História Melhores amigos? (MITW) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft
Personagens Felipe "Febatista" Batista, Mike, Pac
Visualizações 139
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi

Capítulo 16 - Dream


— Caralho que filme merda – Resmungou Guaxinim enquanto passava a mão em seu cabelo

— Achei que ia ter mortes – Jv riu

— Ai você já tá querendo de mais, né moço – Pac revirou os olhos e sorriu para Guaxinim.

 Senti um ciúmes dentro de mim, respirei fundo e me levantei do sofá, indo em direção a porta.

— Mike, para onde vai? – Pac perguntou

— Não te interessa, Tarik. – Falei ríspido e bati a porta, caminhei até uma praça que havia ali perto, eu não entendia por que eu sentia tanto ciúmes de Pac, talvez por que eu quero protegê-lo de tudo, bem, eu não deveria ter sido tão grosso com ele.


 Me aproximei de um banco e me sentei, olhei em volta, vendo algumas crianças correrem e brincarem em um parquinho ali próximo.

— Mike! – Ouvi Pac me chamar, não me atrevi a olhar para o garoto — Você está com raiva de mim, certo?

 Eu assenti

— Ah Mike, você sabe como sou...

— Confuso – O cortei – É, eu sei

— Me perdoa? – O garoto sentou ao meu lado, e olhou para as crianças

— Moço, você ‘tá tendo um tipo de relação com o Guaxinim? – Perguntei e o menor ficou em silêncio. – Isso é um sim.

— Não! Eu não ‘to ficando com ele, é só que ele me ajuda com você, entende moço? – Pacanhan pegou em minha mão e fez carinho — Eu só ‘tô muito confuso

— Quer me contar sobre seu sonho? – Soltei um suspiro pesado e ele assentiu

— Você me levava para um lugar estranho, era a escola, lá você me disse que estava namorando a Cheryl e... Você me esqueceu. Eu não sei, mas acho que eu fui o motivo do seu término – O menor falou meio cabisbaixo, passei meu braço em volta de seu pescoço e o puxei para perto de mim.

— Boi, eu não terminei com Cheryl por sua culpa, e eu não vou te abandonar, eu vou tá aqui, cuidando de você – Sorri e fiz carinho no rosto do garoto, beijei sua bochecha e dei uma risadinha.

— Eu... Te adoro – Sorriu

— Uh, eu te amo, muito – Fiz cócegas na barriga do menor e ele segurou meus pulsos e apertou

— Não – Disse simplista

 Me afastei e ri, olhei para uma garota que nos olhava atentamente, ela aproximou-se devagar, como quem estivesse com vergonha.

— M-Mike...? P-Pac...? – Chamou — E-eu posso tirar uma foto?

— Claro moça – Sorri e ajeitei meus óculos, Pac sorriu ao ver o celular.

— Obrigada, e... Vocês estão namorando? – Um brilho surgiu nos olhos da garota, mas logo se desfez quando negamos — É que... Vocês parecem tão próximos, entende?

 Olhei para Pac e sorri.

— Guarda um segredo, moça? – Tarik sussurrou baixinho

— Sim!

— Estamos namorando, agora você não pode contar para ninguém – O garoto riu e depositou um beijo em minha bochecha

 A garota deu pulinhos e murmurou um “Eu sabia” quase inaudível, não demorou muito para que ela fosse embora.

— Mike... – Chamou

— Oi? – Respondi deitando a cabeça do garoto em meu ombro, todos que passavam nos olhavam estranho, talvez pelo fato de se incomodarem com a felicidade alheia.

— Nada, é só besteira – Sussurrou

— Me fala, ué – Fiz carinho em seu cabelo

— Ah, esquece, vamos pra casa do Guaxinim – O garoto levantou do banco e bocejou, peguei em sua mão e sorri.

 Levantei-me e começamos a caminhar lentamente, não estávamos apressados para chegar, eu só queria passar alguns minutos com a pessoa que amo.


...


Já era a noite, e todos estavam na sala, assistindo vídeos engraçados.

— Gente! Já sei, vamos jogar verdade ou consequência. – Lange falou animado

— De novo porra? – Felps o olhou irritado

— Vamo’ galera – JV falou animado

— Eu tô fora – Pac se afastou

— Eu quero participar, moços – Abri um sorriso malicioso e me sentei no chão junto aos outros garotos, fizemos uma roda e Guaxinim trouxe uma garrafa, a colocou no centro do círculo e girou.

Cellbits × JV

— Verdade ou desafio, Jv? – Lange o olhou animado

— Uh... Desafio, mas não pega pesado – Disse

— Te desafio a beijar o Batista – Cellbits riu

— Na bochecha? – Perguntou e Lange negou.

O moreno aproximou-se do loiro e fez carinho no rosto do menor, os dois começaram a se beijar calmamente, todos ao redor gritaram de alegria.

— Tá, já deu dois viadões – Guaxinim gritou e logo separaram aquele beijo, mas continuaram unidos pelo fio de saliva que saia de suas bocas, mas logo foi rompido quando Jv se afastou de Batista.

— G-gira... a... garrafa... – Batista falou vermelho e todos riram.

Guaxinim × Felps

— Verdade ou desafio, Felps? – Guaxinim falou animado

— Verdade? – O moreno falou mexendo em seus cachos

— É verdade que tu já deu pro cellbits? – Perguntou

— Eu... Não vou responder – Felps falou e logo corou

— Felipe...– Lange Sussurrou

— Desculpa, mas já – Ele tampou o rosto com as mãos e ouviu todos zoarem ele.

— Homossexuais – Guaxinim riu alto e observou Felps girar a garrafa

Cellbits × Mike


— Opa moço Mike – Lange soltou uma risadinha maliciosa — Verdade ou desafio

— Olha Rafa, eu escolho desafio – Falei confiante

— Eu desafio tu a beijar o Pac – O garoto riu e todos olharam para mim, desviei minha atenção para o menor e segurei seu rosto, dei um selinho demorado no menor, ouvi barulhos de foto e separei aquele beijo, mas Pac me puxou de volta. — Caralho, já chega

— Uh – Separei o beijo novamente e sorri para o garoto.

— Bando de gays – Guaxinim riu e bocejou em seguida – Vou dormir, não transem.

— Falou quem não sabe se gosta do Calango ou do PK – Felipe riu

— Teu rabo Felps – Rafael deu o dedo do meio e se retirou da sala.

— Eu vou ficar com o outro quarto – Falei e corri até o segundo quarto, fechei a porta e sorri por ter conseguido ficar com um quarto.

— Moço – Pac bateu na porta

— Oi? – Abri a porta e vi que ele segurava um travesseiro, dei espaço e o menor entrou.

— Eu poss...

Calei sua boca com um beijo, fechei a porta e o empurrei para trás lentamente.

— Mike... Aqui não – Sussurrou

— Desculpe – Ajeitei meus óculos

— Mas, se você quiser eu quero.



Notas Finais


Eu ia postar esse capítulo ontem de madrugada, mas eu tava muito ocupada escrevendo a merda de uma história pra ler na sala de aula grrr


E sobre a lemon, provavelmente postarei ela hj de madrugada ou amanhã bem cedo, então fiquem ligadinhos sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...