1. Spirit Fanfics >
  2. Melinda >
  3. GoodByes

História Melinda - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Oi meus amores, como cês tão? Voltei com mais um capítulo novinho para vocês e nem demorei viu???

obrigada pelos comentários no último capítulo ♥

❣ Comentários e sugestões serão sempre bem-vindos, pois me ajuda e me incentiva a continuar escrevendo a história para vocês. ❣


✵ Perdão por qualquer erro que tiver durante os capítulos, tentarei revisar ao máximo. ✵


─ Tenham uma boa leitura! ♥

Capítulo 17 - GoodByes


Fanfic / Fanfiction Melinda - Capítulo 17 - GoodByes


E eu nunca me entregarei da maneira que eu me entreguei a você, você nem reconhece a maneira que você me machuca, não é? Só com um milagre pra me trazer de volta pra você, e você é o único culpado. ─  Rehab.
Chicago, EUA ─ Melinda Mckenzie.

Eu estava determinada a ir embora, eu precisava disso, vida nova, tudo novo, eu precisava recomeçar longe de Justin, eu acho que será  melhor a se fazer para nós dois, assim ninguém se machuca mais. Eu e Emma passamos o resto do dia no shopping para eu comprar malas e algumas roupas novas para levar, eu deixaria muita coisa para trás, incluindo minhas roupas. 

─ Ai, eu vou sentir muita saudade disso. ─ Emma disse.

─ Eu também, mas eu não faria isso se não fosse necessário. ─ eu disse.

─ Eu sei amiga, mas você promete que vai voltar depois que terminar a faculdade? ─ ela perguntou.

─ Talvez eu volte. ─ disse.

─ Talvez nada, já vai ter passado 4 anos e você já vai ter superado ele, então você vai poder voltar. ─ ela disse e eu ri.

─ Tá bom, daqui há 4 anos eu decido isso. ─ disse e ela riu.

Eu já havia comprado minha passagem e o voo seria amanhã, de manhã cedo, eu precisava ir logo para não correr o risco de desistir. Ryan, Emma, meu pai e Brenda estavam aqui em casa, Emma resolveu fazer um jantar de despedida para mim, eu estava muito bem ali com eles.

─ É muito estranho estar reunida aqui com vocês. ─ disse para meu pai e para Brenda.

─ Imagino, para nós também é. ─ Brenda disse e nós rimos. ─ Que bom que conseguimos acertar nossas diferenças, a minha melhor escolha foi ter entrado para a igreja, eu me tornei uma pessoa muito melhor.

─ Fico feliz por isso Brenda, vocês merecem. ─ eu digo e eles sorriem.

─ A janta está pronta, podem vir para a cozinha. ─ Emma disse aparecendo na entrada da cozinha e nós fomos.

─ Você pretende contar para Justin que vai embora? ─ Ryan perguntou enquanto comíamos.

─ Não. E se ele perguntar eu preciso que vocês digam que não sabem onde eu estou. ─ respondi.

─ Acho difícil ele acreditar nisso. ─ Emma disse.

─ Eu acho que ele não vai se importar muito com isso, acho que no fim das contas até ele vai achar que foi melhor assim. ─ comento.
─ Eu tenho sérias dúvidas quanto a isso. ─ Emma disse.

─ Bom, o importante é eu ir embora, depois que eu for, tudo será resolvido. ─ falo.

─ Vai dar a volta por cima. ─ Brenda disse sorrindo e eu sorri.

─ Seja o que Deus quiser. ─ disse.

A hora da despedida sem dúvidas foi a pior, me despedi de Brenda e do meu pai, o mesmo deixou dinheiro comigo para eu poder me hospedar enquanto procurava um apartamento para ficar.

─ Tchau filha, se cuida, qualquer coisa que você precisar pode me ligar. ─ meu pai disse.

─ Obrigada pai, se cuidem vocês também. ─ digo. ─ Cuida bem do meu paizinho em Brenda. 

─ Pode deixar, vou cuidar muito bem dele. ─ ela disse abraçando ele de lado e sorrindo.

─ Obrigada. ─ sorri.

─ Bom, até algum dia meu bem. ─ meu pai disse me abraçando e depositando um beijo na minha testa.

