História Melodia-Camren - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Visualizações 582
Palavras 3.449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegay

Capítulo 18 - Capítulo 18


Fanfic / Fanfiction Melodia-Camren - Capítulo 18 - Capítulo 18

Capítulo 18

À noite já em casa Camila estava estudando para uma prova quando o celular tocou. Viu que era Lauren e atendeu perto da janela para que Normani não ouvisse.

- Oi. - falou carinhosa.

- Oi meu anjo. Está em casa?

- Estou. E você, ainda no escritório?

- To agarrada aqui. Acho que preciso é daquela massagem.

- Hum, podemos providenciar.

- Tem serviço delivery?

Camila morreu de rir.

- Tem, mas tem que marcar hora.

- O que está fazendo ai?

- Estudando, tenho prova na quarta, mas é tranquilo.

- Você é inteligente, sei que vai se sair bem.

- Ô melação! - Tyler passou no fundo e gritou.

- É um abusado mesmo! - Lauren resmungou fazendo Camila achar graça.

- Amor, não vai ficar aí até tarde. Tem que descansar, acordamos cedo hoje.

- Eu sei, não vou demorar. Será que nos vemos amanhã?

- Seria bom, porque eu estou morrendo de saudade. - Camila falou em tom meloso.

- Eu também. Então bom estudo e durma bem.

- Você também. Se cuida viu? Te amo.

- Também te amo.

Desligaram e Camila voltou a estudar. A semana passou correndo, Lauren teve vários compromissos impossibilitando de se verem. Na quinta-feira ela ligou para Camila logo cedo, a mais nova estava indo para a faculdade.

- Hoje à noite você vai dormir lá em casa. - disse enfática.

- Mas... eu não sei se... bom tem ver... - Camila estava desconcertada, pois Normani estava do lado dela.

- Por que não sabe e tem que ver?

- É que... deixa ver quando vai acabar minha aula, aí eu te ligo, pode ser?

- Você tem algum compromisso?

- Não, na verdade não sei, vou olhar aqui. Daqui a pouco te ligo e falo.

- Camila?! - Lauren estava indignada.

Camila desligou já pensando numa desculpa para dar a Normani.

- Drew acha que não faço mais nada no Rio.

- Que foi?

- Quer marcar um ensaio, mas eu quero estudar hoje, porque sei que quando viajar não vou estudar nada lá em casa. Só posso ensaiar depois que terminar tudo.

- Ele não comentou nada com Liam.

- Porque quer passar umas músicas só comigo, estamos escolhendo para o repertório.

- Eu hein, nunca vi isso, passar só com tecladista. De repente ele ta afim de você.

- Que isso Normani. Ficou maluca?! Ele namora.

- Mudou de lado ué.

- Ai, vou fingir que não ouvi.

Assim que Normani entrou pra sua aula, Camila foi correndo para o banheiro e de lá ligou para Lauren.

- Amor desculpa! Normani estava do meu lado e ela não deixa passar nada.

- Ah eu achei isso esquisito. Não falo com você direito quase a semana toda e quando ligo você me trata assim.

- Me perdoa, sabe como ela é. Não posso dar qualquer vacilo.

- Sei... - estava séria.

- Hum... não fica brava. Você disse sobre dormir na sua casa? Eu vou, saio da aula, passo em casa rápido e pego minhas coisas. De lá já vou para minha cidade.

- E como vai explicar isso a sua amiga?

- Dou um jeito. Digo que estou precisando ensaiar, sei lá. Invento qualquer coisa. Pego um ônibus e vou direto para sua casa.

- Não, vem até meu escritório. Estarei aqui ainda e daqui nós vamos.

- Ta bom, me passe o endereço por mensagem que eu chego aí.

- Ok. Beijos. - Lauren ainda tinha a voz em tom sério.

- Amor?

- Oi.

- Amo muito você. Minha promotora brava. - falou baixinho. Tirando um sorriso de Lauren.

Desligaram e Camila foi estudar. Terminada a aula de piano, teve outra aula de transposição e acompanhamento. Tirava de letra essa matéria, pois tinha facilidade para acompanhar uma melodia, apenas sabendo o tom da música e tinha excelente ouvido, seu professor já a chamava de "absoluta", fazendo comparação a quem tem ouvido absoluto na música.

