História Mecânico Indecente - Capítulo 34


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Tags Nudez, Palavras Pesadas, Romance, Sexo
Visualizações 170
Palavras 998
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amores 😘

Boa Leitura ❤

Capítulo 34 - "Vou Atrás do Que Sempre Quis"


(Eric)


— Eu tinha certeza que você estava aqui! — Sol grita de longe. — O que você tem na cabeça sumir desse jeito, Eric? — Ela gesticula e grita mais conforme se aproxima de mim. — Você realmente acha que passar dois dias sem dar sinal de vida, aparecer, trabalhar, comer ou tomar um banho vai fazer você se sentir melhor?

Apenas sacudo a cabeça em negativa. Ela se senta ao meu lado direito enquanto Alexandre, que ainda não falou nada, se senta ao meu lado esquerdo. Ambos passam as mãos pelos meus ombros e ficamos em silêncio, contemplando o lago.

Quando não encontrei Sissi, o ônibus ou consegui falar com ela, vim para o lago. Sentei-me aqui e fiquei. Pensei no que disse, no que falei, no que não falei, em cada momento que passamos juntos. Em como a loirinha virou a minha vida de cabeça pra baixo. Refleti também sobre tudo que aconteceu em minha vida desde que me conheço por gente. Nas decisões que tomei. Nas que nunca tomei e sempre adiei. Agora parece que nada faz o menor sentido. Ainda mais sem Sissi.

Provavelmente, dormi em alguns minutos, mas não vi o tempo passar nesses dois dias. Eu simplesmente deixei de existir desde que Sissi foi embora.

— Você falou com ela? — Alexandre pergunta depois de muito tempo em que estão ao meu lado. Apenas sacudo a cabeça negando. — Não vai falar? — ele me encara.

— Eu tentei, mas ela desligou o telefone. Não sei para que cidade foram ou onde vão se apresentar.

— E por que você não pesquisou isso na internet? — Sofia me olha como se eu fosse um completo idiota. — A Estrogenium tem um site onde diz toda a agenda delas. — Ela vira o celular pra mim e quase esfrega na minha cara.

— Ela não quer falar comigo. Se quisesse não teria ido embora desse jeito e sem falar comigo. Muito menos teria deixado o telefone desligado. Eu tenho que aceitar que acabou, que eu perdi Sissi pra sempre. — Abaixo a cabeça porque, só de falar em voz alta que a perdi, tenho vontade de chorar igual criança pequena.

— Mas afinal o que aconteceu? — Alexandre pergunta.

Então resolvo contar tudo pros meus amigos. Não sei se Sissi gostaria que eles soubessem sobre o seu pai, mas talvez eles sabendo toda a verdade e o motivo idiota da nossa briga me ajudem a consertar a besteira que fiz. Quando termino de contar, meus olhos não seguram mais as lágrimas e me sinto um completo idiota por chorar igual criança por uma mulher. Mas não é qualquer mulher, é Sissi. Ela vale cada lágrima.

— Eric, talvez eu nunca tenha te dito isso antes — Alexandre respira fundo —, mas você é um completo idiota.

— Eu sempre disse isso — Sol interrompe Alexandre rindo.

— É sério, cara! — ele volta a falar. — Eu sempre entendi porque você voltou para cá e resolveu se fechar naquele mundinho da oficina e do sexo casual. Queria provar pra idiota da sua ex o que ela havia perdido e cuidou do seu avô até o final. Até aí, ok. Mas agora? Agora você é um completo covarde. Você não saiu daqui depois que teu avô faleceu porque tinha medo de quebrar a cara. Você não se envolveu com mulheres porque tinha medo que o machucassem de novo. Aí aparece a Sissi, uma mulher incrível, que te faz perder o controle e o que você faz? Faz merda e a deixa ir embora, sem nem ao menos tentar!

— Agora que o Alexandre está falando o que sempre falei, talvez você escute. — Sol parece irritada comigo, mesmo assim me puxa para o seu colo e deito minha cabeça em suas pernas. Ela faz cafuné nos meus cabelos. — Você precisa reagir, mecânico! Decidir o que você realmente quer pra sua vida.

— É, cara! Por que você não corre atrás das coisas que sempre quis? Poxa! O Duca já te provou mil vezes que ele dá conta da oficina aqui. Dá um aumento pra ele, deixe-o administrando, contrate outro mecânico e vá atrás do que você sempre quis.

— Eu só quero a Sissi — é a única coisa que consigo dizer.

— E acha que ela vai aparecer no teu colo aqui no lago? — Sissi dá um tapa na minha testa. — Acorda, Eric! Se você a quer tanto, tem que ir atrás.

Continuo deitado no colo de Sol, olhando para a lagoa. Talvez eles tenham razão. Será que Sissi me perdoaria? Me daria outra chance? E se ela nunca mais quiser olhar para minha cara? Não sei o que fazer, só sei que não posso ficar sem Sissi na minha vida.

Levanto e vou caminhando em direção à minha caminhonete. Alexandre e Sol me observam atentamente. Não digo nada e nem eles. Vou pra casa, tomo um banho, como alguma coisa. O jantar que não comemos ainda me observa na cozinha. Não ouso tocar nele.

Sento-me em frente ao computador e procuro pelo site da Estrogenium. Procuro todas as fotos em que minha princesa aparece. Como aquela coisinha tão pequena e irritante pode ser tão linda? Entro na página do Facebook da banda e resolvo assistir ao último vídeo postado por um fã. É ela. Sissi está cantando Give Me Love, do Ed Sheeran. Com os olhos fechados ela canta “Give me love like never before ’Cause lately I’ve been craving more And it’s been a while, but I still feel the same Maybe I should let you go”. “Dê-me amor como nunca antes Porque, ultimamente, eu tenho desejado mais E já faz um tempo, mas eu ainda me sinto da mesma forma Talvez eu tenha que te deixar ir.”

Eu sei que ela canta pra mim e peço que ela não me deixe ir. Eu também preciso do seu amor, mais do que qualquer coisa. 

Alexandre tem toda razão.

 Eu tenho que deixar de ser covarde. Abro outra aba do navegador e vou atrás do que eu sempre quis.


Notas Finais


Até o próximo capítulo baby's 😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...