História Mercy - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Álcool, Amor Aposta, Drogas, Mentiras, Romance, Shawn, Violencia
Visualizações 249
Palavras 1.752
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooi geente linnda.

Capítulo 32 - Mercy


Fanfic / Fanfiction Mercy - Capítulo 32 - Mercy

-Que tal esse? 

Perguntou Roberta me mostrando um vestido vermelho de seda, extremamente decotado. 

-Huum, bem...

-Não ficou legal? 

Questionou Roberta analisando o tecido fino sobre o seu corpo.

-Sinceramente Ro, ele te deixa gorda.  Prefiro o preto com brilho, ele contrastou perfeitamente com a sua pele.

Faltava exatamente quatro meses para terminar o colegial, o que deixou Roberta extasiada com os preparativos para o baile. Segundo ela, seria melhor procurar um vestido bem antes das demais garotas, pois só haviam poucos ateliês que alugavam vestidos de qualidade, em outros patamares haviam estilistas de alto padrão que costumavam fazer coleções limitadas. 

-E você, tem certeza que não vai escolher nada? 

Falou Ro sentando-se ao meu lado.

-Você sabe que não - digo em um tom baixo -Não tenho motivos para ir e não tenho par, mas mesmo que eu tivesse um ,não iria, pois você sabe.....

Roberta somente assentiu, ela me entendia, sabia exatamente o que ocorreu entre mim e Shawn, de maneira alguma  eu poderia ir ao baile com uma pessoa que não fosse ele, mesmo que eu ainda guarde magoas de Shawn, não posso negar que meu amor por ele ainda é vivido. 

Já faz praticamente um mês que Shawn foi embora, e dês de então, eu luto diariamente com a saudade que se instalou em meu peito, era algo ao qual eu sinceramente não estava me acostumando e para matar a saudade que eu sinto, pesquiso todos os dias a seu respeito, para saber se tem algum tipo de notícias sua. Sei que está previsto para o próximo mês o lançamento de sua primeira música em carreira profissional, eu estou tão feliz por ele.

Lembro-me veemente que no final do mês passado um torpedo de número desconhecido chegou para mim, com um enorme texto exposto que ao meu ver parecia mais uma letra de música , sei por que ainda tenho a mesma guardada em meu celular, e antes de dormir eu leio a mesma por que meu coração diz que foi Shawn quem me enviou.



Mercy 

[Misericórdia]


"Você me tem nas mãos

Nem sabe o tamanho do seu poder

Eu me posto como um gigante

Mas caio quando estou perto de você

Você me mostra uma porta aberta

Só para batê-la na minha cara

Eu não aguento mais isto

Estou pedindo, querida


Por favor, tenha misericórdia de mim

Vá com calma com o meu coração

Mesmo que não seja sua intenção me machucar

Você está sempre acabando comigo

Por favor, tenha misericórdia

Misericórdia do meu coração

Por favor, tenha misericórdia

Misericórdia do meu coração


Eu dirigiria a noite toda

Só para estar ao seu lado, querida

Meu coração já está acostumado

Me diga que não estou louco


Não estou pedindo por muito

Só que você seja honesta comigo

Meu orgulho é tudo o que eu tenho

Estou pedindo, querida


Por favor, tenha misericórdia de mim

Vá com calma com o meu coração

Mesmo que não seja sua intenção me machucar

Você está sempre acabando comigo

Por favor, tenha misericórdia de mim

Sou um fantoche sob seu controle

E mesmo que você tenha boas intenções

Preciso que você me liberte"


Confesso que quando eu li, pensei ser algum tipo de desabafo para comigo, como se Shawn estivesse me culpando por algo, mas talvez eu não soube interpretar corretamente. A única coisa que eu sei, é que é uma bela música e sem dúvidas ele terá muito sucesso ao lança-lá. 

