História Mente distorcida - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens All For One, Chiyo Shuzenji (Recovery Girl), Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Eri, Fumikage Tokoyami, Hawks, Hitoshi Shinsou, Hizashi Yamada (Present Mic), Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kinoko Komori, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Muscular, Naomasa Tsukauchi, Neito Monoma, Nejire Hado, Nemuri Kayama, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toru Hagakure, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui, Yu Takeyama (Mount Lady), Yuga Aoyama
Tags Deku Vilão, Deku Villain, Vilão Deku, Villain Deku
Visualizações 43
Palavras 1.191
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


(Eu postei na fic errada Ksks)

Eu exclui o capítulo sem querer no meu aplicativo de escrita, ai ele ficou moscando e eu achando que já havia postado

Capítulo 6 - Anel



Local: Liga dos vilões

Hora: 23:41

Status: Vivos, planejando algo grande.

Participação: Níveis A


-Então você quer mesmo fazer é transformar um herói em vilão? -Pergunta um cara misterioso o chefe daquele local. -Tem alguém em mente?

-Tenho sim. Alguém popular, que seja realmente capaz de fazer o papel e de ser um vilão.

-Seria uma boa pessoa. Só fica faltando dois pontos. Como faríamos que o herói vire vilão e realmente existe alguém assim?

-Nunca duvide. Se não existir alguém assim, nós vamos tornar a pessoa. Não importa o meio. Contanto que tenha os requisitos, estamos com toda certeza a 3 passos na fente deles. -Shigaraki diz bebendo um gole de seu vinho, dando um suposto sorriso. -E acho que já tenho alguém em mente.

.

.

.

Estou chocado e surpreso comigo mesmo. Sabe quando você sai de uma fase sua, na qual você ficou obcecado ou amava profundamente algo? Eu amei e admirei por toda minha vida os heróis, e agora eu simplesmente não amo mais.

Eu tenho tantas coisas sobre eles, tantas informações. Porque antes tudo de mim amava tudo deles, até as imperfeições que eram perfeitas. E eu fico abismado ao perceber essa tamanha obsessão antiga minha.

Eu fui descuidado e acabei esquecendo do que se tratava tudo isso que estava fazendo, mesmo me lembrando o tempo todo que era pelos heróis. Acho que era mais por mim mesmo, e por todas as pessoas que não conseguem alcançar seus sonhos.

Tanto tempo, tantos pensamentos e dedicação jogadas fora... pelo menos o motivo. Agora tenho uma história para contar para os meus netos. Na verdade acho que fiquei tão obcecado com os heróis que existiam outras coisas, como os... vilões?

Eu to perdido no que quero ser. Mudar de lado não é fácil, por mais da dor que sinto não sei se consigo fazer isso. Mas se eu tive rum motivo... um único motivo.

Me levanto da cadeira da mesa de estudos onde estava e pego mais um caderno, só que com umas 6 páginas usadas.

-Isso serve. -Murmuro enquanto volto para a mesa de estudos, e coloco o caderno lá. Arranco todas as seis folhas usadas e coloco em um caderno sobre heróis que estava perto. -Já que já fiz sobre os heróis, talvez eu também possa fazer um de vilões.

Pego o lápis e começo a escrever cuidadosamente o título do caderno, pois se pegarem isso vão levantar suspeitas.

Agora eu só preciso de vilões, uma coisa que vai ser um pouco mais difícil que os heróis. Mas depois de pesquisas acho que eu consigo.

.

.

.

Agora deve ser umas 00:43, e eu continuo aqui. Eu escrevi quase metade do caderno e fiz alguns desenhos que achei necessário, mas de alguma forma não consigo decidir qual que se é melhor de estudar.

Talvez se eu colocasse o ponto fraco dos heróis, ficaria mais completo o outro.

Pego o caderno dos heróis e penso por alguns instantes. Se eu realmente fosse fazer isso precisava ter certeza do que eu quero, afinal foram anos de trabalho duro para chegar onde estou. Certo, me decidi.

Abro em uma página aleatória e a leio. Vamos começar com o trabalho.

Uma coisa que reparei foi que a maioria deles usam acessórios. Talvez eu queira usar um colar ou um anel também.

.

.

.

-Então vamos ter ele na nossa equipe? -Toga pergunta com um sorriso, ansiosa para isso.

