História Meia-irmã - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bleach
Personagens Karin Kurosaki, Orihime Inoue, Personagens Originais, Toushirou Hitsugaya, Ulquiorra Schiffer
Tags Bleach, Hitsugaya, Hitsugaya Toushirou, Hitsukarin, Karin Kurosaki, Romance, Toshiro, Toshiro Hitsugaya, Toushirou, Toushirou Hitsugaya, Ulquihime
Visualizações 42
Palavras 2.777
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Elleanor


Toushirou On

-Pai, eu ainda não entendi POR QUE nós temos que sair do sítio. Estávamos tão bem lá, e o ar da cidade grande é inacreditávelmente poluído, como é que as pessoas conseguem respirar aqui?- Aizen reclamou, chutando o banco do meu pai e querendo tirar o cinto de segurança. Estamos no carro já faz umas duas horas, estamos indo até uma casa que nosso pai comprou na cidade grande pra que morássemos lá por motivo nenhum.

-Desculpe, filho, mas depois da morte da sua mãe, estar naquele sítio se tornou doloroso pra mim, porque tudo lá me lembra dela. Anime-se, vai ser legal vir pra cidade! Estaremos mais perto de tudo o que vocês gostam: shopping, que a Neliel ama, cinema, no qual você e o Grimmjow podem ver filmes pra +18 achando que eu não sei, bancas pro Byakuya comprar os mangás que ele tanto ama, livrarias nas quais o Toushirou pode passar horas lendo os livros que ele tanto gosta, mercado...- meu pai sonhou.

-E a quilômetros de distância de todos os nossos amigos.- Aizen ficou emburrado, e chutou outra vez o banco do meu pai, só que com mais força.

-Aizen, quer calar a boca? Já não é a coisa mais agradável do mundo ficar presa aqui com você, esse bando de idiotas E o insuportável do Toushirou, então por favor, facilite as coisas pra mim e não crie atrito com o pai, sim?- Neliel se irritou.

-Por que eu sou o insuportável e eles são os idiotas?- perguntei, sem interesse, olhando os carros passarem, pela janela. Eu não via nenhuma pessoa... será que na cidade grande as pessoas só andam de carro? Ou elas simplesmente não saem de casa? Sei que provavelmente são perguntas bobas, mas eu nunca vim pra cidade antes, é como estar em outro planeta! As coisas são tão diferentes aqui...

-Porque você é o pior de todos eles!- Neliel respondeu.

-E por que eu sou o pior de todos eles?- perguntei. E eu juro que eu só falei isso, não falei mais coisa alguma, só que DO NADA a Neliel se virou pra mim como se eu fosse algum tipo de assassino, e começou a gritar comigo. DO NADA!

-POR CAUSA DISSO! VOCÊ É SEMPRE TÃO FRIO, INEXPRESSIVO, CALADO, EU NUNCA SEI O QUE VOCÊ TÁ PENSANDO, E VOCÊ É ASSIM DESDE OS 6 ANOS, ISSO NÃO É NORMAL!- ela berrou.

-Me desculpe por ser anormal.

-N-NÃO É ISSO! NÃO FOI O QUE EU QUIS DIZER!

-Mas foi exatamente o que você disse... eu não te entendo, Nelliel.

-NÃO FOI O QUE EU DISSE NÃO! E OLHA SÓ, VOCÊ ESTÁ FAZENDO DE NOVO!

-Fazendo o que?

-ISSO! VOCÊ NEM AO MENOS SE OFENDE, TIPO, CARA, EU ACABEI DE TE CHAMAR DE ANORMAL E VOCÊ AINDA ASSIM SOA INDIFERENTE, COMO SE NEM SE IMPORTASSE! NÃO SE OFENDEU NEM UM POUQUINHO?

-Então, você quer que eu me ofenda...? 

-TOUSHIROU!

-Pare de gritar, não precisa disso, Neliel. E você não respondeu a minha pergunta...

-N-Não é que eu queira que você se ofenda! Mas eu... eu... você me deixa confusa! Você tá fazendo outra vez! Viu só? É por isso que eu não gosto de você! Você nem ao menos parece sentir alguma coisa! Quer dizer, eu SEI que você sente, não é um psicopata, mas você não parece sentir! Nem parece que é humano, você me lembra um robô!

