História Mermaids - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias H2O, Meninas Sereias, Mako Mermaids, Saga Crepúsculo
Personagens Carlisle Cullen, Personagens Originais, Seth Clearwater
Tags Crepusculo, Mermaids, Romance, Sereias
Visualizações 150
Palavras 706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey :3
Eu escrevi essa história a um ano só que a exclui ainda no começo. Decidi então reescrevê-la e voltar a postá-la aqui no site.
Desculpe se houver erros ortográficos, mas escrevo pelo celular e pode acabar passando despercebido.

Capítulo 1 - Piloto


O céu nublado e o som dos trovões denunciavam a tempestade se aproximando, Calliope e Urânia ainda não haviam encontrado um novo local para ficarem e já pensavam em permanecer em Gold Coast, apesar de não terem se acostumado ao calor. As duas pertenceram ao cardume do Alasca e mesmo no verão a temperatura era baixa, mas um grupo de tritões dizimou o cardume restando apenas as duas.

Calliope e Urânia já estavam cansadas e em mar aberto, o que dificultou ainda mais a tentativa de escapar da tempestada e não demorou para serem atingidas por um furacão. 

***

Agumas horas depois, Calliope acordou na areia de alguma praia, a água do mar batia em sua calda alaranjada impedindo-a de ter pernas, assim como sua irmã. Olhou para os lados sentindo uma forte dor de cabeça, o céu contiava nublado, mas sem indícios de tempestade e não havia muita coisa além de rochedos, areia e o que pareceu uma floresta. Urânia ainda estava desacordada, mas não estava ferida ou algo do tipo então Calliope aproximou-se e balançou de leve a garota. 

- Ei, Urânia, acorde - Falou próxima ao seu ouvido com medo de ter alguém por perto. 

- Só mais cinco minutos - A loira disse com a voz sonolenta. 

- Acorda agora! Precisamos descobrir onde estamos - Ao dizer isso a loira abriu os olhos e levantou o tronco rapidamente.

As duas afastaram-se da água e secaram-se ganhando pernas em seguida. Urânia usava uma calça jeans preta, um cropped branco, jaqueta jeans clara e um coturno marrom. Calliope usava um vestido azul, jaqueta e um all star preto. 

Andaram até encontrar uma trilha na floresta e seguiram por ela. Já estavam acostumadas com pernas então não era difícil caminhar, mas ainda assim era mais cansativo. 

- Está sentindo esse cheiro? - Perguntou Calliope parando de andar e virando em direção a algumas árvores. 

- Está se referindo ao cheiro das plantas? Porque tem muitas por aqui - Respondeu a loira não entendendo a pergunta da irmã. 

- Não é isso, é diferente e eu não sei definir o que é - Falou sem tirar os olhos daquela direção e sem pensar duas vezes correu adentrando ainda mais a floresta. 

- Espera! - Gritou Urânia indo atrás da irmã. 

Calliope não sabia por onde estava indo e também não pensou no fato de se perder, apenas queria encontrar o cheiro que tanto a atraia. 

De repente ela parou de correr, fazendo com que Urânia quase chocasse contra ela, mas por pouco a loira conseguiu parar a tempo. Uma matilha de lobos surgiu de trás das árvores e então Calliope se viu a frente de um lobo gigante cor de areia e soube que ele era a fonte do cheiro que sentiu anteriormente. 

 ***

Os lobos haviam perseguido um vampiro nômade que estava matando pessoas na cidade e conseguido acabar com ele, voltavam para casa quando duas garotas entraram no caminho. 

Seth olhou nos olhos da garota de cabelos avelã e olhos de chocolate e foi como se o mundo parasse de girar. Nada fazia sentido a não ser ela, a gravidade não lhe prendia a terra e ele faria/seria qualquer coisa que ela precisasse. Seu aroma era o melhor perfume que sentiu e queria apenas mergulhar em seu profundo olhar com a cor chocolate. Sacudiu a cabeça e percebeu o que aconteceu, havia acabado de ter um imprinting. 

Desviou o olhar para os outros lobos e eles perceberam o que havia acontecido, Leah ficou frustrada que seu irmão mais novo havia tido um imprinting e ela não, mas o restante da matilha havia ficado feliz por Seth. 

- Cally! Ei Clalliope! - Falou Urânia estalando os dados frente ao rosto da irmã. 

- Ah, o que foi? - Perguntou "saindo do transe".

- Você está assim já tem minutos e nem piscou ainda - Falou olhando os lobos com receio, apesar de saber que qualquer coisa poderia usar seus poderes. 

Jacob vendo a interação das duas garotas pergunto para si mesmo se deveria ou não contar o segredo dos lobos, pois uma delas foi alvo do imprinting, mas antes que pudesse chegar a uma conclusão dois vampiros apareceram, provavelmente o vampiro nômade não estava sozinho. 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...