História Medicina à Dois(Baekhyun)-Exo - Capítulo 47


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho
Tags Baekhyun, Exo, Kpop, Lay
Visualizações 608
Palavras 2.051
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaa pessoinhas do meu coração
Estou aqui com mais um cap prontinho para vocês, espero que gostem e tenham uma boa leitura.

Esse cap é mais calminho então acho que vocês vão poder respirar em paz finalmente kkk
Bjinhoos

Capítulo 47 - 47


Senti algo apertando minha mão e aos poucos abri os olhos. Tentei mexer minha perna mas não consegui. Inclinei um pouco o corpo para frente e vi que ela estava enfaixada. Talvez estivesse dormente devido a anestesia.

Agora olhei para pessoa que apertava minha mão e não pude conter um pequeno sorriso em meus lábios. Baekhyun estava com a cabeça encostada na minha cama. Estava dormindo. Tentei afagar seus cabelos mas não consegui devido aos tubos que estavam ligados a mim. Minha única mão livre já estava junto a dele.

Apertei seu dedo e ele demorou para abrir os olhos. Quando me olhou pude ver como ele estava péssimo. Tinha olheiras e seus olhos um pouco vermelhos. Me parte o coração saber que ficou assim por minha causa.

- Você está bem? – ele perguntou agora se endireitando na cadeira – Fiquei tão preocupado.

- Eu estou bem – sorri leve – Só minha perna que me incomoda um pouco.

- O importante é que está a salvo – ele beijou o topo da minha cabeça – Se pudesse eu mesmo teria matado aquela cria do diabo.

- Não diga isso Baek.

- Ele tentou te matar S/N. Na minha frente – negou com a cabeça – Não vamos pensar nisso – segurou minha mão novamente - O médico disse para você ficar aqui por um tempinho. E ele também recomendou um psicólogo para você conversar sobre o que aconteceu.

- Sério isso? – disse meio sem ânimo. Entendo que seja para ajudar mas a última coisa que quero é ficar falando sobre o ocorrido.

- Sim. Vai ser bom S/N, ele pode te ajudar a esquecer.

- Eu nunca vou esquecer – disse baixinho sem olhar em seus olhos – Esse tipo de medo eu nunca senti antes Baek. Eu não quero ter que ficar falando sobre isso com alguém – suspirei – Mas .. se o doutor recomenda eu acho melhor fazer.

- Sinto muito por tudo isso – ele me abraçou – Me sinto culpado por ter deixado você sair sozinha. Se eu estivesse junto – tampei sua boca antes que terminasse.

- Você não tem culpa em nada Baekhyun. Isso aconteceu sem que nenhum de nós soubéssemos. Não se culpe pela loucura dele. – selei nossos lábios rapidamente – Que horas são?

- 05 da manhã – disse olhando a tela do celular – Está com fome?

- Muita – disse – Fiquei sem comer esses dias.

- Me desculpe por ter que comer comida de hospital – disse de novo cabisbaixo.

- Aigo Baekhyun – o olhei séria – Pare de me pedir desculpas, já disse que você não tem culpa de nada e no momento se você colocar um chinelo na minha frente eu vou gostar de comer.

- Sabe que vai ter que esperar até as 07 não é mesmo? – ele arqueou as sobrancelhas e eu fiz um biquinho – Pacientes esperam até as 07.

- Mas eu não sou qualquer paciente – disse – Sou uma das médicas que trabalha aqui.

- Mas hoje você é apenas uma paciente – sentou-se ao meu lado – E vai ter que esperar como todo mundo.

- Aish, chato – fiz biquinho de novo e olhei para o outro lado.

Baekhyun segurou meu queixo fazendo olhá-lo e ele tinha um sorriso um sorriso no rosto.

- Senti sua falta – disse agora passando uma de suas mãos por meus cabelos – Nunca mais vou deixar ninguém te machucar – se aproximou e com delicadeza me beijou.

 

Também senti sua falta Baekhyun.

S/N off

 

Suho on

- Isso tudo aconteceu ontem? – perguntei para Lay. Eu estava em sua casa.

- Sim – respondeu e bufou – Muita coisa para um dia só.

- O importante é que D.O. matou aquele cara – disse – Mas me diz – olhei para os lados e me aproximei – A Mindi ainda não saiu do quarto? – perguntei baixinho e ele negou

- Ela ficou em choque com tudo isso, ainda mais com aquele cara dizendo que tudo era culpa dela. S/N é como uma irmã e quando ela a viu se sentiu muito mal.

