhos brilhantes em expectativa- Acontece, há dias que não ficamos bem.

Jeon somente assentiu, concordando, também havia dias que não estava nos melhores momentos e respeitava isso. Olhou para o céu, os tons de laranja se misturando aos de amarelo e leves toques cor-de-rosa enquanto sol desaparecia no horizonte, era bem apreciativo para seus olhos, não hesitou em sacar seu celular e tirar uma foto do céu, poucas nuvens habitavam ali, mas, apenas deixava tudo mais bonito. Taehyung o observou, estava totalmente concentrado em tentar capturar a cena, com todas as cores e contrastes, portanto, ao notar que não conseguiria, suspirou e guardou o aparelho.

-Nunca ouviu falar que as melhores fotos se tiram com os olhos? -Taehyung falou, recebendo um semblante debochado em resposta- É sério. A câmera do celular não é a mesma do seus olhos. -Concluiu, apontando para as próprias orbes e sorrindo quando Jungkook bufou.

-Eu só queria capturar a cena. -Falou, pegando o celular mais uma vez e apontando para Taehyung, que cobriu o rosto com as mãos- Por exemplo, aqui nós vemos um idiota bonito.

Então, guardou o celular no bolso e, fingindo que não tinha dito nada, ignorou o sorriso radiante de Taehyung e as risadas nada discretas que ele estava dando. Jungkook era sincero, às vezes até demais, mas, quando magoava alguém, sabia reconhecer e pedir perdão pela grosseria. Era normal as coisas lhe escaparem, principalmente quando fosse algo que atormentasse sua cabeça. Na escola, o chamavam de dedo-duro, mas, é que Jungkook apenas não conseguia guardar algo para si por muito tempo. Quem disse para a professora sobre a cola? Jungkook. Quem contou para a mãe sobre o vaso quebrado? Foi Jungkook. Quem disse para a vó que não gostou do presente? Sim, foi Jungkook. Isso até que era bom em certos momentos, seus pais sempre admiravam a forma em que ele era sincero, porém, com o tempo, teve d aprender a controlar e que algumas coisas não deveriam ser ditas.

-Me acha bonito, Jungkook? -Taehyung provocou, recebendo uma careta feia, o que o apenas fez rir mais, não que achasse graça, mas a vergonha que o outro passava era sim algo para rir- Irei ficar magoado se não me responder.

-Acho. -Falou, revirando os olhos quando o vizinho fez uma expressão exageradamente dramática- E você sabe que é, não venha com essa.

-Nunca é demais receber um elogio. -Falou, lhe lançando uma piscadela e ganhando um riso tímido- E não é difícil falar que as pessoas são bonitas, deveria ser normal.

Jungkook ergueu uma sobrancelha, logo tendo uma ideia. Avistou uma menina ao longe, ela estava se preparando para atravessar a rua, ainda não estava tão escuro, o céu ainda possuía o tom alaranjado, mas que já se dissipava e retornava para um azul mais escuro, então, ainda dava para enxergar.

-Desafio você chamar ela e dizer que é bonita. -Duvidou, apontando para a garota, que ainda observava se era seguro cruzar o asfalto.

-Ela é uma completa estranha. -Rebateu, se debruçando para enxergar melhor- A gente já tem uma convivência, pelo menos.

-E aí que está a graça. -Jungkook sorriu, batendo palmas animado. Logo, gritou pela janela, chamando a atenção da garota, e se escondeu, deixando Taehyung de boca aberta enquanto a menina procurava quem havia falado- Vai logo. -Jungkook disse, enquanto Taehyung não se moveu.

A desconhecida já havia atravessado a rua e ainda estava atordoada procurando por quem tinha gritado, então, Taehyung respirou fundo e chamou sua atenção.

-Você é bonita! -Disse alto o suficiente para a menina ouvir, e ela acabou o encontrando, franzindo o cenho em confusão- Faltou a máscara, moça. Vai ficar doente.

