1. Spirit Fanfics >
  2. Memórias >
  3. Capítulo "cinco" 'voce é bonito'

História Memórias - Capítulo 7


Escrita por: comentarista-soft

Notas do Autor


Ficou pequeno esse cap , mas tá valendo neh ?!

Capítulo 7 - Capítulo "cinco" 'voce é bonito'


Albus : 

Quando finalmente consegui passar pelo flu acompanhado de uma Lili "seria" , está com as bochechas infladas vermelha e sombrancelhas franzidas na sua versão de seriedade , e de Harry cujo vestes eram as tradicionais de um auror ; me vi  na grande diretoria . O local era repleto de tralhas sem valor , quadros vazios e a mesa do diretor também vazia , tentei mostrar curiosidade para cheretar com os olhos mas meu desanimo sobre tudo já batia aflinjindo minha mente de forma que desse a sensação de saber sobre tudo o que poderia haver naquela sala .

Virei brevemente ao meu pai pois seu olhar sobre minha cabeça já era um peso , não compreendia o porquê do mais alto me olhar tanto , Lili sendo menina deveria receber mais atenção não ? Então por que me encarar como se eu fosse desaparecer a qualquer momento ? 

Para minha sorte ou terrível azar a porta que dava passagem da sala ao corredor se abriu , estanquei no local onde estava acompanhando a madeira ser lentamente empurrada e Minerva McGonagall , a diretora atual de hogwarts ; adentrar onde sem mesmo levantar o rosto percebi que toda a sala de velharia iluminava-se com sua presença . Hogwarts a saldava ? Ou talvez sua sala tenha uma magia para aparentar aconchego com a mesma no ambiente ?

Ela era alta se comparada a mim , logicamente mais velha , sua roupa consistia em um vestido longo preto e sem detalhes , um sobretudo esverdeado e seus cabelos preso num coque baixo ; a mulher aparentava uma jovialidade que era digna dos parabéns pois aos que seus sapatos com solas gastas indicavam ela em si não parava por horas seu caminho .

- oh ! Chegaram !- disse o óbvio encarando minha família e consequentemente a mim , seus olhos brilhantes diziam tanto que por mais familiares que fossem não evitei o momento em que desviei deles e puxei minha capa louco para recolher minha presença e enfiar a mesma no ... - você deve ser Albus Severo - anunciou ela curvando as costas para capturar novamente meu olhar . - é um prazer conhecer alguém bem dotado ! 

Suas mãos se levantaram para rumar ao meu cabelo , não era como se meu espaço pessoal fosse importante para si , por isso e pelo medo de seu toque causar-me dor afastei meu corpo de forma que até minha capa esvoaçou . Minerva acabou rindo , estava descrente e tentava não lhe demonstrar , Lili surgiu em minha frente do nada estendendo seus braços em "proteção" ; seu ato apenas piorou a risada da mulher .

- o que acha que - iniciei mas me calei .

Eu iria me referir a ela como se fossemos colega de trabalho ? Mesmo Albus ? Você está de frente a uma bruxa treinada , que lutou para proteger seu pai e o mundo e nesse momento você iria se referir a ela como simples colega ? Da onde essa coragem grifinoria vinha ? Tolice Albus ! Tolice ! Com certeza não era você para tentar esse ato - me repreendi de imediato.

Papai pigareou chamando atenção para si , o mesmo continha uma das mãos agora na de Lili e fora minutos até que este me expulsasse da sala deixando claro que quando fosse partir diria a mim causando alvoroço na escola . Me assustei na última parte porém relevei , papai sempre idolatrou tais atos de grandeza ; um pouco hipócrita mas nem um pouco desnecessário .

Era bom ter honra e glória . Mas não direi isso em voz alta .

Caminhei pelos corredores sempre observando meus pés pensativo , a ponta dos meus sapatos ainda possuiem o brilho lustrosos de dias atrás , minha calça era justa ao meu corpo e a camisa também dava as minhas curvas liberdades para serem mostradas mesmo que fossem um tanto femininas . Estava atolado em pensamentos de fáceis acesso para quem quer que estude mais sobre a mente , até então os preferia mesmo que ao distanciar dois corredores longos finalmente pensasse no motivo da minha dependência de poção para sono sem sonhos ; este era o real motivo para que eu pulasse dois anos da minha vida escolar ; observar James , Ted e o terceiro que ainda não vi .

Já se imaginaram ao cego ? Sem começo ou fim perdidos no meio de algo turbulento que não possa ser dito para ninguém em hipótese alguma ? Está era a situação que nos aplacava , a mesma que outrora já fora motivos de explosões estranhas em pessoas remotas que sumiam do mapa mágico e nunca mais retornavam . 

Autora .

Albus se encontrava perdido em seus pensamentos , relacionava pesquisas de casos sem precedentes com possíveis maldições que seus próximos podiam ter sofrido mesmo não tendo relato de comportamento "diferenciado" entre a parte da sua mãe que não o considera família . Era até mesmo lindo de se ver o príncipe nos corredores , seu olhar poderia ser baixo mas sobre si muitos estudantes chegaram a suspirar , virar os rostos encantado por sua branda presença ou trocar seus caminhos em um acidente ao errar a sala de aula .

