História Medo de Amar - Capítulo 13


Escrita por: e SraMin_s2

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Got7
Personagens BamBam, Jay Park, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-in (Kai), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Jungkook
Visualizações 13
Palavras 1.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá... Perdão pela demora pessoal... Não deu pra postar antes

Espero que esteja bom e sorry meus errinhos... Boa Leitura.s2

Capítulo 13 - Festa Pt.2


Fanfic / Fanfiction Medo de Amar - Capítulo 13 - Festa Pt.2


--Me desculpem... Não queria incomodar, eu só vim buscar...- Olhou em volta.- Ah, tá aqui.- Pegou um troço que tinha em cima da bancada e sorriu.

--Ah... E..Eu...- Por que eu tô gaguejando?

--Desculpa mas uma vez... Prometo que não faço mas isso.

--N..Não, não aconteceu nada, a gente só...-- Olhei para Jungkook que tentava prender o riso.

--Yuna? Você tá bem? Tá mas vermelha que a bebida que tomei agora a pouco.-- Encarei Hee e senti minhas bochechas esquentarem. Coloquei minhas mãos nas mesmas e dei um riso nervoso.

--Impressão sua... E..Eu vou...- Peguei a garrafa de cerveja que acabei por deixar em cima da bancada e sai correndo da cozinha para o lado de fora da casa, estando Cho Hee gritar por mim.

--Yuna...-- Ela vinha atrás de mim e podia ouvir sua risada.

Aish que eu mato alguém por isso.

-Yuna volta aqui...-- Apressei meus passos e senti alguém tocar meu braço e me virei rapidamente vendo Hee rir.-- Tá tudo bem?

--Uhum.-- Afirmei balançado a cabeça freneticamente e com as mãos no rosto.

--Você ficou com vergonha do que aconteceu?-- Ela sorriu e arregalei os olhos.

--V..Vergonha? Eu?-- Ri alto tentando transparecer o que era óbvio.

--Para disso bobinha.-- Riu.-- Mas me conta... É a primeira vez que fica assim após beijar alguém, certo?-- Tirei as mãos do rosto rapidamente e contorci o nariz.

--Claro que não. Quer dizer... E..eu tô normal.-- Ela riu mais e dei um tapa no seu braço.

--Omo, para de ser chatinha. Admite.

--Eu tô normal.-- Sorri forçado e me virei para sair só que ela tinha que ficar no meu pé.

--E como foi o beijo Yuna?-- Apressei meu passo para me livrar dela o mais rápido posspossível.-- Sabe, eu sempre estranhei vocês dois desde o dia do almoço. Logo no primeiro dia de aula.-- Ela riu.-- E vocês formam um casal muito fofo.

--Cho Hee.-- A repreendi ao mesmo tempo em que alguém chamou por seu nome a fazendo tirar seu sorriso de rosto e se virar lentamente na direção ond eu olhava.

--T..tae?-- Senti um nervosismo em sua voz e sorri.

--Okay. Minha deixa. Fui.-- Saí correndo dali antes que alguém me empatasse. Me sentei atrás da parede de folhas que havia em um canto do jardim e suspirei frustada pelo o que aconteceu. Me deitei na grama e fitei o céu estrelado.


"--Isso é seu?-- Me virei e acabei percebendo que ele estava perto demais.

Ficamos imóveis olhando um para o outro.

--Eu vou...-- Ele não deixou eu terminar e me prendeu na bancada colocando suas uma de cada lado do meu corpo.-- Jungkook o que...

--Tô cansado de você. Você fala demias.-- Senti seus lábios se juntarem com os meus e me assustei com aquela ação repentina."


--Aigoo Yuna. Por que tá pensando nisso?-- Falei frustada comigo mesma.-- Que saco.-- Bufei.

--O que é um saco?-- Olhei assustada para o lado e arregalei meus olhos e ele sorriu. Ele se sentou ao meu lado e logo depois se deitou.

--O..O que você tá fazendo?-- Ele riu e tomou a garrafa de mim bebendo um gole da mesma.

--Então quer dizer que sou o primeiro que te deixa envergonhada desse jeito?- Ele me olhou sorrindo e arregalei novamente os olhos.

--V..você ouviu?-- Ele riu analasado.

--Então posso confirmar que sim.-- Senti minhas bochechas esquentarem e coloquei as mãos no rosto.-- E pra admitir... Você fica fofa desse jeito.-- Fechei meus olhos para pensar em uma desculpa pra sair dali só que me assustei quando uma respiração perto do meu rosto.

--Omo, omo.-- Ele sorria perto demais... Perto demais.

--Que tal terminar algo que começamos?-- Ele se aproximou e selou meus lábios em beijo que novamente não consegui corresponder de primeira pelo susto. Mas me deixei levar.


Cho Hee On

--Podemos conversar?-- Assenti lentamente e o acompanhei para um lado bem mais reservado do jardim.-- Queria te pedir desculpas pelo o que fiz mas cedo no seu quarto.-- Estava morrendo de vergonha daquela conversa.-- Hee?-- Senti sua mão em meu rosto e ele o levantar calmamente.

--Não consigo te encarar... Me desculpa.-- Ele sorriu de canto e me abraçou. Não consegui corresponder.

--Eu que devia não conseguir. Na verdade nem consigo, fiquei hesitando antes de vir aqui.-- Riu fraco.-- Você é uma pessoa maravilhosa Hee, e como eu disse não quero te magoar, por isso recusei.-- Se separou para me olhar.-- Obrigado por gostar de mim, mas...

--Tá tudo bem TaeTae.-- Sorri.-- Eu posso superar isso. Não se preocupe demais. Só me prometa que não vai se afastar e que vamos continuar amigos?!

