História Mechanical Soul (Baltonail version) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Chara, Flowey, Frisk, Mettaton, Muffet, Napstablook, Papyrus, Sans
Tags Cybertale, Fanfic, Frans, Reescrita, Robô, Undertale
Visualizações 62
Palavras 512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Então... Finalmente eu terminei este cap, está um pouquinho maior que o anterior e espero de coração que cês gostem.

Outra coisa eu já tive aulas de robótica na escola e cheguei a montar uns dois robôs,sendo que um deles atropelou minha mão(longa história), mas eu não sou obrigada a ser manjadora de robótica, então se você entende dessas coisas e eu tiver dito alguma coisa errada me desculpe, ainda vou tirar um tempo para pesquisar bem direitinho.

Capítulo 5 - Capítulo 4


Ao chegar em casa Frisk tomou um bom banho e colocou roupas confortáveis, depois ela preparou um miojo e comeu ele na frente da tv, depois de lavar seu prato ela foi para a sua salinha/oficina onde o robô esqueleto estava largado em cima da mesa esperando por ela.

Ela tinha percebido que os sensores de luz e movimento do robô estavam estragados, geralmente os robôs normais tinham dois sensores de luz, mas por ser uma peça relativamente cara a garota só comprou um sensor, não era algo que iria fazer muita diferença ele só iria parecer que era caolho.

"Que nem um pirata" pensou Frisk.

Outra coisa que ela tinha reparado era que o robô não tinha caixa de voz, não era uma coisa muito preocupante, mas ela prometeu a si mesma que iria arranjar uma depois que ele fosse consertado porque ela queria muito poder conversar com o seu amigo de metal. Ela começou a trocar os sensores distraída enquanto procurava um bom nome para ele.(sem sucesso)

Frisk: Isso deve bastar.

A garota admirou o seu trabalho.

Frisk: Agora... Eu preciso encontrar o resto.

Agora faltava o núcleo, a duas pernas e os dois braços, estas peças Frisk não tinha condições de comprar e teria que ir para o lixão para encontrá-las. Ela olhou para o seu robô de forma carinhosa.

Frisk: Não se preocupe, em breve, você vai estar funcionando *sorrindo*

Ela pegou seu carrinho novamente, um par de luvas grossas e foi direto para o lixão.

       *Quebra do tempo maravilinda*

Depois de pegar suas luvas de proteção, botas e o seu carrinho de mão a garota deixou a casa e foi para o lixão, não era muito longe de onde ela morava então a caminhada não foi longa. Ao chegar lá ela foi recebida por um portão de ferro e  um muro de pedra que muito alto que se estendia por quilômetros, o lugar não era muito supervisionado e o portão estava destrancado devido ao movimento constante de caminhões de lixo.

Frisk só precisou empurrar um pouco o portão e já estava lá dentro. O lugar era cheio de pilhas de lixo até onde a vista alcançava e elas atingiam alturas incríveis, ela sabia que iria demorar um bom tempo até que encontrasse o que queria, mas estava determinada demais para de deixar abalar.

Frisk: *suspiro* E lá vamos nós.

A garota largou seu carrinho lá mesmo e começou a escalar uma das pilhas. Frisk sentia um pouco de pena dos robôs que estavam ali, eles sempre estavam jogados de qualquer jeito em poses assustadoras, enferrujados e amassados. Ela começou a mexer naqueles robôs para ver quais peças pareciam estar boas o bastante para o uso, ela arrancou um monte de braços e pernas das máquinas, mas no fim só encontrou um braço que realmente funcionava e que era do tamanho certo para o robô, sem perceber Frisk já havia passado a tarde inteira ali e parou para admirar o sol se pondo no horizonte.

"Acho que já chega por hoje." Pensou Frisk.

Então jogando o único braço que tinha conseguido dentro do seu carrinho a garota voltou para sua casa.


Notas Finais


Então é isso bjks e t+


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...