História Medicine - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Assassino, Obsessão, Psicopatia, Psiquiatra, Sadomasoquismo, Sasusaku
Visualizações 211
Palavras 1.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu estou aqui plena postando o capítulo dessa fic maravilhosa na praia, socorro. Hahehahjeja
Passei a semana adiantado as fics porque hoje e amanhã a tia Pink vai se perde com o squad,vulgo friends, e eu só volto a me achar no sábado.
Fic super longa porque muitos leitores estavam criticando os capítulos curtinhos e quero me desculpar por isso, foi um erro da minha parte.
MAS ESTOU COMPENSANDO PORQUE O CAPÍTULO DE HOJE ESTÁ HOT!
Boa leitura! ❤❤

Capítulo 8 - Capítulo 8


Fanfic / Fanfiction Medicine - Capítulo 8 - Capítulo 8

- Então,Sra.Akasuna

- Haruno.- Naruto corrigiu olhando fixamente para o mascarado que revirou os olhos, em resposta.

- Certo,Sra.Haruno.- Destacou o sobrenome e voltou sua atenção a mulher que permanecia alheia a tudo.- Você teve contato com alguém do manicômio durante ou depois rebelião?

Ficou relutante, seus batimentos aceleraram e passou a bater as unhas contra a mesa. Deveria entregá-lo de uma vez, mas ficava relutante. Ele havia se tornado o seu porto seguro e o que faria se o perdesse? Não gostava de pensar nessa hipótese.

- Sra.Haruno?- O homem platinado a chamou e estava desconfiado por tamanha dispersão.

- Acho um absurdo você me questionar sobre tal coisa.- Disse séria e manteve seu olhar firme no dele.- Se eu tivesse tido contato com alguém, já iria ter dito. Não tenho pra que esconder esse tipo de informação.

Escolheu ir pelo sentimento, nunca sentiu algo tão intenso por alguém e se recusava a perder o Bovary. Se colocaria em perigo por ele.

- Então por que ficou relutante em responder?

- Kakashi, por que você se faz de ingênuo?- A rosada rebateu áspera,se acomodou na cadeira e inclinou-se para frente.- Caso você não saiba, eu perdi alguém querido ontem e se não consegue entender isso ou ter o mínimo de empatia, o problema já está em você.

- Tem mais alguma pergunta, Kakashi?- O Uzumaki questionou querendo encerrar logo o assunto. Ter paciência e ser atencioso,não era o forte de seu colega e conhecia a amiga, o suficiente, pra saber que ela iria responder a altura qualquer grosseria que vinhesse.

- Eu encerro por aqui, mas quero a presença dela quando solicitado.

- Naruto!- A mulher da cadeira, o chamou irritada.

- Desculpe, Sakura. Ele está dirigindo o caso comigo, não posso ir contra um pedido dele.
..........

Chegou em casa e havia trazido comida chinesa, não era a melhor forma de agradecer pelo jantar de ontem. Mas acreditou que ele poderia gostar.

Não o encontrou no andar de baixo, mas quando foi subindo as escadas, ela podia escutar o barulho da água caindo, vindo diretamente do banheiro de seu quarto.

- Sasuke?- O chamou e não obteve resposta, ficou hesitante em entrar no banheiro. O único motivo que teve para querer entrar no banheiro, era para vê-lo nu. Se sentiu uma pervertida por pensar isso.

- Vai entrar ou não?- O moreno perguntou de costas,enquanto passava o shampoo.

- C-Como sabia que eu estava aqui?- Gaguejou,claramente, nervosa e entrou no banheiro olhando para o chão.

- Seus fios de cabelo.. Estou sempre atento,doutora.

- Não sou mais a sua psiquiatra.- Disse convicta e ergueu os olhos, para logo sentir suas bochechas ficarem vermelhas quando viu a bunda branca e, um tanto quanto, grande que Sasuke possuía.

- Então entre aqui e me faça companhia.

Tirou a veste o mais rápido possível e sentiu o seu coração bater mais rápido, a cada passo que dava. Não lembrava a última vez que havia transando de verdade, da forma intensa e selvagem que ela tanto amava.

Abriu o box do chuveiro e assim que entrou, o Bovary a encarou e analisou cada detalhe de seu corpo.

- Olhando para você agora.. Só consigo me questionar como eu pude me controlar durante esses meses.- Sussurou próximo do rosto da rosada, que estremeceu quando sentiu a mão do outro descendo até a sua intimidade.- Mas agora... Eu não preciso ter nenhum tipo de controle.