--Eu prometo.-- Sorriu e retribui. Lhe puxei para meus braços e o apertei afundando minha cabeça em seu peito.

--Obrigado.-- Senti ele me abraçar de volta e sorri.-- Agora vamos voltar?

--Claro.-- Ele assentiu e fomos sorrindo para dentro da casa, nos separando por lá.

Cho Hee Off


Hanna On

A festa tava chata no começo, mas nada que um copo de bebida não resolva certo?

E milagre esse não ter vindo ninguém vir atrás de mim.

Estava agora eu, em uma parte da casa pegando um pouco mais de bebida pra mim depois que Hee bebeu todo o meu copo e foi aí que senti alguém se encostar em mim.

--Com licença.-- Escutei e me virei.

--Ah, graças a Deus, pensei que estava perdendo o jeito.-- Ele me olhou confuso e ri.-- Nunca pensei que demoraria tanto pra alguém vir dar em cima de mim.-- Ele ficou mais confuso ainda e revirei os olhos.

--Desculpa mas... Eu vim só pegar um pouco do ponche.-- Ele apontou para atrás de mim e olhei rapidamente para ter a certeza que ele estava atrás de mim e eu estava empatando dele pegar.

--Ah... Me desculpa.-- Me afastei e ele tirou seu ponche sem me olhar.

--Mas já que você falou... Qual o seu nome?-- Ele sorriu galanteador e ri alto.

--Eu sabia que ia acontecer...-- Ele riu.-- Me chamo Hanna.-- Estendi a mão para que ele apertasse.

--Pode me chamar de J-hope.-- Apertou minha mão e sorri.

--Por que J-hope?

--Uma amiga me chamava assim no fundamental e pegou.-- Deu de ombros e assenti tomando o resto da minha bebida.-- Quer dançar?

--Claro.-- Saímos para a "pista de dança" e nos divertimos. Ele não tentou nada... Ainda.

--O que você faz Hanna?-- Estavamos sentados em um dos sofás.

--Ainda sou estudante do último ano. Irei para a faculdade ano que vem.-- Gritavamos um pouco por conta do barulho.

--Que legal.-- Sorri.

--E você?

--Sou formado em dança.

--Qual tipo?

--Todo tipo... Eu danço tudo.

--Que maravilha. Amo dançar também.-- Sorriu.

--Eu percebi que você dança muito bem.

--Obrigado.-- Sorri.-- Vou pegar mais bebida... Vai querer?-- Me levantei mas fui puxada novamente e acabei por cair em seu colo deixando nossos rostos um perto do outro.

--Não. Tá melhor aqui.-- Juntou nossos lábios e senti meu corpo congelar. Eu me assustei, só que difícil eu ficar parada tanto tempo então aprofundei o beijo.

Depois de perdemos o fôlego nos separamos e passei a língua nos lábios.

--Vou pegar mais bebida.-- Saí de seu colo e fui atrás de bebida.

Hanna Off


--Tá livre amanhã?

--Que horas?

--De manhã... Vamos tomar um sorvete.-- Sorri pra ele e logo depois encarei a piscina.

--Beleza então. Passa lá em casa?

--Passo. E dessa vez é por minha conta.-- Rimos e continuei encarando a piscina.-- Quer entrar?

--Oi? Ah, não é que...-- Não me deixou terminar e me empurrou dentro da piscina com tudo o que me fez engolir bastante água.-- Seu idiota.-- Choraminguei dentro da piscina enquanto ele se acabava de rir de mim.

--PROVOU DO PRÓPRIO VENENO YU?-- Tae gritou vindo até nós e era acompanhado de Hee que não parava de rir da minha cara.

--AGORA VOCÊ VAI VER DE NOVO.-- Saí da piscina e comecei a correr atrás do Tae que sempre se esquiar de mim quando ia o pegar.-- Volta aqui. Não foge não.-- Peguei ele pelo braço e comecei a lhe arrastar enquanto ele tentava se soltar, ajudava um pouco o fato dele estar bêbado. Quando fui empurrar ele acabei por ia junto por um ser idiota me empurrar novamente.

--Ah Jungkook você me paga.-- Foi a vez do Tae sair correndo atrás do amigo para tentar lhe jogar também. E a braguinha começou. Três contra um. E até que conseguimos jogar ele.

--Aleluia.-- Hee ergueu as mãos pro céu e comemoramos. Só que me lembrei que a bonitinha também não tinha sido jogada.

Olhei para Tae que entendeu meu recado e correu comigo atrás de Hee que assim que nos viu saiu em disparada para longe. Mas conseguimos e jogamos ela também e logo depois entramos e ficamos brincando dentro da água.

__________05:59__________

--Aigoo, olha a bagunça que ficou essa casa.-- Hee resmungou e rimos com uma pontada de dor na cabeça.

--Aí eu preciso dormir.-- Me joguei no sofá e acabei por cair em cima de alguém que só pude escutar seu resmungo pois não tentou me tirar.

--Eu vou descansar também.-- Hee foi subir as escadas mas acabou tombando pro lado e caiu no chão, e ali ficou.

Até que a festa não foi tão ruim... Pelo menos não pra mim.


Jisoo On

__________03:07_________

--Jimin vamos conversar...-- Estava quase me ajoelhando em seus pés.

--Jisoo esquece tá bom. Não quero já disse. Agora me deixa em paz.-- Tentei pegar seu braço novamente mas ele me empurrou e acabei por cair de bunda na grama.

Ele se foi me deixando jogada que nem lixo ali e me desabei em lágrimas. Não sabia que aquela noita me traria tanta infelicidade assim... Se soubesse, jamais teria entrado naquele carro.

Jisoo Off


Notas Finais


Obg por lerem... Amo muito saber que estão gostando...

Até próxima amores♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...