História Meet Me Halfway - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bianca Del Rio, Roy Haylock, Ru Paul's Drag Race
Visualizações 17
Palavras 777
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hieeeeee! Demorei mas estou de volta! Divirtam-se!😊

Capítulo 7 - Not Today Satan (Parte 2)


(continuação do diálogo) 

*AMANDA PART.*

"Filha da puta, eu?! Minha mãe não tem nada a ver com isso! HAHAHAHA"

Roy estava fervendo de ódio com os meus deboches, dava pra ver nos olhos dele e eu estava amaaaaando essa brincadeira. Estava sim, muito excitada e queria sim continuar com aquilo, mas meu orgulho foi mais forte que meu tesão. 

"Ah Amanda! Vai se foder!"

"Ficou bravinho?"

"E você ainda pergunta? Você não podia fazer isso.. "

"E você podia? No cu dos outros é mais fácil, lógico...e gostei dessa brincadeira. Mas não fica bravo comigo, amo você meu anjo... "

Nesse momento eu me aproximei dele coloquei meus braços por volta de seu pescoço e lhe dei um selinho e disse:

"É só não brincar comigo... "

"Nossa, perigosa ela..."

"Hahahahahaha! Será?"

"Bom, temos que arrumar as malas, amanhã cedo a gente embarca pra Austrália."

Conforme via ele arrumando suas coisas, cada item no seu lugar. Ver aquele mundo de perucas, vestidos, maquiagens...era um sonho ver tudo aquilo. 

"Você não tem noção do sonho que estou realizando, vendo você arrumando sua mala, ver suas coisas. Minha admiração e respeito por você só aumenta..."

Conforme eu ia falando, ele parou de dobrar suas roupas, veio em minha direção, se sentou ao meu lado na cama, segurou minha mão direita e ficou acariciando a mesma. 

"...e sinceramente, não imaginava que ficássemos tão próximos. Eu estou amando tudo isso e tudo o que eu quero é ficar do seu lado. E..."

Roy me interrompe com um beijo caloroso, com suas mãos em meu rosto ele tira os cabelos que estavam em meus olhos e diz: 

"Já falei que te amo hoje?"

Dei um sorriso e voltei a beijá-lo. 

"Também te amo. Mas Roy, precisamos terminar as malas..."

"É verdade."

Terminamos as malas, pedimos uma pizza, comemos e fui tomar banho. Propositalmente, deixei a porta do banheiro aberta e ele estava na cozinha.

"ROOOY! Pega uma toalha pra mim, por favor! Eu esqueci!"

"Estou indo!"

Ouvi os passos dele entre os corredores, abri a porta do box e comecei a me ensaboar. Quando o Roy entrou, ele se encostou no batente da porta e ficou me olhando. Finji que não tinha o visto e continuei a me ensaboar...até que ele sussurrou:

"Nossa..." e mordeu seu lábio inferior. 

Eu o olhei, dei um sorriso e disse:

"Vem tomar banho comigo..."

Sem exitar ou pensar duas vezes, ele tirou sua roupa e entrou no chuveiro ja me agarrando pela cintura me dando um beijo bem quente. Eu me afastei e lhe dei o sabonete...

"Lava as minhas costas..."

Quando me virei, senti sua respiração em minha nuca e suas mãos passando suavemente em minhas costas. Fechei os olhos imediatamente sentindo cada toque, suas mãos faziam movimentos circulares desde meus ombros até minha cintura. Chegando na minha bunda, ele deu uma risadinha e um apertão nela fazendo com que eu sentisse uma dorzinha prazerosa. 

Senti sua ereção roçando em minhas intimidades, e então, fui para trás para que ficássemos ainda mais encaixados. Nesse momento ele soltou um gemido baixo, soube de cara que ele gostou disso. Então sem mais delongas, ele me penetrou devagar e foi aumentando a velocidade conforme a coisa foi esquentando. Ele não podia esperar e depois da brincadeirinha de hoje, ele não iria esperar mesmo. 

Os movimentos estavam fortes e rápidos, quando Roy chegou ao clímax. Ainda dentro de mim, ele disse:

"Sai do chuveiro. Eu termino o serviço...só que não precisa se vestir."

"Como assim?"

Ele saiu, se secou e vestiu uma cueca box preta. Eu sai em seguida, me sequei e sentei na cama. 

"Deita e abre as pernas..." - ele disse. 

Fiz o que ele mandou imediatamente já amando aquilo tudo. Em seguida ele subiu por cima de mim e foi me beijando desde a minha nuca até o interior das minhas coxas. 

Chegando em minha intimidade, ele deu uma breve lambida meio que me preparando para o que viria a seguir. Ele massageou meu clitóris com movimentos circulares com a língua, delicadamente fazendo com que eu me contorcesse na cama com tamanho prazer, e por incrivel que pareça, ele sabia o que estava fazendo. Se virou e ficou de joelhos do meu lado direito na cama, penetrou os dedos médio e anelar de um jeito com que a palma de sua mão ficasse em cima do meu clitóris, fez com os dedos a forma de gancho encontrando imediatamente meu ponto G, com os movimentos para cima e para baixo bem rápido e a outra mão apalpando meus seios. Em menos de cinco minutos, cheguei num orgasmo que nunca cheguei antes. Um prazer absoluto a ponto de eu não consegui respirar. Ele riu como se fosse um dever cumprido e disse:

"Satisfeita?"

Ainda ofegante respondi:

"Caralho...não sabia do poder dessas mãos..."

"Tenho amigas lésbicas, aprendi algumas coisas."

"Ufa, percebi."


Notas Finais


Quais são os talentos ocultos de Roy? Fica essa duvida no ar...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...