1. Spirit Fanfics >
  2. Memórias de um sonho. >
  3. 9. Serei A Lua

História Memórias de um sonho. - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - 9. Serei A Lua


Fanfic / Fanfiction Memórias de um sonho. - Capítulo 10 - 9. Serei A Lua

O dia apareceu, nublado, os raios de sol estavam mais fracos e o esquadrão não tinha missão. Petra se levantou e viu que não havia ninguém no dormitório, além dela, então correu pra colocar suas roupas, como estava sem sua calça escura ela pegou a branca, ajeitou tudo, mas não colocou seus equipamentos, ela pegou também sua capa verde, por conta do clima previsto. Demorou um pouco, obviamente em razão a quantidade de coisas que prendiam a roupa. O coração dela palpitava. 


Quando ela terminou passou a mão no cabelo, tentando o arrumar de uma forma mais rápida, mas por ser muito comprido ainda tinham partes embaraçadas, foi em direção à sede, pra ver se ainda havia alguém no refeitório. Ela não viu ninguém do lado de fora, então o desespero começou a bater "será que saíram em missão sem mim?" ela se perguntou, mas se sentiu aliviada ao entrar no local de café e ver Joui, bebendo algo, sozinho, não havia ninguém mais lá. Ela verdadeiramente se desesperou por ter esquecido que era dia de folga. 


- Joui!- A menina entrou rapidamente e se sentou na mesa de madeira, de frente pro moreno, que deu um sorrisinho.


- Bom dia Petra, que cara é essa? Aconteceu alguma coisa?- O garoto mudou a expressão ao ver quão desesperada a feição de Ral estava, ela estava recuperando fôlego, com os olhos um pouco arregalados. A loira nem sentiu o frio de tanto que o corpo liberou calor naquele momento. 


- Cadê... Cadê todo mundo????- Petra o encarou, o olhando seriamente, cenho franzido, enquanto colocava as mãos sobre a mesa, seu coração estava a mil, o moreno deu outro sorrisinho, ele entendia o desespero dela. 


- Calma, eles estão na parte de trás da sede, jogando bola, eu acho- Ele deu mais um gole de seu café, depois de falar. Ral suspirou de alívio, se levantando pra ver o que tinha pra tomar café. Sentindo seu coração voltar ao normal. Do lado de fora o cheiro de grama molhada era evidente, provavelmente teria chovido a noite, até a madeira dos lugares ali estava úmida e mais escura. 


- Porque vocês não me acordaram? E porque você não está lá?- Petra encontrou a mesa com a comida, só tinha um pedaço de pão e café, o que ela logo pegou, encarando Joui de costas no final da pergunta. Não haviam outros soldados naquele dia, já era um horário bom pra terem ido em missão. 


- Ah, hoje é nossa folga, então ninguém quis te acordar... A gente viu que você foi dormir mais tarde né... A outra pergunta... Eu não sou muito bom com... Bola?- Ele franziu o cenho, duvidando da própria forma de falar, mas era basicamente aquilo, ele também colocou a mão no queixo, por um momento achou que a loira pensaria besteira. Ral voltava com sua comida e se sentou, sorrindo sem mostrar os dentes.


- Entendo... Como passou a noite?- Ela arqueou um pouco as sobrancelhas, enquanto mordia um pedaço de pão. Ela queria se aproximar de Joui, ele parecia ser divertido e legal, foi mais questão de simpatia, porque ela não imaginava se aproximando tanto de Gunther ou Eld, mas quem sabe aquilo acontecesse futuramente. Jouki deu mais um gole em seu café antes de falar, ele tinha observado que já estava quase acabando, o moreno também queria ser amigo de Ral, ela parecia mais experiente e inteligente que ele, porém deveria ser por conta da idade. Mas não o tratava como inferior ou algo, era uma comparação que ele mesmo fazia. Ele era o mais novo do esquadrão.


- Foi um pouco difícil, confesso... Por conta do Titã fêmea que vimos... Aquela coisa insana... Gunther que teve que me aguentar... Eu acordei ele três vezes- Joui parecia envergonhado falar de sua fraquezas, mas no final ao se referir ao colega ele deu um pequeno sorriso de lado, antes encarava a mesa e logo olhou pra Ral, que ainda comia e bebia seu café da manhã, enquanto ouvia atentamente, concordando. Oluo também acordou algumas vezes, mas fez questão de ficar lembrando do Titã, como se estivesse o enfrentando mentalmente. 