De volta para casa, deixei Roberta eu seu apartamento seguindo em seguida para a minha casa, parando antes em uma lanchonete, pedindo um um sanduíche de bacon completo, o que me fez sorrir levemente ao lembrar que Shawn não curtia comer porcarias, lembro-me de uma tentativa falha de tentar fazê-lo comer tomates. ~risos~ Ele detesta. 

Diante da tela de meu computador revisando alguns trabalhos e ao mesmo tempo devorando meu sanduíche de bacon, lembrei-me que amanhã haveria as apresentações dos trabalhos em duplas, ao qual o professor resolveu adiar perante alguns acontecimentos.  Mes sem Shawn , eu iria apresentar o meu, mesmo sabendo que minha nota seria mediana. 

Recolhi o trabalho já imprimido analisando o mesmo, sentindo as lágrimas pinicarem os meus olhos ao lembrar-me de cada situação vivida naqueles últimos meses na companhia de Shawn. E no meio das lágrimas surgia pequenos sorrisos ao me lembrar dos bons momentos vividos ao seu lado. 

Sempre feliz e sem pensar em nada, saudades do seu abraço quente e apertado. Momentos de magia, muitas formas para amar. 


(.......)


O inverno havia chegado extremamente rigoroso em Toronto, sentia que poderia hibernar durante anos, detestava ir ao Colégio diante deste frio torrencial, o tempo alterava entre garoa, chuva e neve, e neste exato momento uma garoa fina caia sobre a cidade, os vidros se encontravam embaçados e marcados por conta do sereno, somente um cappuccino bem quentinho para esquentar e repor as energias naquela manhã gelada e frienta. 

Ao pagar meu pedido, suspirei saindo do estabelecimento, apertei um braço ao outro até chegar em meu carro, uma vez dentro dele liguei o aquecedor  me permitindo relaxar e desfrutar do conforto que se instalá-ra.

Custei muito para deixar o carro quente e confortável.  Diante daquele frio, sentia meus lábios e olhos arderem enquanto que eu me abraçava, caminhando para dentro do Colégio.

Era uma manhã de segunda-feira, e a sala se encontrará cheia, creio que por conta das apresentações, entretanto, a apresentação só seria na segunda aula, que nesse caso seria de sociologia. 

-Bom dia!  -Disse o professor Marc, de sociologia. Possivelmente, ele aparentava não estar em um dos seus melhores dias. -Quero que todos se organizem rapidamente, para que possamos começar as apresentações.

Um alvoroço predominou a classe, pelo visto eu não era a única em estado de pânico, com a diferença de que eu apresentaria totalmente sozinha.

Prestei atenção nas apresentações, era incrível o modo como as duplas demostrava afeto um pelos outros, como se este trabalho tivesse os unido, e mostrado suas diversas facetas. 

-Srt. Ferraz,  pode vir até aqui a frente por gentileza. 

Assenti levantando-me de meu lugar, carregando meu trabalho impresso em mãos, era só para eu ter mais confiança, pois eu sabia tudo o que estará escrito de trás para frente. 

-Bem - iniciei - Como vocês podem ver minha dupla não está aqui por motivos óbvios, mas eu vou apresentar tudo o que eu descobri e aprendi com Shawn.  -Falei - Primeiramente, eu queria dizer que Shawn tem as manias e os hábitos mais estranhos que eu ja vi em toda a minha vida - digo fazendo algumas pessoas rirem.-Shawn e eu , há alguns meses atrás não nos suportávamos, e com o passar do tempo aprendemos  a lidar com nossas diferenças. Eu aprendi muitas coisas com Shawn, aprendi a tocar um pouco de violão e piano, sei que ele curte muito uma academia, sei quem são seus cantores favoritos , sei o que ele gosta e não gosta de comer. Sei decifrar perfeitamente todos os seus sorrir e seu humor ácido, sei quando ele está nervoso e bravo, sua fisionomia e jeito muda da água para o vinho. Aprendi com Shawn que não podemos jugar as pessoas pelo que elas aparenta ser, descobri que por trás daquela banca toda de moço malvado, existe uma pessoa extremamente maravilhosa, que está pronta para amar e ser amada. Eu posso lhes dizer que eu descobri seu lado bom e ruim, mas que eu prefiro somente me recordar dos bons.  - Não percebi, mas eu dizia tudo com tanta empolgação que quando me dei conta, todos da sala me olhavam com atenção, interessadas no que eu tinha a dizer. - E é isso.