Pois ela conseguia saber uma nota musical sem precisar do tom ou referência. Quando saiu da aula, esperou Normani e no caminho de casa falou que Drew tinha marcado ensaio e que não voltaria, pois dormiria na casa dele.

- Amanhã eu só tenho aula de manhã, então vou para a faculdade e de lá pego meu ônibus.

- Ihh, to achando que tem coisa aí.

- Que coisa menina?

- Acho que o Drew ta afim de você.

- Para de falar besteira Normani, você sabe que o Drew namora e sabe também quem ele namora.

- E daí quem ele namora? - Normani fez cara de espanto. - Eu já disse que ele pode mudar de lado ué.

Camila olhou para a amiga incrédula, ou ela não havia entendido ou se fazia de boba.

- Eu entendi o que quer dizer, ele é gay, mas não impede de uma hora querer trocar de lado não é

- Aff... essas coisas não acontecem.

- Claro que acontecem.

- Ta bom Normani, mas ele não está afim de mim, pelo menos não acho.

Chegando em casa, Camila somente pegou sua mochila com algumas roupas.

Despediu-se de Normani pedindo a amiga juízo no final de semana em que estaria fora.

- Comporte-se hein. Liam vem pra cá não vem?

- Vem. - Normani sorriu.

- Então juízo.

- Sim senhora. Mande um abraço pra dona Sinu e outro pra minha mãe.

- Cara de pau você hein. Que dia vai lá visitar sua família?

- Vou no próximo final de semana talvez, porque esse eu estou tocando.

- Ta certo. Beijos, fica com Deus.

- Vai com ele.

Camila pegou o ônibus e foi para o escritório de Lauren, no caminho mandou uma mensagem para Drew pedindo para confirmar que ela iria pra casa dele. Chegando à frente do prédio, olhou para cima e depois olhou no celular.

- Nossa! Décimo segundo andar. Ela gosta de lugares altos.

Entrou, pegou o elevador e subiu. Chegando ao andar indicado olhou para um lado e para outro, o escritório era à direita. Quando se virou viu logo a placa com o nome dela. Foi andando devagar e assim que pisou lá dentro uma secretária muito bem arrumada a olhou de cima a baixo.

- Pois não? Em que posso ajudá-la?

- Queria falar com Lauren.

- Qual o seu nome?

- Camila.

A secretária olhou na agenda.

- Dra. Lauren está muito ocupada, pode voltar outra hora?

- Eu posso aguardar?

- Vai demorar garotinha. - Continuava olhando Camila dos pés a cabeça.

- Tudo bem eu espero.

- Você quem sabe.

Camila andou até uma janela próxima e ficou esperando em pé. Até porque a secretária não a convidou a sentar-se. Ficou mais de meia hora parada ali. Chegou outra garota, um pouco mais nova que a secretária e também olhou para Camila.

- Quem é? - perguntou falando baixo para a secretária.

- Está esperando a Lauren. Vai dormir aí, porque acho meio difícil ela atender. Nem tem hora marcada e nunca vi na vida.

Camila podia ouvir os cochichos, mas não entendia direito. Ficou vermelha de vergonha e queria sair correndo dali. Nesse instante Tyler apareceu e arregalou os olhos.

- O que você ta fazendo aí do lado de fora e em pé? - Disse passando direto pelas meninas e indo até Camila.

- Estou esperando Lauren.

- Tem quanto tempo que você está aqui?

- Pouco mais de meia hora.

- Jesus misericórdia, se Lauren souber disso... Vem Camila, entra.

Camila entrou com Tyler e foi direto para a sala de Lauren, o que deixou a secretária e a outra garota de boca aberta.

- Quem será esta figura? - falou a secretária.

- Não sei, só sei que é alguém que não deveria ter esperado para falar com Lauren.

Tyler deu uma batida na porta e logo entrou.

- Visita pra você...

Lauren estava ao telefone e sorriu fazendo sinal para que Camila entrasse.

- Ela é toda sua. - disse o rapaz e saiu.

Camila entrou e ficou em pé parada na porta. Discretamente olhou a sala da namorada, era parecida com o apartamento no quesito estilo, tudo muito básico e bem decorado, sem excessos.