-Vamos. -Shigaraki responde sem animo para a Toga. Ele realmente estava animado e ansioso para isso, mas não era muita fã da menina loira que ele tinha que conviver.

-Interessante. Foi o chefe que deu a ideia? -Dabi pergunta e Kurogiri afirma com a cabeça, enquanto limpava um copo.

-Certamente, é um plano ousado o que estamos fazendo. Mas se funcionar, vamos ficar a muitos passos a frente dos heróis. -Kurogiri termina de limpar o copo, e coloca as duas mãos sobre o balcão. -Ele vai ser a chave para as coisas. Se der certo conseguiremos qualquer coisa, se der errado não vai restar e muita coisa e se der meio certo...

-Como assim, "meio certo"? -Muscular estava atrás, sentando em uma mesa afastada pergunta, saudando a dúvidas de alguns presentes ali.

-Tem a chance dele não querer nos ajudar, mas também não querer mais ser um herói. -Tomura diz bebendo um gole de sua bebida desconhecida, que aparentava estar saborosa, pelo menos a ele.

-Mas também tem a chance dele ficar com um outro vilão. De fato, se isso ocorresse seria ruim. -Kurogiri completa.

-E como vamos fazer ele querer ficar com a gente? -Um outro vilão pergunta e o silêncio se instala no lugar.

-Iremos usar a manipulação psicológica. -Shigaraki diz, satisfeito com o plano. -Se precisar.

-Como assim, "se precisar"? -Muscular volta a falar, causando raiva em algumas pessoas pela insistência.

-Se você fala mais um "a", eu juro que te mato. -Shigaraki responde sem paciência, enquanto o olha seriamente com desgosto.

.

.

.

Estava andando distraído, enquanto saia para comprar algumas coisas que havia faltado no dormitório.

-Odeio passar por becos. -Murmuro, enquanto entrará naquele lugar escuro. -Isso não é um beco, mas tanto faz.

O importante é que é escuro. Patético, sempre tive medo do escuro, mas não me é tão assustador quando me recordava. Apenas um pouco apreensivo.

-Cadê o dinheiro? -Ouço alguém falar. Maravilha. Não seria eu se não acontecesse algo. -Vamos, vilãozinho. Não se acha o fodão agora?!

Um herói? Nem sei porque ainda fico surpreso. Ainda mais pois ele está ameaçando um vilão. Quero ver onde isso vai dar.

-Ah... eu n-não tenho! Só roubo por causa de minha família. -Ele responde, já sem esperanças.

Vejo o herói levantar a mão, violência não. Ele vai passar dos limites dessa forma. Preciso intervir.

-Hey! -Chamo rapidamente, quando ele estava quase atingindo o vilão.

-Ah! Olá! Você deve ser um fã! -O herói diz desviando do assunto, meio sem graça.

-O que você estava fazendo? -Pergunto o encarando e ele mantem um sorriso falso no rosto.

-Só lutando contra aquele vilão, ele estava querendo dinheiro. -Responde e eu o olho inacreditado.

-M-mesmo? -Pergunto novamente e ele reafirma.

-Você... -O vilão diz e nós o olhamos. -Não é aquele herói da U.A, classe 1-A?

Bem, achei que aquele herói fosse mais inteligente. Eu estou com o uniforme da Yueei e ele não percebeu. Realmente, isso vai ser divertido.

-Você estava combatendo ele, sendo que ele não fez nada de errado? -Digo, voltando ao assunto e eles arregalam os olhos. -Seria uma pena se um herói de alto escalão fosse pego fazendo uma coisa dessas.

-V-você não faria isso. Você é um herói, não um chantageador filho da puta.

Ele contou minha mãe ou fui impressão minha.

-E você é um herói, não um vilão! -Respondo tirando o celular que estava gravando toda a conversa.

-Você não pode fazer isso! -Ele diz raivosamente e convicto, enquanto o suposto herói continua com seu discurso, mas eu não me importo. Olho para o vilão estava sentado no chão. Não vou insistir.

-Já que quer assim. -Passo pelo herói, ficando a lado a lado dele. -Assim terá. Só não se arrependa futuramente.

Sorrio, enquanto saio do lugar feliz. Que bom, ganhei um anel novo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...