1. Spirit Fanfics >
  2. Me empresta um pouco de açúcar! >
  3. Capítulo 1.

História Me empresta um pouco de açúcar! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá hoihoihoi. Vim aqui com uma nova fic e bom, essa estória não vai ser tão grande. No máximo 3 ou 5 capítulos.
Eu espero que vocês gostem e me ajudem nos favoritos e comentários!

E para você que chegou no meu perfil agora, eu sou @Minyoongiutted ou apenas Ana Paula, obrigado por estar aqui e se você quiser ler outras fics minha, vou ficar muito feliz. E você que ja me conhece, obrigado por estar aqui!

Para os leitores das minhas outras estórias, espero que vocês sejam pacientes comigo e com as coautoras, muitas vezes estamos sem tempo ou sem inspiração. Então, logo voltaremos com mais capítulos.

Sorry pelos erros!

Quero agradecer também as meninas que me ajudaram, vou deixar o user de vocês apenas no segundo capítulo, não me matem por isso. Amo vocês!

Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo 1.


Fanfic / Fanfiction Me empresta um pouco de açúcar! - Capítulo 1 - Capítulo 1.

Me empresta um pouco de açúcar?

Toronto, Canadá.

(_______ P.O.V)

Eu adorava ver ele, cuidar cada mísero detalhe de seu corpo, seja no quarto ou enquanto nada na piscina, mas quem faria o contrário? Jeon Jungkook é de verdade um pecado, não apenas isso, ele é tão gostoso e seu corpo, ah! Eu não sei o que fazer, sinto minhas pernas bambas a cada momento em que falo com ele ou quando o mesmo passa ao meu lado. Eu não sei descrever Jeon Jungkook, a não ser com uma simples palavra, ele é pecaminoso. E nesse momento faço o meu melhor toda vez que Jungkook aparece do outro lado da janela: apreciar o que a natureza deu de melhor para o homem, deixando que meus olhos curiosos percorram cada linha do seu abdômen bem malhado e desçam até o volume perceptível na sua sunga vermelha. Sinto minha boca salivar e o fogo logo deixa meu rosto quente. Esses são os efeitos de Jeon Jungkook, e o mesmo está apenas na outra janela, quem diria se estivesse há uma curta distância de mim?

Ama deixar a janela de seu quarto aberta enquanto se troca ou até mesmo se masturbar enquanto sabe que eu estou vendo o mesmo. Ele é um tremendo filho da puta e eu que lute para conseguir deitar em sua cama e transar com ele a noite toda. Porra, eu sinto tanta inveja de Any, não é segredo que os mesmos fodem em qualquer oportunidade, ah como eu desejo poder foder com ele também.

Estou sentada em minha cama, de barriga para baixo e com o queixo escorado em minhas mãos, olhando para aquela maldita janela, ela está escancarada e as cortinas balançando por conta do vento que faz do lado de fora. E la está ele, parado em frente a janela, com aquela sunga vermelha e aquele maldito volume na mesma, eu poderia passar o restante do dia olhando para aquela delícia, mas minha campainha tocou, levei um susto e levantei em um pulo, ouvi uma risada vindo do vizinho e revirei os olhos, o mesmo me deu uma piscadela e voltou a mexer no roupeiro atrás de sí. Desci as escadas correndo e abri a porta da frente.

— Yah! Porquê demorou tanto? - Meu melhor amigo revirou os olhos e passou por mim, indo em direção as escadas. Fechei a porta e corri atrás do mesmo.

— Estava ocupada. - Sorri para o mesmo.

— Deixe-me adivinhar, estava babando pelo seu vizinho outra vez? - perguntou sorrateiramente e eu assenti. — Isso é alguma novidade? - ri soprado e entrei em meu quarto, olhei para a janela e não vi mais sinal do vizinho, suspirei pesadamente e olhei para Jung, o mesmo ria da situação.

— Do que está rindo? - perguntei impaciente e o mesmo se sentou ao meu lado.

— Não vou te julgar, por que eu fazia o mesmo com o Yoongi. - sorri, Hobi e Yoongi namoram a três anos, conheci eles quando vim morar para o Canadá. Os dois coreanos eram as pessoas mais fofas e legais que eu conheci quando cheguei a cidade, desde que comecei a faculdade e passei a morar sozinha, era difícil me enturmar, mas agora que tenho os dois, não preciso de mais nada.

— Lembro-me direitinho da história. Mas você sabe que eu e Jungkook não temos chance, quer dizer… Eu não tenho chance com o mesmo. - falei me deitando na cama.

— Amiga, você nunca nem mesmo chegou no rapaz e como ja sabe que não tem chance? Eu fui tão cara de pau e gritei para o Yoongi que queria transar com ele e aqui estamos, namorando a três anos. Agora, por favor, seja cara de pau e grite pro seu vizinho gostoso que você quer transar com ele. - soltei uma gargalhada e levei meu olhar para a janela, ele estava de volta, agora com uma toalha enrolada na cintura e um sorriso nos lábios. Aquele filho da puta sabe direitinho como me deixar louca. Ah! Se eu pudesse atravessaria essa janela e agarraria o mesmo em dois segundos, levei meu olhar a Hoseok, que digitava algo no celular e sorria sem parar, aposto que está falando com o Yoongi, fechei os olhos outra vez e suspirei pela quarta vez.

— Eu vou ficar louca! - gritei batendo na cama, Hoseok levou um pequeno susto e me espraguejou.

— E que culpa eu tenho sua desgraçada? Vá culpar aquele filho de uma mãe que está no outro lado. - o mesmo apontou para Jungkook que soltou mais uma de suas risadas, mordi os lábios com força e olhei para meu melhor amigo.

