História Me parece bom... - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Uta no Prince-sama: Maji Love 1000%, Uta no Prince-sama: Maji Love 2000%
Personagens Jinguji Ren
Tags Haruka Nanami, Jinguji Ren, Romance, Simples
Visualizações 27
Palavras 1.714
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Capítulo Unico


Afinal nunca tinha sido de sua personalidade ficar correndo atrás de garotas, muito pelo contrario elas corriam atrás de si, com presentes e juras de amor, e o mínimo que fazia era lhes dar um sorriso de lado cheio de segundas intenções com frases já ensaiadas que usava com todas, mas com ela era diferente, tinha uma sensação de posse mesmo não a tendo, sentia que tinha que conquista-la, mesmo parecendo que era apenas para se exibir para os companheiros de grupo que achavam que apenas queria a garota para servir como um belo troféu de sua conquista, bem talvez tenha sido isso mesmo nos primeiros meses que estudou junto com a ruiva, mas com o passar do tempo começou a sentir um carinho descomunal pela garota, sempre que via a mesma distraída pelos corredores sentia o ar faltar nos pulmões e o coração falhar uma batida, sentimentos novos para Jinguji Ren que era acostumado a causar esses sentimentos e não sofrer por eles. Mas algo o fazia se sentir mais especial que os outros que cercavam a garota, talvez fosse a adição de carinho ao pronunciar o seu nome, ou ao descobrir que a garota apreciava suas musicas, sua companhia, e algo que nunca iria imaginar.

 Haruka Nanami não era tão donzela quanto aparentava ser pelas roupas extremamente delicadas e olhos pidões, pelo contrario, quanto estava à-vontade era leve como uma pluma e de sorrisos fáceis, descobriu isso em uma noite na qual todos tinham saído e o mesmo ficou reclamando que tinha que ensaiar um bendito texto de um novo dorama na qual seria o protagonista, quando o relógio marcou nove e meia da noite resolveu que deveria relaxar e comer um pouco, por isso se dirigiu até a lanchonete que ficava dentro do complexo Satome e foi de surpresa mutua quando viu a garota em uma mesa sozinha com seu laptop rosa claro com vários adesivos de grupos americanos trajando algo que jurou ser um pijama o encarando com seus olhos verdes claros enquanto o mesmo a encarava novamente, ambos surpresos por acharem que tinham saído, mas não estavam ali em uma lanchonete vazia, naquele momento sem medir as consequências como sempre viu uma ótima oportunidade de provocar sua Cordeirinha e vê-la corar apenas para si. Colocou um dos seus melhores sorrisos sedutor nos lábios e se aproximou da mesa da garota, mesmo estando envergonhado por não estar em seus melhores trajes, usava uma calça de moletom escura e uma camisa de manga, seus cabelos longos desalinhados dava a impressão de que tinha acabado de acordar, mas na verdade estava indo a loucura por causa do seu trabalho.

 

“-- Hey lady.—Sorriu quando chegou perto o suficiente da garota tomando uma de suas mãos e depositando um singelo beijo na mesma vendo Haruka corando de forma leve.—O que uma cordeirinha está fazendo aqui a essa hora hum? Por acaso esta perdida?—Sorriu mais enquanto se sentava ao lado da garota.

 

-- Para ser sincera Jinguji-san, estou esperando meu jantar ficar pronto.—Sorriu de forma leve enquanto observava Ren abrir levemente a boca ao receber uma resposta tão direta, não estava acostumado com aquilo, principalmente vindo de Nanami, dela estava acostumado apenas com gentilezas e palavras calmas, se recompôs rapidamente e voltou a sorrir.

 

-- Então só pode ser obra do destino Lady, estou aqui pelo mesmo motivo.—Falou de forma animada enquanto pegava a cartilha de menu escolhendo o que iria pedir de jantar.—Para ser sincero estou surpreso por estar aqui, pensei que estaria com os garotos.—Desviou brevemente o olhar do menu olhando para Haruka que estava concentrada em algo no laptop.

-- Bem, se formos falar de surpresas Jinguji-san, devo dizer o mesmo, também pensei que tinha ido com os rapazes, bem eu não fui por que tinha algumas coisas pendentes... devo imaginar que o mesmo para você?—Arqueou levemente a sobrancelha esperando sua resposta que foi um aceno simples vindo do saxofonista, por um breve momento os olhos voltaram a se atrair fazendo com que ambos sentissem uma corrente elétrica passar pelos corpos, uma sensação boa foi deixada mas a mesma foi quebrada pelo garçom que trouxe o pedido de Haruka, um belo Yakissoba em uma tigela grande soltando fumaça mostrando que tinha acabado de ser feito, ambos despertaram do transe e Ren escutou a garota soltar um breve “Arigato” com um sorriso tímido nos lábios, aproveitou e fez seu pedido para o garçom, enquanto desfrutava da companhia da compositora.”