─ Tchau, amo vocês. ─ disse retribuindo o abraço.

Malas prontas, eu estava muito ansiosa e muito receosa, eu não sabia se meus planos dariam certo, mas estava disposta a arriscar, eu preciso muito disso na minha vida. Já com meu pijama eu fiquei olhando uma foto minha e de Justin no meu celular e pensei se eu me despediria dele ou não, talvez fosse melhor não, eu não queria ver ele pela última vez antes de ir, sei que doiría mais, tornaria minha partida mais difícil, então eu tive uma ideia de despedida.

Justin Bieber.

Escutei a campainha tocar e olhei no relógio, eram por volta de 23:00 horas, eu estava sentado na poltrona da sala bebendo uísque, me levantei e fui até a porta para ver quem era, com certeza seria Crystal para encher a porra do meu saco.

─ Linda? ─ perguntei surpreso ao abrir a porta.

─ Oi Justin, posso entrar? ─ ela perguntou e eu concordei com a cabeça, abrindo espaço para ela passar.

─ Que bom que veio aqui, eu estava querendo conversar com você. ─ disse.

─ Não, na verdade eu não vim para conversar. ─ ela disse pegando a garrafa de Bourbon da minha mão e virando na boca. 

─ Então, qual o motivo da sua visita? ─ perguntei.

─ Estou com saudades do seu sexo, sabe, apesar de você ter me magoado bastante, não posso negar, seu sexo é maravilhoso. ─ respondeu, seus olhos verdes brilhavam com luxúria.

─ Não me provoca. ─ eu disse sentindo meu amigo ficar animado.

─ Não estou provocando Bieber, a não ser que você queria que eu te provoque. ─ ela disse sussurrando em meu ouvido. 

─ Vamos até meu quarto, tenho uma coisa para te mostrar. ─ eu disse e ela me seguiu, ainda bebendo o Bourbon.

Chegamos em meu quarto e eu fechei a porta, puxando-a pela cintura e beijando-a com desejo, eu senti muita falta dela também, dos beijos, do toque, da malícia, do sexo, de tudo. E ela estava bem provocante hoje, ela veio com um vestido super curto e decotado, seu cabelo jogado de lado e um lápis preto reforçando seus olhos esverdeados.

Linda segurou meu pescoço com uma mão e com a outra começou a arranhar meu abdômen, eu tratei logo de tirar seu vestido, deixando-a apenas de calcinha, ela usava uma calcinha de renda preta, estava extremamente gostosa, essa mulher me deixa louco. Puxei seu cabelo um pouco para trás, deixando seu cabelo à vista e comecei a morder o mesmo, arrancando gemidos baixos dela. 

─ Hoje eu fico no comando gatinho. ─ ela disse me empurrando na cama e sentando em cima de mim. 

─ Sinta-se à vontade. ─ eu disse me deliciando com essa cena.

Linda tirou minha bermuda de pano, me deixando apenas de cueca, ela começou a rebolar em cima de mim e eu soltei um gemido abafado. Filha da puta gostosa, ela queria me provocar. 

─ Hoje você vai ter o melhor sexo da sua vida. ─ ela disse tirando minha cueca e segurando meu membro com suas mãos delicadas.

Eu fechei os olhos e deixei ela fazer o que ela queria comigo. Linda passou a língua por toda minha glande me fazendo gemer, ela fazia movimentos lentos e circulares com a língua, na intenção de me provocar ainda mais. 

─ Chupa logo essa porra. ─ disse impaciente e ela riu, logo começando a me chupar.

Eu segurei o cabelo dela para ajudar nos movimentos, com uma das mãos ela masturbava meu membro enquanto chupava o mesmo. Eu não conseguia evitar os gemidos, eu estava maluco, entregue à ela. Não demorou muito para eu atingir meu primeiro orgasmo, Linda bebeu todo meu líquido de uma vez só. Ela voltou para cima de mim e encaixou meu membro em sua entrada, sentando de uma vez só, arrancando gemido de ambos. Ela começou a rebolar lentamente em meu membro, fazendo o mesmo pulsar de tão duro que estava, eu só queria fodê-la com força, mas ela estava me provocando. 

