História Medo; SuChen - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Chen, Suho
Tags Chen, Desculpa Brenda Amo Vc, Jongdae, Junmyeon, Suchen, Suho
Visualizações 167
Palavras 862
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Fluffy, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Brenda meu amor, juro que tentei.

Capítulo 1 - Capítulo Único.


*Narrator'sP.O.V*


– Dae, eu não quero... – Junmyeon negou mais uma vez. Jongdae estava tentando lhe convencer a andar na roda gigante. De jeito nenhum! 


– Qual é, honey? Está com medo? 


– Sim! – Esbravejou. – Você sabe que eu tenho medo de altura! 


– Mas eu vou estar lá com você... – Jongdae olhou-lhe com aqueles olhos de gatos de botas. Argh! Ele sabia que aquele era seu ponto fraco.


– Está bem. – Suspirou.


– Obrigado, obrigado, obrigado! – Encheu o rosto do Kim mais velho de beijinhos, parando apenas quando viu ele esboçar um sorriso.


  Seguiram para a fila da roda gigante com as mãos entrelaçadas. Jongdae a todo segundo sussurrava-lhe um "Amor? Não fica com medo, 'ta?" seguido de um beijinho na bochecha, o que lhe fazia corar, afinal estavam num parque de diversões cheiinho de gente e ele insistia em continuar com todo aquele chamego!


  Era um sábado à noite, uma noite quente de agosto que fora planejada há mais de uma semana, por Jongdae. Segundo o de madeixas negras, queria levar o namorado para um encontro num parque de diversões recentemente inaugurado.
Tudo correu incrivelmente bem até o Kim mais novo sugerir um passeio de roda gigante com a desculpa de que o parque deveria ser lindo visto de cima. Depois de muita insistência, é óbvio que havia conseguido, afinal Junmyeon nunca resistia à si. Lembrava-se até hoje de quando vestiu uma fantasia de coelhinha apenas para satisfazer um fetiche do namorado... Ficou tão envergonhado, céus!
  E agora estava ali, adentrando uma das cabines da roda gigante ao lado de Jongdae.
  Aos poucos foram subindo, o que lhe não causou tanto pânico quanto pensava mas mesmo assim segurar a mão do de madeixas negras lhe acalmava consideravelmente.


  Mas o pânico veio quando a cabine estancou lá no alto, balançando um pouco antes de parar de vez.


– Uh, acho que travou. – Jongdae ressaltou o óbvio, olhando pela janela.


– C-Chen...


– Ei, ei... O que foi? – Junmyeon lhe olhava em pânico, o peito descendo e subindo rapidamente. – Está tudo bem, eu estou aqui com você!


– A g-gente vai ficar p-preso aqui! E-Estamos no a-alto... M-Muito alto! – Quase não conseguiu entender o que foi dito pelo castanho pela voz embargada.


– Vem aqui, amor. – O puxou pela mão, fazendo-o sentar sobre suas coxas, uma perna de cada lado. – Fica calmo, respira fundo! 


  Junmyeon fez o que o namorado pediu, inspirando profundamente e soltando o ar pela boca logo em seguida. Depois de alguns segundos sua respiração se acalmou consideravelmente.


– Isso, olha pra mim. – Segurou o que o queixo do castanho. – Eu amo você. – Deixou um selinho na boca bonitinha, vendo-o sorrir.


– Por que está dizendo isso agora? – Sussurrou.


– Estou tentando acalmar você. – Sorriu. Junmyeon riu. – Está dando certo?


– Está sim. – Riu bobo. Tinha o melhor namorado do mundo todinho e não tinha dúvidas disso.


– Me desculpa por te fazer vir, eu não queria que nada disso acontecesse. 


  Para Jongdae, Junmyeon era a criatura mais linda já criada no mundo. Seus olhos expressavam uma emoção nunca vista antes pelo Kim mais novo.


– Não se preocupe com isso. – Sorriu. – Não é importante, você está aqui comigo. – Beijou a pontinha do nariz do namorado. 


  Mais uma vez perdeu-se em sua beleza incomum.
  Seus traços eram os mais belos já vistos por si e  isso era um dos motivos pelo qual o observava dormindo pela manhã. Um pouco antes de acorda-lo com beijinhos e muito amor, nada menos do que ele merecia. "Bom dia amor" e um sorriso era o que recebia, mas as vezes um "Se me acordar assim todos os dias eu vou me apaixonar" seguido de um riso.
  Era incrível como ele fazia a tarefa de lhe amar mais fácil a cada dia. Era como se tudo estivesse em câmera lenta quando ele lhe sorria feliz, por mais bobo que fosse o motivo.
  Lhe deixava sem fôlego até mesmo quando, no meio da tarde, visitava-o e lhe encontrava com os cabelos desgrenhados, vestindo um conjunto de moletom largo, quando ele sorria e convidava-lhe a entrar.


– Por que me olha assim? – Murmurou.


– Assim como? 


– Como se eu... Se eu fosse a coisa mais importante da sua vida. – Brincou com os dedos, evitando olhar para o outro.


– Você não é a coisa mais importante da minha vida...


– N-Não?


– Você é a minha vida toda, Junmyeon. – Sussurrou. – Eu não sei se o problema sou eu mas eu não sei como alguém pode não gostar de você. Eu te amo mais a cada dia e quando penso que é impossível amar... Você sorri e eu me vejo te amando ainda mais.


– ChenChen? – O Kim mais velho chamou, roçando a pontinha de seu nariz contra a do namorado. – A roda está andando... – Sorriu, deixando um beijinho nos lábios finos antes de sentar-se ao lado dele, aproveitando a vista na decida.


  Ao sair do brinquedo, agarrou-se ao braço dele, esfregando sua bochecha contra o ombro do de cabelos pretos.


– Honey? – Chamou em tom baixo, atraindo a atenção do mais novo. – Eu te amo, obrigado por ser o melhor namorado do mundo. 

  Naquela noite, Junmyeon teve, mais do que nunca, certeza de que Jongdae sempre estaria ali para lhe ajudar a superar seus medos, desde os menores até os maiores.
 


Notas Finais


boa noite to morrendo de sono


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...