História Melhor Amigo - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescência, Amizade, Bissexualidade, Coréia Do Sul, Drama, Morte, Mpb, Musica, Namoro, Originais, Preconceito, Rio De Janeiro, Romance, Sexo
Visualizações 72
Palavras 642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, FemmeSlash, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E aí, pessoas? Tudo beleza? Espero que sim:)

Está aqui mais um capítulo dessa novela! Rsrs

Capítulo 10 - Sempre Juntos


Fanfic / Fanfiction Melhor Amigo - Capítulo 10 - Sempre Juntos

... Acabei entrando no embalo e dormi junto com ele: a cabeça dele ficou no meu ombro e a minha em cima  da dele.

Acordei com ele me chamando bem mansinho: 

- S/N, acorda. S/N...

- Hum...? - "falo" não querendo acordar.

- Precisamos ir.

- Como? -  abro os olhos aos poucos.

- Estamos no metro, lembra?

- Ah, sim! - levanto, pego minha bolsa e saímos de mãos dadas. - Vamos demorar muito para chegar? - perguntei quando estavamos na escadarolante.

- Não. Minha casa é no prédio ao lado da padaria aqui perto.

- Ah, verdade. - Digo morrendo de sono.

Andamos até a padaria e quando chegamos no portão do prédio...

- Quer alguma coisa antes de entrarmos, S/N? 

- Como?

- Da padaria. Quer? Tipo... Um chocolatinho, bala, essas coisas.

- Ah, aceito uma barrinha de chocolate. Daquelas bem pequenas, sabe? 

- Sim. - da uma leve risada - E que bom porque eu queria comprar o mesmo. Haha! 

Começo a rir também: 

- Então...

- Toma a chave. - Jogou a chave do apartamento para mim.

- Não quer que eu te espere?

- Vai indo pra casa enquanto eu compro aqui as coisas.   A sua bolsa está pesada e você está cansada e, já está tarde. Melhor você ir lá pra dentro.

- Mas isso não é um problema. E outra: eu vou ficar toda sem graça quando seu irmão me vir entrando na sua casa sozinha... - Sou interrompida por ele.

- Mas ele está na casa da namorada, lembra? Só vai voltar amanhã a tarde.

- Ah, verdade! 

Assim ele começou rir:

- Relaxa, pode ir. Só ficaremos nós lá. E é melhor você usar o telefone lá de casa para avisar a sua mãe que você vai voltar mais tarde.

- Você tem razão...

- Eu sempre tenho. - e deu uma piscada com um olho.

Começamos a rir e eu entrei no prédio.

Os porteiros de lá já me conheciam porque eu já tinha ido umas duas vezes pra lá, e eles também viram o Paulo me dando a chave então estava tudo bem.

Subi e abri a porta do apartamento.

Cheguei e a casa estava não tão arruamada mas também não tão bagunçada. Mas isso não é um problema.

A casa estava com o sofá bagunçado e umas panelas sujas na pia, mas isso não vem ao caso.

Botei minha bolsa no sofá, liguei para a minha mãe e ela me disse que eu não poderia voltar de madrugada porque ela queria chegar e me ver já dormindo.

Ela tinha dito que iria sair com o papai para encontrar uns amigos de infância que moravam na cidade.

Então, estava tudo bem. Eu só precisava chegar cedo.

Assim o Paulo entrou no apartamento:

- Aqui o chocolate. - Deu na minha mão com um sorriso no rosto.

- Aaah obrigada! - Dei um abraço nele.

Começemos a rir:

- Você ainda está com fome, certo?

- Quando eu não estou? - Começo a rir e  ele também.

- Então, vou preparar o nosso jantar.

- Você está falando sério? - Digo surpresa.

- Claro! 

- Uau! Meu Deus, estou doida pra saber se a sua comida e tão boa quanto dizem. - Digo rindo.

- Óbvio que é! 

E assim começamos a rir:

- Vou fazer lasanha.

- Aaaahh! É minha comida preferida!

- Eu sei, por isso mesmo vou fazer lasanha. - e começou a rir.

- Aaaiiinnnn obrigada!

- O que eu não faço por e pra  você?

Começamos a rir e eu deixo escapar um bocejo:

- Você está com sono, né S/N?

- Um pouquinho...

- Deita no sofá.

- Ok, mas eu também eu ver as fotos que tiramos para o trabalho, tudo bem?

- Beleza.

Então eu pequei a câmera na mochila dele e ele foi lavar a mão para cozinhar.

Suas paixões eram: música, culinária e fotografia.

Enfim, eu deitei no sofá e estava vendo as fotos quando ele foi no seu quarto botar o celular para carregar.

Quando ele voltou eu estava dormindo com a câmera na mão em plena 6:00 da tarde.

°•°• Continua ... °•°• 

(Rsrsrs)














Notas Finais


Gostando? Espero que sim:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...