Os móveis eram escuros e o piso era de madeira, havia uma janela de vidro imensa e uma mesa para seis pessoas. Lauren, ainda ao telefone, fez sinal para que Camila se aproximasse dela. A beijou e continuou falando ao telefone.

- Eu sei... pode ficar tranquilo senhor Augusto, vamos resolver isso até segunda-feira de manhã... Até lá, obrigada. - desligou.

- Oi meu anjo, demorou. O trânsito ta ruim?

- Nem tanto. Tudo bem?

- Melhor agora. - Lauren puxou Camila e beijou sua boca. - Ô saudade dessa boca gostosa.

- Eu também, sonhei com você a noite toda. Acordei até mais feliz.

- Sonhou o que?

- Não posso falar essa hora, é imprudente.

Lauren achou graça, beijou seus lábios e a abraçou sentindo seu perfume.

Estavam de chamego quando alguém bateu na porta, Camila se afastou rapidamente e Lauren autorizou que a pessoa entrasse.

- Lauren, chegaram esses papéis do escritório do senhor Augusto.

- Sim, falei com ele agora pouco, estava esperando esses documentos. Obrigada.

- Aquele cliente que ligou de manhã, já ligou mais três vezes, o que eu faço com ele?

- Nossa que cara chato, já disse que não pego pensão familiar. Cruzes! Vou mandar prender esse sujeito.

- falou revirando os olhos. - Não paga pensão poxa.

A secretária olhou para Camila que estava sentada na cadeira em frente à promotora.

- Mais alguma coisa? - disse olhando para a pianista.

- Não, obrigada.

A secretária já ia saindo quando Tyler entrou.

- Lauren, tem que avisar a Selena que Camila aqui é passe livre, ela a deixou esperando lá fora por mais de meia hora. Se eu não chego, ela tava lá até agora.

- Como é que é? - Lauren fechou o cenho.

- Ela não tinha hora marcada e eu achei que era...

- Você não é paga para achar nada Selena, da próxima vez me avise. Se vem aqui só pra me avisar de um cliente chato, como não pode me avisar que alguém me espera lá fora? Use essa cabeça para alguma coisa, por favor.

- Me desculpe... - A secretária estava totalmente desconcertada.

- Preste atenção, Camila pode entrar na minha sala a hora que ela quiser, ouviu bem? Mesmo que eu estiver em reunião, atendendo o Papa, ela entra na minha sala quando bem entender.

- Ok.

Selena saiu da sala e Tyler que estava ao lado aproveitou e fechou a porta.

- Eu tinha que falar. Podia até ter deixado passar, mas ela é tão petulante que não aguentei. Selena trata as pessoas do modo que lhe convém e de acordo com as aparências. Ainda vai aprender a não julgar pela capa.

A forma como ele falou deixou Camila sem graça, pois parecia que ela não tinha boa aparência então. Lauren também percebeu, mas viu que o rapaz não falou com má intenção. Após deixar uns papéis na mesa de Lauren ele saiu e se despediu das duas, dizendo que ia embora.

- Tyler, eu disse a Normani que teria ensaio somente com Drew hoje e dormiria na casa dele. Qualquer coisa você confirma viu?

- Tudo bem, daqui a pouco ela vai pensar que vocês dois tem alguma coisa.

- Já pensou. - Camila riu.

Despediram-se e ele saiu.

- Está séria, que houve? - Lauren perguntou.

- Não, estou normal.

- Selena te tratou mal?

- Não! - respondeu rapidamente. - Ela foi educada.

- Não tratou mal, mas também não tratou bem não é?

- É, mas não tem problema.

- Depois vou conversar com ela. Vem cá, vem. - Lauren fez sinal com a mão.

Camila se aproximou e a morena a fez sentar em seu colo, beijou seu rosto e acariciou seus cabelos.

- Está com fome?

- Ainda não.

- Hoje vou pedir comida japonesa, sei que você adora.

- Hum, eu gosto mesmo! - ela sorriu. - Ainda tem muito trabalho?

- Mais ou menos, mas é jogo rápido. Preciso dar andamento num processo para Tyler e depois vamos embora.

- Posso me sentar àquela mesa para estudar?

- Claro amor. Vai estudar agora?