Distante de si um albino corria para a aula de transfiguração , acordará tão atrasado que para tomar seu banho matinal pulou o café com seus amigos grifinorio; sua euforia era tamanha que só notou o novato quando já estava ao chão tentando compreender o que tinha tão leve peso sobre si .

- arg - reclamou Albus levemente , ambas as mãos sentia pulsações freneticas sob seus dedos o que encantou o mesmo para que não mechesse um músculo .

Abaixo de si Scorpius observava a reação do garotinho e não somente sua aparência lhe chamou atenção naquela hora , claro ; apareceu para si um menino de cabelos pretos lisos na raiz e cacheado levemente nas pontas , olhos esverdeados e pele branca como neve , o nariz pontudo trazia charme por serra pequeno e proporcional para as bochechas rubras e lábios finos vermelhos , a roupa de sua casa era contraste para a pele e muito mais ao corpo que NOSSA tinha curvas diferentes para um homem ; só que a reação alheia ao sentir seu coração fora bem mais sensacional ; o garoto simplismente deitou sobre seu peito , virou o rosto para a direção esquerda e fechou os olhos posicionando seu ouvido . Quem ele era ? Como ousou ter uma aproximação maior que o normal consigo ? Ele não estaria assustado ou se levantaria ? Questionava a sua situação sem ter vontade de sair dali , o menino finalmente arfou e assustando ate mesmo Scorpius ele se levantou e examinou seu rosto .

Albus abriu e fechou a boca repetidas vezes , alem de nos seus primeiros minutos trombar com um aluno ele fez o favor de se deitar no peito confortável do maior como um gato de rua . Não fizera isso em toda a sua vida então por que com um desconhecido tomou atitude taí indecente? Ele não possuía uma desculpa e mesmo que tivesse está teria sumido ao ver o menino se levantar , ao notar que o mesmo era platinado , de pele branca , os olhos meio cinzados e lábios rosa ; era fascinado por esse tipo de aparência desde que ganhará total atenção do pocionista draco malfoy . Cismou que este tipo de aparência era a mais bela no mundo bruxo e não notou quando seus lábios e sua voz escapou de si .

- você é tão lindo - falará encantado com o rapaz que por segundos ficou atônito parando seus gestos de arrumar as roupas amassadas .

Quando este abriu a boca lhe fitando fundo nos olhos Albus correu para longe , seguiu o oposto corredor ao que supostamente seria seguido pelo aluno , ao fim olhou para trás e suspirou por não ter sido seguido .

Quem um dia poderia ajudar sua crise de vergonha ? Questionou ele fechando a capa na frente e se esgueirando pelas sombras do que aparentou ser as masmorras da escola .

Scorpius ainda estava no meio do corredor , seu tronco formigava e sua mente lhe pregava peça pois quando o mesmo lhe disse a bela frase ele jurou ver olhos Onix no local de verdes mas ao piscar e tentar responder ele estava lá novamente em seu verde vivo e trêmulo antes que de fato o garoto se fosse .

- a aula !- exclamou correndo para a sala de aula .

Hogwarts poderia ser grande de todas as maneiras possíveis mas não quando o jantar chega , veria o sonserino em breve novamente , ou no almoço ou no jantar , iria saber quem ele era de alguma forma e também descobriria por que ele o intigrou.

Chegou na sala com medo , olhou tudo antes de se sentar ao meio de Ted e James que via ele pálido . A professora ainda não tinha retornado mas no quadro negro jazia seu estudo do dia , nenhuma palavra entre eles era pedir de mais quando Ted e James acordavam de bom humor.

- mas já traindo meu irmão malfoy?- questionou James brincalhão.

- vai a merda Potter - esbravejou o platinado com um revirar de olhos ao prender seus cabelos para trás com certa brutalidade. - não tô com paciência .

A afirmação apenas piorou para seu lado pois Ted lhe deu o cheque .

- quem caiu sobre você ?

Espantado o encarou , era o azulado ali , sua cara estava sem cicatriz e seus olhos de duas cores entre o dourado e verde água .

- como sabe ?- o questionou .

Para sasciar suas dúvidas James calmamente chegou para o lado , os ouvidos aguçados pelo seu "segundo lado " e o sorriso esnobe no rosto ao ter certeza de que havia acontecido algo.

- seu perfume misturou-se com outro - anunciou dando de ombros - é fácil para mim perceber o almiscarar de maçã com alecrim .

- nossa que combinação em - anunciou James aleatoriamente.

Alecrim não era a coisa que mais amava mesmo .

- não começa - pediu Scorpius ao menino soltando um muxuxo - um menino se esbarrou em mim e depois encostou sua cabeça no meu corpo como se verificasse meus batimentos para saber se estava vivo . - resumiu vendo um gato caminhar ao meio da sala - que tal o silêncio agora , vamos terminar a matéria - anunciou quase implorando a Merlin para acabar logo suas aulas .

Ele estava ansioso , desejava saciar sua curiosidade crescente em seu peito e aplacar a vontade de ter o rosto em seu peito novamente , mesmo que um momento estranho parecia o lar daquele ser pequeno e feminino e este não tardaria para o encontrar e saber seu nome .

 Mesmo noivo ele poderia ter um amante . - era essa a sua ideia.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...