-Nelliel, eu sou assim acho que desde sempre. Aceite. Eu não preciso que você goste de mim, mas é um pouco infantil lembrar que você me odeia sempre que tem a oportunidade, não acha?

-Humpf... entendo agora por que a mamãe se suicidou... o pior é que você nem sente falta dela...- ela murmurou, baixinho, provavelmente, esperando que eu não escutasse. Mas eu escutei. 

Eu me lembro da minha mãe. Ela morreu quando eu tinha quatro anos, mas ainda assim, lembro de bastante coisa. Só quando eu fiz treze anos me contaram que ela tinha depressão, e um dia, ela teve uma crise, por conta de uma briga feia que teve com o meu pai, e então, ela se matou. O mais estranho, é que ela tinha depressão, e ainda assim, a coisa mais marcante nela sempre foi o seu sorriso. Ela era a alegria do sítio, sempre via tudo pelo lado bom e ajudava aqueles que precisavam. Todo mundo gostava dela. Ela era tão doce e meiga que algumas pessoas diziam que ela era uma fada, e realmente acreditavam nisso. Ela cantava pra nós toda noite, enquanto dormíamos. Sua voz era bela e suave, como se estivesse te abraçando. Eu e meus irmãos achávamos ridículo ela cantar pra 5 adolescentes de mais de 14 anos dormirem, mas agora, eu sinto falta disso... na verdade, acho que eu falo por todos os meus irmãos quando digo que se pudéssemos escutá-la cantando pra nós dormirmos, nem que fosse só mais uma vez... nós daríamos qualquer coisa por isso. É bem o tipo de coisa a qual só damos valor quando perdemos. Tudo o que eu queria era que ela voltasse, para que eu pudesse pedir desculpas por todas as vezes que faltei com respeito ou dei uma de "aborrecente" com ela, pelas brigas, por todas as coisas ofensivas que eu disse a ela, por tudo de ruim que já desejei pra ela na hora da raiva, pelas noites em que ela não dormiu, preocupada comigo... pedir desculpas por tudo, basicamente. Porque agora, ela não está aqui, e ela nunca mais vai estar. Nunca mais vou ver ela, falar com ela, abraçar ela, ouvir ela cantando pra que eu acordasse, sentir a mão dela sobre a minha cabeça... nada disso. Mas enfiar a piroca da autopiedade na minha boca e chorar meus problemas não vai trazer ela de volta.

-Chegamos, crianças!- meu pai disse, me tirando dos meus pensamentos. Peguei minhas malas e fui com o Grimmjow e com a Neliel até a porta da frente. Meu pai jogou as chaves pro Grimmjow, que abriu a porta e nós damos de cara com uma menina que parecia ter a minha idade -16 anos-, ela tinha a pele branca como neve, olhos castanhos e cabelo castanho médio cacheado. Era magra, mas não a ponto de ser feia, usava uma tiara branca, sapatilhas da mesma cor e um vestido sem mangas branco.

-Er... PAI, ESTAMOS NA CASA CERTA?- Perguntei, me virando pra trás.

-SIM!- meu pai respondeu, enquanto tirava do porta malas a mala do Byakuya.

-MAS TEM UMA GAROTA AQUI!- falei, e meu pai deixou a mala do Byakuya cair no próprio pé. Ele parecia bem nervoso, e começou a praguejar enquanto pulava num pé só, segurando o pé que tinha sido esmagado pela mala.

-Mais tarde eu te explico, Toushirou, mas sim, essa é a casa certa.- ele me respondeu.

-Ok... quem é você?- perguntei, me virando novamente pra garota.

-Meu nome é Elleanor Niamh Krystal.- ela respondeu, e eu fiquei a encarando por uns cinco minutos -Tá olhando pra mim porque eu sou a garota mais linda que você já viu, né? Eu sei, pode olhar o quanto quiser.- ela disse, mexendo no cabelo e pondo a mão na coxa -O que eu não faço pelos meus fãs...-

-N-Não, na verdade não é isso...- eu respondi, envergonhado.

