1. Spirit Fanfics >
  2. "Memory Loss - One shot (BakuDeku)" >
  3. One shot!

História "Memory Loss - One shot (BakuDeku)" - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


REPOSTADO E ATUALIZADO!
- Espero que gostem!
Boa Leitura Pessoal 😜🤟
(Preciso corrigir - mas estou muito ocupada - Então me desculpem pelos erros!)

Capítulo 1 - One shot!


Fanfic / Fanfiction "Memory Loss - One shot (BakuDeku)" - Capítulo 1 - One shot!

💥 Narrado Por: BAKUGO KATSUKI 💥


Já se passou um bom tempo em que a luta - Midorya vs um vilão desconhecido - ocorreu no centro da cidade, na tentativa de enfraquecer a liga de vilões!

Como esperado, Deku conseguiu derrotá-lo, mas o que ninguém previa era que o esverdeado acabaria sendo atingido pela individualidade de perda de memória que o tal oponente possuía.

Suas lembranças logo voltarão! - é isso que todo mundo diz, mas eu Katsuki Bakugo, realmente já não sei.

Somos namorados e por irônia do destino, Midorya conseguiu se lembrar de todos: Todoroki, Uraraka, Lida, Kirishima e até do Kaminari - menos de mim!

(...)

Como todos os dias atuais - me encontro em meu dormitório, jogado em minha cama - só pensando em o que fazer para a porra daquele nerd se lembrar de mim.

Alguém bate na maldita porta e levantando com brutalidade abro a mesma me deparando com o esverdeado.

Oi Katsuki...er...eu posso entrar? - apenas abro passagem para o garoto, que entra e se senta em minha cama. - Eu...eu estava olhando algumas fotos nossas no meu quarto e tenho a sensação que deveria me recordar de você!

- Você veio até aqui só pra me dizer o óbvio? - falei com os braços cruzados, parando em pé na sua frente. - Acho estranho você não se lembrar do seu próprio namorado.

- Eu sei, e...a gente parecia tão felizes nas fotos que eu decidi que realmente quero me lembrar! - a face de Midorya cora de vergonha - Então vim pedir que por favor me ajude!

Me aproximei de seu rosto e passando as mãos em seus fios, perguntei.

E...como você pretende que eu faça isso?...

Deku começa a murmurar pensamentos como sempre faz - e me tirando um sorriso de canto - o esverdeado concluiu.

Eu acho que se a gente fizer coisas que costumávamos fazer...talvez...possa forçar meu cérebro a se lembrar!

Solto uma risada engraçada e me surpreeendo com a cara de confuso que o menor exibia.

Você tem certeza que quer que a gente faça isso? Talvez seja melhor você procurar outra maneira...- sugeri em um tom malicioso, alisando algumas mechas de seu cabelo bagunçado.


Mas, Midorya não hesita em momento nemhum!


Eu quero fazer isso...essa é única maneira!


Enquanto eu, apenas me rendo a sua vontade.


- Ok, mas lembre-se que foi você que pediu por isso! 


Empurrei o garoto, fazendo ele deitar na cama e com minha coxa entre suas duas pernas, subi em cima dele.

O-o que você está fazendo? - Deku se assusta tentando se levantar, mas rapidamente seguro suas mãos para cima, ficando no controle de toda situação.

Você realmente não se lembra da maneira que eu te beijo ou do jeito que você fica quando eu toco aqui? - provoquei usando minha mão livre para levantar sua blusa, acariciando seus mamilos, logo em seguida levando minha boca até eles - chupando e até mordiscando - fazendo o menor estremecer.

- Es...espera!...para!...

- Parar? Mas a gente só ta começando...ou...Você desistiu de recuperar suas memórias comigo?

Sem tempo para respostas, apenas beijo o esverdeado o calando completamente, - Midoriya hesitou um pouco - mas logo correspondeu minhas ações, permitindo que tudo se intensificasse ainda mais.

Enquanto usávamos nossas línguas em uma exploração de territórios em nossas bocas, cruzo nossos olhares e percebo que a maneira que Deku me olhava mudou - eu conhecia muito bem essa expressão - ele estava excitado.

A respiração dele ofegava, e a cada toque de minhas mãos o esverdeado se arrepiava.

Acho que seu corpo nunca me esqueceu...ja que ele está reagindo dessa forma! - aticei sorrindo com pura malícia.

N-não fale coisas tão embaraçosas! - ele respondeu corando de vergonha.