Ela também demorou um pouco a dormir, mas pensava que tinha conseguido com mais facilidade por conta de Levi e toda a conversa que tiveram, além de todo o resto. Ela não olhou Joui com pena, porque sabia como ele se sentia, então talvez aquele olhar só piorasse pra ele. E também, ao ouvir sobre Gunther a menina sorriu, maliciosamente, pro moreno na sua frente.


- O que?- Joui franziu o cenho de curiosidade, mexendo as mãos um pouco, nervosismo. A menina assentiu. 


- Você e o Gunther... Mal se viram uma vez e parecem muito próximos, hã?- Petra estava querendo descontrair, mas ela era curiosa o suficiente pra querer saber e se aproximar dele daquela forma, da forma mais constrangedora possível. Ela continuou com o mesmo sorriso. O moreno coçou a cabeça, desviando um pouco o olhar e sentindo o cheiro forte do café. 


- Não sei como aconteceu, mas fico feliz que já arrumei um amigo- Não saber como aconteceu pra Petra já era motivo suficiente pra ela apoiar o que quer que eles tinham, porque aquilo não acontecia todo dia. Ela concordou com a cabeça, comendo seu último pedaço de pão, Joui deu de ombros e sorriu, envergonhado.


- Você tem a mim também Joui, se precisar, eu só perguntei porque você parece até mais próximo do que Eld, que pelo que eu sei, conheceu ele a um tempo- Petra gesticulou com a mão, apontando pra si e depois pra lugares aleatórios, na outra mão ela bebeu seu café. Ela gostava do sabor do pão em seguida do do café, parecia a melhor forma de começar um dia com aquele tempo frio. Joui também deu o último gole enquanto ouvia a menina.


- Não sabia desse detalhe- Joui encarou a mesa, ele se sentiu um pouco de ciúme, mas logo deixou isso de lado, voltando a encarar Petra, que tinha terminado seu café. Gunther era muito gente boa, e Joui talvez tenha pegado intimidade muito rápido, mas ele ligava, porque o colega não demonstrou nenhuma resistência e também não tinha comentado sobre Jinn, talvez ele descobrisse porque os dois não pareciam ser muito próximos, não aparentemente. Ele deu o último gole do café restante. 


- E você, o que ficou fazendo parte da noite toda?- Joui tinha reparado que a menina sumiu por duas vezes, e visto que ele tinha a respondido, ela poderia o contar também, né? Ele espreitou os olhos, curioso. Petra sorriu nervosamente, com farelo de pão na boca que limpou por já ter terminado de comer, e olhou pra baixo, ela não ia falar a verdade. Não ainda. 


- Eu fiquei com a Hange... Ela até me emprestou um livro- A menina sorriu, ela não mentiu só 'omitiu algumas partes', se levantando pra ir embora. Joui viu o que ela ia fazer e se levantou também, ele não tinha outro lugar pra ir. Os dois saíram do refeitório, sem dizer nada. O sol ainda se escondia, mas o clima parecia melhorar. 


- Eu tenho que pegar umas roupas ali-A loira encarou o moreno, apontando pro lado oposto onde ele ia, que é o lado onde os outro soldados estavam, levantando as sobrancelhas e sorrindo ao suprimir os lábios. Joui só assentiu, virando as costas para ir embora. 


Petra foi até a árvore do dia anterior, os panos e sua calça estavam lá, ela tirou tudo e observou que tinha um ninho de pássaros no galho acima onde estavam suas roupas, na noite anterior ela não conseguiu ver, mas agora ela estava lá, claro como dia. Ela desejou ser um pássaro, animais livres, que podem voar, descobrir o mundo. Talvez somente aqueles pássaros sabiam o porquê daquele povo estar cercado por muralhas, talvez só eles saibam tudo sobre os Titãs. Eles são os únicos que podem ver tudo de cima. Toda a verdade. 


Se despertando de seus pensamentos em um momento breve de reflexão, que era até usual, a garota voltou ao seu dormitório, ela pegou seu livro, porque não tinha nada a pra fazer, e o resto dos panos, ela ia devolver tudo pra Hange, menos o livro que nem começou a ler. Então, chegando lá, Petra estava na porta de madeira da ruiva, quando foi bater, algo a interrompeu. 


