História Memórias esquecidas - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Atena (Sasha), Dohko de Libra, Manigold de Câncer, Sage de Câncer, Saori Kido (Athena), Shion de Áries
Tags Lost Canvas
Visualizações 36
Palavras 2.442
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amados/as, demorei um pouquinho para essa revisão, peço desculpas..

Espero que gostem dessa memória tão linda e romântica das memórias de Luna.

beijos e até o próximo.

Capítulo 6 - Memórias III


Saori no dia seguinte conseguiu uma brecha na sua agenda para tirar um tempo livre e ler mais um pouco dos diários de Luna, lembrou como no dia anterior Shion havia sido muito paciente e transparente revelando seus sentimentos por ela. Saori passou a mão na capa do diário de couro quando viu algo que não havia reparado, um desenho bem pequeno, um coração com um “S” no centro e riu baixinho,

“ Que bonitinho”

Sem esperar mais, abriu o diário onde havia marcado com uma margarida seca, o que será que Luna aprontou dessa vez?

 

x.x.x.x

1740 - Grécia...

- Alba, Alba , peixinho lindo, tá aí? Tenho um monte de coisas pra te contar! - Luna corria para dentro da Casa de Peixes.

- Por Atena Luna! Seu cosmo está resplandecendo, o que houve? - Albafica logo que avistou Luna entrar pela porta de seu quarto ergueu as mãos fazendo sinal de pare. -  Fique aí não se aproxime mais!!!

Luna não se continha, dava piruetas, estrelas, batia palminhas. Até que parou sentando desajeitadamente na cadeira dp quarto esbaforida.

- Você tá muito perto! - Albafica disse contrariado se sentando apoiado na cabeceira da cama, tentando ficar o mais longe possível de Luna.

 

Luna mordia os lábios e ria que nem boba, ALbafica levantou as sobrancelhas aguardando a canceriana se acalmar.

- Ai Alba ontem eu dei meu primeiro beijo !Foi tão lindo, eu estava um pouco fraca. - olhou séria para o amiga mudando completamente o semblante. - Nem conseguiria me mexer se eu não quisesse o beijo - e depois sorriu jogando os braços para cima -  Mas foi perfeito!!!!

Albafica estranhou a situação inusitada do primeiro beijo de Luna e logo questionou. - Como assim estava fraca, o que você e Mani aprontaram mocinha?

Luna olhou confusa para Albafica - Mani? Não Alba, não beijei o Mani, credo eca, ele é meu irmão praticamente.

Praticamente ele NÃO é seu irmão e é caidinho por você, só você não enxerga.

Pára com essa história, tá vendo coisas aonde não tem Alba, não me desvia do foco, deixa eu te contar, vai? Foi com Shion… - disse vendo passarinho azul.

Albafica a olhou sério e depois não conseguiu segurar mais a risada - Hahahahahha aquele carneiro tibetano não me engana, come quieto do caramba. Luna riu junto e depois parou.

-Hahahahah, ........................ ele é tibetano?

Então o pisciano continuou a explicação vendo que amiga queria muito saber - É sim, de uma raça quase extinta, se chama muviano, não viu que ele é “Diferente” da gente?

 

Luna olhou para cima batendo as pontas dos dedos sob os lábios - Sim eu percebi, mas ele é lindo do jeito que ele é, aliás todos vocês doze são lindos né?

Olha infelizmente eu não posso te beijar, ahahahahha, então não vem me cantar.

Ai seu besta.

Luna queria muito contar tudo que acontecera no dia anterior, ela borbulava se vontade de contar tudo a ALbafica - Outra coisa, ontem eu fui ajudada por um espírito antigo.

Como assim, viu um fantasma, Luna não gosto desse papo de alma penada, me dá arrepios brrrrrr”.

Luna riu do arrepio de Albafica, ele era muito sensível a esse tipo de assunto - Alba ele me ensinou como reviver armaduras e todo o processo de desenvolvimento delas, de que forma elas evoluem, o que é necessário fazer. Sabia que elas têm vida própria? Que podem guardar memórias e até mesmo fantasmas de seus ex cavaleiros?