- É que semana que vem tenho um trabalho para fazer, então peguei um livro para ler. Como lá em casa não vou estudar mesmo, vou aproveitar e adiantar enquanto estou aqui.

- Tudo bem.

Camila ficou lendo seu livro enquanto Lauren terminava seu trabalho, instantes depois Selena bateu na porta e a promotora autorizou sua entrada.

Ela apenas se despediu dizendo que estava indo e desejou bom final de semana à ela e à Camila, que foi educada retribuindo. Quando Lauren terminou, reuniu os papéis ao centro da mesa e ajeitou suas coisas, era extremamente organizada. Levantou-se e foi até Camila, que concentrada, nem viu que a namorada se aproximava.

- Já terminei. - beijou o topo de sua cabeça.

- Nossa nem vi você se aproximando, estou concentrada aqui. - Camila estava com o livro aberto e um bloco ao lado fazendo anotações.

- Nossa já anotou isso tudo?

- Sim, na verdade eu estou anotando é muita coisa, mas o livro é ótimo, fala sobre música renascentista.

- Pra quando é o trabalho?

- Quarta-feira que vem.

- Então dá tempo.

- Ah dá sim.

- Vamos?

- Vamos.

A pianista recolheu suas coisas e foram embora.

No apartamento, enquanto Camila deixava suas coisas no quarto, Lauren ligava para pedir o jantar. A mais nova desceu as escadas e abraçou a namorada, que ainda estava ao telefone e repousou a cabeça em seu peito. Lauren enlaçou sua cintura e pousou o queixou na cabeça dela. Gostava desses gestos carinhosos.

- Quer tomar um banho, meu anjo? - falou colocando o telefone no gancho.

- Preciso, saí da aula e só peguei minhas coisas em casa e vim.

- Então vamos.

Já iam subindo quando telefone tocou e Lauren atendeu.

- Oi Allycat! - disse brincando com Allyson.

- Lauren, liguei no seu celular e não atende. Vamos sair?

- Meu celular deve estar descarregado. Hoje não, vou ficar em casa, tenho um compromisso.

- Amanhã, Troy e eu vamos numa festa de inauguração de uma nova casa de shows aqui no Rio. Vamos? Tenho convite VIP.

- Vamos ver, de repente dá pra ir. Amanhã eu confirmo com você, pode ser?

- Claro, te espero ligar.

- Ok, beijos.

Despediram-se.

- Quem era?

- Allyson, minha amiga. Ela estava aqui aquela vez do coquetel, lembra?

- Lembro, casada com aquele moço, o...

- Troy.

- Isso.

- Estava me chamando para sair, mas hoje eu tenho outros planos. - beijou Camila.

- E amanhã? Ela convidou para que? - disse meio desconfiada.

- Acho que uma inauguração, de uma casa de show.

- Ah sim.

- Não sei se vou. - Lauren falou com descaso.

- Por que não? Se estiver afim, vá se distrair ué, sei que você gosta e ainda vai ficar sozinha. Ou você vai para Mauá?

- Eu disse que ia, agora não sei.

- Então aproveita o convite dos seus amigos.

- Posso ir mesmo? - Lauren parecia uma criança pedindo alguma coisa.

- Claro meu bem. - Camila mexeu em seus cabelos. - E que é isso de pedir? Não precisa da minha autorização.

- Achei que não fosse gostar da ideia de me ver saindo sozinha.

- Não! Eu não gosto é de ver esse bando de mulher folgada dando em cima de você, mas isso não tenho como controlar. Eu confio em você. - Camila tentou transmitir sinceridade em suas palavras.

- É, vou ver se vou. Se eu me animar.

- Isso. - beijou seus lábios.

- Confia mesmo em mim?

- Confio. Porque te amo e sei que me ama também.

Lauren pegou a pianista no colo e a levou para o banheiro. Colocou a banheira para encher e despiu Camila bem devagar. Deixou que ela tirasse sua roupa também e quando estavam completamente nuas, entraram na banheira. Lauren ligou a hidromassagem e colocou a mais nova sentada em seu colo, de frente para ela. Beijaram-se por um longo tempo, entre carícias e sorrisos.

- Acho que uma das melhores coisas do mundo é poder se aconchegar nos braços de quem se ama. - Camila falou deitando a cabeça no colo de Lauren e a abraçando.

