1. Spirit Fanfics >
  2. Mergulhando em palavras >
  3. Nas mãos uma rosa

História Mergulhando em palavras - Capítulo 25


Escrita por:


Capítulo 25 - Nas mãos uma rosa


Fanfic / Fanfiction Mergulhando em palavras - Capítulo 25 - Nas mãos uma rosa

Corro para todos os lados, e em cada canto que vou está lá, sorrindo sem piedade, cheia de escárnio, olhos impiedosos, coração ardiloso. O que quer de mim? DIGA DE UMA VEZ! Estou farta de olhos que me condenam, jogos para seu próprio divertimento. Giro sem cessar, sentindo como se tivesse vários corpos dentro de mim. Com suas mãos me sufoca, tento tirar esse arrogante de cima de mim, mas estou ficando sem ar, bato os pés desesperadamente, olhando para os lados estico as mãos pedindo por socorro, era a última esperança de dizer uma única palavra. Lembro-me do dia em que te conheci, aura poderosa, mente astuta, confiante de si próprio. As palavras intencionais que chicoteavam minha carne sem piedade, me sentia um lixo, você fazia eu me ajoelhar aos seus pés e aos seus olhos fui somente um brinquedo. Lá estava o escárnio sorrindo para todos a sua volta como se tudo estivesse normal, mas não estava. Com suas palavras doces, pessoas eram manipuladas e depois apenas vítimas da crueldade insana, de um inescrupuloso. Sequelas me dominam, crises de pânico frequentemente, o medo de ficar sozinha ao teu lado tornando a noite meu pior pesadelo. Desmaiada, o corpo que sou dona ainda permanece no chão, de repente como se a vida voltasse a mim, eu respiro novamente acordando daquele sono profundo. Está de costas, me levanto e puxo seus pés, com brutalidade aquele ser cai, corro pedindo por ajuda. Até que uma alma esperançosa aparece agarrando-me pelos braços e acolhendo minha cabeça em seu peito. O ser cruel recebeu seu julgamento e eu sobrevivi para contar as marcas de pegadas que deixei cravadas na terra. O tormento de todas noites acabaram, suas vítimas foram soltas de suas gaiolas livres para voar. Um recado eu lhes deixo, a vontade de viver ofereço, renascer das cinzas longe do desprezo, pois é isso que mereço.Corro para todos os lados, e em cada canto que vou está lá, sorrindo sem piedade, cheia de escárnio, olhos impiedosos, coração ardiloso. O que quer de mim? DIGA DE UMA VEZ! Estou farta de olhos que me condenam, jogos para seu próprio divertimento. Giro sem cessar, sentindo como se tivesse vários corpos dentro de mim. Com suas mãos me sufoca, tento tirar esse arrogante de cima de mim, mas estou ficando sem ar, bato os pés desesperadamente, olhando para os lados estico as mãos pedindo por socorro, era a última esperança de dizer uma única palavra. Lembro-me do dia em que te conheci, aura poderosa, mente astuta, confiante de si próprio. As palavras intencionais que chicoteavam minha carne sem piedade, me sentia um lixo, você fazia eu me ajoelhar aos seus pés e aos seus olhos fui somente um brinquedo. Lá estava o escárnio sorrindo para todos a sua volta como se tudo estivesse normal, mas não estava. Com suas palavras doces, pessoas eram manipuladas e depois apenas vítimas da crueldade insana, de um inescrupuloso. Sequelas me dominam, crises de pânico frequentemente, o medo de ficar sozinha ao teu lado tornando a noite meu pior pesadelo. Desmaiada, o corpo que sou dona ainda permanece no chão, de repente como se a vida voltasse a mim, eu respiro novamente acordando daquele sono profundo. Está de costas, me levanto e puxo seus pés, com brutalidade aquele ser cai, corro pedindo por ajuda. Até que uma alma esperançosa aparece agarrando-me pelos braços e acolhendo minha cabeça em seu peito. O ser cruel recebeu seu julgamento e eu sobrevivi para contar as marcas de pegadas que deixei cravadas na terra. O tormento de todas noites acabaram, suas vítimas foram soltas de suas gaiolas livres para voar. Um recado eu lhes deixo, a vontade de viver ofereço, renascer das cinzas longe do desprezo, pois é isso que mereço. Junto comigo carrego nas mãos uma rosa, para dizer a você no qual me ouve, que apesar da rosa aparentar fraqueza o poder que existe nela é único. Não seja vítima de crueldade, sobreviva para contar sua história e assim como eu fiz viva carregando com sigo uma rosa.

R.R. Junto comigo carrego nas mãos uma rosa, para dizer a você no qual me ouve, que apesar da rosa aparentar fraqueza o poder que existe nela é único. Não seja vítima de crueldade, sobreviva para contar sua história e assim como eu fiz viva carregando consigo uma rosa.

R.R.


Notas Finais


"Um recado eu lhes deixo, a vontade de viver ofereço, renascer das cinzas longe do desprezo, pois é isso que mereço"...

Beijos tia becca


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...