 

 Depois daquela noite incomum algo mais incomum aconteceu, os dois ficaram cada vez mais próximos, como verdadeiros amigos de data, era comum em dias quentes acabarem fugindo dos deveres do dia-dia para tomarem sorvete numa sorveteria que a pianista jurava ser a melhor do local, em dias frios iam em uma cafeteria com o estilo tradicional italiano que Ren gostava, não havia mais tanta timidez e conseguiam falar de seus gostos de forma calma e agradável, Ren não se preocupava mais em investidas em cima da garota apenas para provoca-la, mas preferia toques simples e singelos como o roçar de suas mãos umas nas outras, ou a eletricidade que um passava para o outro quando se olhavam, mas o melhor era quando ajeitava as mechas fujonas do cabelo rubro de Nanami atrás da orelha da mesma a fazendo corar mais do que o natural de sua pele em dias quentes, mas após a vergonha momentânea era presenteado com um belo sorriso da mesma enquanto ela agradecia. Era obvio que os outros notavam a aproximação dos dois cada vez mais, mas preferiam não se posicionar contra, afinal era quase inspirador vê-los naquela bolha e parecia tão errado interromper os breves segundos que se olhavam de forma discreta mas não tão discreta assim.

 

 Ren chegou em frente ao cinema onde tinha combinado de se encontrar com Haruka para assistirem um filme de suspense com terror que a garota estava ansiosa para assistir e estava falando do mesmo a meses mesmo antes dos trailers serem lançados, viu ali uma oportunidade de saírem em um encontro, mas mascarado pela intensão de só querer agradar a amiga, era um dia quente e tinha acabado de sair de uma reunião, podia sentir o suor se formar embaixo do cabelo comprido o fazendo amarrar em um rabo-de-cavalo simples apenas para aliviar a quentura, as roupas despojadas nem fazia parecer que acabava de sair do trabalho, mas pelo menos não estava cheirando mal por causa do suor e agradeceu o perfume que usava ter uma ótima fixação. Quando chegou viu a garota baixa sentada em um dos bancos com a cara emburrada e um bico nos lábios o fazendo sorrir, estava adorável. O vestido ia um pouco acima dos joelhos e parecia ser de tecido leve mesmo sendo um jeans, tinha botões delicados na frente e era de alças, uma camiseta branca sequinha estava por baixo deixando mais leve a roupa e nos pés tinha uma sandália baixa dourada com detalhes turquesas que não se atentou a descobrir o que era já que naquele momento Haruka já tinha o notado e tinha se levantado colocando as mãos na cintura.

 

-- Atrasado, sabe disso né?—Perguntou de forma retorica fazendo Jinguji assentir enquanto beijava a testa dela e observava as bochechas se tornarem rubras.

 

-- Gomenasai, demorou mais do que o previsto.—Explicou enquanto ambos se dirigiam a bilheteria.—Prometo te recompensar.—Piscou pra ela recebendo um tapa em seu ombro em seguida escutou a risada baixa da mesma.—Doeu, antes você não era tão agressiva Lady.—Fez uma breve expressão de dor rindo em seguida.

 

-- Antes você não atrasava nos compromissos.—Respondeu enquanto avançavam na fila.

 

-- Já pedi desculpas, o que eu preciso fazer para você me perdoar? Comprar sorvete?—Sorriu de lado e como se fosse palavras magicas o rosto da pianista se iluminou.—Você se vende por tão pouco lady...—Suspirou pesaroso enquanto escondia um breve sorriso. Afinal uma coisa que Ren tinha descoberto que era impossível se zangar com Haruka, e que sempre quando estava com ela seu dia era banhado de sorrisos fáceis.

 

 

 

 Estavam em um restaurante de comida italiana – no qual Haruka descobriu com o passar dos meses que a culinária italiana era a preferida do louro.- aguardando os pratos chegarem enquanto Nanami reclamava que o filme era muito mais assustador que nos trailers e que nunca mais iria assistir filmes de terror novamente, afinal nunca fora forte para o gênero mas mesmo assim era teimosa o suficiente para assistir apenas para tentar saber se conseguia, enquanto isso Ren ria da cara pálida da garota que estava daquele jeito desde que saíram do cinema.

 

-- Lady tinha crianças assistindo aquele filme, não foi tão ruim assim.—Sorriu segurando a mão dela que estava em cima da mesa.

 

-- Aquelas crianças provavelmente deveriam estar sedadas Jinguji!—Retrucou fazendo Ren rir com a suposição da garota.

 

-- Hai, hai, vamos considerar que elas estejam sedadas e vamos comer.—Falou enquanto o garçom depositava os dois pratos com massa na mesa e enchia a taça de Jinguji com mais vinho enquanto a de Haruka tinha suco de morango afinal nunca fora boa em degustar bebidas com álcool - ficava bêbada com facilidade, tinha uma má experiencia sobre beber e a ressaca que vinha em seguida dada a curiosidade no colegial, desde então resolveu sempre se manter afastada do álcool que parecia ser tão atrativo conforme Ren bebia.- Jinguji escutou Haruka agradecer pela refeição enquanto soltava baixinho “ Parece estar tão bom” para em seguida começar a degustar do alimento. A olhou novamente e sorriu, aquilo parecia tão bom, as sensações daquele momento que quis mais e que fosse todos os dias, por isso o que passava em sua mente era a melhor coisa naquele momento.

-- Lady?—A chamou recebendo apenas um hunm como resposta.—O que acha de namorarmos?

 

 A garota olhou para ele com espanto no primeiro momento achando ser um piada de mal gosto mas descartou a hipótese ao ver os olhos dele a encarar com intensidade, fora um pedido simplista, como tudo que envolvia os dois, sem floreios ou violinos como nos filmes, ou até mesmo um anel, parecia até que esta perguntando sobre o clima e isso a fez sorrir.

 

-- Me parece bom...

 

 

 FIM



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...