-Ah, então eu não sou apenas a garota mais linda que você já viu, sou o SER VIVO mais bonito que você já viu, né?- ela perguntou, com um sorrisinho cheio de malícia.

-Também não é isso, é só que... Elleanor Niamh Krystal é um nome tão estranho...- eu disse, arqueando uma das sobrancelhas.

-COMO É QUE É?- ela berrou, e seu sorriso malicioso deu lugar a uma careta irritada.

-É, exatamente isso. E olha que eu já vi muita gente de nome estranho. Já ouvi Darcey, já ouvi Caitilin, já ouvi até Esme! Agora, Elleanor Niamh Krystal? Esse nome existe de verdade?- perguntei, confuso.

-IDIOTA! É O NOME DA MINHA BISAVÓ, INOUE ELLEANOR NIAMH KRYSTAL, ELA É UMA MODELO ATRIZ E CANTORA SUPER HIPER MEGA FAMOSA E FOI A MULHER MAIS BONITA DO PAÍS POR CINCO ANOS CONSECUTIVOS!- Elleanor Niamh berrou, furiosa.

-Aposto que tem dois "L"s no "Elleanor", e no "Niamh" deve ter "y" depois do "n" e "h" no final. Isso é nome de gente?- perguntei.

-VOCÊ TÁ ATÉ FALANDO ERRADO! SE PRONUNCIA "NÍA", NÃO "NIÂM", SEU RETARDADO!- Elleonor berrou. -E NÃO TEM NENHUM "Y", É COM "I"!-

-Acho que ontem eu vi um remédio com um nome parecido...- Neliel comentou, apontando um dedo pra sua boca e olhando pra cima.

-Mas esse nome é estranho até mesmo pra um remédio!- Grimmjow disse, olhando pra Neliel.

-CALEM-SE!- Elleanor berrou, 10 vezes mais furiosa do que antes. Ela estava toda vermelha, e suas bochechas estavam infladas. Os punhos cerrados, parecia até que ia meter um soco na cara de alguém!

-Quem é a garota?- Byakuya perguntou, chegando do meu lado, e no exato segundo em que ele chegou, Elleanor voltou ao normal e ela ficou apenas levemente corada, e não parecendo um pimentão como a cinco segundos atrás.

-Ela disse que se chama Elleanor Niamh Krys... Krys... Krystina? Não, desculpa, era Elleanor Niamh Krystal.- respondi. Byakuya lançou seu olhar frio de sempre para Elleanor e depois subiu as escadas para o segundo andar da casa, levando suas malas nos braços.

-Q-Quem é ele?- Niamh... ou Elleanor... ou Krystal... ah, que se dane, vou chamar de "Niamh", é o mais curtinho. Enfim, Niamh perguntou, ainda corada, olhando pras escadas com os olhos brilhando e enrolando o cabelo na ponta do dedo.

-Ele? É nosso irmão, Byakuya Hitsugaya.- respondi.

-Eu sou Neliel Hitsugaya, e eles são Toushirou- Neliel apontou pra mim -e Grimmjow- ela apontou pro Grimmjow -Hitsugaya. Somos todos irmãos, mas logo você vai conhecer nosso outro irmão, Aizen, ele está ajudando o papai com as malas lá no carro.- Neliel esclareceu.

-Tá, tá, que seja, quero saber suas idades.- Niamh pediu. Na verdade, isso foi mais uma exigência do que um pedido...

-Tenho 16. Aizen tem 17, Grimmjow tem 18, Byakuya tem 20 e Neliel tem 21.- respondi, rápido.

-Hum. Bom por que vocês vão morar AQUI, na MINHA mansão, com a MINHA mãe, o MEU avô e o MEU mordomo?- Niamh perguntou, botando as mãos na cintura e me olhando com desprezo. Cara, por que pra MIM? Tinham mais DUAS PESSOAS naquele recinto e pra QUEM ela olha? PRA MIM! 

-É isso o que eu estou tentando entender!- falei, confuso.

-VOCÊS TEM UM MORDOMO? QUE IRADO!- Grimmjow gritou, entusiasmado com a ideia de ter um mordomo.