- O que você tá fazendo?- A menina se virou bruscamente, se deparando com a figura de Levi, ela achava que o moreno estava com o resto do esquadrão, mas pelo visto não. Petra arregalou os olhos, levantando as sobrancelhas, surpresa. Seus olhos até tremiam um pouco, assim como seu coração, que batia forte. Pra que assustar alguém assim? Ela se perguntou. 


- E-eu ia falar com a Hange- Ao falar Petra engoliu seco, mesmo Levi sendo gentil com ela, a garota não deixava de ter um pouco de medo dele, aquele medo inicial por não saber o que ele era capaz depois de tanto tempo separados, medo por não conseguir o decifrar. Medo dele ter mudado demais. Ela tinha noção que ele tinha passado por muita coisa, e ela também tinha. 


- Ela saiu hoje de manhã, ela e o esquadrão dela- Levi disse, apontando com a cabeça pro lado, a loira concordou atenta- Tá precisando de alguma coisa?- Ele franziu o cenho, olhando pra garota, que, ainda um pouco assustada, só negou com a cabeça, calada. Levi viu que ela deu um  sobressalto, mas resolveu ignorar, ele achava incrível os olhos de Petra, eram tão grande e luminosos, totalmente contrários aos olhos dele. Ele gostava de olhar, talvez mostrasse um senso de esperança, esperança aquela que estava quase se esvaindo do rapaz. 


Antes que pudessem continuar a conversa o resto do esquadrão chegou Oluo, Eld e Gunther estavam com roupas simples, mas todos suados, quase pareciam que tinham tomado banho, as roupas puxadas e dobrada, bem, eles não sentiam nem um pingo do frio, pra eles não tinha tempo ruim. Bozado era quem carregava a bola. Joui também vinha, ele parecia meio sozinho, porque Gunther conversava com Eld sobre algo inaudível. Eles, quando viram o capitão e Petra, passaram longe. 


- Já estamos indo pro riacho, tomar banho- Bozado disse, sorrindo e dando um piscadinha para os dois, Petra e Levi fizeram cara de desprezo, franzindo o cenho, é óbvio que eles não iriam passar perto de Rivaille, por conta de sua mania de limpeza. O resto do grupo apenas ignorou os dois ali, caminhando e conversando. A não ser Joui que deu um tchauzinho com a mão pro capitão, que assentiu pra ele, o que deixou o moreno felizinho. 


Levi sentiu irritação, não apenas por conta de Oluo e toda aquela bagunça de homens suados e com seus músculos a mostra, mas porque não achava necessário aquele dia de folga, ele mal sabia o que fazer naquele dia, além de achar injusto ter gente morrendo fora das muralhas e eles lá, curtindo. Não havia tempo para aquilo na cabeça do Ackerman. Com um grunhido o capitão saiu, sem dar satisfações à Petra, ele tinha que falar com Erwin sobre as próximas missões, então se direcionou até a sede. Mas tinha uma coisa que ele sempre fazia na folga, treinava, o capitão ficava algum tempo com um treinamento específico, porém não fazia na frente das pessoas. 


Ral também saiu, ela aproveitou que estava com os panos na mão e foi até o banheiro, trocar. Após terminar a loira voltou, novamente, para a casinha de madeira, ela deixou os panos ainda limpos e pegou o livro, ela estava curiosa pra ler e nem a pau que ia tomar banho com aqueles bando de garotos.  Mas ainda havia um pano sujo, então ela voltou na sede, pegando um balde aleatório que viu em sua frente e saindo em direção ao poço. Lá Petra depositou água no balde e colocou o pano de molho, pra ver se tirava o sangue. Ela deixou o balde perto do poço e saiu. Não achou que alguém ia suspeitar porque, bem, era a Exploração. 


Ela queria achar um lugar adequado pra ler, então pensou nas árvores que deixou suas roupas na noite anterior. Ela foi, se sentou debaixo de uma pequena árvore, ela não sentia a grama e nem nada do tipo, porque suas roupas eram todas longas, principalmente a calça. Suas pernas estendidas e alguns bichos subiam em suas botas, como formigas, ela não tirava, só observava sentindo como se fosse parte da paisagem ali, ela sentiu aquela vontade novamente. De tirar tudo, toda aquela roupa exagerada. Todos aqueles panos, parecia até que ela era um manequim. Pra sentir, sentir as formigas sobre seus pés, a grama pinicando. Mas ela tinha esquecido suas roupas informais, por não ter muitas e serem velhas, talvez até um pouco inapropriadas. Mas ela olhou pra cima e fechou os olhos, sentindo o calor leve do sol que atravessava os furos e buracos entre as folhas. Chegando até se lembrar de seu pai, sua casa. O sol tinha aparecido naquele momento, como se fosse somente pra a iluminar naquele dia azulado. Sentindo sua nuca soando um pouco, visto que estava encostada no tronco, Petra fez um coque no topo da cabeça, seu cabelo era grande o suficiente pra ela não precisar de nada pra amarrar. E ela ficou no local, lendo por um tempo. 


