1. Spirit Fanfics >
  2. Memories of You >
  3. 3- Breaking Dawn

História Memories of You - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oie oiê, só pra avisar que estamos no Wattpad também

Capítulo 3 - 3- Breaking Dawn


Sina Deinert


O sinal bateu e todos se apressaram para entrar em suas classes. Bati o armário e corri para minha aula de química. Assim que entrei na sala sorri ao ver minha dupla, Noah Urrea. Caminhei até ele e sentei ao seu lado.


- E então, Sina, já pensou na minha proposta? - Levantou uma sobrancelha.


- Eu aceito, mas dessa vez eu vou escolher o lugar e te levar. - Coloquei meu material sobre o balcão e sorri para o menino.


- Uh, eu gosto disso. - Ele sorriu para mim e olhou para frente prestando atenção no professor que entrava.


A aula de química passou até que rápido, fizemos alguns experimentos e eu me divertia com Noah com medo de algo explodir na cara dele. Assim que o sinal bateu me despedi de Noah e sai da sala indo de encontro a Any e Heyoon. Tínhamos aula de literatura juntas agora.


- Como estão as coisas entre você e Josh? - Heyoon perguntou para Any que deu um leve sorriso.


- Estão indo. Tivemos um momento difícil, mas está tudo voltando aos eixos. - Ela sorriu sincera e continuamos nossa caminhada até a sala 213. - E você, Sina? Como estão as coisas com Noah?


- Até agora tudo bem, vamos sair de novo na sexta e dessa vez eu que vou o levar.


- Uh, eu gosto dessa ideia. - Any disse sorrindo. Ela era uma menina linda e carismática, havia vindo do Brasil a alguns meses mas já tinha se enturmado como se estivesse anos aqui. Tinha se enturmado até mais do que eu que já tinha vindo da Alemanha a uns bons anos.


- Eu também, acho legal isso de os dois fazerem realmente parte do relacionamento. - Heyoon disse se sentando em sua carteira. Me sentei atrás dela e abri meu livro.


- A questão agora é saber onde vou levar ele. - Um riso nervoso escapou de mim e Any me olhou sorrindo carinhoso.


- Leve ele a um lugar que é especial para você, para que ele possa conhecer a verdadeira Sina. - Heyoon disse sorrindo enquanto escrevia algo no caderno.


A ideia parecia boa, mas qual lugar especial seria esse?


•••


O sinal bateu para o almoço e segui para o refeitório com as meninas. Eu havia convidado Noah para se sentar comigo e meus amigos, e o mesmo tinha aceitado de bom grado.


Peguei apenas um pouco de macarrão com queijo, o prato preferido dos americanos e um suco de laranja. Segui as meninas até uma mesa no meio do refeitório onde encontramos com Sabina, Bailey, Sofya, Josh, Joalin e Krystian. Sentei ao lado de Sofya e deu um beijo em sua bochecha.


- Oi, sininho. - Ela respondeu devolvendo o beijo. Sofya era a pessoa mais fofa que eu já havia conhecido em toda a minha vida.


- Cadê o Noah? - Heyoon perguntou se sentando na minha frente.


- Não sei, deve estar vindo. - dei de ombros. Alguns minutos depois Noah se sentou ao meu lado e deu um beijo em minha bochecha.


- Oi, Deinert. - Sorriu para mim e cumprimentou os meninos que jogavam basquete com ele.


- Meninas, Noah, Noah, meninas. - Disse apresentando ele rapidamente para minhas amigas.


- Todas se chamam meninas? Mais fácil pra mim. - Noah falou ironicamente e eu revirei os olhos dando um tapinha nele.


- Sofya, Sabina, Joalin, Heyoon e Any. - Apontei para cada uma. Ele apenas deu um "oizinho" para elas e se voltou para mim.


- Posso saber onde vai me levar no nosso segundo encontro? - Ele sorriu com aquele sorriso para mim.


- É segredo, Urrea, nem tente. - Enfiei uma garfada de macarrão na boca.


- Isso é uma vingança, Sina Deinert?


- Talvez, Noah Urrea. - O encarei com as sobrancelhas arqueadas.


- Vocês são tão gays. - Sabina falou fazendo sinal de vômito. - Ew.


- Ah, Sabi, eles são fofinhos. - Sofya disse sendo fofa como sempre.