-Claro que temos, quem você pensa que somos? Não somos pobretões caipiras como vocês.- Niamh respondeu, me olhando com ainda mais desprezo, e eu retribui o olhar. Não gostei dela.

-Crianças, vejo que já conhecem a Elleanor!- meu pai disse, contente, segurando duas malas pesadas.

-É, pois é, conhecemos a patricinha.- Neliel respondeu. -Poderia me dizer POR QUE DIABOS estamos morando com outras pessoas?-

-Nell, agora não, de noite nós vamos todos nos reunir na sala de estar e eu e a minha nova namorada- ele nem teve a chance de terminar, eu e meus irmãos não deixamos.

-NOVA NAMORADA?- berramos, um mais surpreso que o outro. Até mesmo o Byakuya berrou, lá de cima, e o Aizen berrou lá do carro.

-COMO ASSIM, NOVA NAMORADA?- Grimmjow gritou.

-PERAÍ, VOCÊ TÁ NAMORANDO A MÃE DESSA GAROTA?- exigi saber. Eu fiquei MUITO irritado com a simples ideia de o meu pai estar com alguém que não é a MINHA mãe. Meu sangue ferveu, minhas bochechas ficaram vermelhas e eu estou mais puto do que nunca! Cerrei meus punhos com tanta força que eu seria capaz de cortar a palma das minhas mãos com minhas próprias unhas.

-PERAÍ, VOCÊ TÁ NAMORANDO A MINHA MÃE? MANHÊÊÊÊÊÊÊÊ!- Niamh berrou, e uma mulher ruiva de olhos azuis veio correndo atendê-la.

-Sim, filha?- ela perguntou, preocupada.

-QUEM SÃO ESSAS PESSOAS? O QUE ELAS ESTÃO FAZENDO NA NOSSA CASA? POR QUE VOCÊ TEM UM NAMORADO, MAMÃE? EU NÃO GOSTO DELE, ELE É FEIO! VOCÊ NÃO PRECISA DELE, VOCÊ TEM A MIM E AO VOVÔ, EU NÃO QUERO UM PADRASTO E MUITO MENOS UM BANDO DE IRMÃOS BOBOCAS!- ela começou a chorar, e a ruiva ficou desesperada. Eu não gosto dessa mulher e muito menos dessa Niamh! No que o meu pai estava pensando quando nos trouxe pra cá? Eu mal cheguei e já odeio! Odeio tudo!

-Ellie, querida, eu...- ela começou, mas aí notou o meu pai ali do lado, um pouco desconfortável, e começou a pedir desculpas. -Mil perdões pelo comportamento da Ellie, ela... não é boa com gente nova...- a ruiva tentou, mas não me convenceu.

-E aparentemente, nem com gente velha, pelo jeito como fala com você...- resmunguei baixinho, e Grimmjow abafou uma risada. Não era pra ninguém ter escutado, mas tudo bem.

-Tudo bem, Hime, meus filhos também não reagiram da melhor forma.- meu pai respondeu, e deixou eu, Grimmjow e Neliel ainda mais putos.

-HIME? QUEM DEU PERMISSÃO PRA VOCÊ CHAMAR A MINHA MÃE DE "HIME"? O NOME DELA É O-RI-HI-ME! ALIÁS, É SENHORA INOUE PRA VOCÊ, SEU MENDIGO!- Niamh berrou, mais vermelha do que quando ficamos brincando com o nome dela.

-PERAÍ, VOCÊ ACABOU DE NOS COMPARAR COM ESSA CRIANCINHA BIRRENTA?- eu e meus irmãos berramos, e ele ficou ainda mais constrangido. A essa altura, Aizen já estava presente também.

-Olha como falam! A Elleanor não é uma criança birrenta! Ela é uma adolescente, como vocês! Respeitem ela porque em pouco tempo, ela será a nova meia-irmã de vocês!- ele brigou. Eu queria sumir! Neliel berrando com a ideia de ser irmã dessa coisa chata, Grimmjow berrando pelo mesmo motivo que a Nelliel, a coisa chorando MUITO alto e de um jeito MUITO dramático, e a simples existência daquela tal de Orihime já me dava nos nervos. Eu queria sumir dali, estava um verdadeiro inferno! Como que o avô e o mordomo daquela criatura cujo nome é longo demais pra eu não ter preguiça de pronunciar aguentam? Devem ser dois chatos, tal como a coisa irritante e a mãe dela!