A morena fechou os olhos e a aconchegou.

- Vou sentir sua falta esse final de semana. Mesmo com pouco tempo que nos conhecemos, sinto como se fizesse parte da minha vida há muitos anos.

- Eu também sinto sua falta, todo dia que não te vejo. Aí fico contando as horas pro dia passar.

- Meu dia tem passado rápido, com tanto processo pra ler que quando vejo o dia acabou.

- Ta trabalhando muito amor. Vem, vire-se que eu vou fazer sua massagem.

- Hum, eu bem ia pedir mesmo.

- Nem precisa, vou fazer sempre que estivermos juntas.

Lauren mudou de posição ficando de costas para Camila, relaxou os ombros e fechou os olhos apenas sentindo aquelas mãos delicadas. Camila só parou porque o interfone tocou. Havia um no banheiro e ela mesma o atendeu.

- Amor é o jantar.

- Fique aí, vou lá pegar.

- Vou sair também.

- Tem um roupão que comprei pra você, está no guarda roupa.

- Ta.

O roupão era branco e felpudo, tão macio que Camila o abraçou vestida nele. Lauren usava um parecido, porém negro. Desceu as escadas e encontrou a namorada ainda na porta. A ajudou com os pacotes.

- Na cozinha?

- Não amor, na sala mesmo.

Camila levou para sala e ajeitou a mesa.

- Eu comprei saquê, você já tomou?

- Não. É meio forte, acho que sou fraca para bebida.

- Experimente, mas se não gostar, tem suco na geladeira.

Sentaram e comeram conversando sobre a semana de trabalho e faculdade. Camila se distraiu e tomou saquê tanto quanto Lauren. Ao fim do jantar, já estava vermelha e rindo das histórias que a namorada contava. Quis se levantar para ir ao banheiro, mas sentiu as pernas bambas e quase caiu.

- Opa! Acho que tem alguém leve demais.

- Leve eu?! Quem me dera, sou mais pra pesinho de porta.

- Não diga besteiras, vem, vou te ajudar.

- Acho que beber esse troço não foi uma boa ideia.

- Já vai passar.

Lauren carregou Camila no colo até o quarto, ligou o ar, pois fazia calor. Havia um pequeno frigobar, que ela quase não usava, mas sempre mantinha pelo menos água dentro dele. Pegou uma garrafa e deu à pianista.

- Tome meu anjo, água vai ajudar.

- Eu preciso mesmo é fazer xixi e não beber água. - disse meio mole.

- Sim, mas beba água também.

Camila foi se levantar para ir ao banheiro e caiu de joelhos. Lauren olhou a cena, não sabia se ria ou se ficava preocupada. Levou a garota para debaixo do chuveiro, tirou seu roupão e deixou cair uma água fria. Sentiu pena, pois Camila se encolheu toda.

- Esse banho vai tirar essa moleza.

Quando ela saiu a morena a enxugou e levou para a cama, deu mais água a ela e se deitou fazendo Camila deitar em seu peito.

- Amor, assim eu vou dormir.

- Melhor que durma mesmo, senão pode demorar a passar o efeito.

- Mas eu queria... - Camila parou de falar.

- Queria?

- Fazer amor com você... - Falou em tom meloso. - Porque amanhã eu vou viajar e só vou te ver semana que vem...

- Eu sei amor, mas...

- E se eu não fizer isso... - Camila se levantou com certa dificuldade e ficou de frente para Lauren completamente nua.

- ...você pode sentir vontade e procurar em outra...

Lauren colocou a mão nos lábios dela a interrompendo.

- Não diga isso, nem que fiquemos um ano sem fazer amor, não vou procurar outra pessoa. Não estou com você por causa de sexo, estou porque te amo.

- Mas a tentação é grande. - Fez um gesto engraçado enfatizando a última palavra.

Lauren achou graça.

- A minha tentação é você agora, toda linda e nua na minha frente.

- Então vem aqui... - Camila fez sinal com o dedo indicador e um sorriso sem-vergonha nos lábios.

- Ah Camila, não me provoque.

- Vem... - Foi se afastando lentamente, até mesmo para não cair da cama, ainda se sentia zonza.

Lauren a puxou e colou seus lábios nos dela.

- Gostosa!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...