Até que viu alguém se aproximar, observou a silhueta até ver que era Levi, só pelo tamanho dava pra reconhecer, com sua mesma feição entediada de sempre. O moreno tinha falado com Erwin antes do homem ir embora, para a outra sede da Exploração, que ficava na Muralha Maria, e agora não tinha nada pra fazer e foi procurar Petra, visto que todos os outros garotos estavam no riacho e estava cedo demais para seu treinamento. 


- Hange te emprestou um livro, hã?- Petra observava ele chegar e se sentar, de perna de índio, na frente dela. Rivaille reparou no coque que Ral tinha feito, a deixa bonita, acentua o rosto e os olhos dela. Ele sempre foi antissocial, mas se sentia confortável conversando com Ral. Sentia confortável sabendo que, de certa forma, ela já o conhecia. 


- Sim... Pelo visto é um romance... Entre uma mulher com a personalidade da "lua" e o homem com a do "sol", bem clichê- Petra variou entre olhar pro livro e pro capitão na sua frente, ela fez aspas com os dedos e deu uma olhada na página que tinha parado, decorou o número, fechando o livro por completo. Ela até estava gostando, era uma história simples e divertida. Já tinha lido bastante. 


- Hum, qual você seria?- Levi olhou para o chão e depois pra garota, virando um pouco a cabeça. Ele reparou que o sol tinha voltado. Petra coçou a bochecha, desviando o olhar pra grama e tentando raciocinar, mesmo que a resposta já fosse um pouco óbvia. 


- Provavelmente o sol, porque a lua é mais discreta, misteriosa e pouco iluminada... Ela aparece à noite, deixando tudo mais escuro e perigoso... Eu prefiro a manhã, com o sol extrovertido e radiante.... De longe se pode ver seus raios, ele ilumina a vida de todos, é gigante e, além disso, é uma estrela- Petra gesticulava com as mãos, principalmente para o céu, variando o olhar entre Levi e pontos aleatórios acima da cabeça dele. Quando falou do sol a garota sorriu, levantando as sobrancelhas. A noite a lembrava de sua mãe. Ele olhou pros olhos dela de novo, aquele mesmo brilho que só o sol sobre eles mostravam, era realmente iluminado. Ele não conseguia pensar naqueles olhos no escuro do submundo, junto com todo aquele sofrimento e violência. 


- Eu provavelmente serei a lua- Levi disse a primeira frase sem prestar muita atenção nas implicações daquilo, ele se levantou e saiu devagar, enquanto a loira ficava ali, o observando se afastar. Petra ficou ali imaginando, o que ele queria dizer? Ele não tinha escutado que era um romance? Foi tudo muito estranho, mas ela resolveu ir ao riacho, pra ver o que o resto do esquadrão estava fazendo, afastando os pensamentos em volta de Levi e realizando que ele podia sim ser a lua, era mais parecido com seu perfil, até mesmo a forma como ela descreveu. A leitura já estava cansativa e ela estava entediada. 


༺ ━━━━━━━༺۵༻━━━━━━━ ༻ 


No riacho os garotos ainda "tomavam banho", na verdade, eles estavam jogando bola um pro outro, Petra ficou feliz por eles estarem se divertindo daquela forma, até porque não foi nada fácil ver a feição de terror que eles apresentaram noite passada, ao se conversarem sobre a missão. Mas não entendia porque tudo tinha que envolver a bola. O sol já tinha aparecido totalmente e a água estava reluzindo os raios, deixando tudo brilhoso. A brisa era incrível, Petra suspirou com aquilo, tudo em sua volta se inclinava presente ao vento. Era um clima extremamente agradável, ela não queria sair daquele dia. 


