História Melwood - Capítulo 28


Escrita por:

Visualizações 40
Palavras 1.466
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 28 - Vovó!!!!


      Chris pegou na minha mão e na mão da Lina, e entramos na casa da senhora Wood.

      Chris achou melhor que eu e ele entrássemos antes e explicássemos para a senhora Wood o que aconteceu.

      Assim que entramos na casa da senhora Wood, ela veio até nós, ela me abraçou, no começo fiquei um pouco sem reação mas logo retribui o abraço.

-Melissa! Como estou feliz de saber que voltou. Estava com saudades de você. -Senhora Wood diz, e sorri para mim, ela sempre gostou de mim e eu sempre gostei dela, na época em que eu e o Chris namoravamos ela me tratava como se eu fosse uma filha.

-Também estava com saudades senhora Wood! -Eu digo

-Chris me disse que tinha duas pessoas muito importantes na vida dele. E você entrou, não tá faltando alguém? -Senhora Wood pergunta

-Está sim mãe, e essa pessoa está nos esperando lá fora, mas antes precisamos conversar com a senhora. -Chris diz

-Estão me deixando curiosos. -Senhora Wood diz e ri -Sentem-se e comecem a me explicar tudo. -Senhora Wood diz

          Ela se senta em uma poltrona, e eu e o Chris sentamos no sofá na frente dela.

-Podem começar a me contar tudo. Incluindo o motivo de você ter ido embora Melissa. -Senhora Wood diz

          Eu e o Chris começamos a contar tudo para a senhora Wood, contamos tudo o que aconteceu nesses anos, expliquei que eu terminei com o Chris porque eu descobri que ele tinha me traído, contei que quando fui embora eu estava grávida, contei que eu tinha tido uma menina, uma linda menina, que eu a chamei de Melina, contei que a Lina é um amor, no fim de tudo eu contei que a traição de Chris foi armada pelo Blake e ela que não gostava, nem nunca gostou do meu ex-marido, ficou com muita raiva dele e ainda disse que “ele era um cretino, que nunca me mereceu”, o que é uma grande verdade. Depois que contamos tudo o que aconteceu, ficamos parados esperando a senhora Wood falar alguma coisa.

-Eu tenho uma neta? É isso mesmo? -Senhora Wood pergunta

-Sim, uma menina linda de quatro anos. -Chris diz, eu o olhei e vi que ele estava muito orgulhoso da nossa filha.

-E você a escondeu de mim e do Chris esse tempo todo? -Senhora Wood pergunta, ela parecia estar magoada comigo por ter feito isso com ela e com o Chris.

-Sim. Me desculpe, eu deveria ter contado mas eu fiquei com raiva da traição do Chris. -Eu explico, eu sei que nenhuma mãe quer ouvir isso mas faz parte da vida.

-Pode não parecer mas eu te entendo, se o pai do Chris tivesse me traído, eu também o esconderia. -Senhora Wood diz

-Mãe, a Lina e a Mel vão passar o fim de semana aqui comigo e com você. Tá bom? -Chris pergunta

-Tá maravilhoso! Agora onde está a minha neta? Quero muito conhecê-la. -Senhora Wood diz

-Eu vou pegar ela. -Chris diz, se levanta do sofá e sai me deixando sozinha com a senhora Wood, enquanto o Chris não chegava eu e a senhora Wood ficávamos conversando.

P.O.V CHRISTOPHER:

          Sai da casa da minha mãe e fui pegar a Lina que estava esperando a gente ali fora, assim que saí da casa e a Lina me viu ela veio até mim com um sorriso lindo no rosto.

-Minha princesinha, eu e a mamãe já explicamos tudo para a sua vovó. Agora ela quer te conhecer. Vem comigo! -Eu digo e pego em sua mãozinha tão pequeninha, começamos a andar até que de repente, no meio do caminho ela parou. -O que houve minha princesinha? Porque parou? -Eu pergunto, me ajoelhei e fiquei em sua frente.

-A vovó vai mesmo gostar de mim né papai? -Lina pergunta, ela parecia estar com muito medo de que a minha mãe não gostasse dela.

-Minha princesinha, a sua vovó vai te amar, ela vai se encantar por você assim que te vir, assim como eu me encantei. -Eu digo olhando fundo em seus lindos e encantadores olhinhos azuis, aqueles olhinhos que foram puxados da Mel, é claro.

-Papai, você é o melhor. -Lina diz e dá um beijinho na minha bochecha. E aí tem algo mais mágico do que ser chamado de papai? Ainda mais por essa fofura que é a minha filha

-Você que é a melhor minha princesinha. -Eu digo e vejo um lindo sorriso se formar em seu rosto. -Agora podemos ir? Sua vovó está doida para te conhecer. -Eu digo pegando novamente em sua mãozinha

-Podemos. -Lina diz

             Assim que entramos na casa da minha mãe, a Lina começou a olhar tudo ao seu redor.