— Eu só não te mato, por quê eu não vivo sem você. - ele sorriu e se jogou ao meu lado na cama. — Estou falando serio Jung, eu não sei mais o que fazer… Eu gosto tanto de olhar o mesmo e quando estou dentro do meu quarto, não tenho vergonha, mas se é para chegar no mesmo e falar o que eu sinto, eu travo e fico nervosa. Me ajude por favor.

— Está falando com a pessoa certa! Eu tenho uma idéia e tenho certeza que você vai gostar. - quando Hobi fala isso, com certeza eu não irei gostar da idéia.

É, eu estava certa. Eu odiei a idéia do Jung, o mesmo insiste em falar que é algo legal e que vai dar certo, tenho até medo de acreditar no mesmo, é tão impossível que algo assim de certo. Bem, vou contar a vocês qual é a idéia maluca de Jung Hoseok -vulgo meu melhor amigo- primeiro: ele quer que eu invente uma desculpa para entrar na casa do Jungkook, ele disse que tinha a idéia perfeita, eu até tinha ficado entusiasmada, mas assim que escutei o que ele tinha a dizer, me perguntei por quê exatamente sou amiga dele. O mesmo venho com a idéia maluca, dizendo que eu podia falar que meu gato tinha entrado na garagem do vizinho -eu nem tenho gato, meu Deus- depois falou que, assim que eu entrasse dentro da casa do mesmo, eu poderia fingir um desmaio e assim, Jungkook me colocaria em um sofá ou até mesmo em sua cama, depois que eu acordasse do falso desmaio, poderia conversar com ele e dizer que quero transar com o mesmo ou só agarrar ele e pronto. Eu nem deixei o mesmo terminar de falar, para que eu pudesse rir, nesse momento estou jogada no chão do meu quarto, rindo que nem uma hiena, enquanto Hoseok me xinga e ri de mim.

— Essa é a pior idéia que eu ja ouvi. - me sentei no chão e limpei algumas lágrimas dos cantos dos olhos.

— Você tem alguma melhor? - perguntou debochado.

— Eu acho até mais fácil eu ir pedir açúcar para o mesmo. Hobi, eu não tenho gato. - bati em minha própria testa e mordi o lábio pensativa.

— E ta esperando o quê? - o mesmo revirou os olhos. — Vá logo pedir açúcar para o mesmo, sua ratazana. Oh, eu ofendi os ratinhos.

— Vá se foder. - falo me levantando, o mesmo ri e se levanta também. — Bem que eu queria, mas o Yoongi está viajando.

— Oh, que pena. - reviro os olhos e saio do quarto, sendo acompanhada pelo mesmo. — Vou ir pedir açúcar para o mesmo e você, vaza!

— Sei lá, o jeito que a _______ me expulsa da casa dela é diferente. - meu melhor amigo faz drama enquanto caminha até a porta. — Eu volto amanhã, ratazana.

— Eu ja disse que te odeio? - o mesmo ri e abre a porta, logo sai de minha casa e antes de fechar a porta, me manda um beijinho e eu reviro os olhos.

Ja me encontrava sozinha outra vez, respirei fundo e caminhei até a cozinha para pegar uma xícara, colocaria meu plano em ação agora. Assim que peguei a xícara, caminhei para a porta e sai para o lado de fora, ventava forte, mas ainda assim estava um calor dos inferno. Desci a pequena escada de minha varanda e fui em direção ao portão, abri o mesmo e o deixei aberto, segui rumo até a porta de Jeon, parei em frente a mesma e dei leves batidinhas na porta. Escutei um "Ja vai" soar do andar de cima e depois passos na escadas, em poucos segundos a porta foi aberta, revelando meu vizinho, com os cabelos molhados, usando apenas uma toalha em volta da cintura, ele sorriu para mim e isso foi o limite, apenas ouvimos o barulho ecoar por nossa volta. Eu havia derrubado minha xícara e a mesma estava em pedacinhos no chão da varanda do meu vizinho. Eu quero morrer nesse exato momento.

(Jeon Jungkook P.O.V)

Tudo estava em um tremendo pausa, eu não conseguia raciocinar direito e não estava entendo nada. Eu estava confuso, meu coração estava em uma confusão. Desde que ______ se mudou para a casa ao lado da minha, meu coração começou a acelerar todos os dias em que via a mesma, ela é uma mulher realmente atraente e única, tem seus defeitos e tem suas qualidades, que para mim deve ser algo valorizado. Acontece que em poucos dias eu me vi apaixonado por ela e me perdi em cada mísero detalhe seu, eu daria meu melhor para fazê-la feliz e arrancar um sorriso de seus lábios. Eu sei que a mesma gosta de mim, sei que ela me cuida da janela e eu também faço isso, nós provocamos um ao outro, mas não sabemos lidar com nossos sentimentos. Mas o que podemos fazer? Sentimentos são difíceis de lidar e muitas vezes acabam nos machucando, eu me odiaria se machucasse ela e tenho certeza que ela também pensa assim.

...

Escuto batidas na porta e desço as escadas, não me preocupo se estou nu, apenas uma toalha fina cobre minha cintura para baixo. Olho pelo olho mágico e sorrio ao ver minha vizinha, abro a porta e nós ficamos olhando um o outro, deixei um sorriso bobo escapar e tudo que aconteceu agora se passou em câmera lenta. Ouvimos o barulho ecoar por nossa volta e eu levei meus olhos para baixo, ela havia deixado cair a xícara. E a única coisa que me preocupava agora era: se ela estava bem.

Continua…


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...