- Petra! Vem jogar!- Joui avistou a garota, ainda com o livro na mão, o moreno gritou e acenou, mas no momento que ele se distraiu Eld já tinha jogado a bola pra ele. O objeto redondo acertou a cabeça de Jouki, que se moveu com a batida. Gunther gritou o nome do rapaz, indo ver se ele estava bem, Eld arregalou os olhos, pedindo desculpa umas vinte vezes e Petra também arregalou os olhos, com a boca entreaberta, se aproximando mais. 


- Tá tudo bem- Joui com a mão na cabeça sorriu, encarando Gunther e depois Eld, a bolada não tinha machucado, mas o loiro era forte, então não tinha como não doer. Ele banalizou com o palmo aberto, sentindo arrependimento de ter se envolvido no jogo. 


- Você realmente não é bom com bolas- Petra viu que foi só um susto, ela ainda estava um pouco longe, então gritou, sorrindo. Joui sorriu de volta, coçando a cabeça. Eles voltaram a jogar. Oluo só ficou segurando a risada, ele mergulhou um pouco pra arrumar o cabelo, estava se achando. 


Ral se aproximou, ela não queria entrar, então tirou suas botas e subiu a barra da calça,  colocando os pés na borda do riacho, ao se sentar, ela suspirou ao sentir a natureza, pelo menos um pouco sobre sua pele. A brincadeira dos meninos era simplesmente jogar a bola um para o outro, a garota não entendeu como aquilo poderia ser divertido. Eles estavam um pouco mais longe dela, o que era bom, porque ninguém a molhava. Ela sorria pra ele no meio tempo em que observava. 


- Petra é muito baixinha pra entrar Joui, ela não iria alcançar o chão- Oluo falou, sorrindo e olhando pra loira, que fez uma careta de desprezo, negando com a cabeça. Ela estava só esperando Bozado a irritar, porque se ele não fizesse aquilo, não era ele. Gunther e Joui negaram com a cabeça, o primeiro revirando os olhos pro soldado, já Eld sorriu e a encarou, perto dele ela era mesmo bastante nanica. 


- Ah, cala a boca Oluo, e só porque já está ficando tarde... Não sei se vocês estão vendo, mas agorinha o sol se põe- Petra revirou os olhos no primeiro momento e depois apontou pro céu, a noite não daria tempo de secar suas roupas formais.  Nenhum deles parou de jogar enquanto a "briga" acontecia. 


- É verdade, já devíamos sair- Eld segurou a bola e encarou os outros soldados, todos concordaram, menos Oluo. Petra já se levantou também, pra ir junto com eles. Tentando não encarar eles até colocarem uma blusa. 


- Ah qual é, você é muito estraga prazer Petra!- Bozado apontou o dedo pra loira, franzindo o cenho e a encarando com um olhar mortal. Ainda dentro da água. Ral só deu de ombros, limpando a roupa da grama que ela tinha sentado e calçando seus sapatos. 


- Ela está certa Oluo, a gente já se divertiu demais- Gunther disse, dando um tapinha rápido no peito do soldado no meio tempo em que esperava Joui e Eld saírem, Bozado só revirou os olhos, imaginando que se ela não tivesse dito, eles poderiam ficar ali por mais tempo. Todos eles foram saindo, mas não vestiram as blusas por medo de não secarem, eles ficaram um tempo parados, secando no sol e conversando balela, Petra ficou um pouco constrangida ali, porém tentou não falar muito e olhar pra lugares aleatórios. Mas ela viu que eles eram bastante fortes, fruto de prováveis treinamentos anteriores. Tirando o sentido sexual ela se sentia feliz por saber que eram fortes, ela iria precisar daqueles músculos na hora da batalha. Bozado chegou a zoar ela, ele amava deixar a loira mais envergonhada, falando pra ela "Não babar no tanquinho dele" ainda bem que Eld fez questão de dar um tapa na cabeça dele, enquanto todos eles riam e Ral fingiu vomitar, o que deixou o clima muito menos constrangedor do que deveria ser. 


Todos eles rindo, negando com a cabeça, achando impressionante como Oluo era irritante e desagradável, mas que ele também tirava boas risadas deles. Só que, de forma repentina, algumas nuvens pretas começaram a aparecer, tampando completamente o sol, o grupo se olhou, um pouco desesperados, imaginando a bronca que iam levar do capitão. 




Notas Finais


Foi mal pela quantidade de palavras, acho que me empolguei um pouco nesse.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...