História Me Empresta Uma Cor? - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Mina
Tags 2yeon, Cores Únicas, Medo, Michaeng, Michaeng!kids, Samo, Timidez
Visualizações 64
Palavras 1.078
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Fluffy
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Rélooou.

Tive essa ideia do nd há uns dois meses atrás, mas não sabia como coloca-la em pratica kkk, o casal principal seria Taeny mas resolvi fazer Michaeng, pois amo tbm rs.

Queria agradecer a @fairyixing por essa capa maravilhosa! Obrigada!!

Boa leitura;;

Capítulo 1 - Cores Únicas


Assim como toda manhã a garotinha de estatura baixa, cabelos loiro e casaco colorido estava lá no campus do fundamental terminando seu desenho. Estava ali á alguns minutos, só estava esperando o sinal tocar para poder entrar na sala de aula. 

 

O desenho não iria demorar tanto se a garotinha não quisesse que ele saísse perfeito. Estava no processo de desenhar há uma semana, começara no mesmo dia que a aluna estrangeira entrou na escola, Hirai Mina, tímida e quieta. Chaeyoung era mais quieta também mas já essa falava com os colegas, Mina não falava com ninguém por ser mais tímida.

 

O sinal tocou fazendo a pequena dar um pulo do banco e guardar suas coisas na mochila, viu de longe os coleguinhas saindo do campus, andou até a entrada e pode ver a garota de cabelos negros entrando na sala de aula do quarto ano que era perto do campus.

 

Entrou na sala e se apressou a se sentar atrás da garota, fileira perto da janela do lado esquerdo e segunda cadeira era a mesma que Mina sentava todos os dias, e Chaeyoung acabou mudando seu lugar só pra observar a bela garota.

 

Tirou seu caderno de desenho e seus materiais da mochila, cutucou a garota em sua frente pronta pra fazer o que sua mãe Jeongyeon a incentivou. 

 

Me empresta uma cor? — A garotinha perguntou. O sorriso com covinhas aqueceu o coração da japonesa que a olhou com o cenho franzido.

 

— Por que não usa as suas?  — Retrucou a japonesa vendo os vários lápis que a garota tinha, a voz fina e carregada com um pouco de insegurança. 

 

— As suas são mais bonitas... e únicas.  — Elogiou, não os lápis, e sim a própria garota a sua frente. — Já tentou usa-las?

 

A morena encarou a loira com a testa franzida, não entendeu, como alguém compraria lápis de cores se não fosse usar? Era óbvio que ela já tinha usado! 

 

Mas o que a japonesa não entendeu também foi o que a coreana quis dizer. Todos temos os nossos próprios conjuntos de cores, as mais bonitas são a nossa personalidade, e as mais especiais são nós mesmos, mas todos sabemos usa-las corretamente? Sem medo?

 

Chaeyoung estava disposta a ensinar Mina a usar suas cores sem medo. 

 

A Hirai deu os ombros antes de pegar seu estojo de pinguim com seus lápis de cores importados - já que os comprou no Japão - e entrega-los a Yoo, a loirinha os pegou e deu um sorriso em agradecimento. A morena curiosa ficou encarando a outra pintar com muito cuidado seu desenho, o qual tinha várias pessoas sem faces e no centro havia uma garotinha essa tinha a mais bela face, ela não entendeu de primeira mas logo reconheceu a garotinha desenha, era ela.

 

Chaeyoung notou os olhos da japonesa sobre si e sorriu discretamente, levantou seu olhar pra morena.

 

— Sou eu? — Perguntou confusa vendo a coreana assentir. — Por que me desenhou? — Perguntou, não entendia como alguém podia querer a desenhar, e tão bem e detalhada.

 

— Achei que seria interessante. — Sorriu vendo a japonesa sorrir fraco. — Quer me ajudar a terminar de pintar no intervalo? — Convidou. Ela realmente queria uma ajuda, mais aquilo fora mais um motivo pra chama-la pra lanchar junto com ela, e poder se aproximarem mais. 

 

— Tudo bem. — Mina sorriu. — Mas ainda não entendo por que você quis desenhar justamente eu. 

 

— Você é única. — Deu os ombros. — O desenho mostra que no meio de vários você se destaca. — Parou de pintar e olhou pro próprio desenho e logo olhou pra japonesa. — Minari você sabe usar suas cores?

 

Mina sorriu ao ouvir o apelido, mas novamente franziu a testa, confusa. Chaeyoung soltou um risinho pela expressão da mais velha antes de explicar:

 

— As suas cores... e não as dos lápis.  — Disse encarando a morena. Mina demorou um pouco antes de negar balançando a cabeça.  — Suas cores são especiais, assim como seu valor como pessoa.  — Pegou o lápis de cor marrom e voltou a pintar o desenho.  — Então não tenha medo de ser quem você é, pois você é muito especial, assim como suas cores.

 

A professora entrou na sala chamando a atenção dos alunos e a de Mina que teve que virar pra frente pensativa. O que Chaeyoung falou era verdade?

 

{...}

 

As primeiras aulas se passaram e o tão esperado intervalo havia chegado. Chaeyoung guardou seu lápis de escrever no estojo antes de levantar com seu caderno de desenhos e seu estojo com seus materiais pra desenhar.

 

Na companhia de Mina, elas foram até o refeitório, entraram na fila e pegaram seus lanches. Chaeyoung avistou sua irmã mais velha e seus amigos e ela e Mina logo foram se sentar com elas.

 

— Minari essa é Dahyun, minha irmã. — Apresentou vendo o sorriso orgulhoso da irmã. 

 

Chaeyoung vivia atrás da japonesa e isso não era segredo pra ninguém, e Dahyun se sentia orgulhosa pela irmã ter conseguido se aproximar da garota.

 

Após terem terminado de comer, se levantaram e se despediram de Dahyun. Saíram do refeitório e foram até o campus pra poderem terminar o desenho.

 

Após terminarem o desenho - que deixou Mina emocionada por tão bonito que ficará - passaram o fim do intervalo brincando e correndo pelo campus.

 

 

 

Lá estava elas sentadas em um banco no campus de mãos dadas só esperando suas mães as buscarem, Chaeyoung tinha um sorriso no rosto, e Mina também mas não mostrava os dentes.

 

Ao longe Mina viu suas mães Sana e Momo se aproximarem e logo pulou do banco vendo Chaeyoung fazer o mesmo ao ver sua mãe Nayeon e sua irmã Dahyun de longe. A Hirai não via a hora de contar as mães que finalmente tinha feito uma amiga, e a Yoo queria mostrar as mães o seu desenho finalizado.

 

Mina sorriu sem muito esforço, na verdade o grande sorriso gengival direcionado a garota baixinha foi automático assim como o beijo em sua bochecha logo em seguida, envergonhada ela correu em direção a suas mães.

 

Chaeyoung com cara de tacho levou a mão até a bochecha completamente fora de si, tinha conseguido o que queria e se sentia grata por ver Mina mais segura de si.

 

Saltitando com um sorriso ela foi em direção a sua mãe. Cumpriu sua missão e deixara o coração da Hirai mais tranquilo, e ela queria que Mina tivesse em mente que ela é única do jeitinho dela, assim como todos, e as cores que pintam seu interior fazem dela especial. 

 


Notas Finais


Eu simplesmente amei essa one, ela me representou em uma certa parte rs.
Comentem, amo ler os comentários!!!
Estava pensando em postar uma one Samo com a Minari tbm rs, logo é aniversário da Sannie e o da Momo foi ontem, então seria um especial rs, comentem se quiserem.
Falooou!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...