Conclui, analisando o professor que me olhava por cima de seus óculos de grau. 

-Muito bem Srt. Ferraz.  Isso foi... intenso.  -Foi intenso pois foi dito com o coração. - Pode se sentar, sim. - Assenti , me acomodando em meu acento. -Mais alguém para apresentar? ninguém?  Não.... tudo bem então. 

-Com licença professor. 

Paralisada, foi  como eu fiquei ao ouvir a voz que a quase dois meses eu não ouvirá, Shawn está parado a porta, com as mãos dentro dos bolsos da calça jeans, ele estava tão diferente, mais bonito, mais forte.  Meu Deus. 

-Sr. Mendes, o que faz aqui? 

Perguntou o professor. Um alvoroço se formou pela sala, arrastando diversos comentários. 

-Ainda falta eu complementar o trabalho da Srt. Ferraz. 

Disse Shawn olhando pela primeira vez para mim, depois de meses.

-Isso não seria correto, mas diante das circunstâncias, eu lhe darei um tempo ,sim.

Conclui o professor. Vislumbrei Mendes se posicionar diante da classe, seu olhar capturando o meu.

-É complicado encontrar as palavras certas para descrever todos os momentos ao lado da minha ex parceira de trabalho, Isis. -Começou Shawn - Mas se fosse para escolher uma palavra, seria "Inesquecível" pois todos os momentos que passei ao seu lado foram marcantes.  Ísis é uma pessoa extremamente viva, alegre, inteligente, esperta, meiga e doce na dose certa. Eu tive a oportunidade de ter essa pessoa maravilhosa ao meu lado, e pisei na bola com ela. Enfim. Se arrependimento matasse, eu estaria morto agora.  Mas vamos falar somente dos momentos bons, sim. Lembro-me quando Isis pela primeira vez me levou a uma noite de karaokê, foi a melhor noite da minha vida, lembro-me quando em uma noite ficamos a conversar diante de um céu repleto de estrelas, e isso se tornou um marco, pois toda vez que eu vejo um céu estrelado eu lembro dela, não que eu precise de um céu estrelado para me lembrar, pois ela esta presente vinte e quatro horas por dia em minha mente, enfim. Ísis é pessoa que eu conheço que gosta verdadeiramente de uma besteira, e principalmente de chocolate, sem contar que ela não leva o menor jeito para atividades físicas, e mesmo assim tem um corpo dos deuses. -esta parte me deixou extremamente  envergonhada -  Ela é a pessoa mais incrível  que eu já conheci na minha vida, sem dúvidas, e se algum dia ela me desse outra chance, de maneira alguma eu perderia, pois a saudade e a culpa me crucifica diariamente. 

~Eu amo você ~ 

Gesticulou Shawn com a boca, sem pronunciar nenhuma palavra, e isso foi o bastante para meus olhos encherem-se de lágrimas. Contudo, fui salva pelo sinal, peguei rapidamente meu material saindo as pressas da sala, senti tudo voltar a tona.

-Isis , espera!  -Senti meu braço ser puxado, o que me fez ficar cara a cara para com Shawn.  -Precisamos conversar, ainda tem muitas coisas que precisam ser esclarecidas. 

-Não temos nada para conversar, e tudo já está mais do que claro.

Conclui, soltando meu braço do aperto de sua mão, Shawn avançou em minha direção mas não teve muito resultado pois um enorme grupo de fãs o cercaram, pedindo fotos e autógrafos. 






Notas Finais


To cansada, to com sono kkkkkk e então?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...