-Papai foi aqui que você clesceu? -Lina pergunta

-Foi, foi aqui que eu cresci. Na sua idade eu tocava o terror, aprontava muito. -Eu digo, eu e ela rimos.

-Essa casa é muito linda, papai. -Lina diz

-Você tem que dizer isso para a sua vovó, e não para mim. -Eu digo

-Tá bom. Mas cadê a vovó? E a mamãe? -Lina pergunta

-Eu não sei, eu as deixei aqui. -Eu digo, nós nos sentamos e ficamos esperando elas aparecerem, logo Melissa e minha mãe entram na sala rindo.

-Onde vocês estavam? -Eu pergunto

-Sua mãe foi me mostrar algumas coisas. -Mel diz

-E então cadê a minha neta? -Minha mãe pergunta, Lina se levanta do sofá.

-Mãe, essa é a Lina, minha filha com a Mel, sua neta. -Eu digo e dou um sorriso para a minha mãe.

           Minha mãe foi até a Lina, se ajoelhou em frente dela, pegou em suas mãos e deixou lágrimas escorrerem pelo seu rosto.

-Porque você tá cholando vovó? -Lina pergunta passando a mão no rosto da minha mãe

-Você é tão linda. Você é muito parecida com o seu pai, mas tem os olhos da sua mãe. Você é perfeita. Deve ser uma criança adorável. -Minha mãe diz passando a mão nos cabelos da Lina, seus olhos brilhavam, nunca tinha visto minha mãe daquele jeito, ela parecia estar muito encantada com a Lina.

-Você também é linda vovó. -Lina diz

-Vovó… nunca pensei que ouviria alguém me chamando assim. -Minha mãe diz, nossa, ela achou que eu nunca teria uma filha ou um filho? É isso mesmo? Magoou meus sentimentos

-Viu meu anjinho, eu disse que sua vovó gostaria de você. -Mel diz e sorri para Lina, ah como essa mulher me deixa louco.

-E eu também disse. -Eu digo

-Vocês dois estavam certos. -Lina diz

-Sempre estamos certos. -Eu e a Mel falamos juntos e rimos

-Convencidos! -Lina e a minha mãe falaram juntas e riram

-Pequenina, seus pais me disseram que vocês vão passar o fim de semana comigo é verdade? -Minha mãe pergunta

-É verdade sim vovó. -Lina diz

-Então eu vou te mostrar umas fotos do seu pai quando ele era mais novo, quando ele era bem sapeca e me deixava de cabelos em pé. -Minha mãe diz, Lina e Mel riram, mas eu me senti ofendido, eu nunca a deixei de cabelos em pé, não que eu me lembre.

-Eu também quero ver o Chris quando era mais novo. -Mel diz, ela olha para mim e rir

-Ah não vale, vocês três contra mim. -Eu digo

-Deixa de ser um bebê chorão Chris. -Mel diz, bebê chorão? Sacanagem!

P.O.V MELISSA:

-Deixa de ser um bebê chorão Chris. -Eu digo.

-Mamãe não chama o papai assim. -Lina diz, eu não acredito que ela tá defendendo ele de novo, é muito amor por esse pai mesmo.

-Mãe, eu e a Mel vamos pegar as malas no carro. Cuida da Lina enquanto isso. -Chris diz

             Eu e o Chris saímos da casa da senhora Wood, fomos para a rua pegar as nossas malas que estavam no carro do Chris.

-Mel, eu preciso fazer uma coisa, eu tô com vontade de fazer isso desde que você voltou. -Chris diz, fico sem entender do que se tratava, até que o Chris se aproximou de mim, colocou seus braços em volta da minha cintura e me beijou, eu sentia falta daquele beijo mas não queria admitir, eu não queria admitir nem para mim e nem para ninguém. Assim que o beijo terminou, eu me afastei um pouco dele, estava com medo de recair, e de eu mesma beijá-lo. -Me desculpa! Foi mais forte que eu. -Chris diz, me desculpa? Sério? Isso fere meus sentimentos, eu realmente estava pensando que podíamos até, quem sabe voltarmos mas agora, ele me pediu desculpas por ter me beijado, e o pior de tudo é que eu meio que gostei do beijo.

-Vamos levar as malas para dentro, e vamos…, vamos fingir que esse beijo não aconteceu. Não quero dar esperanças para a Lina e nem para ninguém. -Eu digo pegando algumas das malas, o Chris pegou as outras malas, e fomos para dentro da casa da senhora Wood.              



Notas Finais


Voltei!!!!
Segundo capítulo do dia.
E nesse capítulo tivemos beijo Melwood. Finamente!!!!
Comentem o que acharam desse capítulo.
Beijos e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...