Linda começou a quicar em cima de mim e eu segurei forte em sua cintura, ajudando nos movimentos, ela era maravilhosa, ouvir seus gemidos manhosos me fazia querer mais e mais. Quando eu estava quase atingindo meu segundo orgasmo ela parou e saiu de cima de mim.

─ O que houve? ─ perguntei.

─ Quero fazer de quatro bebê. ─ respondeu ficando de quatro na minha frente, me dando uma bela visão da sua bunda. 

Me posicionei atrás dela, encaixei meu membro e segurei sua cintura, enfiando tudo de uma vez só, com força. Linda soltou um gemido alto e apertou a mão no lençol da cama, eu comecei a  dar estocadas mais rápidas e fundas, toda hora eu batia em sua bunda, tenho certeza que quando acabarmos ela vai estar com marcas da minha mão na bunda. 

Por mim eu ficaria assim para sempre, ela era perfeita, ela achava que não, mas minhas melhores fodas sempre foram com ela, as outras eu pegava apenas por querer gozar, com ela é diferente, nossa conexão na cama é muito boa. 

Chegamos ao segundo ápice juntos, ambos estavam ofegantes, suados, ela se deitou na cama de frente para mim e me puxou com as pernas, me fazendo ficar por cima dela. Encaixei meu membro em sua entrada e voltei a estocá-la. 

{...}

Acordei de manhã cedo e sorri ao lembrar da noite passada, eu e Linda viramos a noite transando, fomos dormir já era por volta das cinco horas da manhã. Eu abri meus olhos e olhei em volta, vendo que a cama estava vazia, Linda não estava ali no quarto. Vi que havia uma carta em cima do criado-mudo, peguei o envelope e abri rapidamente, eu comecei a ler:

Oi Justin, bom, não era essa forma que eu queria usar para dizer o que eu vou dizer mas foi a minha única alternativa. Eu me demiti do trabalho porque eu vou embora, na verdade quando você ler esta carta eu já devo estar bem longe de Chicago... Eu só queria deixar registrado que os momentos que tivemos juntos foram bons, agora são apenas lembranças, boas, mas apenas lembranças. Ver você com Crystal me machucou demais, você talvez não tenha noção das coisas, mas doeu Justin, eu nunca imaginei que você seria capaz de fazer comigo o que você fez, eu não me vi com outra opção a não ser embora, porque no final das contas, às vezes o melhor a se fazer é ir embora. Não quero que você pense que é o culpado por eu ter ido embora, eu sou a culpada, eu que coloquei amor onde não existia nada. Sobre meus sentimentos? Eu vou fingir que não sinto, até deixar de sentir. Essa noite foi uma forma de despedida, você me usou durante muito tempo para matar sua vontade e essa noite foi minha vez, eu te dei uma última noite de sexo para você se lembrar disso toda vez que lembrar de quando eu fui embora, para se lembrar da melhor e última transa comigo. Espero que você seja muito feliz com as decisões que tomou, espero do fundo do meu coração que você tenha feito a escolha certa ao ficar novamente com Crystal, nossa chance passou e agora você vai ter uma nova chance de escrever sua história com ela, porque na nossa eu estou colocando um ponto final agora. Adeus Justin, seja feliz, com amor, Melinda x.

Eu não podia acreditar, não podia ser verdade, tinha que ser uma brincadeira de muito mal gosto, eu não consigo acreditar que isso seja verdade, eu estava me tremendo, meu coração estava acelerado e eu não conseguia acreditar que isso era real. Peguei meu celular e disquei o número de Ryan.

─ Por que você não me disse nada? Por que Ryan? ─ perguntei alterado.

─ Não falei porque a menina estava sofrendo, ela precisava ir embora e você não iria deixar se soubesse. ─ ele respondeu com raiva também.

─ Se você tivesse me falado antes eu teria evitado toda essa merda, ela estaria aqui ainda. ─ gritei. Eu estava descontrolado.