Roubou os lábios da jovem num beijo intenso, enquanto a prensava contra a parede. As línguas se encontravam numa perfeita sincronia. Sasuke cravou as unhas nas coxas torneadas e a sua companheira gemeu. Ela puxou o cabelo do moreno para trás e depositou alguns chupões pela extensão de seu pescoço.

Ficou surpreso quando a mesma o empurrou e se agachou na frente dele. Sakura começou a chupar o membro grosso com calma, queria saborear cada parte. Passou a língua na ponta do pau e sugou levemente, pois não queria machucá-lo com os seus dentes. Resolveu colocar o pau na boca e fazer movimentos de vai e vem, sentia que ia engasgar, mas tentava ignorar a sensação. Não queria perder o ritmo que havia obtido e ficou satifesta quando o escutou gemer baixo.

O Bovary a puxou pelo cabelo e segurou o seu rosto com a mão e apertou.

- Por um momento, eu achei que você fosse tímida.- Disse e lhe deu um tapa fraco, para saber como ela reagiria.- Não gosto de mentiras.- A rosada sorriu travessa e soube, naquele momento, que ela poderia ser um pouco masoquista.

O mais velho a pegou no colo e fechou o chuveiro, carregou o corpo frágil para o quarto e a jogou na cama.

- Então você gosta de coisas agressivas..-Comentou animado e enlouqueceu quando a mesma ficou de quatro para provocá-lo.

- Posso saber como você descobriu isso?

- O seu histórico do notebook.- Pronunciou e deu um tapa forte na bunda alva da mesma.- Você lê muito sobre o assunto e também sobre vinhos.- Acrescentou e repetiu o ato dando outro tapa, sendo que ainda mais forte que o anterior.

- Merda..- Ela sussurrou predendo as mãos no edredom de sua cama.

Iria explorar esse lado dela em outro momento, nesse momento queria prová-la. Se aproximou da rosada, ainda de quatro, e começou a passar língua em seu clitóris e também a chupar levemente, ele a penetrou com dois dedos e não se surpreendeu em sentir como eles deslizavam com facilidade.

- Me fode..- Pediu, enquanto gemia alto, não iria mais se controlar até porque não conseguia mais.

Sasuke a puxou pelas pernas até a ponta da cama e a penetrou de uma vez. Sentiu as pernas tremerem quando ele a invadiu. As estocadas começaram lentas, mas logo passaram a ser intensas e fortes. Os gemidos de ambos era escutados por toda a casa. Os corpos se encontravam em um ritmo único.

O Bovary dava tapas e apertava com força a bunda da rosada que gemia ou balbuciava algum palavrão aleatório.

- Sasuke,eu estou perto..- Sussurou, mas ele escutou perfeitamente.

Sakura explodiu em um orgasmo intenso e sentiu o seu corpo enfraquecer brevemente. O moreno tirou o membro da rosada e a deitou de frente para si, para logo penetrá-la novamente e as estocadas retornarem, cada vez mais fortes.

Não demorou e ele se derramou dentro da branquela e o corpo exausto caiu por cima do dela. Ambos tentavam regular as suas respirações, precisavam daquilo, estavam satisfeitos com o sexo e iriam querer muito mais depois.
.........

O casal colocava a mesa para almoçar e Sakura estranhou quando escutou a campanhia tocando.

- Quem pode ser?- Se questionou confusa, já havia resolvido as pendências na delegacia e não chamou ninguém para a sua casa.

- Eu convidei um conhecido seu.- Sasuke sorriu cínico e a mais nova sentiu o seu corpo ficar rígido com tal comentário repentino.

Relutante a Haruno se dirigiu até a porta e olhou para o homem, que se encontrava na cozinha, a encarando com uma expressão tranquila.

O ar pareceu faltar quando abriu á porta e se deparou com Sasori, que, no momento, era o motivo de seus pesadelos e angústias.


Notas Finais


Eu me esforcei muito em cada parte do hentai porque sinto que ainda não dominei essa área totalmente.
O que acharam de uma Sakura masoquista? Eu não me aprofundei muito porque eu não sei se vocês iriam gostar dessa ideia, então dêem a opinião de vocês, por favor!
Ansiosa pra saber a opinião,crítica,teoria sobre o que pode ocorrer na fic!
Estou tentando me empenhar mais na fic, pois essa tem muitos leitores fantasminhas e espero que eu possa agradar cada um de vocês. ❤❤
Obrigado(a) por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...