-MEU CU QUE EU VOU CHEGAR PERTO DE SER MEIA-IRMÃ DESSAZINHA!- Neliel berrou, orgulhosa como sempre. -ESCUTA, COM ESSA GAROTA EU NÃO DIVIDO NEM MUNDO, OUVIU BEM?- e nesse momento, ela se virou pra Elleanor e arregaçou as mangas. -DESCULPA, QUERIDINHA, MAS NÃO TEM ESPAÇO PRA NÓS DUAS NUM MUNDO SÓ! É VOCÊ OU EU!- 

-PEDE PRA SAIR, LINDINHA!- Elleanor retrucou, com o rímel todo borrado e ainda chorando um pouco, mas cerrando os punhos e pronta pra brigar.

-VOCÊ NÃO VAI NEM VER O QUE TE ACERTOU!- Neliel berrou, e lhe acertou um soco no meio da cara, que fez a Coisa cair pra trás e sangrar pelo nariz.

-NELLIEL! VAMOS TER UMA CONVERSA SÉRIA HOJE, MOCINHA!- meu pai gritou, e a Neliel se encolheu toda.

-Ellie, isso não se faz!- Orihime "brigou" com Elleanor. Dá pra ver por que a garota é tão mimada! Nunca leva bronca! 

-MAS FOI ELA QUE COMEÇOU, Ô SUA IMPRESTÁVEL! VOCÊ NÃO VIU NADA, NÃO? ELA ME SOCOU, TÁ SANGRANDO AQUI Ó, TÁ VENDO OU É CEGA? VOU PRECISAR ESFREGAR MEU NARIZ SANGRANDO NA TUA CARA PRA VOCÊ ENTENDER QUE EU SOU A VÍTIMA AQUI, É, Ô DESGRAÇA?- Elleanor berrou a plenos pulmões.

-... desculpa...- foi a única coisa que Orihime conseguiu dizer, e isso me deixou MUITO irado com ela. COMO ASSIM, "DESCULPA"? A FILHA GRITA COM ELA COMO SE ELA FOSSE UM PEDAÇO DE BOSTA E A RESPOSTA DELA É "DESCULPA"? Aaaah, mas o dia que eu berro assim com o meu pai eu levo uma cintada que vai deixar a marca por mil anos!

-AGORA! PAREM DE GRITAR, TODOS VOCÊS! GRIMMJOW, NELIEL E TOUSHIROU, VOCÊS VÃO AGORA MESMO SUBIR PRO SEGUNDO ANDAR, ENTRAR APENAS E SOMENTE NO QUARTO QUE A ORIHIME MANDAR, VÃO ARRUMAR SUAS COISAS, SE VESTIR E DESCER PRO JANTAR! E DEPOIS, VÃO FICAR DE CASTIGO! GRIMMJOW E AIZEN, SEM CINEMA, TOUSHIROU E BYAKUYA, SEM BIBLIOTECA, NELLIEL, SEM CELULAR! POR DUAS SEMANAS!- ele gritou, e nós subimos na hora, porque o que a gente não é e doido de retrucar nosso pai, diferente de certas criaturas de vestido e cabelo ondulado. Orihime subiu com a gente, e nós fomos todos em silêncio até os quartos vagos. A mansão era enorme, muito diferente da nossa antiga casa... só de pensar nisso, meu coração aperta muito... eu quero voltar pra nossa casa pequeneninha, sem gritaria, com os meus amigos e a Hinamori... eu vou odiar esse lugar. Aliás, já odeio! Odeio com todas as minhas forças! Odeio, odeio, odeio, odeio, odeio! Principalmente a mãe da Elleanor.


Notas Finais


AAAAAAAA
SCRR
TOH INSPIRADA HJ
JAH TO ESCREVENDO O PRÓXIMO E NEM POSTEI ESSE AINDA, GZUIS
1.000 KISSES FOR YOUUU S2S2S2S2S2
COMENTEM POR FAVORRRRRRRRRRRRRRRR N CUSTA NADA BGD AMO VCS S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...