─ MEU IRMÃO, VAI SE FODER, TUDO ISSO É CULPA SUA, SE ELA FOI EMBORA O ÚNICO CULPADO NESSA MERDA AQUI É VOCÊ, QUE NÃO SOUBE VALORIZAR A GAROTA POR CAUSA DE UMA PORRA DE UMA VADIA QUE TE CHIFROU VÁRIAS VEZES, E QUER SABER? EU ACHO É POUCO, VOCÊ É UM CUZÃO, MERECE TOMAR MIL CHIFRES PARA APRENDER A VALORIZAR A PESSOA CERTA, TALVEZ ASSIM VOCÊ CAIA NA REAL, PERDEU UM PUTA MULHER FODA POR CAUSA DESSE TEU EGO INFLADO, POR SÓ SABER PENSAR COM A CABEÇA DE BAIXO. ─ ele gritou e eu fiquei chocado. Eu não imaginava que Ryan teria essa reação, eu sabia que ele gostava dela, mas ele está muito puto, então talvez eu realmente devo ter pisado na bola. 

─ Ryan me ajuda, que horas o vôo dela vai sair? Eu vou atrás dela. ─ perguntei

─ Falta 10 minutos para o vôo dela sair mano, esquece, ela não vai ficar. ─ ele disse. 

─ Me ajuda, por favor, não posso deixar ela ir embora por erros meus. ─ eu implorei.

─ Tá bom, se você correr talvez dê tempo de chegar lá ainda.─ ele disse e eu concordei.

Saí de casa às pressas, peguei meu carro e sai cantando pneu pela rua, eu não respeitava nada na rua, atravessava sinal, andava em alta velocidade, eu estava pouco me fodendo, eu só queria conseguir chegar no aeroporto à tempo de fazer Linda mudar de ideia. Quando cheguei no aeroporto eu desci correndo do carro e entrei, avistei Emma de costas olhando para a entrada na sala de embarque. Corri até lá e ela me olhou assustada.

─ O que você está fazendo aqui? ─ ela perguntou.

─ Linda já embarcou? ─ perguntei ignorando seu questionamento.

─ Sim Bieber, ela já embarcou e o avião dela acabou de sair. ─ ela respondeu. 

─ NÃO. ─ gritei. ─ Pra onde ela foi? ─ perguntei passando a mão no rosto.

─ Não sei também, ela só foi. ─ Emma respondeu.

─ Como você não sabe para onde ela foi? Que amiga é você? ─ eu perguntei.

─ Aquela que se importa com ela, diferente de você. ─ ela cuspiu suas palavras.

Eu estava desesperado, eu não sabia o que fazer, a culpa estava começando a bater, as imagens dela deitada na minha cama na noite retrasada, seu choro, sua cara inchada de choro, ela agindo de forma seca comigo antes de ir embora, a nossa transa da noite de ontem. Eu fui um filho da puta com ela, eu quebrei o coração dela e agora estou aqui, arrependido, sem saber para onde ela foi, sem poder ir atrás, não consigo acreditar que ela realmente me deixou aqui. 

Eu deixei Emma no aeroporto e sai dali, peguei meu carro e parei no primeiro boteco que encontrei pela frente, eu não conseguia tirar Linda da cabeça, como eu fui capaz de fazer tudo isso? Eu não sei o que se passou pela minha cabeça, eu pensei que ela sempre estaria ali comigo, mas não, eu estava errado, ela não ficou aqui, ela foi embora, e eu nem sei se vou voltar a vê-la de novo um dia. 


Melinda McKenzie.

O avião pousou em Nova Iorque e eu sorri de felicidade, estou realizando um sonho, eu estava tão animada, agora eu iria morar em Nova Iorque, não podia pedir mais nada além disso. Minha cabeça às vezes me pregava algumas peças e ficava relembrando a noite de ontem com Justin, foi uma noite maravilhosa, mas foi apenas uma despedida, nada mais que isso. Eu desembarquei do avião e fui pegar minhas malas. Sai do aeroporto e fui pegar um táxi que me deixaria no hotel onde eu fiz a hospedagem. 

Dentro do táxi eu observava a cidade de Nova Iorque pela janela, era tudo tão lindo, um verdadeiro sonho, eu estava prestes a começar uma vida nova, num lugar novo, com pessoas novas, que felicidade, acho que eu fiz a escolha certa dessa vez.
 


Notas Finais


O que será que vai acontecer agora ein? Hsuahsa
Vão preparando o coração de vocês para os próximos capítulos.
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...