História Mestre kakarotto - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Androide Nº 17, Androide Nº 18, Bardock, Bra, Brolly, Bulma, Caulifla, Chichi, Freeza, Gine, Gohan, Goku, Goten, Hit, Kakaroto, Kuririn, Mr. Satan, Tights Brief, Trunks, Turles, Vados, Vegeta, Videl, Whis
Tags Bra, Bulma, Chichi, Dragon Ball, Gochi, Goku, Goten, Kakarotto, Máfia, Trunk, Vegebul, Vegeta
Visualizações 171
Palavras 1.695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


pessoas lindas do meu coração que estão acompanhado a fic. estou muito feliz com alguns comentários.

Capítulo 10 - Diversão para todos


Fanfic / Fanfiction Mestre kakarotto - Capítulo 10 - Diversão para todos

Como se a festa começasse com ele o Dj coloca o som para rolar, e as garçonetes começam ativamente a rodar o salão. Muitas “dançarinas” estavam em mini palcos cerda por homens e havia também alguns homens para as mulheres dali

- Pelo visto a Bra e a Valery vão se divertir bastante – Bulma fala olhando para elas “não é tão ruim assim como pensei... estão até civilizados”

- Jovenzinha me vê uma taça de champanhe – Bulma pede e Vegeta a olha surpreso - que é? Sempre quis tomar! Ela termina dando um sorriso

- Claro, fique à vontade... afinal a noite é para isso mesmo- ele fala com um sorriso de canto

- Sabia que esse é o primeiro emprego que eu tenho que em plena a quarta feira estão todos em uma festa?

- Acredito! - vegeta fala.

Após algumas taças de champanhe Bulma está completamente solta... ela ria e se divertia se juntou-se a Bra e Valery e se deu ao luxo de fazer como nos filmes que assistira colocando notas de dinheiro na roupa dos go-goboys.

“ela está louca só pode!” vegeta pensa enquanto olhava a cena.

“é o melhor dia da minha vida... quando naquela porra de FBI eu iria fazer isso sem me preocupar com porra de reputação?! Deus isso é libertador!” Bulma pensa. Definitivamente ela está bêbada.

Ela trás uma taça de um drink para vegeta igual ao que ela estava tomando.

- O que é isso? – pergunta vegeta arqueando o cenho

- Vamos! Não seja bobo... é gostoso. Experimenta – ela fala com um sorriso

Ele bebe “realmente é bom”

-é engolível – ele fala.

 -Não seja resmungão eu sei que você gostou

Então uma musica toca e Bulma fica completamente solta como uma adolescente em uma festa as escondidas.

Ela não se dá conta quando sobe em um dos minis palcos junto com Valery. Kakarotto então se senta ao lado de vegeta e se põe a olhar a cena.

-Você sabe que ela está bêbada não sabe? - kakarotto fala para vegeta

- é percebi isso depois da décima taça de champanhe

- Mas ela parece finalmente livre- Kakarotto fala

- Realmente... mais sabe o que é o pior de ficar olhando para ela assim?

- Eu acho que sei sim vegeta...- kakarotto fala com um sorriso de canto

Ambos bebendo e apenas olhando as jovens dançando no palco de forma espontânea

- Você já viu as novas garotas? – vegeta pergunta

Ambos olhando fixamente para o palco enquanto mantem a conversa.

- Ah sim já vi algumas... devo dizer que são muito boas... algumas ainda eram bem inexperientes...

- Humm?! Não consigo ter esse mesmo gosto que você – vegeta fala

- huft! cada um com seus demônios! E dá de ombros enquanto ainda olha as duas dançando

Então Kakarotto se levanta e vai até Bulma e Valery ele se aproxima de Bulma e fala algo ao ouvido da jovem que olha para vegeta.

“maldito Kakarotto! O que você disse para ela?”

 Kakarotto puxa Valery dali indo para um dos quartos do local.

Bulma vai até o bar e pega uma garrafa de tequila com dois copos de dose e se aproxima de vegeta

-Kakarotto falou que você adora jogar! – Bulma fala empolgada

Vegeta arqueia o cenho

“como assim jogo?”

-Vamos brincar de virar ok? Se eu ganhar eu ganho mais prazo para os relatórios o que acha?

- Ok. Mais e se perder o que eu ganho?

Ela se aproxima do ouvido jovem

 – O que você quiser de mim. - Bulma fala com uma voz sensual

“ela realmente está bêbada, você vai ter coragem de se aproveitar disso? Você é melhor que isso vegeta!”

Então a jovem enche o primeiro copo de dose e o olha com um olhar provocante. aqueles lábios vermelhos provocantes naquela pele branca. Era puro pecado.

“que se dane eu sempre me aproveito dos outros mesmos...”

Eles começam a virar suas doses. Bulma já estava bêbada o bastante, mas para vegeta aquilo era fichinha. No sétimo copo de dose ela para e o olha de forma completamente provocante... ele não conseguiria mais se segura. Ela morde os lábios ... era o fim.

Ele a puxa pela cintura a fazendo sentar sobre seu colo. Então inicia um beijo e vai se aprofundando de forma intensa. As mãos da jovem percorrem todo o corpo de vegeta. as mãos dele passeia palas pernas da jovem adentrando em seu vestido a fazendo arfar gemendo. Ele começa a morder o pescoço da jovem. Não queria mais se controlar. Ela estava completamente entregue a ele.

Então se levanta dali a levando pela mão até um dos quartos daquele local. A porta é fechada enfim estão a sós.

