História Mestre - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Shuu Tsukiyama
Visualizações 21
Palavras 722
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aproveitem

Capítulo 1 - Boa garota


Fanfic / Fanfiction Mestre - Capítulo 1 - Boa garota

Ghouls aquelas criaturas que são consideradas monstros sendo que os investigadores também são mas os humanos o defendem. No meu território, vou comer até não sobrar um humano sequer, vou quebrar seus ossos, ver sua cara de pavor e medo enquanto como um de seus dedos e arranco seus membros um por um. Isso sempre me fascina, ver minha presa implorar por misericórdia, eles deveriam pensar : os humanos tem piedade de nós? Esta na hora de darmos uma volta por cima, não estou querendo defender minha espécie apenas acho que nossa existência é uma forma deles pagarem por seus crimes, uma ótima forma do universo dar o troco, não odeio os humanos apenas acho que são a melhor refeição de todas, principalmente quando resistem e tentam ir embora, é tão engraçado ver o pavor em seu olhar.

Agora vou dizer que eu sou, me chamo Yumi**   Amane, terminei os estudos, tenho 20 anos e hoje começarei a trabalhar em uma casa, obviamente de um ghoul. Demorei mais ou menos 30 minutos para chegar lá, a mansão é maior do que eu pensava, entro sendo recepcionada por um senhor.

Albert: Olá senhorita você deve ser a Yumi, me chamo Albert, sou o mordomo dessa casa, me siga - me curvo em sinal de respeito e logo a levo para um quarto.

Yumi: Onde está o senhor Tsukiama? Ele deveria estar aqui - olho para o relógio impacientemente, que tipo de chefe se atrasa?

Albert: Seu mestre  já esta vindo coloque logo suas roupas por favor senhorita, pegue essas roupas, são as favoritas do mestre - aponto para as roupas na cama e deixo ela no quarto.

Yumi: Francamente, se eu não precisasse nesse trabalho já teria ido embora * coloca a roupa que era um uniforme de maid bem curto com decote no meu* ( roupa da imagem acima).

Depois de ficar um bom tempo olhando o quarto percebo que o mordomo havia deixado o quarto destrancado então resolvi explorar a casa e acabei encontrando um quarto cheio de cadáveres. Como qualquer ghoul  eu devorei um dos cadáveres o que acabou manchando minha roupa. 

Yumi: Isso é muito bom, poderia ficar o dia todo aqui * como a mão do que parece um adolescente muito saudável, delicioso.

Yumi: * olha para o relógio* Tenho que ir * corro o mais rápido que pude, quando eu chegar aí no quarto não havia ninguém mas logo depois que entrei um homem muito bem vestido entrou no quarto.

Tsukiama: Olá senhorita, aqui esta sujo * beijo sua boca já que o canto de sua boca estava suja  e alguns depois vou até o seu ouvido - Você não esta apresentável para me servir senhorita * desabotoa o vestido da Yumi, consequentemente morde o lábio.

Yumi: Tem mais algum lugar sujo, mestre? * fala inocentemente, mentira, inocência não se tem nessa fanfic.

Tsukiama: Oh, sim mas não se preocupe eu vou limpar para você - * desce os beijos dando mordidas pelo corpo dela *

Albert: Mestre, esta na hora do seu trabalho - * falo em tom alto para que ouvisse.

Tsukiama: * Beija o pescoço da Yumi e sussurra* - Esteja pronta quando eu voltar senhorita - * passa a mão dando um leve aperto em sua intimidade e vou embora a deixando sozinha naquele quarto.

Yumi: Acho que o trabalho não está casa não será tão chato assim * sorri * Mal posso esperar mestre, volte logo, é isso que desejo, ver meu mestre de novo, ao pensar essas coisas noto que minha calcinha esta molhada em sinal de excitação por pensar coisas maliciosas, impuras e até mesmo devassas de se pensar, na verdade eu sou livre para fazer o que eu quiser, felizmente não tenho país para me impedir de fazer as coisas.

Yumi: Isso é ridículo mas ficar na vontade seria tão chato - * começo a pegar em um de meus peitos enquanto a outra mão fazia movimentos circulares pela minha intimidade me fazendo gemer alto* Mais fundo mestre - enfio os dedos com mais intensidade o que me faz gemer muito alto, os sons de meus gemidos preenchiam o quarto vazio* Mestre, eu vou * quase que sem força para falar me defaço entre meus próprios dedos lambendo os mesmos - Delicioso - * me deito na cama ainda ofegante por causa do que tinha acontecido*

Escuto osom da porta se abrindo, quem será?






Notas Finais


Para ou continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...