- Entendo – respondi e me acomodei no sofá – Onde está Hea?

- No berço – disse – Quer ir vê-la?

- É claro – nós dois levantamos e fomos em direção ao quarto da pequena.

Suho off

 

S/N

- Baekhyun – resmunguei – Quero comer

- Só faltam 20 minutos.

- Por Favor amor – segurei seu braço – Qualquer coisa.

- Aigo, só porque eu te amo muito – sorriu e eu também – Fofinha.

Mandei um beijo no ar e ele fingiu pegar. Que casal mais meloso.

- Eu já volto – disse e saiu me deixando sozinha nesta pequena sala branca.

Respirei fundo e pensei em tudo que aconteceu nesses dias. Baekhyun parece estar bem agora mas sei que ele sofreu muito.

- Com licença – uma enfermeira entrou no quarto – Eu preciso aplicar uma injeção.

- Injeção? – perguntei fazendo careta – Aigo – fechei os olhos sentindo ela tirar o pano que cobria minha perna – Isso vai doer?

- Eu estaria mentindo se dissesse que não – respondeu

- Obrigada pela sinceridade – disse – Vai rápido por favor – choraminguei

S/N off

 

Baekhyun on

Peguei a primeira coisa saudável que encontrei. Ela não podia comer nada muito gorduroso.

- Acho que ela vai gostar de comer uma pera – disse olhando a fruta verde.

Meu celular começou a tocar e quando olhei quem ligava senti meu corpo ficar um pouco mais tenso. Falar com o pai de S/N nunca era fácil.

- Alô? – disse e ele respondeu com sua voz forte. Ele soube de tudo que aconteceu com S/N pois desta vez achei melhor contar, não quero problemas como da última vez. Seu tom de voz era preocupado, ele queria saber como a filha estava e se lamentava por não poder vir até nós – Não se preocupe estamos cuidando dela – mais uma vez começou a falar do quanto sua esposa estava sofrendo, ela deve estar tão preocupada quanto ele. – O que? – perguntei assim que ouvi o que ele disse por último – O senhor tem certeza?

 

Baekhyun off

 

Lay on

- Mindi você já está pronta? – perguntei para ela que não saia logo do quarto – Mindi porque está demorando tanto?- apareci na porta e encontrei ela sentada na cama. Me sentei ao seu lado e ela ainda mantinha aquele olhar triste .

- Você acha que ela me culpa? – perguntou – Acha que S/N vai me perdoar?

-  A culpa não foi sua Mindi – segurei sua mão – Aquele cara que era um louco.

- Mas você viu a perna dela? – disse aflita – Ela vai ter uma marca em seu corpo pelo resto da vida, E tudo isso por uma pessoa do MEU passado.

- A gente não pode controlar os atos das outras pessoas Mindi, sei que está se sentindo mal mas pessoas ruins existem em todos os lugares e infelizmente uma delas foi até S/N. Não se culpe ok? Quero ver um sorriso em seu rosto. S/N não vai gostar de te ver assim.

- Não estou com ânimo para sorrir – disse fazendo um biquinho

- Só uma vez – eu disse – Olha – fiz com que me olhasse – Pense que depois de tudo isso iremos nos casar. Sei que não é o melhor momento para falarmos nisso mas quero que fique bem. Você só vai conseguir deixar S/N feliz mostrando que está bem.  Então pense em coisas que te deixam feliz. Vamos lá, sorria.

Ela me mostrou um sorriso fraco e sem vida.

- Já é um começo – ri e beijei o topo de sua cabeça.

Lay off

 

S/N on

- Aigo mas Baekhyun está demorando muito – disse - Ele deve estar comendo sozinho e me abandonou aqui.

- Falando sozinha S/N? – Suho apareceu na porta. Abri meus braços para um abraço e ele veio até mim me abraçando forte. – Fico feliz que esteja bem. Se você está falando sozinha quer dizer que as coisas estão voltando a normalidade – riu e eu também.

- Baekhyun me abandonou sem comida – disse

- Espero que esses chocolates te deixem feliz – ele me mostrou uma coisa que me deu água na boca.

- Suho – segurei seu braço – Você é o melhor amigo que alguém poderia ter.

- Eu sei – se gabou – Agora coma antes que ele chegue.

Sorri travessa e peguei a caixa de sua mão abrindo o primeiro bombom e colocando-o na boca.

- Que delícia – disse com os olhos fechados curtindo o sabor – Eu te amo Suho.

