História Me nota, porra! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Maicon Küster (Preconzeito)
Visualizações 4
Palavras 393
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Misticismo, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Perdão.

Capítulo 1 - Um amor chamado Maicon Küster



Flavio Kotaka sente-se como tendo o emprego mais privilegiado do mundo inteiro. Pensa que ocupar horas e horas de sua existência com a visão pousada sob o deus grego intitulado Maicon Küster é uma benção concebida à poucos.
E ao mesmo tempo que é grato por isso, lamenta-se pela dor envolvida! A tentação em não poder beijar aqueles lábios carnudos ou apertar aquelas bochechas fofinhas. Só ficar perto dele e se imaginar fazendo tais coisas já não confortava seu coração suficientemente. 
Sabia que era uma loucura, mas não é como se fosse culpado por ser vítima dessa obsessão. Qualquer um se apaixona por tal figura encantadora, realmente, e aí que estava o seu maior problema: Maicon já era comprometido. Sim, ele conseguiu superar seus traumáticos relacionamentos anteriores. 
Bruno Fabil era a outra metade de sua airfryer philips walita. E mesmo que Kotaka insistisse na tese de que Maicon só se apaixonou pelo homem pois ele é apto a imitar com maestria seu ex-namorado, Bolsonaro, era inegável que os dois formavam um lindo casal. Eles até reservavam todos os fins-de-semana para ir nas Casas Bahia observar os ventiladores à venda, dentre outros passa-tempos românticos. 
Flávio revoltava-se cada vez mais com a situação. Tudo o que ele mais desejava é ser a pessoa que comeria X Burguer com Maicon, que descascaria sua banana e passaria Hellmans no seu pão-de-forma sempre que necessário.
E então, um dia, exausto de remoer seus sentimentos internamente, decidiu que jogaria anos de amizade para os ares em nome de uma única chance de ser feliz. 
No meio-tempo entre o fim das gravações e a ida de volta à sua casa - onde seu infindável destino era pôr-se em posição fetal e chorar -, o coitado do homem se ajoelha para seu crush, e em prantos, passa minutos dando um discurso muito emotivo. Enfim, implora: 
"Fica comigo, Mycu, que eu te dou tudo o que você quiser! Mansões, iates, milhões em show's de Kpop e até te levo para conhecer o Péricles!"
Mas ele recebe uma negação como resposta. "Por favor, bro! 777", insiste, com os olhinhos marejados de lágrimas; entretanto, isso ainda não comove o telespectador.  
Afinal, Maicon estava decidido: não precisava de nada além de cinquenta centavos e meio habib's para ser feliz com seu namorado, e nenhum suborno iria funcionar - mesmo ele sendo judeu. 
É isto. 
#SINSCREVE
 


Notas Finais


???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...