1. Spirit Fanfics >
  2. Mesmo que >
  3. Esteja doendo

História Mesmo que - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


!.! leiam as notas finais !.!

Capítulo 1 - Esteja doendo


eu ainda continuo fingindo.

 

kookie~~

Tem um tempo que percebo uma carteira vazia na frente da classe. Seria irrelevante, porque é normal ter os, apelidados carinhosamente de, “turistas”, que só fazem volume na lista de chamada, porém ele não é um turista. Kim Taehyung é um aluno considerado até exemplar.

Ele é popular, sem ser para pegar os outros, mas sim, conhece todo mundo desse colégio. Sempre que pode, está ajudando alguém com a matéria, com assuntos pessoais, ou só fazendo piadas sujas para descontrair.

Claro, pode ser uma gripe, algum imprevisto, se no fim do ano passado Taehyung não tivesse entrado de férias mais cedo. Todo mundo disse que foi devido às suas notas já serem o suficiente para ter passado de ano, e o próprio não confirmou nem negou, portanto eu não acho que tenha sido isso. E agora, logo no ano decisivo, sumir dessa forma? Ser bom nos estudos e faltar no ano dos vestibulares faz com que seja possível ligar uns pontos e concluir algo até comum demais na nossa sociedade atualmente: depressão.

Porém ele volta normal toda vez. E as pessoas continuam pensando que é só o Taetae tirando onda.

Queria conversar consigo… Mas sempre travo.

Até o acompanho nas redes sociais, cujo tom é o mesmo, brincalhão, e um quê mórbido. É como se nas entrelinhas ele gritasse por ajuda, e na superfície está só postando a foto de um parque que foi visitar.

Desde quando o que mostramos aos outros esboça nosso real interior? E ainda mais por trás das telas e teclados, pelos quais podemos moldar completamente nossos seres expostos.

Estou me preocupando demais? Transformando uma gota em um extenso oceano?

Deveria só… Parar de observar?

(...)

Hoje Taehyung veio! Em um dia de festa, portanto não tem nem como evitar sua faceta de “curtindo o fato de ser inteligente e ter moral na escola”. Passou por todo mundo, deu um abraço, respondeu que estava bem, e só ria, contava piadas e comia… Muito.

Tão normal quanto um rio correr para cima. Quando ele me cumprimentou, tomei coragem de segurá-lo um pouco mais firme, e sussurrar em seu ouvido “você está realmente bem?”.

O que veio em resposta… Foi um aperto, um único aperto nas minhas costas. Um aperto desesperado, e talvez seja minha imaginação, mas pude perceber seus olhos lacrimejarem por uma fração de segundo, e antes que eu pudesse reagir, o Tae já estava lá, com a máscara reerguida, pulando e sorrindo entre as pessoas. Seus “amigos”.

Na hora de se despedir, ele me deu um tapa leve nas costas e um sorriso já mais fraco, dizendo “até amanhã”. 

Fiquei observando-o partir, sabendo que era mentira.

O “amanhã” não vem.

 


Notas Finais


É uma one de conscientização. Realmente, não sabemos a realidade alheia, então não ajam como se todo mundo não tivesse preocupações… Às vezes as pessoas mais alegres são as mais desesperadas… Esse mundo precisa de um pouco mais de empatia. E deixei o final em aberto para vocês refletirem: o Tae fez alguma besteira? Ou o Kookie pode ter sofrido algum acidente? Ou foi só mais um dia que o Tae não foi à escola?
That’s it.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...