Pego a mão do menor e a coloco em meu corpo.


- Porque você não consegue se lembrar de mim? - passo ela por todo meu abdômen - Eu munca me esqueceria de você...então porque? - a deixo onde se localiza o coração e beijo sua testa. - Isso me mágoa, por favor se lembre logo!

Deku percebeu minha real intensão - eu realmente o queria de volta - por isso passou 100% de liberdade para eu fazer como desejar.

Percebi sua ereção e por cima da roupa esfreguei meu membro contra o seu, arrancando pequenos gemidos de ambos.

Me levantei e fiz o esverdeado ficar de joelhos diane te mim - eu estava com algo em mente - e colocando meu membro em exposição, lancei um ordem que se o menor lembrasse, ja estaria cansado de ouvir.

Eu quero que você chupe!

Sabendo que era inútil recusar, Deku não perdeu tempo e de forma gentil e lenta começou a lambe-lo, - Só que não é hora de ser delicado - empurro um pouco sua cabeça com a minha mão e sinto sua língua tocar na parte mais sensível do meu pau, me tirando gemidos de puro prazer.


Olho para Deku com malícia e percebo que o mesmo está se masturbando com as mãos.


Me pagar um boquete te deixa tão excitado assim? - provoquei - Não precisa se apressar, porque eu ainda não terminei com você!

Deitei o esverdeado de volta na cama e tirei um potinho de dentro de uma da gaveta do criado mudo.

O..o que é isso? - Ele perguntou se assustando.

Lubrificante!...vai ser complicado se a gente não usar isso! - falei despejando um pouco na minha mão.

Complicado pra que?

- Apenas relaxe! 

Umedeci toda sua entrada e erguendo suas pernas, introduzi dois dedos pacientemente. - Não é a primeira vez que você faz isso...então acho que não vai doer!

A melhor parte de transar com Midorya é que as expressões que ele faz são incríveis, e hoje não foi diferente.

isso... é estranho!...Me sinto quente! - o esverdeado murmurou baixo, mas consegui ouvir.

Enquanto o folgava decidi masturbá-lo, mas ao tocá-lo - pra minha surpresa - Deku gozou.

Me..me desculpe!...é que estava tão bom...que não consegui me conter! - o menor confessa sem perceber.

Sério é?..estava tão bom assim? - perguntei irônico, fazendo o garoto corar de vergonha - Nesse caso, você ja deve estar pronto.

Tirei meus dedos e o colocando de quatro, penetrei meu membro.

Não estava vendo o rosto de Midoriya, mas só de ouvir seus gemidos ecoarem pelos cantos desse quarto, já me deixavam ao ponto de enlouquecer.

Sabe porque eu escolhi essa posição? - perguntei estocando cada vez mais fundo.

O esverdeado simplesmente geme e responde de forma negativa com a cabeça. puxo seu cabelo, ficando próximo ao seu ouvido e sendo minha respiração quente o menor geme ainda mais.

Porque você ama quando eu te domino! 

Lancei alguns tapas em sua bunda e fiz o esverdeado revirar os olhos com estocadas certeiras em seu ponto mais sensível - e com um leve impulso o deitei na cama - ficando em cima dele.

Enquanto o fodia de forma intensa e certeira, voltei a beijar sua boca e me aproximei do seu pescoço - o mordendo enquanto ele arranhava as minhas costa - e me prendia com a perna.

Caralho!...- gemi sentindo o quão gostoso tudo aquilo estava.

Eu..eu..vou gozar denovo! - o esverdeado alertou me apertando com mais força - É tão bom!

Com muito tesão aumentei um pouco mais a intensidade dos meus movimentos, e já sentindo estar no ápice do prazer avisei:

Porra!...eu não aguento mais...eu preciso gozar em você!

Com estocadas profundas me desfiz dentro do esverdeado que gozou em meu peito, como sempre deixei um beijo em sua testa e após remover o meu membro, me limpei.

E enquanto Deku foi tomar um banho - com o corpo exausto - simplesmente dormi, mas logo acordei sentindo alguém passando a mão entre a minhas pernas, subindo até minha virilha e voltando para onde meu membro estava.


Abri os olhos e me deparei com esverdeado ainda nu.


Ei Kacchan!...acho que me lembrei de tudo, mas agora estou com medo de esquecer...então...porque a gente não transa denovo?

"ISSO É SÉRIO MESMO?"


FIM!


Notas Finais


Obrigado por lerem até aqui 😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...