Por Zeus Luna, isso tá me dando mais calafrios, mas espera, se elas guardam as almas de seus cavaleiros, quer dizer que a minha armadura, guarda a alma de meu pai Rugonis?”

Não sei se posso confirmar peixinho, pra mim ainda está um pouco confuso, eu irei escrever tudo e quem sabe entender melhor todo o processo. -  disse triste por não poder ajudar o amigo, sabia quanto o pai de criação lhe fazia falta.

Bom vou ficar esperando ansioso, quem sabe você consegue entrar em contato com ele, por mim?. - disse esperançoso.

- Será uma honra Alba poder te ajudar a matar a saudades. - Luna se levantou e foi em direção a saída do quarto parando apenas para olhar para trás e se despedir. -  Te adoro meu amigo. - ALbafica sorriu ternamente.

- Eu também te adoro, até semana que vem.”

- Até...

Luna sempre sentia seu coração despedaçar toda vez que deixava seu amigo sozinho na casa de peixes, tão solitário e com poucos amigos, quer dizer, amigo mesmo só ela, que não tinha medo de ficar dentro da casa envenenada de peixes.

Como um imã desceu correndo as casas zodiacais para espiar seu novo amado carneiro dourado, chegando devagarzinho e tentando acalmar ao máximo seu cosmo, se escondeu atrás de uma pilastra de mármore, ficou um tempo admirando o rapaz que estava somente com a calça de treino, expondo todo o tórax e abdômen trabalhado devido aos treinos, com seus quinze anos, os hormônios estavam a milhão, sentiu pela primeira vez uma pressão no baixo ventre, que arrancou um gemido audível.

- Luna? Luna é você? Shion corre em direção a garota atrás da pilastra. – Você está com alguma dor? - Olhava Luna do pés a cabeça.

-Nã...Não Shion, eu tropecei só!

-Humm, você e seus tropeços hein, encarava Luna com malícia e rapidamente roubou-lhe outro selinho.

Se arrepiou inteirinha, fazendo o ariano chegar ainda mais perto dela, seus braços iam em direção a sua cintura.

-Eu... eu vim ver como ficou a armadura! - Se desvencilhando dos braços de Shion indo em direção a armadura de prata que estava no meio da sala.

-Ah claro, ela está perfeita, graças a vocÊ!

 

Luna se ajoelhou na frente da armadura para olhar os entalhes mais de perto, repousando as duas mãos no chão para apoiar, logo depois sentiu um toque de mão em seus dedos fazendo ela olhar diretamente para as mãos que a tocaram, novamente sentiu a outra mão lhe puxar o queixo e virando seu rosto, instintivamente ela fechou os olhos sentindo seu lábios sendo tocados. O beijo começou muito tímido. Luna não sabia beijar, ficou nervosa, Shion logo percebeu descolando seus lábios do dela.

 

- Hey não precisa ficar assim, eu ... eu também não sei fazer isso direito, a gente vai ter que aprender juntos. - riu sem graça, sentindo as bochechas corarem.

Luna sorriu achando ele ainda mais bonito por ficar tímido, então ela fechou os olhos novamente e ficou esperando ele vir lhe beijar novamente. Shion então se aproximou e encostou seus lábios nos dela. O beijo foi se encaixando e ficando mais seguro, as bocas se abriram e, as línguas tomaram passagem para descobrir os mistérios de cada um. Shion contornou com a língua os lábios da canceriana, para sentir seu formato e depois voltou novamente aquela dança tão prazerosa. Luna estava no céu, aquilo parecia uma droga em que ela acabara de se viciar.

 

“Os lábios dele são tão macios…”

 

Luna percebe que a mão de Shion que estava na sua bochecha, começa a se mover descendo para seu pescoço, provocando mais arrepios na canceriana, até a mão boba descer e parar em cima de seu seio.