- Não é para tanto S/N – respondeu – Queria que sua vida ficasse um pouco mais doce depois de tudo.

- E conseguiu – sorri e ele riu – O que foi?

- Seu dente está sujo – riu mais um pouco – Bem no meio.

- Aigo – passei a língua – Saiu?

- Não – continuou a rir e quando vi aquela pessoa surgir no corredor joguei a caixa em cima de Suho

- Esconde isso – disse e me endireitei na cama.

- Suho? – Baekhyun perguntou entrando no quarto – Quando chegou aqui?

- Faz alguns minutos – disse e eu me contive para não rir. Ele estava sentando em cima da caixa.

- Porque demorou tanto? – perguntei e Baekhyun sentou-se ao meu lado.

- Eu te conto no almoço – sorriu e me entregou uma pera – Trouxe uma fruta.

- Obrigada Amor – sorri sem os dentes e selei nossos lábios rapidamente logo me arrependendo em seguida.

- Porque sua boca tem gosto de chocolate? – ele perguntou rindo e eu ri falsa. – Espera – ele ficou um pouco mais sério e olhou para Suho – Não me diga que deu chocolate para ela.

- Eu não fiz nada – se defendeu e Baekhyun olhou para nós dois desconfiados.

- Deixa eu te beijar de novo – disse se aproximando mas não deixei

- Eu vou comer minha pera Baek – mordi um pedaço da fruta – Você que deve ter comido chocolate.

- O gosto estava em sua boca – disse rodando os olhos – Suho não traga doces para ela, não é recomendável.

- Mas eu não trouxe – disse novamente e eu quase gospi um pedaço para fora. Que mentiroso.

- Aé, então me diga, porque está sentado desse jeito? – Baekhyun perguntou – O que tem ai embaixo?

- Eu me sinto confortável nessa posição – disse – Não tem nada aqui.

- Então levante-se – o desafiou e no momento em que Suho ia responder o médico surgiu na porta.

- Com licença – disse – S/N já está liberada para o almoço.

- Uhuu – comemorei – Vamos logo Baekhyun, pegue a cadeira para me levar.

- Isso ainda não acabou – Baek disse fazendo um “ to de olho” para o Suho – Vocês dois são uns mentirosos.

- Aigo – nós dois resmungamos ao mesmo tempo.

Baekhyun com muito cuidado me pegou no colo e me colocou na cadeira de rodas. Eu não conseguia andar direito então teria que usa-la por enquanto.

- Ao infinito e além – brinquei e ele começou a empurra-la devagar – Que lento Baek, mais rápido.

- Você está parecendo uma criança – afagou meus cabelos – Eu não posso correr você sabe disso.

-Agora eu sei como as crianças se sentem – disse cruzando os braços – Baek porque você demorou para voltar?

- Eu só vou contar depois – respondeu – No momento concentre-se em comer.

- Eu vou indo na frente – Suho disse – Vou pegar uma mesa – acelerou o passo e quando passou na minha frente não consegui evitar a gargalhada.

- Eu sabia que vocês estavam mentindo – Baekhyun disse ao ter a mesma visão que eu. A calça de Suho suja de chocolate.

(...)

 

- Então agora vai me contar? – perguntei assim que terminei meu prato. Agora sim estava satisfeita. Comi tudo que tinha direito.

- Estava realmente com muita fome – Baekhyun brincou.

- Vai Baek fala logo – disse

- Ele adora deixar mistérios – Suho disse comendo seu morango.

- Bom – ele juntou as mãos – O motivo de eu demorar para voltar para o quarto foi porque seu pai me ligou.

- Meu pai? Sério? Como ele está? Ele está sabendo sobre o que aconteceu? – fiz várias perguntas seguidas

- Calma – Baek riu – Sim ele sabe o que aconteceu e está bem triste, mas ficou aliviado por saber que está melhor.

- E o que mais? – perguntei

- Ele disse que sua mãe estava muito preocupada e que eles estavam péssimos por não poderem vir para cá. Parece que seu pai está organizando a construção de um novo hospital. Mas foi ai que ele teve a ideia de nós irmos até eles.

- Espera..você quer dizer que..

- Isso – me cortou – Assim que melhorar vamos para o Brasil.

 

 

 


Notas Finais


Eu sei que alguma pessoas não apareceram nesse cap mas calma que chegando a hora certa todo mundo aparece.
Ahhh eles vão para o Brasil
S/N melhorando <3
Precisamos de momentos fofos também neh pessoal, tava tudo muito tenso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...