1. Spirit Fanfics >
  2. Me desculpe.... irmã... (Bipper Gravity Falls) >
  3. O início

História Me desculpe.... irmã... (Bipper Gravity Falls) - Capítulo 1


Escrita por: MikaOtsutsukiChan

Notas do Autor


Espero que gostem :3

Capítulo 1 - O início


Fanfic / Fanfiction Me desculpe.... irmã... (Bipper Gravity Falls) - Capítulo 1 - O início

Bill, ou Bipper, estava em sua pirâmide flutuante, sentado em seu trono feito por corpos de cidadãos de Gravity Falls transformados em pedra, rindo enquanto via Gideon Gleeful, preso em uma gaiola, dançando danças fofas, Gideon sempre utilizou as suas dancinhas e um olhar fofo e inocente para atrair os cidadãos de Gravity Falls, mas na verdade ele era um maluco que só queria fama e dinheiro, utilizando o cargo de “criança fofa” para ganhar o que queria, mas agora, ele estaria sendo fofo eternamente.

— Bill! Quer dizer, Bipper. — disse Dentadura, entrando na pirâmide. — desculpa incomodar, chefe, mas.... como conseguiu esse corpo? —

— ah foi fácil. — disse Bipper, com um sorriso sarcástico. — deixei eles mexeram as peças, e depois dei o xeque-mate! Mas irei lhe contar como, então......


•flashback•


Dipper estava na frente daquele velho computador, desesperado, tinha feito máximo de tentativas para adivinhar a senha e só tinha uma tentativa antes que todos os dados daquele computador fossem apagados.

— ora, ora, ora, alguém está desesperado. — disse uma voz atrás dele, Dipper rapidamente se virou para ver quem era a misteriosa voz, e viu um ser amarelo, com um olho só, de forma triangular, com uma cartola e uma gravata-borboleta preta, Dipper reconheceu o ser, era Bill Chipher, o demônio que atormentava Gravity Falls.

— já falei pra você me deixar em paz! — disse Dipper.

— eu posso te ajudar, garoto, é só fazer o que eu mandar. — disse Bill, com uma expressão fria e sarcástica.

Dipper olhou com medo para o computador, depois fixou o seu olhar em Bill.

— e o que você quer, afinal? Comer a minha alma, arrancar os meus dentes? Trocar os meus olhos por cabeças de bebês que choram sem parar?! — gritou Dipper, pela primeira vez Bill ficou com uma expressão assustada no rosto.

— caramba, garoto. Relaxa! Eu só quero um fantoche! — disse Bill, fazendo Dipper ficar com uma expressão confusa.

— um fantoche? Mas que palhaçada é essa? — disse Dipper, com um olhar desconfiado.

— todo mundo adora fantoches e parece que você tem vários de sobra. — disse Bill, fazendo vários fantoches que Mabel fez para a ópera de meias brilharem.

— ah, sei lá, cara, a Mabel deu um duro danado pra fazer essas coisas. — disse Dipper.

— mas acho que um só não vai ter problema. — disse Bill, cutucando um fantoche.

— além disso, o que sua irmã fez por você ultimamente? Quantas vezes você se sacrificou por ela? E quando ela retribuiu o favor? — disse Bill, Dipper percebeu que Bill estava certo, Mabel nunca o ajudava e sempre o metia em varias enrascadas, e agora havia deixado o trabalho de adivinhar a senha do computador apenas para impressionar um garoto.

— tick tack, garoto. — disse Bill, estendendo sua mão para Dipper.

— só um fantoche, tá bom! — disse Dipper, apertando a mão de Bill.

— então, qual fantoche você vai querer? — disse Dipper, Bill olhou em volta do sótão cheio de fantoches de meia.

— vamos, ver.... uni duni tê, salamê minguê..... VOCÊ!!! — disse Bill puxando a alma de Dipper pra fora de seu corpo.

— QUE?! Isso não pode tar acontecendo! O QUE FEZ COM O MEU CORPO?! — disse Dipper, vendo que sua mão atravessava o seu corpo, como se não tivesse nada lá. Dipper viu o seu corpo se levantar, e quando seu olhos abriram, eles estavam amarelos.

— desculpe garoto, mas você é o meu fantoche agora!! — disse Bill no corpo de Dipper, jogando o computador no chão e pisando em cima dele.


• Quebra de tempo •


Mabel, estava dentro do “bolo” de casamento de sua peça, folheando o diário de Dipper, procurando algum jeito de salvar seu irmão, quando sentiu que alguém estava puxando o bolo para cima, Mabel então olhou para cima e viu Bill, no corpo de Dipper, com seus olhos amarelos e um sorriso psicopata, vestindo um terno.

— ah! Bill! Dipper! Bipper. — disse Mabel.

— shh! Você não vai querer estragar o espetáculo. — disse Bipper, apontando para Gabe, o garoto que ela queria impressionar.

— opa! — disse Bipper, soltando a corda que segurava o bolo um pouco.

— tá escorregando. Por que você não me passa esse livro? — disse Bill, segurando a corda de novo.

— nem pensar! Isso é do Dipper! Eu nunca entregaria pra você! — disse Mabel. Bipper começou a puxar a corda até chegar no teto.

— o que você vai fazer? — disse Mabel.

— não é óbvio? — disse Bipper, soltando a corda, fazendo o bolo despencar até bater e se quebrar no chão, fazendo Mabel ficar inconsciente.

Stan, Soos e Wendy correram para o palco para ajudar Mabel, enquanto os outros estavam paralisados, Bipper foi até o palco e pegou o diário e saiu de fininho do teatro.

Bipper foi até a floresta, e utilizou os seus poderes para queimar o diário.

— NÃO!!! — disse Dipper, seguindo Bill, que estava indo para a cabana do mistério.

Bipper usou seus poderes para entrar no antigo laboratório do Ford, Dipper estava se perguntando o que era aquilo. “Como assim tem um portal para outras dimensões embaixo da cabana?” Era um dos pensamentos que passava pela cabeça de Dipper. 

Bill então utilizou os seus poderes para ligar o portal, trazendo bizarras criaturas para a terra, que saíram da cabana do mistério e começaram a matar todos que viam pela frente, Bipper então entrou no teatro onde Mabel, Stan, Soos e Wendy estavam, e usou seus poderes para matar todos, menos Mabel.

— POR QUE NÃO ME MATA LOGO?! — gritou Mabel, com lágrimas nos olhos.

— não ia ter graça te matar de uma vez. — disse Bipper. — eu quero me divertir. — 

Mabel pulou em cima de Bipper, e começou e soca-lo, enquanto Bipper ria da dor.

— VOCÊ TIROU TUDO DE MIM!! — gritou Mabel, Bipper usou seus poderes para voar e deixou Mabel naquele teatro, sem um resquício de sanidade, desejando que Bill morra de uma forma totalmente dolorosa.


Continua...


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...