História Mess of Mistakes - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Hot, Newadult, Romance, Sexo
Visualizações 3
Palavras 446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Mess of Mistakes - Capítulo 1 - Prólogo

                       PRÓLOGO


Abriu os olhos e encontrou-me encarando-o. Ele odeia quando eu acordo primeiro, porque fico sempre encarando.
Não disse nada, apenas nos olhamos através da pouca luminosidade que a cortina pesada permitia.
Ele tinha metade do corpo coberto, estava sem camisa. Passou a língua nos lábios rachados, estava de ressaca, assim como eu, e precisava de água.
Não nos movemos. O peito dele subiu e desceu. Meus olhos arderam e tinha um arranhão se aprofundando na minha garganta, que eu tentaria suprimir a qualquer custo antes de abrir a boca. As sobrancelhas grossas dele vincaram no centro, quis passar o dedo entre elas e fazê-lo parar.
Ele tinha que deixar de ser tão óbvio para mim. Estava com raiva por que eu estava encarando e porque eu estava em silêncio quando nós dois sabíamos que eu tinha um discurso inteiro sendo dito na minha mente.
− Fala. – manteve a voz suave apesar da expressão. 
Saudades imediatas de todas as vezes onde eu abria a minha boca para dizer que o amava, que o odiava, que ele tinha errado ou para pedir desculpas, nunca isso:
− Vou embora.
Foi muito menos intenso do que eu tinha decidido e tinha que ser o suficiente.
João não disse nada, passou a língua pelos lábios novamente. Fechou os olhos, apertando-os de um modo que os seus cílios pareceram cheios.
− Eu estou com uma dor de cabeça filha da puta, Desirée, a gente bebeu demais ontem.
− Eu vou embora.
Ele parou por um segundo, levando os dedos aos olhos, apertando-os, depois alisou a barba, que crescia cerrada, com força e abriu os olhos novamente.
− Minha boca tá seca, ressaca de merda. – sentou-se, fiz o mesmo. Notou que eu estava plenamente vestida. Pude ver a luta nos seus olhos, mas como sempre, ele não cederia. – Vou fazer um café. – levantou da cama, vestia apenas a cueca, e saiu do quarto.
Peguei a minha última bolsa.
Fiz o caminho até a sala esperando que ele aparecesse e conversasse comigo, me perguntasse o porquê eu estava fazendo isso. Eu queria que ele fosse diferente, que eu fosse diferente, que ele mudasse, que não me mudasse tanto. Que não fosse tão nocivo a mim. Que não tivesse me destruído.
Sai sem que ele viesse ver, fiz barulho carregando duas malas pesadas mais a bolsa pela escada, nem sinal dele até que eu estivesse no portão do prédio onde morávamos, fazendo sinal para um táxi.
Não desceu a escada. Ficou da janela me encarando com ódio.
Quando o táxi parou e o taxista me ajudou a colocar as malas dentro do carro, olhei a última vez para janela, João não estava mais lá.

 


Notas Finais


Ah, minha primeira original postada! ❤️
Se você está lendo isso, me deixe saber, ok? Vou postar o capítulo um, junto com esse.
Bjinhos!
Aguy


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...