História Messages - UNKNOWN - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 3
Palavras 606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Behind the mask


Fanfic / Fanfiction Messages - UNKNOWN - Capítulo 3 - Behind the mask

Marin, um garoto de apenas 15 anos — que é praticamente atormentado pelas garotas e admirado pelos garotos — passeava pelo campo de futebol enorme daquela escola, observava alguns garotos jogando enquanto sentava na arquibancada. Seus olhos azuis hipnotizados pelos passes apressados dos jogadores se via admirados. Ele gostava de futebol, mas não tinha nenhuma intenção em participar do torneio. O torneio de sua escola aconteceria em setembro, e todos estavam animados para enfrentarem uma escola de outra cidade. Quem venceria? Todos se perguntavam.

O garoto ouve um ruído agudo indicando o fim do intervalo, era terça, o dia estava ensolarado, ótimo para dar um mergulho na piscina da escola, pensou. A próxima aula era educação física, e às vezes ela acontecia na piscina e outras na quadra.
Voltou para a sala, vendo os garotos desesperados pegando suas roupas de banho escolares só para verem as garotas de maiô. Pervertidos, pensa Marin pegando suas coisas sem se importar se iria atrasar mais a aula.

......

Muitos garotos babavam ao ver cada garota saindo do vestuário, algumas envergonhadas e outras sérias aborrecidas. Seus olhos voltaram ao olhar uma garota de cabelos pretos bem escuros quase puxados para o azul, seus olhos roxos iluminados sendo tampados pelo óculos de natação e seu cabelo preso em um coque arrumado, ele sabia quem era. Amellie. A garota de quem ele conversara ontem, mas ela não sabia que era ele o desconhecido. Olhou-a fixamente enquanto ela tentava ao máximo colocar a touca de natação, mas parecia que o coque não queria ajudar muito, Marin abriu um sorriso de canto, vendo-a pedir ajuda para uma das garotas envergonhada. Seu jeito fofo é irresistível, pensou se lembrando de quando chamou-a de linda ontem. 

Mas seus pensamentos foram interrompidos pela voz grave e aterrorizante do professor, o mesmo explicou o que iriam fazer naquela aula, fizeram uma fila e esperaram o apito agudo cessar fogo. Começaram com o aquecimento, depois 100 metros de crawl, 150 nado peito, 100 de costas e o mais difícil e cansativo: 150 metros de borboleta. 

Terminando a aula, todos saíram ofegantes da piscina de tão cansados que estavam, até mesmo Marin não conseguia ajustar sua respiração.

Sem dar uma última olhada ao encarar os outros esbarra em alguém, mas não acreditava que era a mestiça, segurou-a antes que caísse na piscina quase levando um tombo feio. Olharam um para o outro, seus olhos combinavam tanto, o dela brilhava tão milagrosamente e ele ficava cada vez mais surpreso. Puxou-a mais para perto de si e ficaram se encarando, a respiração ofegante de minutos atrás desaparecera. Voltam para a realidade quando percebem olhares maliciosos vindos em volta dos dois. Se distanciam rapidamente corados indo em direções opostas. Ela estava tão perto, pensa o garoto entrando no vestuário com o coração a mil por hora. Aquele sentimento que ele escondia toda vez que a olhava voltara em um passe de mágica, ele realmente gostava dela, mas e se ela não sentisse o mesmo? Era isso que incomodava o garoto, por isso tentou se aproximar dela através de mensagens. 

Ele não iria falar sua identidade pra ela ainda, precisava de mais tempo, precisavam se conhecer melhor.

......

Pegou seu celular quando chegou em casa, abriu em mensagens e começou a digitar para a mestiça. 

Desconhecido: Você estava linda com aquele maiô, destacava o seu corpo. — 13:30, online. 

Ele sabia que era um pouco pervertido aquilo, mas ele queria provocá-la, fazê-la se sentir tão envergonhada, com o coração a mil. Deu um sorriso sem mostrar os dentes esperando a mestiça ficar online. 

Amellie: O que? — 13:35, visualizado. 

Tão boba, tão inocente... tão linda!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...