Luna se assusta com o toque ousado do ariano se levantando abruptamente, ela não sabia porque fez aquilo, saiu correndo da casa de áries, deixando Shion sem reação.

 

Luna corre como o vento, para ir de encontro ao único lugar que se sentia segura e protegida, o cemitério do Santuário.

Ela sobe novamente ao arco do portão, arfando pela corrida.

“ Meu Zeus, que sensação foi aquela, eu... eu não... eu nunca.... “

- Hey cabeça de vento, tô te procurando a um tempão, onde tu tava?

-Mani... er .....eu... eu tava por aí, ué...

-Sei.... o mestre Sage quer que a gente treine hoje lá na praia, vai ser lua minguante..

-Te encontro meia noite por lá?

-Claro Mani, obrigada por avisar.

-Nada...

“Imagina que ele tem alguma quedinha por mim, esse Albafica, delira de vez em quando, tá ficando muito sozinho mesmo”.

 

Luna ficou por lá, tentando entender aquelas sensações, o que estava acontecendo com ela e Shion, não tardou muito para a noite cair.

-Logo os “amiguinhos” de Luna foram surgindo pouco a pouco para conversar.

 

Shion estava muito confuso, caminhava sem rumo pelo Santuário.

“Burro, porque foi tão ousado, é lógico que ela ia sair correndo, onde ficaram os meu modos, eu que falo tanto dela, não agi como um cavalheiro. Mas também aquele beijo, aqueles lábios ela eram tão quentes, tão linda, ai por Atena, será que eu estou apaixonado” HOuve um risada de uma voz muito familiar, seu coração dispara de emoção.

 “É ela! Eu preciso me desculpar e talvez ganhar mais um beijo” -  O jovem ariano, procurou por Luna pelo cosmo, derrapa por parar abruptamente ao perceber que a voz de sua amada vinha  de dentro do cemitério do Santuário.

“Onde você se meteu Luna?”

 

Abre o portão e vai a procura de sua amada, sem conseguir conter os arrepios pois estar dentro do cemitério a noite não estava nos seus planos.

 

- HAHAHAHA  finalmente conseguiu pregar uma peça no Mani, ele bem que merece, cara atrevido. - O fogo fátuo falava com Luna.

 

Shion arregala os olhos não acreditando na cena que estava na sua frente. Luna estava sentada de lado, praticamente flutuando em cima do arco do portão do cemitério, seus olhos estavam completamente negros e sua aura cristalina reluzia vivamente ao luar.

 

-Luna, mas o quê? O que está acontecendo, o que aconteceu com você?

 

-Shion, você por aqui? Eu que lhe pergunto, o que faz aqui? - Já ao finalizar a frase seus olhos já tinham voltado ao normal, castanhos, lindos aos olhos do ariano.

Luna se despenca de cima do arco, caindo com leveza, ou ela flutuou com leveza, Shion tinha sensação que ela era um espírito, igualmente aos focos de fogo que naquele momento se entrelaçavam pelo seu corpo e cabelos, Luna percebe o pânico de seu amado.

 

-Shion não precisa ter medo de mim ou deles. - Levantando uma das mãos onde o fogo girava em sua palma.

-Eu não tenho medo de você, jamais, eu.... eu te adoro muito pra te temer.

-Sabe as crianças do santuário acham que eu sou uma bruxa, acho que eu devo ser sim, mas uma bruxa boazinha. - Falava enquanto seus olhos se enegreceram novamente continuando a  brincar com os círculos azuis entre seus dedos.

 

- Shion você sabe o que são essas luzes azuis?

 

-Eu não sei, mas imagino que são almas desse cemitério. - Shion não conseguia mais conter os calafrios que passavam por todo o seu corpo ao ver aquela cena macabra, se Shion não soubesse que aquele ser era a sua Luna, com certeza já teria corrido dali.

-São e não são... o fogo fátuo seria como se fosse um telefone sem fio, entre o mundo do mortos e a terra, pois a alma deles esta guardada em outros lugares, no inferno, no céu, mas o mais comum são aquelas que estão ainda neste plano, que não evoluíram, por isso elas vem até mim, pedindo ajuda, ou apenas para conversar cavaleiro. -Estenda a sua mão.