Assim que ela negou com a cabeça e saiu, Jungkook soltou toda sua risada que havia prendido, enquanto Taehyung lhe lançava uma careta feia, porém, acabou por rir junto da bobeira. Ah, Jungkook sabia muito bem como animar um dia, mesmo sendo de uma forma, extremamente, vergonhosa.

-"Deveria ser normal dizer que as pessoas são bonitas" -Jungkook repetiu sua fala, em um tom esganiçado, o fazendo apenas suspirar- Sim, totalmente, estou de acordo.

-Mas, realmente deveria ser! -Exclamou, angustiado, tentando buscar argumentos para continuar a discussão- Senão eu não seria tratado como um tarado quando dissesse: você é bonito, Jungkook.

Se encararam em silêncio, Jeon um pouco desacreditado enquanto via o sorriso brincalhão de Taehyung ser substituído por um tímido, o céu já estava mais escuro e os postes da rua estavam para acender, mesmo assim, Jeon conseguiu olhar as pupilas de Kim, tão dilatadas que daria para mergulhar ali dentro, mas isso, provavelmente, se devia ao escuro, claro.

O momento foi interrompido com o celular de Taehyung, que apitou no bolso, quando ele o pegou, seu rosto sendo iluminado pelo forte brilho da tela, o semblante imediatamente mudou para preocupação, como se tivesse visto algo terrível, o que não era tão difícil quando se tratava da internet e dessa pandemia maluca.

-É algo importante? -Jungkook indagou, recebendo uma negação- Então o que é?

-Notícias. -Respondeu, virando a tela do celular, mas, sabendo que Jeon não conseguiria ver, retornou para si- Parece que vai ficar ainda pior...

Não era de grande novidade. A mãe de Jungkook aproveitava as longas horas de ligação com o menino para repetir a mesma coisa, que era isso, somente vai piorar. Ainda há pessoas que não acreditam e que não respeitam e não tem exatamente o que fazer sobre isso, apenas aturar a ideia, afinal, elas estavam por sua conta e risco, ao contrário de si, que respeitava todas as regras aplicadas sobre o novo estilo de vida.

-Enquanto isso a gente apenas se cuida, não é? -Arriscou a pergunta, Taehyung negou com a cabeça e foi até o interruptor, agora a lua ocupava o céu, o que fez com que ambos acendessem suas luzes- Vamos ter que esperar...

-Eu realmente não vejo a hora de sair de casa. -Taehyung falou, assim que se acomodou novamente no batente- Sério. Já consigo imaginar fogos de artifício quando essa quarentena acabar. -Comentou, apoiando o rosto nas mãos, seu olhar distante com o desejo de tudo voltar ao normal- Ah, se fosse tão fácil assim.

-Não é tão complicado, na verdade. -Jeon retomou a palavra, retornando a atenção para o céu, que era ocupado pelas estrelas brilhantes junto da lua luminosa- Se todo mundo fizesse como deveria ser feito...

Taehyung o encarava, imerso nos olhos do outro que brilhavam junto das estrelas e sua pele que era banhada pela luz da lua, tão singular. A brisa fraca balançava mechinhas de seu cabelo, e Taehyung só notou que estava olhando demais quando já decidia o tipo de tinta que aquela pintura merecia.

-Jungkook. -O chamou, recebendo um murmuro em resposta- Ainda não me disse exatamente o porquê limpava sua janela hoje. Ela estava limpa.

-Você realmente não vai deixar passar, não é? -Indagou, olhando a face Taehyung, que parecia estar em outro mundo- A desculpa era para te ver.


Notas Finais


A partir de agora as coisas começam a ficar mais... interessantes... 👀

Gostaria de avisar que a outra fanfic "Apartamento 316" ocorreu um imprevisto, e as atualizações dessa semana serão Quinta e Sábado.

Ambas as histórias disponíveis no Wattpad.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...