História Melancolia - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug)
Visualizações 51
Palavras 811
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma breve viajada nos últimos episódios de Miraculous. Foi feito com muito amor e aperto no coração. Espero que gostem.
Em caso de algum erro de digitação, por favor relevem, fiz no calor do momento então acabei nem revisando, Aproveitem. :)
História também postada no Nyah!Fanfiction.

Capítulo 1 - Melancolia



      “Você tem sorvete na sua bochecha” ouvia Marinette pela sacada do quarto enquanto via a imagem de Adrien e Kagami andando pelas ruas de Paris naquela noite abafada. Um respiro profundo, chorar não era uma opção, já tinha chorado demais desde o acidente do mestre Fu. Pesado, cansativo, exaustivo e à beira da desistência, seu genuíno e platônico amor de desde que se entendia por gente havia, infelizmente, encontrado alguém a quem compartilhar de seus sonhos e propósitos, no qual Ladybug lutou tanto para conquistar. Mas estava tudo bem, ela sabia que as coisas melhorariam assim que viesse o próximo akuma e ela salvasse a cidade do amor mais uma vez ao lado de seu mais fiel, singular e preferido gato, jurava para si mesma enquanto beliscava pequenos pedaços de um macaron.
      - maldito gato - falou com um sorriso discreto. Ela sabia que não importava o quando chat noir fosse impetuoso e insistente em seus sentimentos, ele sempre seria aquele que a levaria de volta pra calmaria depois da tempestade.
       -me chamou? - disse o felino que descia do telhado da sacada da forma mais casual possível- uau! Que cara mais abatida. Você está bem?
         - sim - respondeu de supetão. Não queria justificar nem mencionar, já que sentia as lágrimas chegando aos olhos e ameaçando cair pela face da azulada. 
           - você não parece bem.Olha pro seu rosto! Você quer chorar?! - chat noir estava espantado.
         Se rendendo ao momento e às emoções que agora borbulhavam dentro de Marinette, ela se aproximou do herói e se escorou nas grades da larga sacada. Apertando os olhos e se recusando a todo custo chorar na frente daquele gato sabotador e malandro, que sempre aparecia nos melhores e piores momentos, soltou sem pensar duas vezes:
       - eu desisti ... - Puxou um pouco de ar para terminar a frase sem gaguejar - eu desisti da pessoa que eu amo.
      Agora já era tarde, já tinha falado -finalmente - em voz alta o que guardava no peito por tantas semanas e jurou censurar de seus amigos e Tikki.
        - eu desisti da pessoa que eu amo porque ele não me ama da mesma forma, ele me quer apenas como uma amiga, eu sou apenas uma amiga - continuava, agora sem medir as palavras, sem se preocupar com o que pensariam dela ou o que ela sentiria por falar tudo isso - agora, ele já encontrou alguém, enquanto eu estou aqui com um copo de leite morno e doces que acabaram de sair do forno.
       Chat noir nem precisou abrir a boca e Marinete já tinha empurrado o prato em sua direção deixando o gato se deleitar do lanche da noite dela.
           - por que não se confessou? - finalmente respondeu chat - digo, se você tivesse falado com ele, as coisas não seriam diferentes?
            - não! Não seriam, ele nunca me viu dessa maneira, não importava o quando eu tentasse ou me dedicasse, Adr..- se cortou no meio da frase, não iria confessar o nome de Adrien a ele -  essa pessoa  me via como uma companheira, apenas.
         Agora ela tinha tocado na ferida mais profunda do herói, que sabia muito bem o que aquilo significava. Chat noir já havia perdido as contas de quantas vezes  adormeceu em meio a lágrimas por não ter seus sentimentos correspondidos por sua parceira Ladybug. “ Já sabe que eu amo alguém, chat noir” ela sempre repetia quando o felino se confessava 
         -eu sei como você se sente, marinette - disse ele levantando seu olhar que antes estava direcionado ao chão da sacada - eu sei muito bem. Minha companheira de lutas, minha amiga, minha heroína favorita não partilha dos mesmos sentimentos que eu.
         Agora foi a vez de Marinete se espantar, o fato de que aquele garoto que durante as brigas e combates contra  hawk moth se mostrava tão forte e impune de dores externas agora se abria tão delicadamente naquela noite a surpreendia. Afinal, chat noir também era humano e carregava seus problemas nas costas como qualquer um quando estava sem aquela máscara que marcava seus olhos tão verdes como esmeraldas. 
          - quanta melancolia, hahaha - se desvencilhou do assunto dando uma mordiscada no macaron- vamos marinete, não se abale com isso, tenho certeza que ele foi um bobão por não perceber seus sentimentos, está perdendo a oportunidade de conhecer melhor essa garota extraordinária que está na minha frente.
         - não puxe meu saco, gato - comentou Dupain-Cheng com risadas tímidas - Vamos, coma tudo, perdi meu apetite.
          - sério? Oba! Que noite maravilhosa! 
           - sim, que noite maravilhosa - concordou Marinete, enquanto procurava discretamente para onde Adrien e Kagame haviam ido naquele tempo em que conversava.
      Ela não sabia, Chat noir não sabia, e continuariam sem saber. afinal, se soubessem perderiam seus miraculous, e Marinette não estava pronta para encarar tão cruel destino.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...