O resto do almoço ocorreu tudo normal. Bailey irritando Sabina, Krystian sendo o mais viado possível, Josh e Any se agarrando e os resto das meninas conversando sobre qualquer coisa.


- Noah - chamei sua atenção que estava nas suas batatas fritas. - Tudo bem se mudarmos o nosso encontro para sábado?


- Hum, sim, mas por quê? - Noah perguntou curioso.


- Não posso falar, mas preciso que acorde 4h, pode deixar que irei te buscar. - Sorri para ele.


- 4h de um sábado? Você quer me matar, Sina? - Apenas ri e dei de ombros.


•••


Nosso segundo encontro...


Sábado, 3h30


Sina Deinert


Pulei da cama e vesti apenas um moletom rosa e uma calça de moletom cinza. Prendi o cabelo em um rabo e peguei meu celular que estava jogado na cama.


Sina Deinert


Já está pronto, Noah?


Noah Urrea


Quase pronto, sou devagar quando acordo 🙃


Sina Deinert


Ok, já estou saindo então


Peguei minhas chaves na cabeceira da cama e sai do quarto o mais rápido que podia, graças a um bom deus meus pais tinham ido viajar. Entrei no carro e dei partida indo em direção as coordenadas que Noah havia me dado de onde ficava sua casa. Depois de uns 15min parei em frente a uma casa azul marinho com batentes branco. No jardim haviam margaridas brancas e rosas também brancas. A casa estava toda apagada e a rua permanecia silenciosa.


Sina Deinert


Estou aqui fora


Joguei o celular no porta luvas e esperei paciente até ver Noah vir correndo, aparentemente do quintal de trás. Ri quando ele entrou no carro apressado esfregando as mãos de frio.


- Oi, Deinert. - O menino sorriu para mim e beijou minhas mãos, gesto que eu sempre achei fofo.


- Oi, Noah. - Sorri de volta sentindo minhas bochechas coradas.


- Posso saber para onde vamos essa hora da manhã?


- Para minha casa. - Sorri para ele que me olhava desconfiado e dei partida em direção a minha casa.


O caminho foi silencioso, às vezes Noah cantava alguma música que tocava no rádio, mas parecia distraído com a paisagem. Subimos a rua de minha casa e parei na frente da mesma. Uma grande casa bege de dois andares em uma encosta. No quintal de trás era possível ver boa parte da cidade.


- Bonita a casa. - Noah disse saindo do carro. O guiei pela lateral da casa até o quintal de trás e o mesmo parecia maravilhado com a vista.


- Vamos. - O chamei subindo as escadas da casa na árvore que meu pai havia construído para mim.


- Uma casa na árvore? - Ele arqueou as sobrancelhas. Fui até a janela da casinha e o olhei.


- O que foi, Urrea? Tem medo de altura? - Encarei o desafiadora e em questão de segundos ele estava ao meu lado.


- Agora posso finalmente saber porque estamos na sua casa da árvore?


- Me siga. - Fui com ele até a pequena varanda da casinha que dava para a encosta. A visão era de maravilhar qualquer um. Eu havia estendido um pano vermelho no chão e algumas velas estavam espalhadas. Uma cesta de piquenique se encontrava sobre o pano junto de pratos e talheres. - Hoje, Noah Urrea, você terá o prazer de tomar café na melhor vista da cidade.


Me sentei no chão e ele se sentou ao meu lado ainda olhando para a paisagem. Aos poucos começava a amanhecer e era simplesmente lindo. O degradê que a luz do sol fazia no céu era de tirar o fôlego.


- Sina... - Ele parecia sem palavras. - Por que aqui?


- Bom, eu queria um lugar que fosse especial para mim, para que você pudesse me conhecer melhor. - Sorri para ele enfiando um muffin de banana na boca.


Ele sorriu para mim e pegou um muffin. Tudo estava perfeito, do jeitinho que eu havia planejado.


O café da manhã passou bem e depois eu e Noah entramos para dentro da casinha. Deitamos sobre o pano florido que havia no chão e passamos boas horas conversando. Acabei adormecendo em seus braços com o carinho que o mesmo fazia em meu cabelo. Estava cansada por ter acordado tão cedo.


Não tinha como ter sido mais perfeito...


Notas Finais


Hello povo, espero que tenham gostado do capitulo, foi feito com muito amor

Perdoem qualquer erro

Me digam o que acharam e falem o que esperam ❤️

Não esqueçam de votar


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...