História MEGATRON - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Huang Zitao (Tao), Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lu Han (Luhan), Min Yoongi (Suga), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Wu Yifan (Kris Wu), Zhang Yixing (Lay)
Tags Kaisoo, Kristao, Mamammo, Namjin, Sulay, Wheein
Visualizações 13
Palavras 481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Não se mexe, Kyungsoo


- Não se mexe.

- Tá brincando?

- Tô com cara de palhaço, Kyungsoo?

- Tem até o nariz vermelho.

- Vai tomar no cu, Kyungsoo.

- Paciência zero, né? Educação então, a gente nem conhece.

- Namoral, tu é chatão!

- Eu sei, mas você disse pra mim não me mexer.

- Não se mexe e cala a boca, pronto.

- Deixa eu rebolar gostoso no seu pau, vai.

- Kyungsoo, pelo amor de Deus, me respeita.

- Eu respeito, mas quero tanto que você me foda, arroba.

- Não sei se você percebeu, mas eu to travadão aqui, e tu se aproveitando do meu corpo é crime.

- Certo. Um crime muito gostoso, se quiser eu rebolo bem devargazinho, pra você não se machucar.

- Kyungsoo, caralho, cala a boca e chama o Luhan.

- Não. Vou ficar aqui agarradinho em você, quando destravar a gente fode.

A questão era, no meio de uns amassos no meio da madrugada, Jongin caiu da cama e a coluna deu aquela travada de leves. Fazer o que né, corpo de novinho de vinte e um, mas a estrutura óssea era de um idoso de quase noventa e cinco.

Se aproveitando da situação como o safado, cachorro e sem vergonha que era, aproveitou da situação de Jongin e se recusou a sair de seu colo, dando leves reboladas só para deixar Jongin mais puto ainda, e estava funcionando.

Estavam na casa de Jongin e Kyungsoo queria foder. Não tinha fugido de casa a altas horas da madrugada pra nada, oras, queria pelo menos uma mãozinha.

- Se eu te foder bem gostoso, tu vai ficar quietinho?

- Não, eu vou gemer bem alto.

- Aí não tá nem adiantando pô. Minha mãe vai sair lá do quarto dela pra quebrar nós dois no soco.

- Ninguém manda você ser um vagabundo que mora com a mamãe.

Jongin estreitou os olhos. - Kyungsoo, eu vou te virar um socão.

- Vem. Vou arregar pra tu não.

Jongin bufou, acostumado com a audácia daquele adolescente sem vergonha. Sem vergonha e sem limites também.

- Porra de coluna fodida, consigo nem me mexer.

- Quer uma massagem, mô? - Kyungsoo sorriu, lhe dando um beijinho na ponta do nariz. - Eu posso massagear suas costas, depois tua bunda e pra completar a cabeça do seu pau também. Mas aí a massagem é com a boca.

- Vergonha na cara não tem, né?

- Porra, Jongin, eu só quero transar!

- Tu sempre quer transar, Kyungsoo.

- Sempre quero transar com você, é diferente.

Aquilo era o mais próximo de uma declaração que eles já chegaram, e óbvio, Jongin não iria reclamar.

- Posso te foder no chão do meu quarto?

Kyungsoo sorriu. - Você pode me foder onde quiser, mas você pode fazer um favor?

- Mas tu só pode também.

- Fode minha boca primeiro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...