1. Spirit Fanfics >
  2. Medium - O coletor de almas perdidas >
  3. Criminal Minds 2

História Medium - O coletor de almas perdidas - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Esta é uma mistura entre criminal minds e Wrong Guardian espero que gostem desta mistura de policial com sobrenatural. Personagem principal Aluthar e Lilian personagem original criada somente para esta história.
Espero que gostem e acompanhem.
Kiss*

Capítulo 1 - Criminal Minds 2


Sinopse:

Quando se dirigia para a mansão ouviu passos apressados, olhou para trás o taxi estava indo embora, ela encolheu os ombros e continuou seu caminho, deu uns poucos passos até que sentiu lhe taparem a boca e lhe puxarem para trás de uma árvore.

- M...solt...mmm…. - Fez ela se debatendo.

- Shh… Calma, sou eu. - Disse uma voz ao seu ouvido. Ela abriu muito os olhos

“ Não. Não pode ser. Impossível isso!”

………………………………………………….

 

- Vou demitir Thiago. - Dizia Alicia do departamento de cibercrime, ela era a nosa oficial de justiça e tenente da delegacia de Los angeles. - Eu contratei o detetive para descobrir o paradeiro de uns hackers e um deles desaparece quando o corpo do traficante ex presidiário aparece jogado no meio de um mato ?

- Malafaya ?

- Que Malafaya seu incompetente. Gordon! Michael Gordon apareceu morto no meio do mato, achamos que estava fugindo da prisão e acabou se fudendo sozinho.

- Ou por algum barão da droga rival.

- Malafaya ?

- Ou o de Las Vegas. Se recorda que o hacker russo fez com o filho dele ?

- Essa história terá de perguntar para Thiago porque meu departamento é homicidio, agora vá trabalhar Johnson. Tenho de saber onde está o corpo do hacker.

- DA hacker, era uma mulher. Que por sinal seu corpo sumiu no dia em que ela foi interrogada pelo detetive Thiago.

- Oh que legal. - Ela rolou os olhos com sarcasmo. - Ironia do destino que agora temos um suspeito de homicídio entre nós.

- Acha que ele pode ter seguido a hacker essa noite ?

- Eu nesse momento acho que um café vinha vem a calhar. E … Eu não queria mesmo recorrer a isso mas, teremos de ir para o local perto da mansão de Malafaya e pegar todo mundo lá dentro que possa ser suspeito de homícidio afinal o corpo de Gordon foi encontrado lá no mato e a Hacker sumiu também nesse lugar.

- Qual o nome dela ?

- Catherine. Ou, melhor, Lady Grey.

 

Quebra de tempo

 

Chegaram no local e viram uma jovem mulher sentada e balançando para trás e para a frente com as mãos na cabeça, Alicia se aproximou.

- Está passando bem ?

- Não, sim, eu não sei. - Ela olhou para o crachá – Senhora oficial da justiça, eu temo ter visto algo… sobre um homicídio de uma garota.

- Viu ? - Bloco de notas Jon, rápido temos uma testemunha ocular aqui – Segurando no papel e na caneta. - Muito bem comece pelo seu nome. - Lilian, ou lirio, como meus amigos me costumam chamar. - Alicia arqueou uma sobrancelha. - Lilian, me conte o que viu.

- Está muito confuso na minha cabeça nem sei por onde começar.

- Mas onde viu ?

- Alguns quilometros daqui, mas a pegaram na entrada dessa mansão, ela foi seguida, taparam a boca dela mas ela fez uma expressão como se reconhecesse a voz da pessoa. Depois eu tive a visão dela sendo molestada e …

- Pare ai. “Teve a visão?” Então não viu nada.

- Eu vi tudo. - Lilian se encheu de lágrimas. - Ele molestou a garota e depois colocou uma adaga nela, lambeu a adaga e falou um nome.. como seria… Ah, MRX, e Bea, MRX e Beatrice, ele a acusava de algo quando a esfaquiava e então ele a enterrou perto de um morro junto a uma estrada não muito longe daqui.

- Isso faz você suspeita sabia ? Seguir os outros.

- Não segui ninguém. Apenas essa noite eu sonhei com Catherine, a garota.

- Você sabe demais. E o nome do homem você “sonhou” com o nome do violador assassino ?

- Gordon… Michael Gordon. - Os olhos de Alicia se arregalaram, era o barão que apareceu morto junto à mansão, o seu suspeito número um estava morto ou aquela mulher estava mentindo descaradamente para cubrir alguém.Ou era apenas uma mentirosa. - Ok, vamos supor que você sonhou ou viu na sua cabeça tudo isso, não importa, nos leve ao corpo. - Dois guardas a seguraram pelos braços e colocaram Lilian no carro como se ela fosse uma criminosa. Assim que chegaram a tiraram do carro e ela apontou para junto do morro – É ali que está o corpo.

Alicia e os outros olharam desconfiados, de seguida, ela fez um gesto com a cabeça e realmente estava lá ainda reconhecivel o cadáver de Lady Grey, a hacker.

- Eu falei, sinto muito.

- Não sabemos se você sente ou não nem como obteve a informação mas a partir de agora é uma suspeita até terminarmos a autopsia e confirmarmos a sua história, a hora, e a forma como foi morta, e se foi realmente estrupada, se foi estrupada, ela terá algum ADN do violador. - Levem o corpo e cuidado com as evidências. - Sra Lilian, vamos levá-la a casa e logo a chamamos caso seja necessário.

E botaram Lilian no carro novamente que ia todo o caminho com a cabeça no chão.

 

Quebra de tempo

 

Os dias se passaram e a história de Lilian estava correta, tudo batia certo e o ADN era mesmo de Gordon, caso encerrado, a arma do crime foi encontrada na roupa de Gordon também. Alicia que antes era cética, começou com algumas crenças após ter conhecido aquela mulher e resolveu ligar para ela para solucionar outro caso. Caso atrás de caso à medida que ela se ia envolvendo mais corpos e os culpados eram encontrados, ela ganhou uma chapa de funcionária do departamento de Mediuns e foi oficializada como agente da Policia de Los Angeles no departamento de Homicídios.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...