Ele avança novamente sobre a jovem, as mãos dançavam sobre o corpo um do outro. O desejo de ambos estava nítido ali... ele a empurra até a cama se deitando sobre o corpo da jovem, então suas mãos experientes abrem o vestido da jovem. Ela por sua vez tira o paletó de vegeta jogando para o lado. então em um movimento áspero e desejo tira a gravata dele e abre toda a blusa do jovem arrancando todos os botões. Ambos desesperando pareciam dois adolescentes que teriam sua primeira vez... ele pulsava de excitação e ela por sua vez estava completamente úmida. Vegeta rasga o sutiã da jovem e avança com a boca em seus seios fartos. Ele mergulha de cara e boca neles com muito prazer os sugando.

Bulma gemia diante dos toques de vegeta. Ele termina de tirar a roupa da jovem tirando a ultima peça que faltava. Ele também se livra do que sobrou de suas roupas...

Então em um movimento não esperado pela jovem abre suas pernas fazendo sua boca ir de encontro com a intimidade de Bulma... ela gemia... arfava... pedia por ele. Finalmente atingira o ápice na boca dele. Ele já estava muito dolorido... pulsando. então de uma única vez coloca todo aquele membro pulsante dentro dela que gemia enquanto gritava o nome dele. Diante do prazer ela arranhava toda a costa dele enquanto ele mordia seu pescoço. Ambos gemiam de prazer... ambos entreguem... os movimentos se tornam mais intensos...mais fortes... mais desejos... mais desesperados... finalmente atinge o ápice seguido pela jovem... ambos arfavam.

Após aquele ato. Continuaram mais algumas vezes até finalmente estarem saciados e finalmente dormirem ali.

Já passava das 2 horas da manhã e a festa parecia que não acabaria. Todos estavam entregues aos prazeres naquela noite

Kakarotto parecia insaciável Valery já estava dormindo em um dos quartos. Então o jovem pede a madame Uranai mais duas garotas das novas e ambas são levadas a um dos quartos para ele. Ambas virgens.

Então ele com toda a experiencia que tinha fez com que a jovens delirassem de prazer as fazendo ter o primeiro orgasmo da vida delas. Elas se entregaram deliciosamente aquele desconhecido... ele era manipulador e sedutor. Parecia que sabia exatamente onde tocar em um corpo para faze-lo sentir prazer e dor.

Finalmente após todas aquelas horas ele havia finalmente se acalmado e dormido.

 

Só havia um problema nessas noitadas: o dia seguinte...

Valery já era acostumada. então logo cedo acorda e vai para seu apartamento se preparar para o longo dia de trabalho que aguardava. Seu corpo todo doía. Seu chefe era insaciável

Junto a ela praticamente todos vão saindo dali. Os únicos que ainda permanecem são Bra, vegeta, Bulma e kakarotto.

Bulma começa a ouvi um tok ao longe... sua cabeça doía ... aquele toque parecia alguém martelando algo em sua cabeça... ela tenta abrir os olhos mais não consegue... ela precisa... o maldito celular não para de tocar... ela estende a mão tentando procura-lo então percebe que não está sozinha na cama...” meu deus... o que eu fiz?” os olhos abrem rapidamente se pondo sentada na cama. Ela olha a silhueta ao seu lado. Os ombros fortes e as costas com os músculos bem definido... aquele corpo nu parecia esculpido... o cabelo estava ainda mais bagunçado que antes parecia sereno dormindo “droga eu transei com meu chefe!” ela então olha para o celular e percebe onde estava então se levanta da cama tentando usar o vestido para se cobrir. Então vê que era Valery a ligando

- Oi – ela sussurra

- Porque está sussurrando Bulma?

- Fala mais baixo. Não importa...

- Você ainda está aí?

- aí é bem relativo – a jovem continua sussurrando enquanto veste sua calcinha

- Bulma preciso de alguns documentos que estão com você, hoje teremos muito trabalho os gêmeos estão chegando daqui a pouco!

- Droga... os gêmeos- murmura- tá eu chego em 1 hora no escritório.

- Bulminha não temos uma hora

- O que você quer que eu faça? Eu estou nua em quarto com uma puta ressaca! – ela fala se alterando e por fim colocando a mão sobre a boca- droga, droga, droga Bulma! - Tá bom chego em meia hora.

Ela desliga o celular e calça rapidamente seus sapatos sem fechar direito seu vestido. Ela olha para aquele homem lindo naquela cama mais uma vez “droga Bulma... agora ele vai ficar se achando”. Ela sai dali correndo chama um dos seguranças de vegeta

- Me leva correndo para casa, é sério pisa fundo... atropele se for preciso!... “como assim atropele? Você está ficando louca?... É tudo culpa desse maldito vegeta que fica me seduzindo!”

 Ela entra no carro e motorista pisa fundo. Ela chega em tempo recorde em seu apartamento toma uma ducha rápida e troca de roupa, pega suas coisas e desce novamente. Novamente entra no carro e enquanto esse se dirige para o local do seu trabalho ela termina de arrumar.

Ela adentra o prédio e finalmente senta em sua cadeira. Abre rapidamente seu sistema enviando enfim os arquivos para Valery. Ela então retorna aos relatórios de vegeta. Agora faltava pouco... o tempo estava passando tinha que correr... de todas formas miserável que aquela noite tinha que acabar ...seria na cama com ele “bom pelo menos ele é bom de cama...” pensa enquanto vira mais uma xícara de café. “o que eu estou pensando! Isso não vai se repetir... ou talvez vai? ... será que vai?...talvez eu gostaria novamente...”


Notas Finais


estou finalizando o capítulo da grande reunião... e acredito que será um tanto interessante.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...