O ariano tremia mas fez o que ela mandou.

“ Por Atena, ela vai colocar essa alma penada nas minhas mãos”

- AHAHAHAHAH te peguei , você realmente achou que eu ia colocar algum deles na palma de sua mão? Você não tem poder para controlá-los, e felizmente nenhum deles tem interesse em conversar com você Carneiro.

- Ah sua... não acredito, quase me mijei nas calças.

- Ai, ai só você Shion. Ham,.... vamos sair daqui, preciso ir para praia, Manigold quer treinar um pouco e ele só tem a mim ou Sage para evoluir suas técnicas, você me acompanha?

- Claro Luna, sempre, nem precisa pedir.

 

Os dois foram andando lado a lado, cada hora um olhava de cantinho de olho, enquanto o outro disfarçava que não estava encarando.

 

- Luna antes de você começar seu treino, queria falar sobre o que aconteceu agora a tarde.

 

Desta vez foi Luna que sentiu calafrios, ela não estava preparada para conversar sobre sua fuga da casa de Áries, mesmo porque estava se achando uma idiota por ter agido daquela forma. Shion entrelaça seus dedos nas mãos de Luna e a encara fitando seus olhos castanhos.

- Você me perdoa?

- Esquece isso Shion, não tem o que te perdoar! - baixou o rosto envergonhada.

- Não mesmo? - Shion tentava achar seus olhos procurando-os

-Não mesmo! - ela voltou a encará-lo.

- Então porque não me beija de novo? - tentou dar seu melhor sorriso.

“Pedindo assim ... eu até me jogo no abismo se mandar”

Luna sem jeito se aproxima mais do Ariano,, ela fecha os olhos e levanta o rosto pedindo que seu Carneiro sela-se seu lábios mais uma vez, havia um problema de altura ali, a canceriana não media mais que 1,60 m enquanto seu lindo príncipe media por volta de 1,85 e lá ficou parada com olhos fechados, esperando, esperando .... até que abriu um olho só.

- HAHAHAHAHA agora EU te peguei. - Shion riu debochado.

-SEU IMBECIL! - Empurra Shion para trás com força, fazendo que ele caísse de bunda no chão,  continuou gritando com o rapaz que era incapaz de parar de rir da sua cara.

- VAI PRA [email protected] QUE TE PARIU! NUNCA MAIS QUERO TE VER!!!!! EU TE OD.... - de novo ele fez aquele truque de aparecer do nada, pegou a canceriana pela cintura e foi levando ela até um tronco de árvore mais próximo, levantou sua garota raivosa encoxando sua pelve entre as pernas dela, arrancou-lhe um beijo fogoso, que só parou para tomar ar.

- Você fica linda nervosa, sabia? - Continuou beijando seu pescoço e voltava para seus lábios lhe arrancando alguns gemidos. Ela sentia algo entre suas pernas,, o ariano pressionava a cada gemido que ela dava, e ela começou a gostar daquela sensação, ele mesmo não estava conseguindo se conter.

- Espere Shion.. - ela delicadamente tentava afastar o ariano pelos ombros, esperando que ele olhasse pra ela, o garoto olhava sôfrego de desejo, era óbvio que ele queria muito mais que beijos e chupões, mas para Luna ainda não era a hora, não daquele jeito.

Shion entende o recado de estar indo rápido demais novamente, ele respira fundo e a abraça carinhosamente, lhe dando mais um longo beijo carinhoso. Luna sai de seus braços e o deixa para ir a caminho de seu treino.

“ Eu realmente estou loucamente apaixonado por você Luna.”

 

 

 


Notas Finais


Gente que coisa mais fofa esses dois...não aguento! Como será que Saori vai receber essa memória? COmo um amor tão puro e verdadeiro se acabou com o tempo, o que Shion esconde tanto, Luna onde você foi parar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...